História Esconda-se - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO
Personagens Eunwoo, Jinjin, MJ, Moonbin, Personagens Originais, Rocky, Sanha
Tags Astro, Kpop, Moonbin
Exibições 105
Palavras 1.747
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então gentee, desculpa a demora, eu tive que fazer umas coisitas hoje e por isso o capítulo só está sendo postado agora. Ele terá três partes, ia fazer tudo em um só, se esse já ficou enorme cortado, imagina ele inteiro. Primeiro hentai na história u.u
Terá mais hein gente hehehe

Aproveiteeeem :3

Capítulo 19 - Por mais noites como essa - Parte I


Fanfic / Fanfiction Esconda-se - Capítulo 19 - Por mais noites como essa - Parte I

 

 

 

    Estava na sala de prática dos meninos, eles estavam descansando depois que ensaiaram a mesma música umas 20 vezes. Estavam ofegantes, suados e cansados. Eu não teria ensaio hoje, as meninas tinham prova na escola e meu pai as liberou, como eu não tinha provas, fiquei por lá mesmo:

 

-Então meninos, por hoje está bom!-disse Jin Jin se levantando.

-Graças ao bom deus!-comemorou MJ.

-Acho que o hyung merece ensaiar mais uma vez sozinho-Sanha riu.

-Boa ideia!-Disse Eunwoo.

-Vai se fuder criança-o mias velho disse.

-Ya! Não fale assim com o meu filho-falei abraçando a cabeça do Sanha.

-Perdeu Bin hyung-ele disse abraçando a minha cintura.

-Ah, esse moleque quer morrer-Moon Bin levantou.

-Eu te ajudo-MJ disse se levantando.

-Olha só, se vocês encostarem um dedo no meu Sanha, eu vou meter o cacete em vocês-falei.

-Viu eu sou dela-Sanha fez biquinho.

-Sanha, menos, bem menos-Rocky disse.

-Tu não é melhor amigo dela?-perguntou Moon Bin pro amigo.

-Sou, por quê?-Rocky o olhou.

-E não ta com raiva do Sanha por estar sendo um escroto?-MJ arregalou os olhos.

-Não-ele deu de ombros-Porque eu sei que tenho um lugar-ele fez cara fofa.

-Ai que lindo, olha ai meu ouro bebê-puxei Rocky para um abraço.

-Mereço isso-MJ revirou os olhos.

-Sem drama porque tu não tem direito nenhum de tá enciumado-Jin Jin riu.

-É verdade-Eunwoo riu.

-Meu primeiro dia de namoro e já sou jogado para terceira opção-Moon Bin suspirou.

-Cada um tem sua vez-disse Rocky.

-Espere a sua-Sanha bateu na mão do mais velho comemorando.

-Meninos vocês tem que..-meu pai passou pela sala e ficou na porta olhando a cena sem entender.

-Sanha e Rocky são os bebês da Sunah, MJ e Moon Bin estão com raiva e eu e Jin Jin estamos esperando a treta começar-Eunwoo explicou.

-Ah, faz sentido-meu pai colocou a mão no queixo-Sunah, preciso que alargue seus bebês e venha aqui-ele disse me chamando.

-Pera ai meus bebês que eu já volto-falei me levantando.

 

 

  Fui para fora da sala e meu pai começou a falar sobre umas coisas que eu não entendia, era sobre algo relacionado a Jeju e eu como não entendia nada do assunto, pareceu que ele estava falando em outro idioma. Depois de quase 10 minutos, ele finalmente voltou a falar a minha língua:

 

-Você pode ficar em casa amanhã sozinha?-ele perguntou.

-Posso sim pai, mas por quê?-falei confusa.

-É que eu tenho que ir agora pro aeroporto e só volto no domingo de manhã-ele disse.

-Você fica saindo assim, já fiquei sem a minha mãe, agora quer que eu fique sem você também-disse baixo.

-Mas filha, eu preciso mesmo resolver esse problema, e eu volto logo-ele disse pegando a minha mão-Não irei te deixar sozinha por muito tempo-ele disse beijando a minha mão.

-Tudo bem, eu vou ficar bem, agora vai logo para não perder o voo. Eu fecho tudo aqui-falei sorrindo fraco.

-Te amo filha-ele disse correndo.

 

 

  Voltei para a sala e os meninos estavam brincando de uma brincadeira infantil ai que eu não sabia qual era. Fiquei parada na porta, vendo eles e sorri pensativa sem perceber. Não notei que Rocky me encarava pelo espelho. Sem ser notado por nenhum dos meninos ele veio até mim, me empurrando novamente para o lado de fora:

 

-O que foi?-ele me olhou-Você saiu de um jeito e voltou de outro-ele encostou na parede.

-Ah, meu pai de novo..-falei baixo.

-Ele vai ter que sair de Seul de novo-ele cruzou os braços.

-Sim, e vou ter que ficar sozinha-falei olhando pro chão.

-Você não está sozinha-ele disse sorrindo para mim-Você tem a mim, o Bin, os meninos todos-ele disse.

-Obrigada Minhyuk-sorri dando um beijo na sua bochecha.

-Agora vem que a gente vai comer fora-ele disse me puxando para a sala.

 

   Os meninos pararam de brincar e nos olharam, fui até o Moon Bin e me sentei ao seu lado, ele sorriu meio confuso e segurou nossas mãos, entrelaçou os dedos devagar e me olhou de um jeito que fez aquele sentimento de borboletas no estômago aparecer. Me sentia tão segura com ele, e ele nem sabia disso, não sabia que me passava esse tipo de sentimento.

 

  Assim que saímos da academia, eu fechei tudo e pedi para que os meninos conferissem se estava tudo mesmo fechado. Depois que me certifiquei de que tudo, fomos andando pela ruas de Seul. Tentávamos decidir em qual restaurante comer, sempre que passávamos por algum, algum dos meninos reclamavam de alguma coisa irrelevante sobre o lugar. Depois de tanto andarmos, conseguimos achar um lugar meio escondido, não estava tão cheio e a comida era rodízio então, agradava a todos.

   Nos sentamos, e ficamos por um tempo conversando e só depois que eles resolveram fazer seus pratos, na primeira vez foram Jin Jin e Eunwoo e MJ e quando eles estavam pesando a comida, Rocky e Sanha foram em seguida. Na mesa ficou apenas eu e Moon Bin:

 

-Você está tão quieta..-ele disse acariciando a minha mão.

-Meu pai foi pra Jeju e só volta domingo de manhã-falei.

-Não quer ficar sozinha né?!-ele me olhou.

-Não quero..-suspirei.

-Quer que eu vá para a sua casa ficar com você nessa noite?-ele perguntou.

-Você pode?-olhei para ele.

-Claro, por você eu posso tudo-ele passou a mão pela minha bochecha.

-Então venha passar a noite comigo hoje-eu sorri.

-Isso, passar a noite-ele disse me selando devagar.

 

   Assim que os meninos voltaram, foi a minha vez e do Moon Bin de fazermos nossos pratos. Eu levantei primeiro e ele em seguida, fomos lado a lado pegar os pratos, assim que pegamos, andamos pelos corredores onde tinha as mesas com várias comidas e fomos nos servindo de acordo com o nosso gosto. Voltamos para a mesa e logo começamos a comer, de tempos algum papo era jogado na mesa por alguém fazendo um longo assunto surgir. E depois de quase duas horas, finalmente tínhamos acabado. Nós 6 rachamos o jantar igualmente e depois saímos do local. Na porta, nos despedimos dos meninos falando que Moon Bin passaria a noite comigo para não me deixar sozinha. Os meninos foram pro metrô e Moon Bin chamou um táxi na porta do restaurante. E logo, já estávamos indo para minha casa, como não era muito longe, não demorou mais que 25 minutos. 

 

Assim que chegamos, me joguei no sofá e senti um peso sobre minhas pernas, Moon Bin tinha jogado a sua mochila encima de mim. Ele foi até a cozinha, pegou algum doce e voltou para a sala tirando a mochila de cima de mim. Levou o doce, que era meu tão precioso Kit Kat até a minha boca e se deitou no chão me olhando. Ficamos trocando olhando por um tempo, nossos olhares não queria dizer nada, era apenas por olhar mesmo. Depois que ele acabou, ele levou a embalagem até o lixo e se sentou de frente para mim, eu me sentei no sofá e ele se sentou ao meu lado. Deviam ser umas 23:00, mas nem eu, nem ele estávamos com sono. Ele se interessou pelo cadarço da minha blusa e começou a brincar com o mesmo como um gato brinca com um pouco de lã:

 

-Sabe a pesquisa que saiu a pouco tempo?-ele disse quebrando o longo silêncio.

-Que pesquisa?-eu perguntei sem entender.

-Uma ai que eu li-ele disse dando de ombros.

-E oque ela dizia?-perguntei.

-Diz que se você beijar alguém que você gosta depois de ter comido chocolate, o casal fica junto para sempre-ele disse.

-Onde saiu isso?-eu ri.

-Na universidade de Ohaio-ele disse.

-Que mentira!-falei o olhando.

-Né nada, quer tirar a prova real-ele disse.

-Vamos ver-me aproximei dele, sentei no seu colo e o beijei.

 

 

   Realmente, o gosto do beijo era bom, até porque tínhamos comido Kit Kat, mas o sentimento que passava por mim, e provavelmente por ele era algo diferente, eu nunca tinha sentindo, era algo como excitação misturada com um calor desconhecido e uma sensação de aconchego, tudo isso junto. Moon Bin me ajeitou em seu colo e me deitou no sofá ainda me beijando, o ar parecia não acabar, por sorte. Ele apertava a minha cintura contra seu corpo e eu sentia seu membro se exitar aos poucos e aquilo me deixava cada vez mais dependente dele. ele se afastou de mim e tirou sua camisa, e olha, olha tudo aquilo de perto foi um choque para mim, ter a noção de que aquilo era meu, que eu podia tocar, usar e aproveitar do jeito que eu quisesse:

 

-Se quiser que eu pare, é só me avisar-ele disse com uma voz rouca que fez todos os pelos que eu tinha no corpo se arrepiar.

-Não quero-só consegui respondi isso voltando a beija-lo.

 

  Eu nunca tinha feito nada parecido com isso, também nunca tive um namorado, ou seja, eu era totalmente inexperiente nisso, não sabia o que fazer e ele pareceu perceber isso, então passou a me conduzir no que eu teria que fazer. 

Logo, ele me ajudou a tirar a minha blusa que parecia não querer sair. Depois, ele lentamente me tirou do sofá e me levou para o quarto. Enquanto ele caminhava comigo em seu colo, senti seu membro pulsar, ele queria dar o ar da graça e eu queria que ele saísse, e aposto que o Moon Bin queria o mesmo. Quando chegamos no meu quarto, ele chutou a porta com força e me deitou na cama, com um detalhe totalmente diferente de como ele tinha agido a segundos atrás com a porta. 

Assim que ele me colocou na cama, tirou a sua calça, olhei para seu belo corpo mordendo o lábio tentando conter o sentimento de tesão que eu sentia por ele, olhei para sua box vermelha e vi seu membro elevado, querendo dar uma escapada do tecido que o protegia. Assim que sua calça não estava mais em seu corpo, ele voltou até mim, e tentou tirar meu short, mas ele era bem justo e não foi fácil tirar, tive que ajuda-lo, e quando  eu tirei, ele ficou me observando, minha langerie vermelha combinava com sua cueca e ele pareceu mais exitado ainda. Sabe aquele Moon Bin fofo, com um sorriso super inocente que faz a dancinha de 숨가빠(Breathless)? Então, esse Moon Bin tinha morrido e agora era um outro que estava comigo, e eu, claro, que estava adorando. Porque eu sabia que ele só se transformou nesse quando estava comigo, e isso mostrava que ele se entrega para mim sem medo, como nunca se entregou para nenhuma menina.

  


Notas Finais


Quero muitos comentários porque esse merece, né nom u.u hahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...