História Escondidos. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Original, Romance Gay, Segredos, Sexo, Violencia
Exibições 79
Palavras 708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Calma.


Fanfic / Fanfiction Escondidos. - Capítulo 8 - Calma.

Stella chupava carinhosamente os seios da loira, deixando sua língua brincar com os piercings da mesma, ouvia seus leves suspiros enquanto apertava suas coxas com seus dedos. Colou seus lábios com os de Isabela, vendo como a garota se entregava para si. A camiseta já tinha saído de seu corpo pálido, ficando só com a calcinha extremamente infantil, seu rosto vermelho e sua respiração ofegante eram completamente algo charmoso mas Stella retirou a loira de seu colo e se levantou.

- Por que você parou? – Isabela se levantou pensando em tocar Stella também, mas a morena sempre a impedia.

- Vem, vou colocar você para dormir. – A morena lhe estendeu a mão e a loira não pensou em recusar, apenas pegou a mão de Stella e foi levada para o quarto.

Ambas se deitaram na cama, Isa olhava para Stella que agora a abraçava de olhos fechados e se sentiu levemente revoltada.

- Quando é que você vai me deixar vê-la nua? – A loira se sentou na cama, deixando sua irritação transparecer.

- Isabela, não começa. – Stella suspirou, abrindo levemente seus olhos e se sentando na cama.

- Você sempre me vê assim e eu nunca te vi sem sua camiseta, ou sem sua calça. Eu quero te tocar também... – O rosto da loira foi ficando vermelho ao notar o que tinha dito e Stella riu, era completamente adorável a garota.

- Ok... – Stella se levantou e começou retirando sua calça, deixando suas coxas, eram perfeitas. Em seguida retirou sua camiseta deixando a mostra uma queimadura que tinha nas costas e por fim retirou seu sutiã.

A morena voltou a se deitar na cama, olhando para o rosto assustado de Isabela que não parava de olhar para si, mas como sempre a loira tinha medo de lhe perguntar qualquer coisa que não lhe convinha.

- Pode perguntar, eu deixo, essa sua carinha de espanto me diz que você tem uma pergunta... Você precisa parar de ter medo de mim. – Stella segurou a mão de Isabela e a beijou.

- Quem fez isso com você? – Isabela se aninhou em Stella, sentindo seu corpo tocar o da morena pela primeira vez.

- Ah, foi meu pai num dia qualquer de quando eu era criança. – A morena selou os lábios da garota e a apertou num abraço, acariciou os seus fios dourados  para faze-la dormir. – Não se preocupe com isso, baby, agora durma.

Isabela não aguentou muito tempo, os carinhos e o calor que Stella transmitia era ótimo para si. A morena beijou-lhe a testa e se levantou, pegando o celular no bolso da calça e ligando para Nathan.

- Não foi ela. – Foi assim que começou a conversa.

- Como não? – A voz sonolenta de Nathan soava do outro lado.

- Não foi, conheço minha garota, ela não mentiria para mim. – Stella bocejou, desinteressada com aquela conversa.

- Sua garota? Está saindo com a Isabela? – A voz de Nathan havia aumentado, como se ele tivesse acordado.

- É, estou, agora para de achar que a culpa é dela, você e Gabriel precisam tomar cuidado com um tal de Kaio, ele é praticamente louco. – Stella suspirou. – Agora eu vou dormir, te vejo amanhã no trabalho.

Nathan desligou e olhou para Gabriel que dormia na cama como um anjo, temia por si mesmo e pelo loiro, sabia que Stella daria um jeito de protege-lo como a morena sempre havia feito mas tinha medo de Kaio pensar numa forma de destruí-los mais rápido do que Stella destruí-lo.

Notou que o loiro havia acordado e o mesmo lhe fazia um bico adorável.

- Por que você está tão longe de mim? – Gabriel mesmo machucado era lindo aos olhos de Nathan, não se arrependia de ter se apaixonado pelo garoto.

- Desculpa, Stella estava me ligando para avisar que preciso trabalhar amanhã. – Não diria que Stella tinha ido falar com Isabela, se deitou ao lado do loiro e deu-lhe um selinho, o abraçando.

- Droga, queria ficar com você o dia todo. – Gabriel riu um pouco e beijou a bochecha de Nathan, caindo no sono novamente e o moreno não demorou muito para acompanha-lo.

A calma nas duas casas era grande, era o que os casais precisavam, um tempo de pura calma enquanto podiam tê-la. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...