História Escorpica - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Aquário, Avenida, Escorpião, Musica, Post-it, Signos, Zodíaco
Exibições 13
Palavras 465
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Misticismo, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Último capítulo, obrigada a todos que leram até aqui <3

Capítulo 6 - Ontem


 

O escorpiano sempre fora orgulhoso, e não escondia tal fato de ninguém. Porém, naquele dia, deixou o sentimento de lado e decidiu tentar mais uma vez. Olhou ao redor de si, onde a única fonte de luz era o poste à sua frente, antes de colar uma série de post-its há muito rabiscados, todos intercalados verticalmente.

O garoto suspirou antes de ir embora. Esperava que desta vez ela respondesse. Há dias vinha deixando os bilhetinhos para a aquariana, mas nunca mais obtivera resposta. Era estranho passar por aquela avenida todos os dias, agora. Enquanto andava a passos rápidos a caminho de casa, via o parque onde outrora ela deitou ao seu lado e riu de suas piadas infames. Não queria admitir a si próprio que sentia saudades de algo que nunca existiu. Ironicamente, se lembrou de uma citação de seu livro favorito: "Eu, tu e as noites que nunca tivemos".

O garoto apressou o passo.

Minutos mais tarde, a aquariana refez os passos do escorpiano pela avenida. Quando viu os post-its vermelhos colados ao poste, seu coração (se é que tem um) falhou uma batida. Soube que era ele que lhe deixava tais bilhetes, já que tinha perdido seu bloquinho naquela noite. Parou em frente a eles, e leu um por um.

"Posso por favor falar com você? Estou tendo problemas com meu controle, e é tudo por causa de você."

"Nunca quis que você roubasse meu coração. Nunca quis mostrar que sou fraco. Eu não quero lutar contra o mundo sozinho."

"Um de nós sabe que dois de nós não pertencem a outra companhia. Isso machuca muito por dentro, o seu adeus, você querer ser livre."

“Por que ela teve de partir? Eu não sei, ela não teria dito. Eu disse algo errado. Agora quero tanto meu ontem."

A aquariana conhecia três das músicas que o garoto citara, e imaginou que teria de tirá-las de sua playlist favorita agora. Odiou o escorpiano um pouco mais por fazer isso. Ela arrancou papel por papel do poste e os jogou no lixo mais próximo. Tirou um novo bloco de post-its da bolsa, dessa vez de um forte tom de laranja, e escreveu a única citação que se recordava e que faria sentido nesse momento. 

O escorpiano encontrou a resposta tão desejada no dia seguinte. Ávido pelo papel, arrancou-o com força na pressa de ler. A caligrafia da aquariana o encantou. É claro que tudo vindo dela teria de ser assim, forte e bem traçado. Admirou, por mais um segundo, o fato de ter recebido uma resposta antes de se dar conta do que estava escrito, de fato, no bilhete.

"Se todo alguém que ama, ama pra ser correspondido. Se todo alguém que eu amo, é como amar a lua inacessível. É que eu não amo ninguém."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...