História Escravo do seu amor - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Jiraiya, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Visualizações 86
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Juntando os pedaços parte 1


Fanfic / Fanfiction Escravo do seu amor - Capítulo 9 - Juntando os pedaços parte 1

5 meses depois

■ Sasuke 

Oh Kami o que faço!? Essa situação tá confusa e complicada.

O enterro de Hinata foi terrível, mas a situação piorou. Minato ajudou Naruto e nunca saiu do lado do filho. 

Apesar da situação dolorosa, achei lindo o momento em que Naruto buscou sua pequena filha. Uma bebê linda e saudável, a cara de Hinata e com marquinhas do pai na bochecha. Achei que haveria uma triste calmaria nos próximos meses. Engano meu.

Naruto desabou. Assim que as crianças ficavam com os avós ele enchia a cara. Mas sempre que estava com as crianças por perto evitava e fingia estar bem. Mas pra garantir fiquei de olho. Tive que pedir ajuda a Neji  e a Gaara para cuidar da empresa, o que eles fizeram de bom gosto, mas em seis meses Nagato estaria de volta para iniciar o projeto. 

Eu estava numa forca. Não podia deixar Naruto e nem a empresa afundar. Pra piorar a merda praticamente moramos juntos. Enquanto Naruto se afunda no luto, tenho que cuidar de Boruto e Hikawari. Até Boruto teve uma reação melhor que o Naruto. De princípio ele ficou muito abatido com a falta da mãe,  mas pouco a pouco retornamos as nossas vidas. O problema maior está em Naruto, que embriagado não é gente. Quando as crianças iam ficar com os avós eu tinha que ser responsável por Naruto.


Eu até pensei em comprar um livro de magia e ressuscitar Hinata. Mas isso não termina bem nos filmes então eu é  que não vou arriscar. 

A parte pior é a noite. Naruto bebeu demais e vomitou na roupa, eu tive que banhar ele, pela trigésima vez. Eu tinha que segurar ele nu em meus braços. Aí deve vir o pensamento, agora que Naruto é viúvo, posso ter ele. 

Muito pelo contrário, agora que Hinata se foi, qualquer pensamento de ter o Naruto se foi junto. Não nego que tinha esperanças de ela ser lésbica,  ou querer largar Naruto. Mas com o tempo me conformei que eles eram perfeitos um para o outro.

Agora minha única esperança é  na outra encarnação, poder ficar com meu loiro. 

Durante esses três meses foi fácil ignorar qualquer sentimentos amorosos por Naruto. Mas o universo conspira contra mim. Toda vez terminou de banhar ele, coloco sua cueca e bravamente me retiro do seu quarto e durmo no quarto de hóspedes de sua mansão. 

Mas daí acordo com o corpo quente e a ereção matinal de Naruto esfregando em mim. Sério, loiro maldito porque não dorme no seu quarto e para de perturbar minha alma. Pelo menos a única coisa que consigo pensar com as pernas do Naruto enroscada no meu corpo, é em uma Hinata furiosa tentando me matar por ter sentimentos por seu marido. Toda vez que Naruto se espreita na minha cama de madrugada, sinto um enorme medo de Hinata vir e me arrastar para o inferno, por cobiçar seu marido.

Bufei

S- Bom dia Naruto-  disse bravo.

A única coisa que o loiro fez foi apertar mais o corpo contra o seu.

S- Naru?

N- Bom dia teme- disse a voz rouca e sonolenta.

S- Por que sempre dorme na minha cama dobe ?

Ele se virou pra me olhar e fez um bico que tiraria a sanidade do mais puritano.

N- Não to acostumado a dormir sozinho teme. Achei que meu amigo entenderia.

S- Mas precisa dormir colado em mim?

N- É a posição mais confortável.

Ele disse tão simplista que fiquei sem argumento.

S- O que pretende fazer hoje?

N- Vou na academia malhar e após isso praticar judô.

Suspirei pesado.

S- Por favor, se alimente direito, da última vez foi pro hospital por pegar pesado nos exercícios sem se alimentar direito. E por favor, converse com alguém ou comigo, sei que está se auto prejudicando de propósito. Não estou pedindo para esquecer Hinata, eu jamais vou esquecer e também me dói sua perda. Mas temos que prosseguir, foi por isso que ela foi do jeito que foi, porque queria apenas o nosso bem. Você não podia fazer nada....

Ele baixou a cabeça triste.

N- Estou sendo um merda, não é? Nem tenho ficado perto dos meus filhos, nem trabalhado, e fico trazendo problema pra você.  Até o Sr. Hiashi e minha sogra retornaram a seus afazeres. A própria veio me dizer que está preocupada comigo. Eu só queria ter certeza que fiz tudo que podia por minha esposa.

S- Baka! Se ela que era uma médica profissional, a melhor do país não achou uma solução, o que um burro como você conseguiria.

N- Oe Sasuke ! Não seja tão mal! Eu tirei notas boas e formei na melhor Universidade.

S- Não precisa agradecer.

Ele me deu língua. Mas logo o semblante ficou triste.

N- Só é muito estranho pensar que ela não está mais aqui.

S- Eu entendo, mas apenas vá com calma. Leve seu tempo pra melhorar, mas cuide de si e de sua família. É assim que você pode compensar Hinata . Ela te amava demais, retribua.

Naruto me deu um sorriso doce.

N- Você tem razão, quero cuidar dos meus filhos. Mau troquei as fraldas da Hikawari e tenho que estar perto de Boruto. 

Ele me olhou com cara pidona.

N- Suke, você bem que praticar judô comigo hoje.

O olhei desconfiado. 

S- Tudo bem, tenho que passar na empresa primeiro porém. Vai se arrumar. Vou ver se o café da manhã já está servido.

N- Tudo bem.

Fui obrigado a assistir Naruto levantar usando uma cueca box super colada branca, exibindo um belo bumbum e na frente sua ereção. Devo ter sido a encarnação do cão chupando manga na vida passada pra merecer um castigo desses. Eu entendia racionalmente que não podia ter mais o Naruto. Mas meu corpo não conseguia.

○1 hora depois.

Resolvi passar no cemitério ,levar flores e reclamações pra Hinata.

Coloquei os girassóis perto de seu túmulo, ela dizia que lembrava o Naruto, por isso as amava. 

Olhei pra lápide, extremamente bem feita, com lapidação deixando o túmulo delicado. 

S- Antes de tudo desculpa. E depois, a culpa é sua. Eu tento ser um ser humano melhor, mas aí você morre, e agora tenho que cuidar do Naruto, que faça questão que seja eu. Aí eu tenho que ficar vendo ele pelado mais do que o necessário enquanto tento acabar esses sentimentos por ele. E pra ajudar tô a cinco meses sem tranzar, tendo que ficar com o Naruto em cima de mim. De onde estiver é bom mandar uma providência, se não o trem vai ficar feio. Hinata Hiyuga é bom você me ajudar, afinal é do traseiro do seu marido que estamos falando. Me recuso a passar mais uma noite se  quer dormindo com ele. 

Suspirei irritado. Ainda bem que pular de pontes vai contra tudo que acredito. 

S- Aposto que deve estar rindo do meu tormento. O preço por amar o que é seu peituda. - lembro que ela corava e me batia quando a chamava assim.

S- Só queria uma história diferente pra gente Hina....









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...