História Escrito Nas Linhas Do Universo - Saga Red Ribbon - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Akuma, Chichi, Escrito, Goku, Guardião, Linhas, Red Ribbon, Universo
Visualizações 72
Palavras 3.500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Peoples!!!!
DESCULPEM A DEMORA!!!!! mas a crise me alcançou..... a crise de ficar mais de uma semana sem entra no spirit por conta do mal tempo, da minha facul e da formatura do meu amore.... é tenso, mas eu estou de volta prometendo a vcs q essa quinta eu posto mais um cap para compensar, blz?
Sobre o cap: gentem, eu tentei ao máximo explicar nesse cap todos os detalhes sobre como os VERDADEIRO VINCULO é feito e quais os efeitos q ele provoca nas pessoas que estão ligadas, caso alguém fique em duvida, me digam!
Dedicar esse cap a.... todos, pq isso é very important mais para a frente e é o q vai acontecer com o casal Gk+Cc.....
Boa leitura!

Capítulo 15 - Vinculo MachoFêmea - Os Efeitos Da Ligação


Gohan estava tremulo, seu corpo em estado de choque, ele não conseguia discernir o que acontecera antes, nem o que aconteceu agora, porém ele sentia que algo estava diferente do comum, algo novo estava circundando por suas veias e era muito mais do que uma bactéria, ou do que um tipo de soro, era algo muito mais vivo, mas quente, mais intenso, era algo que ele precisava se adaptar e rápido, pois ele não sabia que consequências teriam caso ele fizesse tudo por impulso e santo Kami, o que estava na frente dele estava fazendo o seu corpo tentar agir por puro impulso.

FlashBack ON:

Depois do beijo, Gohan e Videl estavam sentindo o torpor do contato de lábios e aquilo estava deixando eles meio abobados, eles não sabiam como lidar com o que aconteceu antes e muito menos agora, pois eles não sabiam se foi por impulso, se foi por sentimentos, se foi por busca de amparo ou se foi a junção de tudo isso, eles só sabiam que um beijo aconteceu entre eles e isso podia mudar tudo entre os dois. Como ficaria a amizade deles agora? Eles realmente se gostavam? Será que não foi um ato precipitado? Será que o outro queria? Será que gostou? Será? Muitas perguntas se formavam na cabeça dos dois, mas nenhuma resposta se encontrava naquele dilema e isso os fazia ter medo, muito medo.

Videl – de vergonha pelo o que aconteceu e pelo fato de estar nua – se virou de costas para Gohan, ela não queria se afastar dele, mas ao mesmo tempo, ela estava tão envergonhada que não sabia como se portar na frente dele. Gohan entendeu o porquê ela se virou e até agradeceu, ver o corpo dela nu estava sendo uma tentação, afinal, depois que foi possuído pelo Algoz, Gohan sentia que seus sentidos estavam aguçados demais e que seu corpo estava todo em estado de alerta, além disso, por causa das células malignas em seu corpo, o efeito de tesão estava em níveis extremos e ele ainda sentia seu membro duro e mesmo sendo a primeira vez que Gohan sentia isso, o mesmo sabia o que significava e dava graças a Saiyan pelos livros que Videl emprestou a ele anteriormente, pois senão com certeza ele iria cometer uma loucura, outro fator que o deixava aliviado e agradecido aos céus era o fato de Videl não estar em seu período fértil. O garoto se lembrava bem de como ficou ao sentir pela primeira vez o cheiro de fertilidade de Videl, como também se lembrava de como ela o tratou naqueles dias, sendo que ela o trancou em um quarto bem isolado e pedia a seu avô para colocar comida e agua para ele, além de que no quarto havia um banheiro separado, foi naqueles dias que Videl emprestou os livros para Gohan, a fim de que ele conhecesse sobre o corpo feminino e sobre o seu próprio corpo, além de saber o que era sexo, como se fazia, as consequências do ato e tudo o que abrangia o tema sexualidade.

Depois de se lembrar de tudo isso, Gohan sorriu ternamente, devia muito a Videl e somente ela para lhe entender tão profundamente, pois muitas vezes, ela soube o que estava acontecendo com ele mesmo que ele não falasse nada a ela e ele percebia que ela conseguia lhe compreender só olhando em seus olhos, além disso, ele conseguia perceber como ela se sentia também e entendia muita coisa da personalidade dela, era como se eles fossem duas pessoas que se encaixassem perfeitamente, um conseguia completar o outro, amparar o outro, perceber os problemas do outros, entender e aceitar as aflições e angustias que o outro vivia. Gohan lembrava bem de como conheceu a menina, ele recém havia fugido de casa, pois se sentia culpado pela morte do pai e se achava indigno do amor da mãe e do irmão, porém ele sabia que mesmo se fugisse, os demais guerreiros iriam encontra-lo através de seu KI que ele não conseguia mais ocultar plenamente, então dias antes da fuga, ele pediu para Bulma forjar um dispositivo em forma de relógio para anular completamente o seu KI, a azulada assim o fez, porém Gohan sabia que com certeza ela colocaria um chip rastreador no relógio para saber aonde ele estava, então o garoto passou duas noites sem dormir para alterar o chip e faze-lo inútil para rastreamento, depois disso, ele saiu de casa, na calada da noite e foi caminhando aos prantos para lugar nenhum. Em menos de cinco dias, ele acabou chegando na casa de Lime, uma amiga que ele fez antes da batalha de Cell, ao chegar lá, ele é recebido por Arcangel e pela ruiva, foi nesse momento que ele conheceu Videl e foi nesse mesmo dia que ele conheceu a pessoa que conseguiu desvenda-lo só no olhar, afinal, a morena logo pediu a ele o porquê ele estava fugindo, sendo que eles não haviam trocado nenhuma palavra ainda.

Depois daquele dia, Gohan descobriu coisas que ele nunca sequer cogitou, como o fato de ele não ter pensado que ele vingou a morte de muitas pessoas, sendo que uma delas era a mãe de Videl, outra coisa que ele descobriu foi o fato de que ele também podia mudar o passado, pois se usasse a máquina do tempo que Cell usou, ele podia mudar a situação atual e fazer seu pai viver novamente. Tudo isso foi graças ao pensamento analítico de Videl, que fez o mestiço ver além do que ele estava vendo e foi com as análises de Videl que Gohan tomou a decisão de mudar todo o passado do pai, a única coisa que ele não contava era que a menina iria junto com ele até o fim, sendo que ela dizia que se ela não fosse junto, Gohan pararia na metade do caminho e o próprio Gohan sabia que isso era uma verdade incorrigível, se não fosse por ela estar ao lado dele todo o tempo, ele teria desistido de tudo a muito tempo.

Gohan sorriu em lágrimas com as lembranças e abraçou Videl de forma tímida, mas um pouco necessitada, sendo que ele se escorou em seu ombro esquerdo, Videl sorriu timidamente e passou a acariciar os cabelos rebeldes e loiros do mestiço, fazendo ele chorar mais ao ver que mesmo depois de tudo o que aconteceu, ela ainda estava do lado dele e sendo o seu amparo, mesmo quando era ela quem deveria ser amparada. Todos os sentimentos de Gohan estavam em erupção dentro de si e isso fez com que algo voltasse a crescer, algo que fazia tempo que ele não via em si mesmo, algo que fazia tempo que ele não utilizava e algo que ele pensou que jamais voltaria, sua cauda.

Ao sentir sua cauda se mexendo, Gohan ficou mais confuso do que já estava e olhou para Videl, esta parecia não ter percebido nada, porém quando percebeu, ela levou um pequeno susto, fazendo Gohan rir um pouco, porém o garoto percebeu que estava diferente, algo não estava certo, parecia que a volta de sua cauda trouxe novas sensações, ele não soube explicar o que era, afinal, seu consciente se desligou naquela hora.

Videl estava rindo um pouco tensa, aquela situação ainda era um pouco constrangedora para ela, então a menina decide se levantar, pedindo de forma envergonhada um pouco de licença para Gohan, o menino só acena positivamente, porém quando Videl se levanta, Gohan pega em seu quadril, fazendo ela levar um enorme susto e ruborizar violentamente, ela tenta olhar para trás e vociferar com ele, porém tudo foi muito rápido, ela só sentiu Gohan cravar seus caninos em seu quadril, depois disso, tudo o que Videl sentiu foi tontura e ela não soube explicar como, mas um filme passou na mente dela, um filme aonde ela estava vivendo o que Gohan viveu, todas as suas aventuras, suas dores, angustias, alegrias, descobertas e todos os seus sentimentos, depois disso, tudo ficou escuro e ela só não caiu de cara no chão porque um Gohan com caninos sobressalentes e olhos de íris vermelha a segurou.

Para Gohan, um filme também passou em sua mente, um filme sobre a vida de Videl e tudo o que a menina sentiu, ele também sentiu. Enquanto esse filme passava na mente de ambos, o corpo de Gohan – agora controlado pelo seu subconsciente – estava ainda com os caninos cravados no quadril de Videl, logo uma marca vermelho sangue se forma naquela região e a marca era o nome completo do mestiço. O sangue de Videl – que estava nos caninos de Gohan – foi transferido para a mesma região do corpo do menino, sendo que ali se formou a marca com o nome de Videl, porém agora com a diferença de que ela não levava mais o sobrenome “Satan”, mas sim “Son”, depois disso, o corpo de Videl tombou para frente e o corpo de Gohan segurou o mesmo para que não caísse no chão, depois disso, o corpo de Gohan foi até a cama e se deitou, colocando em cima de si o corpo de Videl.

Demorou algumas horas para os dois acordarem, enquanto isso, os deuses foram ver como os dois estavam e ao perceberem que eles estavam dormindo, os deuses ficaram aliviados e deixaram os dois descansar, porém Chikyuu percebeu algo a mais e ao ver o que ela realmente pensava ter acontecido, ela se alegrou ainda mais, afinal, era exatamente isso que ela queria que acontecesse e foi para isso que ela ensinou Videl sobre a massagem, ela não queria que Gohan e Videl fizessem sexo sem escrúpulos, o que ela queria era firmar aquilo que ela já sabia que existia dentro dos dois, mas que por causa de muita amizade e de um pouco de inocência por parte dos dois, demoraria bastante para se realizar, além disso, agora que o vínculo macho e fêmea estava concretizado, ela sabia que tanto Gohan quanto Videl teriam os seus poderes triplicados e era necessário que eles estivessem fortes e ligados o suficiente para que as investidas do Algoz fossem totalmente repelidas, afinal, Chikyuu imaginava que o Inimigo tentaria usurpar o corpo de Videl, pois além de satisfazer os seus desejos asquerosos, ele ainda destruiria Gohan por dentro, fazendo Goku ser atingido também, além de todos os deuses e principalmente Son, que ficaria abalado por não poder proteger sua descendente e teria um grande colapso ao ver Gohan destruído por dentro, sendo assim, Videl era o ponto fraco de todo o palácio divino e se ela não estivesse forte satisfatoriamente, tudo poderia ser colocado a perder, além disso, era necessário que a união entre ela e Gohan estivesse um nível altíssimo, pois os dois precisavam amparar e sustentar um ao outro para que nada desse errado e para repelir o Algoz daquele local, além disso, se o que Gohan e Son estavam planejando se concretizasse, era ainda mais necessário que os dois estivessem ligados intimamente, e o ligava mais dois seres do que um casamento? Claro que a deusa suprema sabia que nenhum dos dois iria pedir um ao outro em casamento, ainda mais se fosse pelos parâmetros terráqueos, porém o casamento saiyajin era diferente e ele era o necessário para que tudo o que o Algoz aprontasse fosse destruído por completo.

Enquanto isso, Gohan e Videl ainda sonhavam os passados um do outro e quando as memórias chegaram ao fim, tudo ficou escuro, de repente, algo como uma luz brilhou naquela escuridão e mesmo que parecesse pequena, os dois pré-adolescentes correram até ela, quanto mais eles se aproximavam, mais aquela luz crescia e isso os motivava a avançar cada vez mais rápido, foi então que quando chegaram perto suficientemente da luz, eles se viram envolvidos por ela e ao perceberem que estavam totalmente dentro da luz, eles acordaram, sendo que saltaram da cama literalmente e quando se olharam de novo, perceberam que o outro estava diferente e que eles também não eram mais os mesmos.

FlashBack OFF:

Agora, os dois estavam sentindo todas as reações um do outro, sendo que ambos estavam trêmulos, medo e confusão era visível nos olhos dos dois, porém o mais aterrorizante era saber que o que viram não foi um simples sonho e por mais que eles quisessem acreditar nisso, eles sentiam que tudo o que viveram em seu subconsciente era real, nenhum dos dois soube dizer quem se moveu primeiro, eles só perceberam que estava abraçados depois de algum tempo, sendo que, quando se acordaram, eles não estavam assim e por mais que parecesse loucura, eles também não sabiam a quanto tempo estava chorando, a única coisa que sabiam era que eles estavam agindo sem sua mente controlar direito, era como se suas emoções tomasse o lugar do raciocínio lógico, tornando cada ato e pensar imprevisível e cada sentimento e toque estava diferente, como se algo novo estivesse acontecendo ali mesmo.

Foi depois de algum tempo de espera, enquanto eles esperavam que seus corpos voltassem a normalidade, que eles decidiram que era hora de sair do quarto, nenhuma palavra foi trocada para que essa decisão fosse tomada, porém os dois perceberam que não era mais preciso palavras, simplesmente era preciso que os dois se olhassem e eles sabiam o que o outro estava pensando. Assim que se levantaram, Videl foi atrás de algo para vestir, afinal, ela estava nua e foi então que ela percebeu que pela primeira vez, ela não se importou em estar assim na frente de Gohan, claro que ela ainda estava com a camisa dele, porém antes ela se escondia pois a camisa mostrava muito a suas coxas e ela detestava se mostrar a um homem desse jeito, porém agora esse sentimento já não existia mais, era como se Gohan já a conhecesse por completo, conhecesse seu corpo todo e ela... ela já não sentia mais aquele pudor de antes, era como se fosse permitido, como se ela tivesse dado livre acesso para ele ver o corpo dela por inteiro, era assustador pensar assim, mas ao mesmo tempo não e isso a deixava confusa, muito confusa.

Gohan também estava do mesmo jeito, era confuso ver o corpo de Videl – sendo que ele só viu uma vez – e ter a sensação de conhecer cada centímetro de pele daquele corpo frágil, além disso, ele percebeu que ela não estava se escondendo dele e que nem ele estava tão relutante assim em ficar perto dela, coisa que antes acontecia, afinal, ele estava entrando na puberdade e seu corpo estava tentando se adaptar aos hormônios enlouquecidos, porém agora era como se isso não existisse mais, porém ele sentia que estava ereto, mas era como se... ele soubesse que ela lhe permitiria toca-la sem medo e ele tinha a sensação de que ela era a única que podia usufruir de seu corpo também, esses pensamentos davam uma sensação de conforto, mas de estranheza ao mesmo tempo. Então Videl tirou a blusa de Gohan do corpo e mesmo estando sem nada, ela se virou para ele e lhe ofereceu a blusa de volta, mostrando a eles os seios de tamanho até grande para a idade dela, Gohan fitou eles e sentiu seu membro pulsar, mas para ele pareceu tão normal aquilo, o mesmo valia para Videl, era como se ela sempre tivesse se trocado na frente dele.

Quando Videl se virou para escolher uma blusa nova, Gohan viu uma coisa diferente e ao se atentar melhor, ele percebeu que o seu nome estava escrito ali e que a coloração da escrita estava em vermelho sangue. Aquilo o deixou encucado e ele tentava buscar em suas memórias o que acontecera para Videl ter o seu nome escrito ali. Quando Videl terminou de se trocar, ela se virou e viu que Gohan estava intrigado com algo e que ele ainda não havia colocado a camisa, logo ela foi até ele e o despertou de seus desvaneios ao tirar a camisa da mão dele e ajuda-lo a vestir. O mestiço então agradeceu com um beijo na testa dela e ela viu ele se virar de costas para abotoar a camisa, foi então que ela percebeu duas coisas, primeiro que a cauda dele estava colocando o elástico da calça para baixo e segundo, ela viu o seu nome escrito em vermelho sangue abaixo da causa, porém com o sobrenome “Son” escrito ali, aquilo a deixou curiosa, porém não assustada como ela sabia que deveria estar e então, em plena curiosidade, ela passa dos dedos em seu nome escrito, fazendo Gohan levar um choque e seu corpo ficar amortecido, sendo a sensação parecida com aquela que se sente quando alguém aperta, ou puxa a cauda de um saiyajin com força, a única e preocupante diferença é que esse ato provoca o libido do macho, o que fez Gohan sentir seu membro ficar como uma pedra, a reação foi sentida por Videl, não só porque ela viu como ele ficou, mas algo dentro dela se moveu também com esse ato e foi tentando descobrir que ela passou a mão no local novamente, fazendo Gohan ser forçado a tirar seu pênis para fora das calças, pois parecia que ele iria explodir caso não fizesse isso.

Videl levou um susto ao ver o tamanho e a rigidez do membro de Gohan, porém ela não ficou com medo, nem com vergonha disso, para ela parecia que já era uma coisa costumeira, porém ainda sim causava estranhamento e ela ficou a pensar em como seria o gosto daquilo e como seria o ato sexual ao sentir aquela coisa entrando dentro dela. Videl começou a ficar com medo dela mesma, não era para ela estar pensando nisso, porém... porque isso parecia tão normal? A curiosidades e as incertezas que permeavam a cabeça de Videl a fizeram passar a mão no local novamente, porém para a sua surpresa, ela vê Gohan gozar na hora e cair com tudo no chão, ofegando muito e suando por todo o corpo, além disso, ela vê que os olhos deles estavam diferentes, agora era a cor vermelha que se fazia presente nas íris do garoto, além disso, ela viu que ele estava com os caninos mais sobressalente, pois Gohan respirava com a boca aberta, numa tentativa de puxar mais ar para si. A morena se assustou e decidiu dar espaço para o garoto, ela não sabia se o que fez era certo, porém uma ansiedade começou a tomar conta de si e ela sabia de alguma maneira que Gohan não iria deixar isso por assim e seus “medos” foram comprovados quando ele conseguiu se sentar de costas para ela, só para depois olha-la com aquele novo olhar, Videl tremeu na base e ela sentiu que a sua intimidade começou a mostrar sinais de desejo, fazendo ela ficar confusa, apavorada e mais ansiosa ainda.

Depois disso, tudo foi muito rápido, Gohan – em questões de segundos – já estava por cima dela, para logo depois vira-la de costas para ele, a seguir, ele simplesmente fica a observando para depois sorrir maquiavelicamente e colocar as mãos no quadril dela, fazendo ela ter um leve choque, porém o garoto vai mais além e ele simplesmente abaixa as calças dela e lambe o seu nome escrito no corpo dela, fazendo ela ter um orgasmo na hora. Videl sentiu os espasmos fortíssimos que seu corpo dava sem a sua permissão e sua mente nublou, fazendo ela arfar loucamente e suar muito enquanto estava deitada, logo depois o garoto a vira novamente e sem pedir permissão e a beija nos lábios, mesmo sabendo que ela não tinha folego em si para suportar isso.

O contato pareceu mais eterno do que antes, mesmo os dois sabendo que esse era o segundo beijo deles, porém como o previsto, Videl sente falta de ar e sabendo que não conseguia respirar normalmente, ela abre levemente a boca, tentando fazer Gohan entender que ela precisava respirar, porém o mestiço faz algo que a deixa mais entorpecida do que já estava, ele decide aprofundar o beijo e penetra a boca dela com a língua sagas, quente e desejosa dele, fazendo a morena arregalar os olhos, porém ela não consegue recusar o convite e sente seu corpo ser preenchido de um louco desejo, logo eles começam a batalhar com as línguas e sentem que aquilo era a melhor coisa que eles já haviam feito juntos até agora.

Nesse momento, Saiyan adentra o quarto, já sabendo o que estava acontecendo, afinal, como deus supremo, ele tinha total conhecimento do que acontecia dentro do universo divino, principalmente embaixo de seu teto, além disso, sua esposa Chikyuu já havia dado informações sobre o vinculo que os dois fizeram naquela tarde, logo era de se esperar que os estivessem partindo para esse lado. Quando Saiyan abre a porta, Gohan percebe que um intruso está invadindo o seu território e por sentir o cheiro de um macho, seu subconsciente alerta sobre a possível perda de sua preciosa fêmea, fazendo ele enlouquecer.

Os efeitos do vínculo estavam só começando


Notas Finais


Olá di novo!
Entenderam tudo? espero q sim e caso venha a duvida do pq os nomes ficam gravados no quadril, o fato é simples, ali é aonde fica tbm a maior marca saiyajin (cauda) e tbm pq é um local bem intimo, ñ é? (ou vcs mostram o quadril pra todo mundo? EU Ñ FAÇO ISSO!!!! SÓ O MEU MARIDO SABE COMO É O MEU CORPO DO UMBIGO PARA BAIXO!!!)
HUSHUAUHSHUAHUSHUAHUSAHUSHAHUSUHAUHSHUAUHSAUHSUHAHUSHUASHUAHUSHUAHUSHUASH
Prox cap: Gohan modo oozaru humano ataca Saiyan e cabe aos deuses explicar q os dois acabaram casando no modo saiyajin.... (tretas??? ñ sei.... vou pensar no caso de vcs!)
Kissus de chocolate quente (aqui no sul ta um frio de rachar tchê!!!! Chimarrão e chocolate pra se esquentar!) e até! o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...