História Escritório - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Jin, Namjin, Namjoon
Visualizações 193
Palavras 1.832
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É oneshot hot, se não gosta, não leia.
bjs, boa leitura senhores. [moon face]

Capítulo 1 - Oneshot


 Acordo atrasado pela primeira vez em dois anos naquele lugar, droga!

 Faço minha higiene matinal e me visto rapidamente, calça social preta, camisa branca também social, gravata preta e sapatos pretos sociais.

 Dirijo rapidamente pelas ruas de Nova Iorque enquanto mastigo minha rosquinha, o transito tá uma merda, logo hoje.

 Aposto que quando chegar no prédio aquele babaca do Namjoon vai me fazer de estupido na frente do resto das pessoas com aquele jeitão de “eu sou foda” e aquele sorriso debochado – lindo – que o deixa com o ar mais prepotente possível.

Apesar dele ser um deus grego e eu estar resistindo a ele por nove meses dês de que mudaram de chefe no meu departamento, ele é um babaca, retardado, doente mental com transtorno de bipolaridade. Um grande filho da mãe.

Ele é um mal-educado incapaz de agradecer por qualquer coisa, além de me sobrecarregar de trabalho por ser seu assistente, sempre presunçoso. Por mais que tenha motivos para isso, o idiota é realmente um gênio da publicidade.

Entro como um furacão no prédio sem cumprimentar ninguém, bato o pé incansavelmente enquanto o maldito elevador não chega, já prevendo o sorriso debochado do Namjoon.

Entro naquela lata enorme e aperto o botão do andar 12 com força, como se fizesse subir mais rápido; assim que entro no meu departamento dou uns cumprimentos sem ânimo para Rose e Charlie e vou encarar a fera vulgo Sr. Kim.

Assim que vou na minha mesa vejo ele encostado na porta de sua sala me encarando com aquele sorriso, grr, que raiva desse maldito sorriso de covinhas.

Seu terno preto perfeitamente alinhado, dois botões abotoados, mostrando sua camisa social branca por baixo, com sua gravata azul-marinho, calça social branca e sapatos pretos. O penteado soprado para o lado como sempre, fazendo suas madeixas pintadas de louro claro caírem em ondas para seu lado esquerdo.

- Senhor Seokjin! Que surpresa vê-lo, hu. – ele diz gesticulando, falando num tom grave chamando atenção de Charlie e Rose propositalmente, babaca desgraçado. – atraso de exatamente quarenta minutos...

- Sinto muito senhor Kim. O transito está terrível. – dou um sorriso sem graça obviamente forçado, minha verdadeira vontade é socar aquele rosto perfeito. Ele me analisa de cima a baixo e dá um sorrisinho idiota. Se tem uma coisa que faço é me vestir perfeitamente bem, disso ele não pode reclamar.

- Se apresse em preparar boas slides, você tem uma apresentação da Nike hoje. – ele fala se aproximando, puxa a manga de seu terno até o seu relógio de prata aparecer – você tem duas horas. Boa sorte.

O QUE? Duas horas para uma apresentação de marketing da NIKE!

Eu juro, eu juro por tudo, esse maldito me paga caro; dou um sorriso para ele que se retira, batendo a porta da sua sala, qual a necessidade de bater cada porta que ele vê por ai?

Eu me despediria se o emprego não pagasse tão bem, eu trabalho aqui dês de que sai da faculdade de administração, trabalhava para o pai de Namjoon e ele tem grande consideração por mim, por isso o salário avantajado. Além do mais, eu sou incrível, sem falsa modéstia.

Logo comecei os preparativos, recolhi as slides que eu havia feito a um tempo atrás já que essa apresentação estava marcada para semana que vem; fiz mais algumas coisas para que eu apresentasse para Namjoon, já que essa seria uma apresentação teste, que pode custar minha carreira como publicitário. Namjoon faz muito disso com o pessoal desse departamento da empresa, mas nunca é de surpresa, o que me faz pensar que esse babaca tem algo bem ruim contra mim e somente contra mim.

Recolhi todas as pastas e entrei na pequena sala de reuniões, arrumando tudo para quando o demônio, digo, chefe, chegasse.

O lugar não era muito grande, uma mesa longa de reunião, cadeiras ao lado e algumas janelas que davam para a avenida, do lado oposto o local para apresentação, com projetor etc...

Logo Namjoon chega, com os cabelos pouco desgrenhados como habitual, dando um ar pós-foda nele, o deixando ainda mais sexy.

- Certo, Seokjin, me mostre o que tem. – ele diz se sentando na cadeira principal, logo começo, depois de apresentar tudo no projetor, me sento – a contragosto – na cadeira ao seu lado, lhe mostrando planilhas e algumas artes para publicar. Do nada, exatamente do nada, Namjoon passa a mão pelas minhas costas causando arrepios, corpo traidor. Parando na minha bunda, a apertando de leve.

Assim que isso acontece eu e Namjoon nós olhamos sem parar.

- Se vire senhor Seokjin. – disse calmamente; O som da sua voz quebrou o silêncio, eu suspirei silenciosamente e fechei os olhos ao som. Arrumei minhas costas, os olhos virados para frente. Lentamente me virei, me movendo com sua mão em mim, deslizando para o meu quadril. Eu olhei para baixo para encontrar seus olhos, e ele olhou fixamente para mim. Mais silêncio. 

Podia ver seu peito subindo e descendo, timidamente, sua mão se moveu e pude ver meu membro dando sinais em expectativa, ele parou esperando que eu o mandasse parar, bem, era o que eu queria, mas não conseguia dizer nada, meu corpo não obedecia. Ele é um desgraçado! Tentei me lembrar, antes de fazer qualquer besteira.

Com os olhos nos meus, deslizou sua mão para baixo, chegando no cós da calça social, eu queria parar tudo e dizer que ele não tinha a porra do direito de tocar em mim, mas não podia, meus pés estavam cravados no chão de mármore da sala. Logo ele deslizou um dedo para da dentro da calça, passando por parte da extensão do meu membro, gemi baixo, porra! Não, Jin!

- Uh. – exclamou baixo quando notou o quanto estava duro, retirou minha calça e se levantou se aproximando de mim, me empurrando mais contra a madeira grossa da mesa, logo as calças caíram. Namjoon passou a mão por todo o meu membro, parando na base e o apertando, soltei um longo suspiro de satisfação me rendendo. – Porra. – ele rosnou baixo, notei que estava de olhos fechados mordendo o lábio inferior, senti seu membro completamente duro encostar em minha bunda e a empinei mais para ele – Seokjin, pare antes que eu... – empurrei-me mais contra ele, começou agora termina.

De maneira selvagem, o vi retirar minha box e a abaixar até meus joelhos, dando logo depois um tapa estralado na minha bunda, me fazendo gemer manhosamente.

Logo ele desafivelou o cinto da calça abaixando a mesma, ele usava uma box branca que deixava claro a excitação dele, deus, isso é enorme. Gemi involuntariamente imaginando como seria aquilo tudo que todos do prédio que já dormiram com o babaca diziam.

Logo ele me virou bruscamente, me levantando na mesa me fazendo sentar nela, espalmei minhas mãos na madeira e joguei a cabeça para trás gemendo assim que Namjoon se encostou novamente em mim, fazendo um atrito maravilhoso com nossos membros.

- Gosta? – ele disse com a voz rouca em meu ouvido, me arrepiando, não falei nada pois a excitação não me deixava formar frases coerentes. Apenas acenei que sim – perguntei se gosta – ele se pressionou mais a mim, gemendo arrastado em meu ouvido.

- Eu gosto... – falei, ele acenou em satisfação ainda com os olhos fechados, agarrou meu membro por dentro da box o apertando na ponta, me fazendo gemer roucamente. – Maldito... – rosnei com raiva assim que parou.

- O que disse? – ele se afastou bruscamente, me olhando desacreditado, com luxuria nos olhos escuros. Só agora notara a cena sexy em minha frente, ele havia jogado seu terno longe só restando a camisa social e a gravata, a calça antes dos joelhos. Cabelos jogados de qualquer forma de maneira complementar ao ar “quero te foder até que não possa andar”. – Venha aqui. Agora! – ele ordenou, desci da mesa indo em sua direção – fique de quatro aqui, Seokjin. – disse em meu ouvido apontando para a janela – vou te foder bem de frente para a janela, você vai gemer como uma prostituta para toda Nova Iorque ouvir, hu. – ele disse de maneira sensual enquanto retirava a calça e a cueca box branca, revelando seu grande membro. Apenas acenei em concordância e ele sorriu presunçoso.

Fiquei de quatro fazendo questão de me empinar para Namjoon, que deu outro tapa estalado na minha bunda já descoberta, assim que ele se empurrou contra mim, espalmei as mãos no vidro grosso da janela fechada, gemendo.

- O que você quer, Jin. – ele disse rouco e arrastado, era a primeira vez que me chamava de Jin.

- Me foda. – falei num fio de voz, logo me arrependendo ouvindo sua gargalhada baixa, babaca.

- Não pensei que fosse dizer mesmo. Certo... – ele disse mordendo minha nadega, me virei para olha-lo, o vendo com um olhar predador em mim

- Certo o que? – disse ainda o encarando.

- Vou fazer isso. – ele balbuciou enquanto direcionava seu pênis na minha entrada, tremi em expectativa, logo sentindo seu pré-gozo molhar o local, ele gemeu arrastado com o contato, enfiando metade de seu membro de uma vez só me fazendo gemer alto, como ele disse, Nova Iorque inteira iria escutar – Gosta? – ele disse retirando o membro, me fazendo suspirar frustrado, logo enfiou de novo da mesma maneira, me fazendo gemer novamente. Botando forçar nas mãos naquela janela. Ele se curvou em mim, enfiando tudo de uma vez, fazendo um barulho de sua pele batendo na minha, gemeu junto comigo.

Logo começou um vai-e-vem me fazendo quase gritar e escancarar para todas aquelas pessoas o quanto era delicioso tê-lo dentro de mim. A sala foi preenchida com nossos gemidos altos, estava quase chegando ao ápice enquanto masturbava meu membro, Namjoon retirava seu membro e o colocava inteiro, não vou sentar por um mês.

Assim que ele ia repetir o processo novamente, retirando-o, ele não o colocou mais, me fazendo sentir falta do preenchimento dele em mim.

- Não tão fácil. – falou com dificuldade, gotas de suor atravessavam sua testa, seus cabelos ainda mais desgrenhados, e um leve rubor nas bochechas, a boca entreaberta respirando pesado por conta de nossas situações. Sai da posição que estava com certa dificuldade, eu estava acabado, estava ardendo que a porra. Me ajoelhei em sua frente encarando seu sorriso grande e malicioso.

Lambi a extensão toda do membro, o fazendo gemer em resposta, modéstia à parte, mas eu nunca decepcionava com meus parceiros em nada. Agarrei a base do membro e comecei a trabalhar em sua glande rosada, ele gemeu arrastado me fazendo continuar com sua mão em meus cabelos, tentei colocar tudo na boca mas era impossível, grande demais.

Arrastava meus dentes levemente por sua extensão e ele gemia cada vez mais alto, me perguntava como ninguém veio até agora checar o que estava acontecendo.

Logo ele se desfez em minha boca, e com seu gosto e enquanto me masturbava, também cheguei ao ápice. Me encostei na parede totalmente exausto, Namjoon sorriu para mim enquanto se encostava na mesa novamente.

- Eu sabia que tinha certo potencial, senhor Seokjin.

 

 


Notas Finais


Essa fic foi inspirada em "The Office" que é camren e é fic gringa (Camren shipp maravilhoso, recomendo)
Vocês podem ler no 5h Fanfiction Brasil no Tumblr caso estejam interessados em ler a original, está traduzida lá.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...