História Espaço Em Branco - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Comedia, Fantasminha, Minmin, Sincronização, Sugamin, Yoonmin
Visualizações 24
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


desliguem meu wifi

Capítulo 1 - O Azar Bate á Porta;


Que o azar mora em mim, isso não é novidade 'pra ninguém. Mas chegou em um ponto que só Deus na causa. Eu sempre soube que era – ainda sou né, ‘mores – um azarado de plantão; mas, entretanto, todavia, porém, desta vez, o meu erro, foi se apaixonar por Min Yoongi. Também conhecido como o-cara-mais-coração-duro-e-frio-de-Seul. Ah, ele também é primo do meu ex namorado que agora é meu melhor amigo: Kim Taehyung. Legal, né? Só que não.

Na verdade, para vocês terem uma noção, eu terminei meu namoro de um ano com Lee Taemin porque eu não conseguia mais beijar o mesmo enquanto minha mente trabalhava em apenas me mostrar cenas e mais cenas do Yoongi. Sinceramente, não estava sendo fácil. Ainda não está, mas isso a gente releva, não é mesmo? Eu só queria ressaltar, que eu gostaria muito de dizer que eu já estou namorando o meu 'crush, e que a gente anda se pegando as escondidas, todavia, não é isso que está acontecendo, não. Yoongi me vê apenas como o baixinho hiperativo que fica o atormentando. Sem sombra de dúvidas, tudo está indo de mal a pior. O azar, bateu à minha porta, e ainda decidiu entrar para tomar um cafezinho.

Suspirando pesadamente, me espatifei no gramado do campus do internato – sim, infelizmente meus pais não me suportaram e me mandaram para um internato. Abraços para os Park’s, esses que me mandaram para um lugar onde eu sofro por macho. Palhaçada. — sem nem me preocupar se meu uniforme ficaria cheio de grama ou se eu ficasse me coçando depois. Já havia acabado o horário de aulas, e eu só queria dormir ali, naquele solzinho gostoso. Fechei os olhos, já sentindo aquela sensação divina de sono vindo. Eu já poderia até a começar a sorrir, se não fosse por um ordinário se jogando em cima de mim. Literalmente.

Abri meus olhos, respirando fundo, tentando não matar a criatura que veio me atormentar. Ouvi as gargalhadas e então vi que fora Taehyung quem atrapalhou meu sono. Eu ando muito viciado no Yoongi, bicho. Ando até dormindo mais que o necessário.

— Você está vermelho de raiva — comentou o ruivo em meio às gargalhadas.

— Sem boca ninguém gargalha, não é mesmo? — perguntei retoricamente com um sorriso ladino enquanto me levantava do chão e começava a tirar a grama ‘da minha roupa. Taehyung parou de rir na hora, me olhando com uma falsa expressão assustada.

— Nossa, doido. 'Pra que essa agressividade? — revirei os olhos, pegando algumas balinhas do bolso da bermuda branca do uniforme – essa que eu havia deixado para comer quando estivesse sem ninguém. — Vai passando as balas, Park Jimin!

Se tem uma coisa pior que dizer que você tem bala, e quando o seu amigo vê que você tem bala. Ele irá te ameaçar dizendo que irá contar para Deus o mundo, e se Deus e o mundo souber que você tem bala, você no final fica sem as benditas balas. E entre ficar sem todas as balas e ficar sem apenas algumas, eu não escolho nenhuma opção. Mas, como eu sou uma boa pessoa eu vou dividir com Taehyung. Peguei no meu bolso várias balinhas e as “,trafiquei” para Tae – esse que abriu aquele sorriso top dele.

— Aproveita porque são as minhas últimas de Iogurte — avisei vendo o garoto assentir e abrir todas as balas, às comendo a seguir.

Me pergunto como que nós, asiáticos, temos essa capacidade de colocar coisas na boca e não engasgar… isso ficou estranho. Balançando minha cabeça levemente para afastar os pensamentos impróprios que tive, comecei a andar em direção ao prédio dos dormitórios. O meu colega de quarto é Jung Hoseok – namoradinho de Taehy — e por um lado é bom e ruim ter ele como colega. A parte boa, é que surtamos juntos, brincamos juntos, somos retardados juntos… porém, quando ele quer “namorar” com o Taehyung, ambos me expulsam do meu quarto, e eu sou obrigado a ir para o Taehyung. E adivinha quem é o colega de quarto de Taehyung? Errou quem chutou Yoongi. Queria, porém querer não é poder… o colega de quarto de Taehyung é Jeon Jungkook. Também conhecido como o carinha que eu já tive um crush, mas hoje em dia somos melhores amigos! Já passamos uma madrugada inteira jogando videogame várias vezes. Kookie é um cara 'toppzer.

Continuamos a andar em direção aos dormitórios, quando eu vi algo que me fez quase engasgar. Min Yoongi, de óculos escuros,com os cabelos verdes, uma jaqueta de couro caríssima e uma expressão durona. Para o Mundo que eu vou descer.

— Eu não aguento mais essa criatura acabando com o meu psicológico, Taehyung. Eu não estou suportando. Me segura que eu vou desmaiar. — fiz drama segurando no braço do meu mais que amigo, do meu friend. Tae então fez uma expressão diabólica, me causando medo. Esse filho da puta 'tá aprontando.

— Desmaia em cima dele então, bebê. — e então, quando o Deus do meu coração passou, Taehyung me jogou em cima do mesmo.

Deus, me leva. Eu não posso ver um micão que já quero passar. Eu vou matar Kim Taehyung, falando nisso…

Encarei Yoongi, sem saber se ele estava nervoso ou não afinal é meio impossível decodificar aquele ser. Estamos tão perto, senhor Cristo. Minhas pernas 'tão bambas 'pra caralho. Vara verde tem inveja de mim nesse momento. Yoongi levantou a mão, e eu pensei que iria apanhar. Puta que pariu eu vou apanhar do meu ex crush, por quê de me bater não pode nem mais ser considerado crush. Esperei o tapa vir mas, não. O Min simplesmente adentrou sua mão no bolso da minha bermuda, tirando de lá minhas últimas balinhas de iogurte.

— Valeu, Park. — e então saiu, colocando as balas na boca, me deixando lá, com as pernas trêmulas. Nossa senhora, parecia que eu tinha tido um orgasmo.

— Meu Deus do céu — soltei, me escorando na parede para não cair. Bicho, eu não tô bem. Chama o SAMU, por o quê o Crush sabe meu sobrenome. 



Notas Finais


cansada

FELIZ CHIMCHIMDAY AAAAA YOONGI Q COISA FOFA "feliz aniversário chimchim #éosugahyung" AAAAAAAA
Tive q repostar :'))

beijus bebês 💗
se flopar já sabem né rsrsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...