História Esperar Eternamente - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alycia Debnam-Carey, Eliza Taylor-Cotter
Personagens Alycia Debnam-Carey, Eliza Taylor-Cotter, Personagens Originais
Tags Alycia Debnam-carey, Clexa, Eliza Taylor, Elycia, The 100
Visualizações 80
Palavras 569
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Luta, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei!!!! Aproveitem o capítulo. Foi pequeno, é porque estou sem tempo hoje. Mas espero que gostem desse pedaço.

Capítulo 10 - Capítulo 10


Foi como levar mil tiros na cabeça ou sentir que ia explodir. Era assim a cabeça de Eliza naquela noite. Depois de ter falado daquele jeito com Alycia, ela não conseguia dormir. Se revirava por toda a cama, tento se destruir lendo um livro, mas nem isso ela conseguia. Lembrar do jeito que Alycia falou "Não estou mentindo!". A fazia questionar a possibilidade dela estar realmente falando a verdade, mas também questionava que ela talvez tenha feito isso, para ficar com ela. De qualquer forma, precisava esclarecer tudo. Então levantou-Se, vestiu outra roupa e saiu no meio dá noite a procura de Alycia. lembrou que uma vez encontrou Alycia, saindo de um quarto nós fundos de uma loja. E foi até lá. 

Eram 2:00 dá manhã, Eliza decidiu não dirigir e preferiu caminhar até a loja, que não ficava longe dá casa dos seus pais. Chegou até lá e foi até os fundos, onde encontrou o pequeno quarto. Bateu na porta, mas sem sucesso. Então bateu mais e mais forte.

-Que Diabos! O que você quer? -Alycia falou, sem notar quem realmente era.

-Desculpa! Eu te acordei? - Eliza Falou, colocando uma mecha de cabelo atrás dá orelha.

-Não, imagina! São 2:00 dá manhã e eu estava acordada! -Alycia respondeu, ironicamente.

-Desculpa... Eu só... Não consigo dormir. -Eliza falou.

-Então, achou que vindo atrás dá mentirosa resolveria tudo?!

-Olha... Posso entrar? Está muito frio aqui. -Eliza falou, Alycia deu um espaço na porta para que ela pode ser entrar. O quarto era pequeno, mas bem confortável. Tinha uma cama, uma tv de canto, um pequeno armário onde tinha algumas roupas que ela tinha ganhado é um banheiro minúsculo. Esse era como Alycia chamava, lar doce lar.

-É um lindo quarto...

-Fala sério! Para de me bajular e diz logo o que quer.

-A verdade! Eu não sei em quem acreditar.

-Eu falei a verdade, mas você não acredita! 

-É que... Não passa pela minha cabeça, o Jason me traindo. Ele sempre foi muito bom comigo.

-E eu nunca fui né?! -Alycia falou, Eliza respirou fundo. Ela sabia que de uma certa forma ela estava certa p, mas não queria discutir isso agora. Ela queria apenas estar com Alycia, sentia essa necessidade de ficar com ela.

-É melhor eu ir embora...

-Não! Fique! Já está muito tarde e pode ser perigoso demais.

-E dormir junto com você?

-Nunca fizemos isso né? Até mais do que isso! 

-Sobre isso...

-Não vamos falar disso, vamos apenas... Dormir!

Alycia deitou-Se na cama deixando um espaço para Eliza que deitou-Se mais próxima dela. Sobre um dos braços de Alycia, que a mesma a envolveu o outro braço. E assim ela dormiram, juntas e abraçadas, mas desta vez sabiam o que estavam fazendo. Então, não havia culpa. 

Acordaram no dia seguinte as 9:00 dá manhã, elas saíram juntas para tomar café dá manhã. Em uma pequena cafeteria ali perto. 

-Como consegue? Ganhar tudo isso? -Eliza falou.

-Talento! E vamos combinar, eu mando muito bem.

-Você é a pessoa mais convencida que eu conheço!

-Mesmo assim você não acredita em mim!

-Seu você tivesse....

-Como provar? Eu tenho! 

-Como?

-As câmeras de segurança dá loja, elas gravaram tudo. Como é que eu não pensei nisso antes? -Alycia falou animada, levantando e puxando Eliza pelo braço. -Vem logo, vamos até a  loja! Eu vou te mostrar toda verdade! 

-Espere e o nosso café?

-Isso não é importante! 


Notas Finais


Obrigado!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...