História Espíritos - kim TaeHyung - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~Trouxarmy234

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 40
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aaaah desculpa a demora, se quiserem saber o motivo me procurem no tt @gih_gaijutis ou chama no whats Telefone Removido, agora bora ler

Capítulo 6 - Terceiro sonho



Girei os calcanhares olhando por todo refeitório procurando aquela maldita porta misteriosa, se eu continuasse a ter essas "visões" com certeza iria atrás de um psicólogo urgentemente

Continuei girando até sentir duas mãos em meus braços me fazendo parar de me mover, meus olhos se ficaram na pessoa em minha frente, que me encarava estranho; Jackson levou sua mão direita até minha bochecha e testa, ao sentir o contato dela gelada em minha pele me fez remexer no lugar, Jack  susurrou algo como "ela não está com febre" me fazendo ficar indignada, porém, aceitar esse mumuro, afinal, se fosse ao contrário eu também faria isso.


Senti meu coração a acelerar sem motivo, uma vontade de correr tomou posse de meu corpo, em seguida um ódio brotou no meu coração, eu simplesmente não sabia o por que desse sentimento, apenas que precisava me afastar das pessoas o mais rápido possível.

Corri, nem dei atenção para Jackson e seus amigos que me chamavam, deixei todos eles com uma dúvida enorme.

Sabia que depois iria ter que responder várias perguntas, apenas não queria que fosse agora, até por que, nem eu tenho as respostas certas..

Em segundos parecia que meus pés se moveram sozinhos, e la estava eu, correndo igual uma idiota, sem saber o motivo, e pra onde, só sai dali, era oque eu queria, ou melhor, o que meu corpo queria.

(...)

Consegui parar de correr quando cheguei no ginásio, onde tinha a quadra de basquete, que se encontrava totalmente vazia, afinal...era o intervalo também

Como estava cansada de tanto correr, até por que, a louça aqui, correu pela escola inteira, até finalmente parar aqui

Sentei no canto da arquibancada e na última e mais alta, fiquei lá, tentando regularizar a respiração, que estava extremamente ofegante 

Estava tudo "normal" comigo sozinha ali, pensando nas merdas todas e vem acontecendo na minha vida nesse único dia, até que vejo um ser totalmente pálido, de cabelos verdes água, econstado na parede da lateral da quadra, enquanto apoiava seu braço esquerdo em uma bola colada em sua cintura, olhando pro nada, continuei a encarar, acho que meu olhar até queimava ele, ja que o mesmo olhou pra mim do nada, como se soubesse que eu estava o encarando

A bola que antes estava junto ao ser corpo, foi arremessada ao outro lado da quadra, segui com meus olhos todo o percurso traçada por ela, olhei para o mesmo lugar que antes, e o garoto albino não estava mais lá, rolei os olhos para todos os cantos possíveis do ginásio procurando o tal garoto branco como neve.

Foi quando virei para meu lado esquerdo, e encontrei a folha de papel sentada ao meu lado, me encarando com aqueles olhos negros e um tanto sombrios em contato com meus olhos.

Derrepende todo aquele ginásio estava cheio, a cada canto que eu olhasse via pessoas, aquilo estava lotado, as pessoas gritavam para o seu time favorito que jogava naquela quadra.

Olhei para onde eu me encontrava, e eu estava no mesmo lugar, havia alguns garotos ao meu redor que zoavam uns aos outros, pude reconhecer o garoto de cabelos castanhos e sorriso quadrado entre eles, mas novamente, eles não me viam assim como eu via eles

Observei os garotos dos times de vermelho e azul, e no time azul vi o garoto pálido, jogando com convicção, ele tinha acabado de marcar uma cesta, e correu até outro garoto alto, branco e com covinhas, em seguida para o garoto que vi no refeitório a um tempo atrás

Observei o placar, e o time de vermelho ganhava por 10 pontos à mais que o de azul, e faltava 20 segundos para acabar o jogo

O garoto pálido que tinha na camiseta escrito "suga" roubou a bola do time adversário e avançou sozinho até a cesta, tudo pareceu em ficar em câmera lenta, desde a plateia vibrando, até o garoto, que corria, até mesmo o pingos de suor que escorriam em sua testa era em câmera lenta, ele se aproximou o garrafão e lançou a bola, a torcida aflita ficou de pé pra ver se ele acertaria, no final, ele acertou uma de 3 pontos, ficando com 13 pontos na frente do outro, a plateia gritou em comemoração dos pontos, vi aquela mesma garota que estava c os outros garotos nos outros supostos sonhos, invadir a quadra com uma roupa parecida com a de líder de torcida, ela correu até o branca de neve, pulando em seu colo em um abraço exagerado e em seguida selando seus labios

Ele segurou em sua cintura e girando a mesma enquanto dava um sorriso fofo e doce

Assim o tempo começou a passar, eu fiquei sentada no mesmo lugar que antes só vendo as pessoas indo para outros lugares, o time e  os amigos do garoto, creio eu, ficaram mais um tempo lá, logo se afastaram deixando a garota e o menino, os dois do nada começaram a se beijar loucamente, parecia que iriam transar ali mesmo, foi quando ele tirou uma chave prateada do bolso, e nela tinha as letras "MY", ele colocou ao seu lado na arquibancada.

Eu não queria ver no que iria dar, então iria levantar e sair dali, mas quando dei meu primeiro passo, fez um barulho enorme, assuntando os pombinhos que ali estavam, com o susto, o garoto pálido bateu a mão na chave, que caiu entre os vãos das escadas, logo eles se olharam, e saíram correndo, rindo e sorrindo como nunca.

Abri os olhos, e eu estava deitada na arquibancada de antes, porém mais uma pessoa estava lá, e eu, estava com a cabeça apoiada em suas coxas, olhei a pessoa, e reconheci ser um amigo de Jackson, Mark, se eu não me engano, ele notou que eu acordei, se é que dormi

- Jackson pediu pra mim ir atrás de você, quando te encontrei você estava dormindo, e como não estava afim de ir pra casa..- ele falava rapidamente tentando se explicar 

-ta tudo bem- sorri e me levantei me espreguiçando em seguida -pera... você disse casa?

             Continua...





Notas Finais


Aaah, até o próximo cap, que creio que não irá demorar, desculpe os erros 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...