História Esposa de Mentirinha - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tinker Bell
Tags Emma Swan, Ouat, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 686
Palavras 1.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá meus amores, como estão? aqui vai um cap muito esperado haha

Capítulo 17 - Ceremony.


Fanfic / Fanfiction Esposa de Mentirinha - Capítulo 17 - Ceremony.

Dia da cerimônia.

 

Depois de muita correria durante a semana, finalmente chegou o dia da cerimônia, seria em um praia, aonde ocorreria a celebração tinha flores, e estava tudo em tons de branco e marfim, como eu havia sonhado desde criança, os banquinhos estavam em fileiras deixando o corredor livre por aonde passaria com meu primo, já que meu pai morreu e eu não tinha irmãos. No outro lado, havia mesas redondas na cor branca espalhadas e na área coberta tinha a mesa do buffet e dos docinhos. Estava tudo muito simples porém lindo, como sempre havia sonhado.

-Preparada? – perguntou Ruby me olhando pelo espelho, estava no quarto de hóspedes me arrumando, Regina estava no outro lado da casa se arrumando em outro quarto de hóspedes.

- Não sei Rubs, eu e Regina concordamos em fazer o casamento, mas não sei como será depois, e se ela me abandonar? – senti meus olhos umedecerem pela vontade de chorar.

- Emma calma, ela não irá fazer isso, sabe o por que? – neguei com a cabeça segurando o choro.

- Por que ela se ela não te amasse de verdade, jamais teria aceitado esse casamento, por mais que no início tudo foi uma farsa ao final o sentimento tornou-se verdadeiro! E agora vocês irão com essa ela cerimônia que me descabelou por uma semana. – ela disse e ri de sua tentativa de fazer graça.

- Agora você vai entrar, espero que não tropece e caia no chão, e vai casar e tascar um beijo naquela mulher! – ela disse e limpou algumas lágrimas que caíram. – Vamos limpar esse rosto por que a maquiagem ta cara amiga! – ela disse e rimos.

- Preparada agora? – perguntou sorrindo e assenti me afastando animada.

- Meu Deus Emma, você está linda – falou Cora entrando no quarto com minha mãe. – Regina já está recebendo os convidados lá em baixo, ela está uma princesinha e tão animada, está sorrindo até para os pássaros. – ela disse e rimos.

- Querida, eu nunca pensei em te ver vestida de noiva! Está tão linfa! – disse minha mãe com a voz embargada pelo choro.

- Não chora mãe, a maquiagem ta custando caro! – falei indo até ela e limpando as lágrimas, rimos.

- Não colocou o salto ainda? – perguntou Cora percebendo pela minha altura.

- Não, eu e Regina conversamos e não iremos usar sapatos, será ao natural. – falei sorrindo.

- EMMA! – gritou Lilith entrando no quarto. – Que linda você está irmã! Acho que vou chorar! – falou abanando as mãos na altura dos olhos, rimos da sua reação.

- Lili, você está linda também! – falei vendo seu vestido rosinha bebê, com a cintura e solto da altura da cintura até os pés, era algo bem simples , era o vestido das madrinhas e Ruby usava um igual.

- Detesto usar a mesma roupa que outra pessoa. – falou Ruby emburrada.

- Sinto muito Ruby, mas é a tradição. – falei rindo.

- Querida, vai terminar de se arrumar, o pastor já chegou! – falou Cora saindo do quarto junto das outras mulheres.

- É Emma hoje é o seu dia. Você vai casar. – falei para meu reflexo no espelho e respirei fundo. – E com sua chefe ainda. – ri da grande ironia da vida. Ouvi três batidas na porta.

- Não abre tudo! – falou a voz rouca que tanto conhecia, abri apenas uma fresta escondendo meu corpo atrás da porta. Vi Regina encolhida atrás da porta para que não a visse também.

- Você está linda amor. – ela disse sorrindo abertamente.

- O que? – perguntei sorrindo abobada.

- Você está linda. – repetiu.

- Não, você me chamou de amor. – falei sorrindo abertamente, ela corou.

- É... preparada? – perguntou desviando do assunto, sorri assentindo.

- E você? – perguntei, ela suspirou e assentiu também.

- Vaza daí Regina! A noiva não pode ver a outra noiva! – falou Daria arrancando Regina dali, ri da sua feição desesperada dela.

- Até depois amor. – falei sorrindo e ela sorriu sendo empurrada por Daria. – Vamos lá Emma, hoje é seu dia! O dia mais esperado de sua vida, e você está linda! – falei me olhando no espelho depois de fechar a porta.

- É a hora do show. – disse a frase que iniciou esse pequeno ciclo que vivi durante duas semanas, e agora a mesma iria fechar esse ciclo tornado-se eterno.

 

(...)

 

A hora chegou, a marcha nupcial já tocava e meu coração saltava em meu peito e minhas pernas estavam bambas, sentia que iria cair a qualquer momento.

- Acho melhor se acalmar. – falou meu primo do meu lado rindo. – A família toda está ai, todos estão ansiosos para ver o quão linda está! – disse ele.

- Vamos lá primo. – sorri animada para ele e enfim seguimos até o altar improvisado, todos olhavam para mim, minha família toda estava lá, primos, tios e tias até minha avó que não saia de casa, estavam também a família de Regina que conheci no dia que cheguei aqui, e mais alguns familiares que não conhecia, mas todos sorriam, as damas de honra estavam lá na frente, com os vestidos que eu mesma escolhi, Jamie e John estavam com as caras fechadas, porém com um sorriso misterioso no rosto. E ali estava ela, linda com um vestido todo branco, simples, com uma coroa de flores na cabeça, os cabelos solto, e um enorme sorriso, nesse momento eu percebi que já ama faz tempo, só nunca quis admitir pra mim mesma, sorri nervosa.

- Boa tarde irmãos! – disse o pastor muito simpático por sinal a todos. – Podem se sentar. – falou e todos se sentaram, estava de mãos dadas com Regina que sorria alegre. – Estamos reunidos aqui hoje, para unir em matrimônio esses dois jovens. – falou sorrindo para nós dois.

 

(...)

 

- Regina Marie Mills, você aceita Emma Nolan Swan como sua legitima esposa, prometendo ser fiel, amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença , na riqueza e na pobreza para todos os dias de suas vidas, até que  a morte os separe? – falou o pastor para Regina que estava de frente para mim.

- Eu Regina Marie Mills, recebo-te por minha esposa a ti Emma Nolan Swan e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.

- Emma Nolan Swan , você aceita Regina Marie Mills como sua legitima esposa, prometendo ser fiel, amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença , na riqueza e na pobreza para todos os dias de suas vidas, até que  a morte os separe? – falou o pastor para Regina que estava de frente para mim.

- Eu Emma Nolan Swan , recebo-te por minha esposa a ti Regina Marie Mills e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.

 

- Com a autoridade me concedida pelo Senhor Jesus Cristo, eu as declaro esposa e esposa. Pode beijar a noiva. – ele disse Regina puxou-me pela cintura dando-me um beijo demorada, ao final ela me levantou e depois me abraçou. Todos aplaudiram.

 

(...)

 

Era hora da festa, ainda estávamos todos na casa de Regina, a festa seria ali, agora era momento da janta, estavam eu, Regina, Cora, David, minha mãe e Lilith na mesa dos noivos que ao contrário das outras mesas era longa e retangular e ficava a frente das mesas dos convidados.

- Com toda a atenção por favor! – falou Cora batendo levemente a faca na taça chamando a atenção de todos que logo ficaram em silêncio. – Quero fazer um pequeno discurso em comemoração as noivas. – ela disse sorrindo para nós duas que estávamos no centro da mesa. – Primeiro gostaria de dizer que estou muito feliz pelo dia de hoje, por que sinceramente acreditava que você minha filha, nunca iria se casar. – rimos. Regina fez uma cara emburrada para sua mãe. – Mas seu dia chegou, e você escolheu uma jovem tão diferente de ti, uma jovem com uma felicidade que transbordava no sorriso que laçava para todos que a encontra. Minha filha e Emma, eu desejo somente o melhor para vocês. Quero que todos os dias sejam felizes e alegres nas suas vidas, agora vocês duas são uma só pessoa, uma só carne. Espero que me dêem muitos netos, porquê quero ser vovó. – ela disse e rimos. – Era apenas isso que queria dizer, eu amo muito vocês. Obrigado Emma, obrigada por trazer minha filha de novo. Obrigada por ter tirada aquele muro que estava em  volta do seu coração, você é muito preciosa. Para nós e para Regina. – admito, rolou algumas lágrimas, ela encerrou e sentou-se, todos já estavam voltando para o que estavam fazendo antes. Mas Regina levantou-se pedindo a atenção de todos.

- Com licença, daqui a pouco vocês voltam a comer, eu prometo. – falou e todos riram. – Eu quero pronunciar algumas palavras para minha esposa. – ela disse sorrindo ao fim da frase. – Primeiro quero agradecer pela presença de todos, já que o casamento foi de última hora. E agora quero dizer Emma que sou muito grata a você, não por ser minha esposa agora, mas sim por ter me aturado a três anos, mesmo e sendo uma chefe horrível com você, admito que você foi e é a minha melhor secretária que já tive, mas também admito que você amoleceu meu coração de pedra, quebrou todas as barreiras que passei anos construindo, principalmente durante essas duas últimas semanas percebi o quanto gostava de você e que realmente escolhi a pessoa certa para me entregar de corpo, alma e coração, acredito que se não fosse por seu sorriso todas as manhãs naquela empresa me desejando bom dia, acho que não teria um dia tão bom como sempre tive, eu me senti amada como nunca achei que alguém me amaria, eu sorri só pra te ver sorrindo também, eu te segurei quando minha vontade era de cair junto com você, eu lutei e persisti mesmo sabendo que me restava pouca força, eu caí mil vezes e levantei por saber que precisaria de mim, eu achei que havia enlouquecido por manter apenas você no pensamento. Por você eu acreditei que meu mundo girava em torno de apenas uma pessoa, eu acreditei em contos de fadas e pensei que voaríamos juntos, com você construí história de amor daquelas de cinema, por você eu aprendi a ser alguém, cresci e tirei os pés do chão. Por você eu tive vontade incansável de sair por aí ao teu encontro só pra ganhar um beijo, eu pensei em morrer só pra te ter em mais de uma vida. Por você eu respirei e respiro até hoje, por você eu faria tudo de novo, e faria ainda mais, eu te amo ♥



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...