História Esposa de Mentirinha - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tinker Bell
Tags Emma Swan, Ouat, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 557
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Discovered


Fanfic / Fanfiction Esposa de Mentirinha - Capítulo 18 - Discovered

- Também gostaríamos de homenagear as noivss! – gritou John de pé com Jaime, lá vem merda.

- Mas que porra. – sussurrou para mim, peguei na sua mão por baixo da mesa a acalmando.

- Primeiro devo dizer que: Emma você é uma farsa! – falou Jaime apontando para mim, olhei assustada assim como todos os convidados. – Pare de me olhar desse jeito sua sirigaita! – falou, por mais que não saiba o significado de “ sirigaita” vou levar como um insulto pela situação que estamos agora.

- Jaime, o que está fazendo? Sente-se agora! – disse Cora, Jaime deu uma risada cheia de irônia.

- Querem saber? Vou contar uma bela história para vocês. – falou Jaime sorrindo maldosa para mim, não, não pode ser. – A cerca de três semanas atrás  Zelena, vice-presitente das empresas Bussines Mills e Emile vieram aqui na casa da Regina Mills passaram alguns dias, em um das Reuniões de família, elas citaram que Mills estaria noiva de uma bela mulher, e então quando voltou para casa, contaram a melhor amiga, que entrou em pânico e raiva ao mesmo tempo, e então as três tiveram a brilhante ideia de unir o útil ao agradável e contratou sua odiada secretária que que ela tanto detestava para fingir ser sua noiva e deixar sua família surpresa e feliz ao mesmo tempo, conseguiram, e com mérito fazer isso! – ela dizia olhando em meus olhos, Cora estava com a feição chocada, e eu, já sentia minha maquiagem borrada pelas lagrimas que rolavam em meu rosto. – Não precisa fingir esse choro Emma Swan, todos já sabem quem é você! Você apenas quer o dinheiro da família Mills, por que você simplesmente uma secretária inútil! – disse cuspindo as palavras e aproximou-se de mim. – Você é uma farsa! – gritou e deu-me um tapa no rosto. – Roubou minha Regina! – deu-me do outro lado. Todos a olhavam chocados e eu só conseguia chorar, ela ira me dar mais um tapa quando vejo seu pulso sendo segurado.

- Você jamais tocará nela! – falou Cora entre os dentes.

- Ótimo! – gritou saindo da mesa das noivas, Regina também a segurava para não bater em mim. – Nunca quis fazer parte dessa merda de família, desde o início quando conheci John apenas queria o dinheiro de vocês! Queria ser rica! – gritou para todos os convidados que estavam chocados, eu continuava a chorar e Regina me consolava prendendo-me em um abraço forte.

Cora saiu da nossa mesa e seguiu até Jaime dando-lhe uma bofetada no rosto.

- Jamais entre nesta casa novamente! Pegue suas coisas e vá embora! Seu show acabou por aqui vadia! – gritou e Jaime saiu bufando do locar, pude observar John com um olhar arrasado e antes que caísse ajoelhado no chão lançou-me um olhar culposo como se pedisse desculpas. – todos já podem ir embora, fiquem apenas quem mora nesta casa, Mary e Lilith. -  gritou Cora nervosa e logo todo os convidados levantaram-se e foram embora, ficaram apenas eu, Regina, Henry, as crianças, Daria, Bruce, John, Ruby, Emilie, Zelena, minha mãe e irmã. – Vamos entrar, temos uma longa conversa pela frente. – disse séria, e seguiu até a entrada da casa, suspirei segurando as lágrimas, e Regina abraçou-me mais forte.

- Nós vamos resolver isso, eu prometo. – falou beijando minha testa.

- Como Regina? Jaime já destruiu tudo, sua família que a minha morte agora! – disse saindo do seu abraço aos prantos. – eu estraguei tudo, nunca deveria ter aceitado aquele acordo. – praguejei-me

- Vamos, antes que minha mãe nos mate. – falou e segurou minha cintura guiando-me até a entrada da casa, todos já estavam sentados no sofá e em algumas cadeiras, olhavam-nos atentos.

- Sentem-se, a conversa será longa. – disse Daria com uma voz embargada, sentamos em duas cadeiras que estavam no centro da sala, Jonh estava a nossa frente com os olhos vermelhos.

- Expliquem-se. – falou Cora me olhando com um olhar superior. Parabéns Emma, você é uma idiota.

- Mãe eu sinto muito! – falou Regina, Cora fez um sinal negando e ela se calou.

- Quero que Emma fale. – disse me olhando, suspirei pesado. “ Diga a verdade e a verdade vós libertará” não é? Espero que sim.

- Cora, eu sinto muito mesmo, não só pela senhora, mas por toda a família incluindo a minha. – falei olhando para minha mãe e minha irmã que choravam sentadas no canto do sofá. – Realmente no início era tudo uma farsa, Regina apenas me chamou para fingir ser sua esposa, mas não havia nada em troca, inicialmente, eu apenas faria de bom grado e na esperança de não ser demitia! – disse sentindo as lágrimas vindo.

- Mas de repente tudo aquilo deixou de ser uma mentira. O sentimento começou a ser real. – contornou Regina vendo que eu não conseguiria terminar.

- Eu sinto muito Mills’s eu não pensei que vocês fossem tão amigáveis e carinhoso, receptivos, me sentia um monstro mentindo para vocês tanto como para minha família. – falei me levantando enquanto limpava minhas lágrimas, aproximei-me de Cora. – Eu realmente me apaixonei por sua filha Cora, o casamento não foi falso, teve sentimento, teve todo amor que um casamento real deve ter. – falei a olhando.

Ela me olhava com um ar carinhoso, logo desfez os braços cruzados e me abraçou, suspirei aliviada.

- Desculpe-me querida, eu realmente acreditei nas palavras de Jaime, acredito que todos ficamos traumatizados por relacionamentos que querem o dinheiro da família. – ela disse afagando minhas costas, e eu voltei a chorar.

- O que Jaime disse era verdade, mas eu nunca quis o dinheiro de vocês. Regina me dá um salário muito bom. – falei e todos riram.

- Bem, já que você disse que o casamento era real. – falou Henry levantando-se do sofá e vindo até mim. – Bem vida a família Mills Emma. – ele disse e me abraçou forte, logo todos estavam a minha volta em um abraço grupal, sorri feliz. – Agora me conta uma coisa. – falou depois do abraço. – Regina é uma boa chefe? Sem mentiras. – perguntei, dei um risada fraca;

- Bem, boa chefe ela é. – falei olhando para ela que sorria para mim.

- Se você falar alguma coisa eu te demito senhorita Swan. – falou com aquele olhar superior para mim, rimos.

- Vai demitir nada, você a ama! – gritou Zelena empolgada. – sou a melhor cúpida do mundo, ela fazia da pobre Emma uma escrava! – disse apontando para Regina.

- Verdade. – concordei com ela, Regina nos olhava surpresa.

- Complô agora? – perguntou. – assentimos.

- A Regina, você me dava tarefas impossíveis e eu tinha que fazer no tempo mandando, se não fizesse iria ser demitida! – falei a olhando séria segurando a risada.

- Mas você fazia todas as tarefas excelentemente!

- Nunca recebi um obrigado, nem se quer um bom dia! – falei indignada, a família toda ria.

- Tinha muito amor encubado nessas duas, por isso inventei que Emma estava noiva de Regina, e bem, o final vocês já sabem.

- Se quiser culpar alguém, culpem Zelena e Emilie. – foram elas que começaram tudo isso. – disse Regina dando os ombros.

- Estou tão feliz! – disse Daria me abraçando. – fiquei muito magoada com as palavras de Jaime, por que você era muito amada por todos da família. – ela disse sorrindo.

- Amei todos vocês também! Admito, que quando estava no caminho daqui, pensei que todos fosse igual a Regina, entrava em pânico só de pensar. – falei e todos riram.

- Era aquele muro envolta do coração mesmo, mas você quebrou! – disse Ruby, sorrindo.

- Bem vinda a família meu amor. Sussurrou em meu ouvido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...