História Esquecida No Tempo - Incesto - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 17
Palavras 732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá bolinhos!

Demorei para postar? Demorei!

Mas aq esta mais um capítulo direto do forno!

Ks

Boa leitura ♥️

Capítulo 2 - Preciso Esquecer De tudo Isso



BB- Vamos lá. Um tempo depois que você foi fazer intercâmbio, ele começou a beber muito, não parava em casa, só ia para festas, mas não ficava com ninguém por que ele era fiel a você. Um dia ele saiu de uma dessas festas tão bêbado que, enquanto estava dirigindo, perdeu um pouco a consciência. Infelizmente ele acabou batendo o carro contra um poste. Ele bateu a cabeça contra a porta por estar sem cinto... E... acabou perdendo a memória... Ele só não foi preso por que seus pais pagaram. E, me desculpe pelo o que eu disse para os seus pais, mas me senti na obrigação de contar, que  vocês estavam namorando escondido. Eles aceitaram isso. Aceitaram que vocês namorassem mas... - ele parou de falar.


S/N- MAS O QUE BAMBAM?! ME FALA!!


BB- Ele disse que... Não te conhecia. Seus pais foram obrigados a contar para ele que vocês eram irmãos e também que namoravam, mas o Mark disse que era impossível ele se apaixonar pela própria irmã.


Ficamos em silêncio por alguns minutos. Por que meus pais não me falaram isso?


S/N- Eu... Eu vou pra casa... - Joguei o dinheiro da bebida em cima da mesa. Eu precisava falar com os meus pais o quanto antes. Chego em casa e me sento no sofá. Ligo por chamada de video para eles. Um tempo depois eles atendem.


S/M- S/N querida você está bem? Peço desculpas de novo por não poder estar ai na sua chegada.


S/N- Não, Omma, tudo bem. O Mark me recebeu tão bem. Minto, na verdade foi a namorada dele que me recebeu.


S/P- S/N já que tocou nesse assunto... - Interrompo ele


S/N- quando vocês pretendiam me contar? - falo esfregando a testa - Vocês deveriam ter me contado antes! Vocês realmente acham que eu estou bem?! Chego em casa e vejo meu namorado com outra garota! COMO VOCÊS ACHAM QUE EU ESTOU?! VOCÊS FAZEM IDEIA DO QUE VAI SER CONVIVER COM ELE ASSIM?!


S/M- Minha pequena não contamos por que você já estava cheia de problemas e...


S/N- ELE É MEU IRMÃO! COMO ISSO SERIA UM PROBLEMA PRA MIM?! 


S/P- S/N...

S/N- Conversamos melhor quando vocês chegarem... Boa noite - Desligo a chamada e taco meu celular longe. Por sorte foi no puff. - Isso não esta acontecendo comigo, isso não esta acontecendo comigo, isso não esta acontecendo comigo... - repito várias e várias vezes. 


Precisava descansar, me aliviar. Por má sorte, nessa casa não tinha espaço para fazer um estúdio. Afasto todos os moveis, deixando todos encostados na parede. Conecto meu celular via Bluetooth nos autos- falantes. Coloco Butterfly, que, segundo meu celular, é de um artista desconhecido. Eu tinha feito uma dança para essa musica, já que não tinha coreografia. Peguei minha câmera e a coloco no tripé. Eu tenho um canal no YouTube de dança. Muitas pessoas acompanhavam, mas não tantas assim. Começo a filmar e dou play na musica. Deixo a musica me levar, me deixando mais leve.  


//*QUEBRA DE TEMPO*\\


No embalo, dancei mais umas 10 musicas. Cai no sofá cansada. 


S/N- Eu daria qualquer coisa por um monte de chocolate! Aish!


Escuto passos descendo a escada e finjo estar dormindo.


Yura- Não é melhor acordar ela? Ela parece estar desconfortável nessa posição


E, de fato, eu estava.


Mark- Vou levar ela para o quarto dela. Já volto - Disse me pegando no colo e subiu as escadas. Com certa dificuldade senti ele abrir a porta do meu quarto. Me deitou na cama e me cobriu até metade do corpo - Boa Noite pequena - E me deu um beijo meia-lua. Era mania nossa quando pequenos, nossos pais devem ter contado. Mal consegui dormir depois desse acontecimento. Já eram 3:27 A.M e eu ainda estava acordada, decidi beber um copo d'água. Quando abro a porta do meu quarto começo a escutar barulhos estranhos. Fui até as escadas na ponta do pé. Quando chego no topo da mesma, vi uma coisa que me fez fraquejar. Eles não podiam fazer isso... Não comigo aqui... Desisto de descer para beber água e volto para o meu quarto. Pego os remédios e procuro um para dormir. E, olha q interessante, tinha Boa Noite Cinderela ali. Vou tomar. Pego um copo que eu deixava ali com a escova. Lavo o copo e bebo sem pensar duas vezes. Deixei tudo como estava e fui dormir.
 


Notas Finais


Obg por lerem!
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...