História Essa é a verdade. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Revelaçoes, Tortura
Exibições 9
Palavras 1.512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem desse capítulo
Bjos de luz ♡

Capítulo 4 - Meu passado


Acordei com alguém abrindo a porta, logo me sentei, era o Kael, junto a Diego

Eles me amarraram novamente em uma cadeira

- espero que você tenha mudado de ideia depois de ontem

- é claro que mudou - diz Diego com um tom frio e apertando o punho

- eu já disse toda a verdade a vocês!

- você continua mentindo

- é verdade! olha... eu sei da divida que meu pai tinha com vocês, mas quem sabe de algum modo eu possa pagar essa divida! Eu posso fazer hora extra e... e... pedir emprestado, alías eu estou terminando um curso de informatica vou conseguir logo logo um emprego que renda muito, eu também posso... eu posso... - eu estava tão desesperada pra sair daquele lugar, se eles me dessem essa chance eu trabalharia dia e noite pra pagar essa droga de divida! Kael começa a rir

- hahahaha garota, vai demorar muito até juntar toda a mixaria que tu ganha e nós temos pressa

- eu só quero um tempo! e eu consigo toda esse dinheiro eu prometo!

- FALA LOGO ONDE É QUE ESSE DESGRAÇADO DO TEU PAI TÁ PORRA! ELE SIM TEM DINHEIRO PRA DAR E VENDER! - Diego se aproximou de mim gritando

- EU JÁ DISSE MEU DEUS DO CÉU O QU- ele me dá um tapa que me faz ficar tonta

- EU NÃO TÔ COM UM PINGO DE PACIÊNCIA MENINA, OU VOCÊ DIZ AGORA OU EU VOU TE DAR OUTRA SURRA BEM PIOR

- ...e-eu... - eu estava nervosa, muito nervosa, queria sair dali o quanto antes e nunca mais ver aqueles caras, eu queria inventar alguma coisa, algum lugar onde meu pai poderia estar, só para ganhar tempo, mas eu não conseguia pensar, estava em pânico, algumas lágrimas comecaram a cair e eu não sabia o que fazer só sabia chorar, eu não conseguiria pensar com alguém me precionando daquele jeito

- Já que ela comecou a chorar, pode bater nela Diego - Kael estava indo embora e me deixando sozinha com aquele homem de novo

- p-por f-favor não faz isso de novo! - eu só conseguia pedir a ele que não fissesse isso, mesmo sabendo que era em vão

- DESSA VEZ VAI DOER BEM MAIS! - ele levantou a mão pra me dar um tapa. Meu Deus eu não ia aguentar aquilo de novo não!


Kael on

Aquela garota não queria abrir o bico, uma parte de mim dizia que ela estava mentindo, e a outra dizia que ela estava falando a verdade, eu realmente não queria deixa-lá sozinha com Diego, eu sei que ele sabe torturar muito bem e ainda manter uma pessoa acordada, mas as outras vitimas dele foram todos caras realmente maus, que mereciam, caras acostumados com a dor, caras calejados da vida, mas aquela garota, parecia uma boneca, seu rosto angelical, seu corpo e sua pele tão limpos, sem nenhum hematoma, somente os da noite passada. Mas eu tive que ser firme, deixei os dois a sós e vi no seu olhar um pedido de ajuda.

Kael off

Alex on

Eu fiquei com muita pena daquela menina depois que a deixei no quarto, notei que seria dificil pra ela quando descobrisse toda a verdade, então lembrei do que ela disse:

...porque vocês não levantam a bunda e vão procurar por ele? ou slá banco de dados essas coisas, que provam que ele está morto!

Então assim que sai do quarto fui pro meu computador na minha sala e comecei a procurar, era realmente meio dificil procurar essa informação, já estava pra amanhecer e eu ainda lá, dai eu encontrei uma maneira de acha-lo, só que a procuração ia demorar muito, eu fiquei lá esperando, e acabei caindo no sono... acordei com o barulho que o computador fez depois de finalmente ter achado, e sim, ele estava morto... tinha que avisar Kael e Diego antes que fizessem mal a ela outra vez, sai correndo a procura deles, quando vi Kael saindo de um quarto e imaginei que ela estava ali, e se Kael estava a deixando lá, é porque Diego iria bater nela.

Alex off

Lia on

- DESSA VEZ VAI DOER BEM MAIS! - ele levantou a mão pra me dar um tapa. Meu Deus eu não ia aguentar aquilo, de novo não!

Fechei os olhos já esperando o tapa, mas de repente ouço alguém entrando no quarto e gritando

- ESPERA!!! - Abri os olhos e vi que era Alexandre - ELA NÃO TAVA MENTINDO!   

- A-Alexandre...

- Do que você está falando? - Diego perguntou a ele

- Ela tava falando a verdade, o pai dela... o pai dela realmente morreu! eu tenho provas

- Deixe-me ver

Eles sairam do quarto e eu sussurei ao Alexandre

- obrigada...

- não me agradeça ainda - eles sairam. Nossa que sorte a minha

eu ainda estava meio zonza, então fechei os olhos e acabei ficando sonolenta, alguns minutos depois os 3 voltaram, dessa vez o que iria me acontecer? eles iam me soltar? ou me matar?

- ei Lia! - Alex levantou meu rosto delicadamente fazendo o encarar - você está bem? 

- s-sim, então... vocês vão me soltar?

- ah minha querida, não vai ser tão fácil assim se livrar da gente - disse Kael se aproximando de mim - você vai ficar aqui essa noite e amanhã se conseguirmos um voo te levamos de volta pra sua cidade - o que!? eu não estava na minha cidade? voo? estava tão longe assim!? - mas é claro você não vai sozinha, um de nós vai com você

- porque?

- porque? porque você vai se virar pra pagar a divida do seu pai - pronto fudeu - e precisamos ter certeza de que você vai pagar e que não vai contar pra ninguém o que aconteceu aqui. Vou ser legal com vc, tens até o dia 30 desse mês pra nos pagar - puta vida e agora? - você entendeu? eu disse dia 30, exatamente nesse dia, e você também vai pagar pela sua passagem de ida

- eu entendi

- mas antes eu quero que você saiba o motivo dessa divida - eu gelei nessa hora - seu pai era um gangster, ele roubava, desviava dinheiro, e matava pessoas, tudo muito sorrateiramente, quando o conhecemos ele ainda estava no inicio de sua "carreira" por isso ainda não tinha coragem de matar pessoas, recorreu a nós

- quem vocês mataram?

- um mulher... a esposa dele - o-oque? esposa dele... minha mãe, por isso nunca a conheci!

- Porque!? PORQUE ELE IRIA MATAR A MINHA MÃE!? - meus olhos se encheiram de lágrimas, não tive como conter

- parece que ela ia fugir com um bebê - esse bebê... seria eu? 

Flash Back ON

Kael se dá um tiro na cabeça de Ellen, que cai no chão, eles se aproximam para se livrar do corpo, mas notam que tem um bebê também lá

Kael: um bebê! mas que merda e agora?

Alex: a gente não pode ficar com um bebê enquanto leva esse corpo pro lago!

Diego: então Alex leva esse bebê pra tua casa, quando a gente chegar lá resolve com o Carlos (pai de Lia) tá bom?

Alex: tá deixa comigo

Alex on

Levei aquela garotinha pra minha casa, provavelmente aquela era sua mãe, pobre garota...

Ela não parava de chorar então comecei a brincar com ela, confesso que eu não sou muito de brincadeiras, mas aquela não consegui deixar de fazer pra um bebê tão fofo um monte de caretas, ela começou a rir, e eu logo notei no espelho as caretas que estava fazendo, realemente eram engraçadas então cai na gargalhada e continuei brincando com ela, brincamos por um bom tempo até nos cansarmos, ela dormiu e eu também, a coloquei do meu lado na cama. Kael e Diego bateram na porta junto a Carlos, fui abrir

- onde está a minha filha?

- está no meu quarto, venha - ele me seguiu até o quarto e pegou sua filha no colo, que ainda estava em um sono profundo

Carlos: ah minha filha, eu não ia deixar aquela mulher te tirar de mim como fez com seu irmão

Diego: Carlos, fizemos tudo como vc mandou, agora falta o nosso dinheiro

Carlos: claro, quanto eu devo?

Kael: 8 mil, 8 mil reais

Carlos: nossa isso é muito dinheiro

Kael: é isso que nos deve!

Carlos: tudo bem, eu volto aqui de manhã, pra pagar vcs

Ele foi embora com a filha

Alex off

Carlos on

Eu não tinha todo aquele dinheiro, não tinha como paga-los, então a primeira coisa que pensei foi que devia sair do pais imediatamente com Lia, e foi isso que eu fiz, aqueles 3 garotos são tão novos e tão bobos, me pergunto o que levou eles a seguir esse caminho, o loiro e o moreno tem apenas 18 e o menor que estava com minha filha 17, mas isso não é problema meu, vou pegar o proximo voo pra cidade mais longe daqui.

Carlos off

Flash Back OFF

- depois que matamos a mulher entregamos o bebê pra ele e ele fugiu sem nos pagar, naqueles tempos eramos muito bobos, e deixamos aquilo pra lá, já que outras pessoas estavam interessadas no nosso serviço, mas agora, precisamos da grana, vc entendeu meu doce?

- s-sim - eu não podia acreditar que estava diante dos assassinos da minha mãe e o pior... meu pai tinha mandado mata-lá


Notas Finais


Desculpa se tiver algum erro de português ^-^
Daqui a uns capítulos eu vou mostrar como são os homens que estão com Lia. (Que é a garota do capítulo 1)
Bjos de luz ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...