História Esse é ele - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izuna Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Konan, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Shizune, Tsunade Senju, Yahiko
Tags Drama, Naruto, Revelaçoes, Romance
Exibições 49
Palavras 2.763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiee, olha euuuu...
Bom, gente, voltei!
Me desculpem por não postar sexta, é que eu tinha muita coisa pra fazer e ainda tenho...
Trabalho de geografia e tals...
Me desculpem, mas eles estavam no hospital, então, né.
Era pra ser engraçado, mas só lembrei disso depois...
Ai saiu isso ai...
Pra quem ler...
Boa leitura:

Capítulo 8 - Coisas sem graça


Fanfic / Fanfiction Esse é ele - Capítulo 8 - Coisas sem graça

      Quando os quatro chegaram em casa, foram direto para o quarto. Eles estavam esgotados, acabaram de descobrir que seus filhos são gays e não estavam nada satisfeitos com isso. Os pais de Sasuke dormiram assim que chegaram em casa, mas os pais de Naruto, ainda tiveram uma conversa sobre...

-Minato, não podemos deixar isso barato! – Disse a ruiva adentrando a casa pisando duro, assim que saíram do hospital.

-Eu sei mulher, o que vamos fazer? – Perguntou Minato, olhando qualquer ponto físico da casa enquanto subia as escadas atrás de sua esposa.

-Não sei, mas pra revolvermos esse problema, temos que fazer aquele retardado do Naruto virar homem, e isso nós só vamos conseguir daquele jeito. – Disse a ruiva adentrando o quarto e virando-se para o marido.

-Você esta dizendo que devemos arrumar mulheres para o Naruto? – Perguntou em tom retórico. Sabia que sim!

-É, Minato, é. Na cidade vizinha tem uma casa desse tipo de gente, finalmente aquelas mulheres vão servir pra alguma coisa. – Disse a ruiva.

-Kushina, temos que arrumar o quarto dele. – Disse minato.

-Pra? – Perguntou à ruiva.

-Pra quando ele chegar em casa, o ambiente esta propício pra ele comer uma vadia daquelas, né?! – Disse Minato sério.

-Sim. Vamos! – Disse a ruiva se dirigindo para a porta do guarda roupas e abrindo a do meio.

-O que esta procurando, amor? – Perguntou Minato.

-Camisinhas, lubrificante, e as caralhas ai. – Disse a ruiva abrindo um sorriso malicioso. Seu marido a abraçou por trás a enconchando. –Me chamou de amor? – Perguntou o obvio.

-Sim, ué! Vamos rápido! Já esta ficando tarde e temos que dormir, vamos logo arrumar aquele bendito quarto. – Disse pegando as coisas da mão de sua esposa e se dirigiram ao quarto de seu filho.

-Nossa, que bagunça! – Disse kushina.

-Pelo menos isso ele tem de homem, né!? – Disse Minato.

-É.

-Minato! Ponha as camisinhas no criado mudo junto com o lubrificante, a vista! Mas deixa ai só pra ele ver mesmo, o show a gente começa daqui um tempo– Disse kushina em tom de superioridade.

-Certo.

     Depois de “arrumarem” tudo, foram se deitar, mas antes, claro, não pode deixar de rolar umas brincadeiras nada inocente entre o casal.

      O dia amanheceu e eles já estavam prontos para trabalhar, decidiram que na hora do almoço ia tratar melhor o plano que planejavam.

     Engraçado! Não viram Jirayia na empresa, mas foram surpreendidos quando o dono da empresa apareceu na frente de ambos com um semblante nada amigável.

     Jirayia fez um sinal discreto para os dois o acompanhasse, e assim foi feito. Quando chegaram à sala da presidência da empresa, Jirayia falou tudo o que desejava, sem rodeios.

-Quero a guarda de Naurto. Estão de acordo?

P.V.O Kushina

     Oi? Aquele velho perguntou o que eu ouvi perguntar? Não! Ele não esta caduco a tal ponto.

-Não ouviram minha pergunta? – Sim! Ele perguntou. Que filho da puta.

     Olhei para Minato que tinha uma cara nada boa, mas ao mesmo tempo de incredulidade.

     Achei melhor tomar a frente.

-Não! Quem você pensa que é pra nos pedir uma atrocidade dessas? – Sai fora, esse velho que vá pedir o filho da ponte que caiu e levou seus livros eróticos junto.

-Depois de tudo vocês ainda vão querer atormentar mais o meu afilhado? – Esse velho... Me da nos nervos.

-Olha só! – Minato interferiu e chamou a atenção de Jirayia. –Ainda não acredito que não entendeu nosso posicionamento como pais: queremos o melhor para nosso filho. – Disse como se fosse o obvio, mas esse era o obvio, daam. -Ele vai continuar com a gente e o que acontece dentro da nossa casa é problema nosso, não interfira os assuntos pessoais de seus empregados. E ele vai virar homem por bem ou por mal. E estamos com raiva se não sabe, não deixaram ver nosso filho mais cedo. – Disse Minato por fim, praticamente me arrastando pra fora da sala, deixando nosso chefe com um leve “O”.

     Pode falar, meu marido é incrível.

 (Wu: Se eu fosse vocês, não perguntariam nada aos leitores, tem gente querendo a cabeça de vocês!)

(Kushina: Ah, resolveu aparecer, por que fez isso com o nosso Naruto seu escritor filha p...)

(WU: Oia, não me xinguem, eu posso fazer vocês quebrarem a perna e terem 7 anos de azar nessa bodega.  -_-)

(Kushina: Tenta a sorte!)

(Naurto: Eu vou aparecer nesse capitulo? ‘-‘)

(Sasuke: Naruto, o que você esta fazendo aqui? Era pra gente ficar de fora!)

(Naruto: Era! Hehehe...)

(Minato: Naruto, meu filho, você já esqueceu essa ideia de gostar de pinto?)

(Naruto: ...)

(Wu: Vamos parar com a putaria, porque eu tenho que voltar a narrar...)

(Kushina: Você?)

(Wu: Sim, eu! Vocês já me irritaram! E sim, naruto, você vai aparecer! Agora sumam daqui.)

P.V.S Narrador

     Naruto e Sasuke acordaram era umas 20:33, mas não tinham fome, menos o Naruto, sua barriga dava indiscretos sinais de vida.

-Dobe, acorda! – Disse sasuke cutucando o loiro.

-Hmmm, que foi seu emo maldito! – Disse Naruto um pouco irritado.

-Essa sua barriga parece um despertador, meu Deus! E eu quero conversar com você sobre uma coisa! – Disse em pé ao da cama do loiro, que se ajeitou, e mesmo sonolento, se pôs a escutar.

-Você quer fazer... Han, bem... Você sabe! – Disse com um leve tom vermelho no rosto. –Ah, não hoje, afinal, estamos no hospital.

-Sasuke, emo dos infernos e amor da minha vida, você me acordou pras me perguntar se eu quero fazer alguma coisa qeu NÃO DA PRA FAZER NO HOSPITAL NESSE MOMENTO E QUE EU NÃO FAÇO A MINIMA IDEIA DO QUE SEJA? VOCÊ TA MORTO! – Disse Naruto puxando a gola da blusa de Sasuke o fazendo cair em sua cama e ficou por cima de do moreno, tentando dar-lhe um golpe.

     O moreno segurou os punhos de Naruto e o olhou nos olhos, sério.

P.V.O Naruto

     Assim que aquele Teme me olhou daquele jeito, eu perdi completamente minhas forças e larguei todo meu peso restante em cima dele, ele tava quente e seu rosto tomava um leve tom avermelhado, mas não estava excitado. Eu acho!

-Fazer o que, emo? – Perguntei o provocando, eu realmente não sabia do que ele falava.

     Vendo nossas posições, tentei me recompor, mas ele segurou meus braços com mais firmeza e me puxou pra mais perto, eu podia sentir sua respiração no meu rosto e a timidez tava me tomando.

     Mas que po***

     Timidez dos infernos...

     Vai da c*, caralha.

-Sexo, Dobe! – Sussurrou contra minha boca e deu uma leve roçada entre elas, e suas mãos desceram para minha bunda, onde começou a fazer movimentos, esfregando nossos membros, que começaram a “acordar”, digamos assim!

     Ele ficou nesses movimentos por um tempo e...

     Eu não sei quando, mas quando dei por mim, Sasuke estava no meio de minhas pernas com meu membro pulsando em sua mão, tava doendo muito.

     Eu praticamente ronronei quando senti sua língua quente e molhada da uma leve lambida na base e em seguida subir para abocanhar meu pau de uma só vez, soltei um gemido alto, mas que foi abafado pela mão de Sasuke. Esse teme é rápido. Rápido em todos os sentidos, e pude ver isso, assim que ele começou um vai e vem frenético com a boca no meu amiguinho.

     Ele me chupava com bastante vontade, quanto eu me deleitava com aquela sensação maravilhosa.

     Só tinha um problema: EU ESTAVA DE OLHOS FECHADOS, É ISSO MESMO PRODUÇÃO? QUE PORRA EU TO FAZENDO?

     VAI TOMAR NO C*, NARUTO.

     Bem, não agora, porque, né.

     Mas parando com a bobeira.

     Abri meus olhos e pude ver, com o rosto suado e ofegante, Sasuk... Eita, porra! Literalmente, eu quase gozei ao ver Sasuke me olhando com um olhar pidão, pedindo por mais...

     Rapidamente, enrosquei meus dedos naqueles fios negros e macios, e comecei a movimentar meu quadril... Ai, caralhos voadores, isso é muito bom! MUITO BOOOOOM MESMO.

-Ahnn, huuun...  Ooooh, ahh... – Eu já gemia em desconexo.

     Sasuke viu que eu iria gozar e parou; ELE PAROOOU. Já ia mandar aquele filho de uma égua continuar, mas ele veio e me deu um beijo cheio de luxuria.

     Sasuke era a personificação do pecado, era a própria luxuria encarnada. Ele me beijava afoitamente e eu recebia isso com bastante volúpia.

     Estava fazendo muito calor, e ambos os corpos, assim, colados, cheios dedesejo, intensificava isso,

     Eu estava todo suado, minha franja estava com alguns fios colados na testa e minha blusa molhada, agarrada ao meu corpo. Eu não agüentava mais, tinha que gozar.

-Sasu-chan, me chupa vai? – Pedi manhoso vendo o mesmo abrir um sorrido e apertar minha ereção.

     Filho da puta, ele tava me provocando.

-Só se for pra te sentir bem fundo, na minha garganta, fodendo a minha boca. – Dizia enquanto fazia movimentos lentos com mão que segurava meu membro, fazendo-me contorcer com a sensação que sentia.

     Eu não aguentei mais, inverti as posições o deixando na minha posição anterior e sentei sobre seu peito.

     Guiei meu pau até aquela boca quente e me afundei ali...

     Comecei a estocar a boca dele um pouco devagar, mas com uma força considerável para fazê-lo me sentir em sua garganta, como havia me pedido.

     Enquanto eu estocava aquela boca quente e molhada, Sasuke me olhava profundamente e passava a língua onde podia. Ele levou a mão direta até seu membro e começou a fazer movimentos rápidos ali.

     Coitado! Ele se preocupa tanto em me dar prazer, amor e carinho que eu fui egoísta e pensei só em mim. Mas como conseguir raciocinar, quando Sasuke Uchiha esta pedindo pra você foder a boca dele é meio impossível, não?

     Segurei em sua mão e o impedi de se masturbar, afinal, ele estava me provocando antes, né!?

     Comecei a estocar um pouquinho mais rápido e eu não aguentei mais, gozei em fortes jatos quentes, enchendo toda sua boca, ele tentava ao máximo engolir tudo, mas eu gozei tanto que chegava escapar um pouco do canto de sua boca.

     Me retirei de dentro da boca dele e lancei um sorriso na direção em sua direção, ele me olhava confuso e tentando soltar seus braços, ele quase conseguiu, afinal, com um orgasmo desse, a agente perde bastante força.

-Naru, olha como eu estou! Por que não me deixou... – O interrompi.

-Eu percebi que você se preocupa bastante em me dar prazer... – Por que diabos a vergonha esta me tomando? – E e-eu queria te re-recompensar, só isso!

     Aaaaaaaah, eu não posso continuar olhando pra ele assim, ta me deixando com vergonha.

      Ele me olhou mortalmente, tipo: “Seu filho da puta, mimado do caralho, vai se fuder seu bastardo! Minha recompensa era ficar sem gozar? Você esta morto.”

     Olha gente, até rimou...

     Heheheh! Me processem, mas já vou avisando que vou ganhar, sou Naruto Uzumaki, queridos!

     Então, antes que eu “broxasse”, já que não estava mais duro, desci com beijos quentes e bem molhados pelo seu peitoral e barriga, onde eu fazia questão de lamber – Ele não esta vendo meu rosto, então ta tudo ótimo, hehehe – e engoli seu pau, que pulsava, sem rodeios nenhum!

     Comecei a ir cada vez mais fundo, o chupando com gula. Olhei para cima para vê-lo e quando o vi de olhos fechados e lábios inchados por conta das mordidas que ele estava dando, automaticamente, aumentei a sucção e o senti gozar na minha boca, em jatos tão intensos quanto os meus, engoli tudo, mas continuei o chupando...

     Ele me olhou confuso, e estava se contorcendo pela sensação de pós orgasmo. Ele gemia descontroladamente, fazendo com que eu o chupasse cada vez mais forte. Ficamos um tempo assim, até sentir seus dedos no meu cabelo fazendo um leve carinho.

     O olhei e pude ver, que agora, ele se deliciava com seu pau em minha boca.

     Uchiha filha da p***

     Onde ele consegue arrumar tanta safadeza assim, hein?

(WU: Hum, olha só quem esta falando!)

(Naruto: A culpa deu esta ficando pervertido é toda sua, seu bastardo!)

(Sasuke: Naruto, quer fazer o favor de voltar a me chupar de uma vez!)

(WU: É, Naruto!)

(Kushina: Sobre o que vocês estão falando? ‘-‘)

(WU: Eita, porra! Tchau, tia.)

     Comecei a chupar a glande com bastante força, só pra ouvi-lo gemer...

     O gemido dele é tão bonitinho, mas tão erótico.

     Que eu...

     PUTA QUE ME PARIU!

(kushina: O que disse Naruto? Ouvi sua voz!)

(WU: Aqui, só eu posso interromper, mete o pé daqui miniatura satânica ruiva.)

     Ele... Ele, ta gozando e praticamente urrando meu nome...

     Que delicia...

     Meu Deus!

     Muito bom!

      Adorei.

     Até continuaria, mas, né?

     Ta bom, parei.

     Engoli tudo, lambendo até o caiu fora da minha boca, me levantei e cai ao seu lado na cama, ambos tentando recuperar o fôlego.

-Isso foi ótimo, Naru! – Ele disse torcendo o nariz.

-Eu quem o diga. – Respondi.

-De novo.

-O QUE? CLARO QUE NÃO! EU TO MORTO! E VESTE LOGO ESSA CARAIA DE ROUPA, SEU EMO DA PERDIÇÃO! – Praticamente gritei.

-Ah, Naru! Só mais um pouquinho, vai? – Pediu manhoso.

-Não! – Respondi e logo colocando minha cueca, ainda deitado.

     Eu nem sei quando ela saiu do meu corpo, quer dizer, saber eu sei, só não lembro em que momento.

     Ele levantou e pegou suas roupas de baixo, as vestiu e abriu a janela, acho que tínhamos que parar com isso dentro do hospital.

     Só acho que tenho certeza!

     Sasuke ligou o ventilador e se deitou e eu o segui.

-Teme, acho melhor a gente parar de fazer essas cosias dentro do hospital. – Eu disse.

-Por quê? – Esse teme.

-Porque, além da gente receber alta amanhã, aqui não é o lugar mais propicio pra isso. Além do mais, não quero ficar com peito cheio de... – Porra de vergonha, me larga, desgraça. –Você sabe...

-Sei? – Ah, mas eu vou matar ele.

-Não se faça de desentendido, seu bastardo! Hoje, eu gozei duas vezes, eu acho, nem lembro mais, e você também, então, melhor parar.

-Hum, e desde quando sabe usar palavras difíceis? – Retrucou irônico.

Quando eu ia responder, Nagato entra no quarto com uma cara nada boa.

-Acabaram? – Perguntou aparecendo no quarto.

-De? – Esse Sasuke.

-Não se façam de desentendidos. Aqui não é lugar pra vocês fazerem isso. – Disse Nagato e pegou um bom ar pra espirrar pelo quarto.

-Desculpe. – Eu disse visivelmente envergonhado.

-Não façam mais isso, a enfermeira vai trazer a janta de vocês. E VAI CADA UM PRA SUA CAMA. Eu vou voltar aqui mais a noite. Hump.

-Certo. – Eu e o meu emo dissemos juntos.

Sasuke se levantou e foi pra cama dele, logo depois, nagato saiu do quarto.

-Naru, como vai ser daqui pra frente? – Oi? Que pergunta é essa?

-Como assim? – Perguntei.

-Ah, nossos pais são homofóbicos e como fica nós dois? – Ele perguntou preocupado. Deitei de lado e olhei pra ele, e ele fez o mesmo.

-Eu não sei, mas com certeza nossos pais vão nos limitar de sair de casa. Então... Acho que o único lugar que a gente pode conversar abertamente é na escola. – Respondi. –E falando na escola, amanhã é sexta, temos que apresentar o trabalho de português na segunda-feira. E desde segunda-feira, eu não tenho falado com todos lá na escola, só com você, que coisa, não?

-É, com certeza quando nos olharem na escola, vão perguntar o são esse curativos. – Disse rindo, mas eu não ri. Tinha um pequeno grande problema.

     AS PUTAS QUE DÃO EM CIMA DO SASUKE O DIA INTEIRO.

     INFERNO.

-Que foi? – Ele me perguntou.

-Nada, só to imaginando aquelas meninas pervertidas dando em cima de você, hump. –Respondi com um bico nos lábios e dei um sispiro.

-Hum, você também não fica atrás, aquelas piranhas ficam em cima de você admirando o quanto você é fofo. – Aiiin, que biquinho lindo que ele fez.

Tá bom, eu sei, isso ficou bem gay.

-Teme? – Chamei.

-Hum? – Lá vem ele, meu Deus.

-Seu celular ta ai? – Perguntei

-Não, ta la em casa, antes de ir jantar, deixei ele carregando. E o seu?

-O meu já tava carregado, kkkkkkkk. – Nossa, sou ótimo pra puxar assunto.

-Aqui esta, não sujem as roupas, ta bem? – Essa enfermeira que acabara de chegar ta achando que é quem? Eu não sou mais uma criança.

     Embora, às vezes, haja como uma.

     Depois ela se retirou, jantamos e conversarmos mais sobre nós...

     Decidimos que aproveitaríamos o Maximo de tempo na escola e que faríamos o possível para nossos pais não pegarem nossos celulares...

     Também marcamos de fazer o trabalho sábado, bem cedo, as 07:30 ele estaria lá em casa.

     A enfermeira voltou e levou as bandejas, Sasuke, como sempre, veio pra minha cama assim que ela apagou a luz.

     E dormimos agarradinhos...

     Agora, é só esperar o dia de amanhã.

 

 

 


Notas Finais


Gente, HOJE ainda, eu posto um capzinho, de leves, se der, ne.
Vai continuar dentro da história, só um pouquinho de conversa entre eles pelo cel...
Acho que não passa de 1,200 palavras, ou até menos que isso...
Bem, a unica maneira que eu achei de fazer ser mais engraçado, foi interromper a narração da história, sorry.
Mas espero que tenham gostado...
Comentem (quem quiser, é claro).
Me aguardem...
Bjjs e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...