História Esse louco amor - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 56
Palavras 782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá!
Mais um capítulo pra vcs. Lembrando que alguns diálogos aqui escritos são da novela. Créditos ao autor, Manuel Carlos e a Rede Globo
Obg à todos que já estão favoritando
Desculpe os possíveis erros
Boa leitura 😉

Capítulo 4 - Capítulo 3


-Como vai? 

-Tudo bem. Fora o fato de eu estar querendo que isso tudo acabe logo

-Fique tranquilo,  já já 'isso' acaba e você estará livre para curtir sua mulher e seu filho 

-Você é casada?

-Não, porque?

-Nada, é que você tem cara mesmo, de quem está encalhada

Isabel bufou de raiva, e o deixou falando sozinho. Não podia brigar, estava ali a trabalho

*

*

Renato e os demais já estavam em seu devido lugar. A marcha nupcial começou a tocar, porta se abriu e enfim a noiva chegou...

*

*

O casamento foi lindo e depois de todos os procedimentos eles já eram marido e mulher. Isabel registrou cada momento, antes, durante e depois do casamento. As vezes olhava para Renato e os olhares se cruzavam. 

Naquela noite sentiu algo diferente ao ve-lo, algo além daquela constante antipatia. Mas logo tratou de afastar aqueles pensamentos. Depois daquela noite certamente não o veria mais

Na festa todos se divertiram. Isabel ainda fotografava e Renato não conseguia disfarçar o quanto estava atraído por ela. Ela estava completamente desconfortável com aqueles olhares, então resolveu ir embora

-Lívia, eu já estou indo. Entro em contato com você para falar das fotos. Modéstia à parte ficaram lindas 

-Não vai ainda. A festa tá so começando. A gente não vai poder viajar agora, então eu caprichei na festa

-Adoraria ficar mais um pouco, mais realmente preciso ir. Felicidades ao casal!

Ela os abraçou e foi embora dali praticamente correndo...

*

*

Isabel estava enganada ao pensar que  não o veria mais...

*

*

Depois daquela noite eles se viram algumas vezes, pois Isabel precisava que Lívia escolhesse as fotos que ia colocar no álbum e as que descartaria e para isso precisava ir até a sua casa.

Certa manhã Isabel foi até lá. Estava sentada com Lívia selecionando algumas fotos quando Renato apareceu na sala. Seu mal humor matinal estava pior do que normal, viu que tinha visita, mais nem se importou em saber quem era, muito menos cumprimentar . 

-Olha amor, vem ver as fotos do nosso casamento, olha como você ta lindo 

Renato olhou para Isabel e disse: ah, é vc que tá aí, de novo?  Tá pensando em se mudar pra cá? 

Ela apenas o ignorou

-Não liga Isabel, ele ta nervoso, á tempos está desempregado. Agora mesmo está indo procurar um emprego

-O que ele faz?

-Ele é fotógrafo, nunca te falei?

-Não- disse Isabel surpresa. 

Bom, já está na minha hora. Quando as fotos ficarem prontas eu te ligo

-Ok, beijos querida

-Eu também já vou, volto já- diz Renato dando um selinho na mulher

-Leva o meu carro, não vou usar mesmo

-Não, eu vou de táxi 

-Quer uma carona? Involuntariamente Isabel entrou na conversa 

-Só se for imediatamente 

-Ta bom, ja to saindo mesmo

Eles despedem da Lívia e saem...

Enquanto eles descem ela diz:

-Eu tô de moto, tem problema?

-Vc de moto?- riu.

-Sim, algum problema? 

-Problema nenhum, vamos? 

Enquanto colocava o capacete Isabel puxou assunto

-Você não disse que era fotógrafo

-Achei que sabia, não sai mais da minha casa

-Não sei porque eu ainda tento conversar com você.

-Ta certo, as vezes eu exagero nas 'brincadeiras'. Eu sou fotógrafo, mais não sou como você que fica fotografando essas futilidades. Minha especialidade é o fotojornalismo, trabalho com a realidade, não com a beleza

-Você não consegue conversar comigo sem me ofender, sem ofender o meu trabalho ne? É lindo o seu trabalho, mas não precisa desdenhar o meu. Eu batalhei muito pra chegar onde eu cheguei, mas não vou perder o meu tempo te explicando nada já que pra você é tudo futilidade. 

Renato não quis discutir, sabia que estava errado. Não precisava ter falado daquele jeito com ela. Então mudou de assunto

-Vem cá, você não quer que eu dirija, pra gente ir mais rápido? 

-Não seja por isso. Se segura ai

Isabel acelerou a moto e Renato passou o caminho todo enchendo o saco, reclamando que ela era devagar, que ele estava com pressa. Até que ela perdeu a paciência e parou a moto

-O que foi, parou porquê?

-Tô ouvindo um barulho no pneu de trás , desce e olha por favor

-CASSETE! Mais isso agora. Vc é muito chata Isabel- ele desce, olha a moto e diz:

-Não tem nada aqui, tá tudo certo

-Sabe o que é? CANSEI. 

-Ham?

-Tô te aturando desde o dia que a gente se conheceu, agora chega vou te da o troco.

Tchau!

-Quê? 

-A vida é cruel Renato, mais as mulheres são muito mais. E vc é um saco! Tchau, gênio. 

Isabel acelerou a moto deixando Renato bufando de raiva. E "comendo poeira",  literalmente....


Notas Finais


E então gente, estão gostando? Comentem pra eu saber. Isabel hj resolveu dar o 'troco" depois de tantas grosserias kkk quem assistiu a novela vai lembrar dessa cena. Não resisti, tive que coloca-la aqui.
Até o próximo 😉😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...