História Essência - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Amor, Fotógrafo, Médica
Visualizações 46
Palavras 1.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Harem, Hentai, Josei, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Cross-dresser, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Deslizei a mão pelo meu pau lentamente


Fanfic / Fanfiction Essência - Capítulo 2 - Deslizei a mão pelo meu pau lentamente


● Blanche Polleto ●
Los Angeles; Sexta-feira; 9:15 da manhã. 
 


O jogo, falam que a pessoa leva jeito para o negócio ou não, mais eu,eu e a maioria dos internos ainda estamos perdidos, nós entramos em um hospital para fazer, o nosso jogo e  novos caminhos para chegar assim na linha de chegada, a um mês e meio, eu estava em uma faculdade,aprendendo com médicos, e hoje eu sou uma médica, não uma médica completa, agora meus pacientes são pessoas reais e não com bonecos estranhos. 

São quatro anos em uma faculdade e sete como médico residente de cirurgia, vão ser os melhores e piores das nossas vidas, pelo menos foi o que a Doutora Cook nos disse. 

Os médicos vão testar nossos limites, alguns vão escolher especialização mais fácil, alguns não vão aquentar a pressão e irão sair e com certeza outros vão ser convidados a se retirar, um modo educado de falar que você não está preparado para profissão ou que você precisar mudar a profissão. 
 

-Vocês são internos, seu primeiro plantão começa agora é dura 48 horas-falou a Dra.Cook enquanto andávamos atrás dela pelo extenso corredor do hospital. 

- Espero passar por mais essa, não foi bom contar para uma família que um cara que até então era desconhecido, estava morto e que era doador de órgãos sem eles saberem-falou Ruth. 



-Não é bom,mais seus sentimentos tem que ficar para fora desse hospital, sua religião tem que ficar para fora desse hospital,dentro desse hospital só tem que ficar sua casca é tudo que você aprendeu em uma faculdade-falei para Ruth que revirou os olhos e arrumei meu estetoscópio no pescoço e olhei para alguns pacientes que passavam ao nosso lado. 
- Peguem seus prontuários,pagers as enfermeiras vão mandar mensagens,e seu primeiro plantão, vocês fazem pedidos,exames e não, não reclamem-falou Cook e nós concordamos a seguindo.
 


Ser adulto é chato, não se deixe levar por sexo,baladas, bebidas e maioridade, ser adulto requer responsabilidade. 

Responsabilidade é uma droga.
 

Agora eu assim como milhares de pessoas estão se preparando para ser cirurgião em alguma área médica,é muita responsabilidade para nós médicos. 

-Blanche hoje você ficará com a Doutora Ambrósio na pediatria-falou a Doutora Cook e ri concordei indo até o elevador e indo até o andar da pediatria. 

Eu queria ser Benjamin Franklin e descobri algo que a população não vive sem, tipo eletricidade. 



-Doutora Ambrósio,eu sou sua interna hoje-falei correndo até a mesma que estava com um prontuário na mão. 

-EU NÃO QUERO-escutamos um grito e corremos até o quarto onde tinha um pequeno menino. 

-O que ouve Mike?-perguntou a Dra.Ambrósio o olhando. 

-Eu não quero um coração, passa para outro-falou e a Doutora olhou para mim e depois para a mãe de Mike. 

-Ele está dizendo a todo momento que não quer um novo coração-falou ela olhando para a Dra.Ambrósio me entregou seu prontuário. 

-Por que você não quer um coração Mike? -perguntou a Doutora. 

-Eu tenho dez anos e já é meu terceiro coração, eu apenas destruo coração e tiro a chance de outros pessoas, eu vou destruir esse coração também, passa para outro-falou a olhando e seu semblante era de cansaço. 
-Isso teve ser pelo cansaço de hoje-falou a mãe de Mike,Judith. 

-Não é isso, eu prefiro não ter essa operação idiota que me deixa com marcas-falou Mike com raiva enquanto a Dra.Ambrósio sentava em sua cama. 

-Mike, eu sei que fazer cirurgia o tempo todo cansa, mais você precisa desse coração-falou a Dra.Ambrósio calma. 

 -Não, você não sabe, você é a cirurgia, essa é sua profissão, eu sou seu paciente e não quero outro coração-falou era cruzando seus braços. 

-Seu coração não suporta sua energia  Mike, você precisa de um novo-falou a Doutora. 

-Não importa, eu não quero esse coração-falou ele. 


(................)
 
● Justin Bieber ●
Los Angeles:Sexta-feira;11:23 da manhã.


-Coloque as mãos sobe seus seios-falei para a modelo, sua forma corporal não era dentro dos padrões que algumas pessoas pensam, seu corpo era cheio, sua pele era branca feito neve e seu cabelo era preto, seus olhos eram negros que as vezes podem assusta uma pessoa. 

-Will, tira um pouco da iluminação do corpo dela e foca no rosto-falei e o mesmo concordou. 

Me posicionei e tirei algumas fotos somente naquele ângulo. 

-Está ótimo Rita-falei sorrindo vendo algumas fotos. 

-Coloquem as flores azuis canetas atrás dela-orientei algumas pessoas da minha equipe. 



-Rita, a gente vai colocar a música e sinta, livre, essa é a palavra se sinta livre-falei e logo uma música lenta começou a tocar, e a mesma fechou os olhos e começou a danças lentamente, enquanto eu batia algumas fotos dela. 

-Está ótimo Rita, agora coloque uma música animada-falei.


 (...................)
 
● Blanche Polleto ●
Los Angeles; Sexta-feira; 12:04 da tarde.


Estava me preparando para ver a minha primeira cirurgia cardíaca, quando escutei a voz de Mike, terminei de me limpar e colocar a devida proteção e entrei na sala. 
-O que foi Mike? -perguntei, minha voz saia abafada por causa da máscara. 
-Eu não quero esse coração, é difícil assim de entender? -perguntou bravo. 
-Enquanto você não fizer 18 anos ou ser emancipado,as maiores decisões quem escolhe é sua mãe-falei. 
- Minha mas não sabe o que eu quero-falou para mim e eu coloquei a mão na cintura. 
-Você pode tentar sair correndo,mais eu duvido você chegar muito longe, antes de você ter uma parada cardíaca-falei com cinismo.


-Prontos? -perguntou a Doutora e eu olhei para Mike. 
-Não tenho escolha-falou bravo e logo a enfermeira colocou a máscara para Mike adormecer
-Bisturi - falou a Doutora Ambrosio. 

 (....................)
 
-Olhe isso Dra.Polleto-falou a Dra.Ambrósio e eu me aproximei do corpo de Mike vendo seu coração, o coração ainda não batia, mais era um encaixe perfeito, sua cor vermelha era linda. 

-Se encaixou perfeitamente- falou  ela apontando para o coração. 

-Agora vamos ver se esse coração irá bater e depois se Mike não vai o rejeita-falou ela estendendo a mão para o instrumento de parada cardíaca. 


(.......................)

● Justin Bieber ●
Los Angeles; Sexta-feira; 23:33 da noite. 


-George, vê se está faltando equipamentos e me manda por mensagem, eu estou indo para casa-falei e o mesmo concordou. 
Sai do estúdio e fui até o meu carro, coloquei o meu sinto e dirigi pelas ruas de Los Angeles. 
As ruas estavam limpas, não tinha muitos carros, mais tinha pedestre suficiente, avistei meu apartamento e rapidamente abri o portão da garagem entrando rapidamente no prédio. 

 (...........................)

Me ensaboei meu corpo, passei sabonete liquido na esponja. Comecei então a passar a esponja no meu peito e depois no tórax, voltei para o ombro e no pescoço, passei no meu órgão,coxas e braços, deixei a água levar qualquer sinal de sujeira e desliguei o chuveiro, fui até o closet e peguei uma cueca e uma calça de moletom, andei até a cozinha e fiz um sanduíche com um suco natural de melancia.
Fui para o meu quarto com o prato e o copo, peguei minha câmera fotográfica pessoal e sentei na varanda, provavelmente ela sairia mais sendo do trabalho, comecei a comer esperando ansiosamente o momento que iria fotografá a pessoa que por meses me atiça. 




● Blanche Polleto ●
Los Angeles; Sábado; 3:29 da manhã.

 
-Vamos Blanche-insistiu Brooklyn.


-Não, eu tenho que chegar em casa, tirar meus sapatos e roupa e relaxar-falei sentindo um prazer em apenas imaginar isso. 


-Você é fraca-falou Brooklyn. 


-Sou mesmo, não estou afim de beber e hoje assistir uma cirurgia cardíaca, vou sonhar com aquele coração que parecia milimetricamente feito para Mike, acho que eu vou ter um orgasmo só em sonhar com o coração-falei e Brooklyn riu. 


-Tchau, vai ter seu orgasmo fictício-falou e eu acenei entrando no meu carro. 

 


 
(...................)
● Justin Bieber ●
Los Angeles; Sábado; 3:44 da manhã. 

 
 
Olhei para frente e a avistei, seus cabelos longos e sua pele clara, e seus olhos que em dia de sol parecia um mar de tão azul. 


A mesma sorriu para mim e eu correspondi, largando sua bolsa no chão delicadamente ela se abaixou e tirou seus calçados, erguesse rapidamente e olhou para minha direção, posicionei minha câmera e ela sorriu, seu sorriso parecia inocente, mais seus olhos passava luxúria, ela sentia prazer em saber que eu estaca completamente fixado em suas curvas. 


A mesma tirou sua roupa e eu ainda estava hipnotizado, era sempre assim, ela tirava sua roupa e eu ficava longos segundos a olhando, antes de começar a tirar fotos de alguns ângulos. 

Aproximei minha câmera e dei zoom focando em sua bunda que a única coisa que tinha era uma calcinha verde, eu a admirava a quase três meses que ela se mudou para frente da minha janela e a um mês eu tirava fotos dela e depois eu revela-vá, eu não sabia seu nome e muito menos os motivos para ela sempre posar para mim, eu revelava as fotos e ficava encantado com seus traços e curvas, era completamente bom me masturba tento em mente seu rosto e curva, eu poderia ir até sua casa, mais a coragem não vinha, eu já a vi tento relações sexuais com alguns caras, sua expressão era de prazer, mais ela nunca saia completamente satisfeita.

A mesma tirou seu sutiã e antes que eu olhasse seus seios ela virou de costas para mim, era sempre assim ela posa para mim, mais sempre de roupas íntimas e quando tirava ela só deixava eu ver suas costas e bunda redonda que eu adoraria aperta e bater. 
Tirei o máximo de fotos possíveis antes da mesma fechar completamente as cortinas da cor escura. 



Abaixei minha calça junto com a boxer, deslizei a mão pelo meu pau lentamente enquanto imaginava ela chupando e sentado em meu pau. Aumentei o movimento da minha mão sentindo a sensação gostosa se aproximar, imaginar ela em meu colo rebolando com força sempre me levava à loucura. Gozei, porém eu queria mais, eu queria tocar seu corpo inteiro, eu a queria submissa a mim e completamente satisfeita aos meus toques, todos eles. 


(ESPERO QUE TENHAM CURTIDO O CAPITULO E QUE VOCÊS CONSIGAM COMENTA E FAVORITA
TAG DE HOJE :
#Fotos

 

Não esqueçam a TAG!!!
 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...