História Estes olhos teus - Pernico - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Nico di Angelo, Percy Jackson
Tags Fluffy, Lemon, Nico Di Angelo, Percy Jackson, Pernico, Yaoi
Exibições 178
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu mesma: madrugueira Melo.


Desculpa pelo atraso🐇

Capítulo 4 - Quando o preto e o azul se tornam um só


 

 

— Hazel. — Nico vociferou começando a caminhar em direção a irmã. Mais uma vez a garota se desatou a correr. Nico foi até a porta e dessa vez a trancou. — peste. —  praguejou  baixinho.

 

Percy deixou escapar uma leve  gargalhada, chamando a atenção do Di Angelo para si.

 

— eu não sabia que você tinha outra irmã. — o moreno comentou, segurando o próprio  pulso, fitando o outro rapaz.

— acredite, eu só fui descobrir isso a alguns meses atrás, quase um ano na verdade... Longa história. — Nico sorriu amarelo, caminhando em direção ao local onde estava quando Percy chegou.

Percy não sabia o que fazer naquele momento, não queria ir embora agora, já que tinha cumprido o propósito que o levara até ali. Decidiu ficar mais um pouco, Nico não se importaria. Ou se importaria!?

O moreno pendeu o corpo para frente levemente curvado para o lado, curioso em saber o que o outro fazia. Nico mexia na tinta novamente.  Percy olhou ao redor e murmurou: 

— ah, você vai pintar!? 

Perguntou o óbvio, piscando os olhos algumas vezes, aquilo fez com que Nico soltasse uma risada.

— sim! E você vem podia me ajudar! — comentou sem olhar o moreno. Que não esperou um segundo “convite” e se pós ao lado do Di Angelo, sentando-se sobre os próprios calcanhares, observando  cada movimento que o rapaz fazia.

Nico o fitou de canto e notou que ele ainda estava manchado de tinta, resultado do pequeno acidente de minutos atrás. — você ainda está sujo de tinta. — comentou virando seu rosto para fitá-lo. — e se for pintar, não vai poder ser com essa roupa. — emendou o analisando.

— mas eu não trouxe nada. — balbuciou o moreno, colocando sua mochila no chão, olhando para as suas próprias vestes.

 

Nico se levantou pegando a mochila de Percy. — eu só vou guarda-la. — disse antes que o moreno perguntasse algo. — e ver se tem algo que você possa vestir. — Nico caminhou até o seu guarda-roupas, descobrindo-o em parte. Colocou a mochila de Percy ali dentro. E procurou por algo que coubesse no moreno, acabou achando algumas bermudas que havia ganhado da sua madrasta, que ficaram um pouco folgadas em si. Pegou uma, cobriu novamente o objeto.  Caminhou até Percy com a bermuda em mãos.

— você pode se trocar no banheiro. — disse assim que o moreno pegou a bermuda, Percy balançou a cabeça concordando. —  a última porta no final do corredor.  — ah. — Nico exclamou chamando a atenção do moreno, que parou antes de abrir a porta. Nico pegou um vidrinho que estava em cima do criado-mudo, coberto. — é para remover a tinta do seu rosto. Cuidado para não cair no seu olho. — Nico fez questão de dar ênfase na palavra “cuidado.”

Percy maneou a cabeça concordando, e dizendo baixinho um; “obrigado, pode deixar. ”

Não teve erro, Percy encontrou e se trocou. A peça de roupa coube perfeitamente nele. 

— serviu. — o moreno esboçou um sorriso assim que entrou no quarto. Com as roupas que ele usava, minutos atrás, em mãos. Como Nico não providenciou uma camisa para si, seu torso estava exposto, deixando evidente os músculos que timidamente cresciam.

Nico engoliu um pequeno bolo que se formou em sua garganta, enquanto dava uma pequena admirado no outro, nada demais. Voltou a sí, pegando as roupas de sua mão. — espere aqui, eu vou... — Nico desviou seu olhar para um ponto qualquer fora do quarto. — coloca-las para lavar. — disse passando apressado pela porta. 

Depois de tê-las colocadas para lavar, Nico retornou ao quarto. Vendo Percy parado no meio do cômodo, com as mãos no bolso, observando o local.

Percy o olhou por cima dos ombros, assim que notou sua presença. — você já sabe de que cor vai pintar? — o moreno perguntou com um sorriso de canto. Para ele era tão fácil... Sorrir.

— na verdade não. — Nico se pós ao seu lado. — eu só tenho essas três, e creio que só uma dessas não vai dar para pintar tudo. — comentou um pouco pensativo. Apontando para as três latas médias de tinta. Uma vermelha, uma preta e outra azul. — eu realmente não quero pintar com mais de uma. — voltou a fitar o moreno.

Ele devia ter escondido a terceira lata.

Os olhos do Jackson pareciam brilhar, no sentido literal da palavra.

— não sei não. Mas pra mim essa da. — Percy correu aquele curto espaço de forma rápida, digna do próximo velocista da Dc, em direção a lata de tinta azul. Já querendo  abri-la e usar do seu conteúdo naquele cômodo.

 Mas Nico o deteve.

— hey... Não dá, tentamos no quarto da pestinha. Resultado: duas paredes pintadas de roxo e as outras duas de marrom. — Nico riu nasalado.

Percy levantou-se, encarou a tinta por alguns segundos que logo se tornou minutos, quando esse entrou em seu modo pensativo.

— já sei! Porque não misturamos?! — perguntou animado.

— misturar? — Nico parou de girar-se na cadeira que havia pego para se sentar enquanto o moreno pensava.

— sim! Você disse que uma só lata não dá para pintar tudo. Se misturamos dará pra pintar. — disse convicto, quase estufando o leito.

— é pode ser. — Nico se levantou com sum sorriso fino, sendo estranhamente contagiado pela energia do outro. — vamos fazer um teste. — Percy balançou a cabeça confirmando. Pegou um pequeno potinho e despejou um pouquinho da azul e depois da vermelha. Mas o Di Angelo não gostou muito do resultado. Depois de limpar o depósito, colocou um pouco da tinta azul e logo em seguida o preto.

 A adição do preto fez com que o Azul aos poucos ficasse mais forte, ficando alguns tons mais escuro, quase negro. Dependendo da luz não saberiam saber se era um Azul escuro ou preto. Uma cor forte e chamativa.

— gostei! — ambos disseram ao mesmo tempo, se entreolharam e sorriram.

— então vamos começar logo. — Percy se levantou já com um rolo em mãos, parecia mesmo empolgado. Nico o acompanhou e ambos despejaram as tintas em dois baldes, um para cada. 

Enquanto Percy se preparava para pintar, Nico ligou novamente o mp3,  pondo-o para tocar novamente. E logo juntou-se ao moreno na pintura.

Os dois dividiram, cada um ficou duas paredes para pintar, ambos cantarolavam as músicas enquanto deslizavam o rolo pela parede. 

Já estava escuro quando os dois terminaram, o sol cedeu seu posto para que a lua assumisse. A música já não mais tocava, os dois estavam exaustos, suados e arfantes, ambos exibiam alguns respingos de tinta pelo corpo e roupas.  Porém com um sorriso de contentamento com o trabalho feito. 

 

Se entreolharam ambos orgulhosos do resultado.

 

Mas não tiveram tempo de dizer um para o outro o quão bonito ficou. Pois batidas na porta pode ser ouvida.

Nico caminhou sem pressa em direção a peça de madeira, a abrindo. Não era ninguém menos que o seu pai: Hades...


Notas Finais


Talvez eu brote por aqui, com o capítulo, mais tarde! 🐼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...