História Estigma - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Victor Nikiforov, Yuri Katsuki
Tags Soulmate, Victuuri
Exibições 231
Palavras 1.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ni hao!
Gostaria de lembrar que a fanfic está quase acabando!
Tenham uma boa leitura!

Capítulo 6 - Ameaça


 

Então aquela era a sensação de se encontrar sua alma gêmea? 

Yuuri se perguntava após tomar sua atitude impensada, se afastando quando se deu conta de que o ato não fora bem racional. Como se seu corpo tivesse ganho vida própria. 

ㅡ Desculpe, eu não sei o que aconteceu. ㅡ suspirava. 

Toda aquela declaração vinda de Victor tinha o pego de surpresa. Não que duvidasse da veracidade das coisas que seu mordomo dizia, mas, precisava ter a certeza de que aquilo era verdade, e se fosse, que atitudes tomar.

ㅡ Victor, me deixe ver melhor sua mão. ㅡ Pediu, logo sendo atendido. ㅡ Eu não posso acreditar que... Não, eu não quero acreditar que tudo isso é real, isso é muito grave Victor, você deveria ter confiado em mim e me contado!

ㅡ Eu sei disso, mestre! Agora o general sabe sobre isso...

ㅡ Como ele sabe disso, Victor? ㅡ Yuuri pareceu entender a gravidade em que as coisas se encontravam. 

ㅡ Por um descuido meu ele acabou vendo a marca. ㅡ se lamentou.

Yuuri então com alguma angústia segurou o fraque do maior. Sua expressão era de perfeito desespero. 

ㅡ E se ele te denunciar ao conselho!!? 

ㅡ Não irá, pelo menos foi o que me contou. ㅡ informou tentando acalmar o príncipe para que não falasse muito alto. ㅡ Temos que tomar cuidado, paredes tem ouvidos. 

ㅡ E como pode ter uma confiança nisso? É sua própria vida que está em risco, o Yuri sempre foi imprevisível. ㅡ começou a falar em um tom mais baixo. ㅡ Se eu entendi bem, você só está me contando isso porque outra pessoa descobriu? É isso mesmo, Victor? 

Seu olhar questionador deixou Victor contra a parede, afinal, era a verdade, só estava contando porque Yuri tinha chego ao ameaçar contar por conta própria, e assim, provavelmente Yuuri veria o mordomo como um insensível. 

ㅡ Eu não posso mentir, é isso sim, mestre. 

Victor esperava qualquer coisa vinda de Yuuri, mas não que aquelas lágrimas começassem a escorrer de forma gradativa.

ㅡ Mestre? Perdão, eu achava que era para seu próprio bem!

ㅡ Por que é tão difícil confiar em mim, Victor? Por que?! Você iria me deixar casar com alguém achando que realmente era a pessoa que esperei por tanto tempo e iria achar que essa é minha felicidade!? Eu tinha confiado em você para dizer que não tinha sentido nada do que esperei por Mila para você então me esconder a verdade!? ㅡ esbravejava em prantos. 

ㅡ Mestre, alguém pode ouvir, seria ruim para sua reputação. 

ㅡ Dane-se a minha reputação! Eu estou falando com você Victor, por que não confia em mim?! Eu só quero que fique ao meu lado!

Inevitavelmente surpreso pelo desabafo de Yuuri, Victor não soube direito como agir, mas com uma atitude impensada envolveu o jovem em seus braços, sabendo que ainda soluçava. 

ㅡ Eu estive errado, eu agradeço por me despertar desse transe, mas Onsen ainda é tamanha catástrofe, não há nada que eu ou até mesmo o rei possa fazer, o conselho é quem dita as regras e por isso seria melhor minha partida, é uma questão de tempo até isso vir a tona.

Victor tinha a consciência de que a partir do momento em que um segredo era revelado para uma pessoa, não existia muito mais tempo para que continuasse a ser um segredo.

ㅡ Vamos fugir!

ㅡ Novamente essa conversa? Isso seria muito arriscado! Além de que, o mestre está confuso, não se sinta obrigado a sentir algo por alguém que só conhece por alma gêmea agora. 

ㅡ Não é como se estivessemos nos conhecendo agora, você melhor que ninguém sabe o amor que guardei por quem tem essa mesma marca que possuo, se é você, não é porque é meu mordomo ou um homem que não entregaria esse amor.

Victor tinha a certeza de que nunca tinha chegado a ficar tão surpreso quanto naquele momento, mas então se lembrou de algo que não tinha antes em mente.

ㅡ Estamos esquecendo de algo mestre, e é tão grave quanto eu ser homem. ㅡ confidenciou. ㅡ Mila não quer se casar com o mestre ou qualquer outro homem do reino, aquela marca, ela foi feita sobre a dor, Yakov está obrigando-a a casar, para se tornar a rainha de Onsen, o porquê eu já não cheguei a saber, mas Yuri não concorda com isso, e por isso me mandou que o contasse a verdade. 

Yuuri se sentou sobre a cama, e colocou uma mão sobre sua própria boca.

ㅡ Isso é muito grave! Se Mila se tornasse rainha ela estaria sobre minhas ordens mas se o rei... ㅡ se levantou de repente. ㅡ Isso é um golpe de estado Victor! Se o rei falecer a rainha estará sobre as ordens de seu pai! 

ㅡ Você está dizendo que o senhor primeiro ministro seria capaz disso?

ㅡ Sim, Yakov pretende me matar. ㅡ confirmou. ㅡ Você irá confiar em mim, Victor? 

Olhando diretamente nos olhos de seu mestre, Victor respondeu:

ㅡ Sim, mestre.

Yuuri sorriu.

ㅡ Então nós iremos fugir, mas antes, daremos a liberdade a Mila e Yuri.

                             ~●~

ㅡ Lilia, quantas vezes tenho que dizer para não desenterrar essa história? ㅡ Yakov perguntou para a esposa.

ㅡ Eu não lhe devo obediência, Yakov, devo o lembrar que nosso casamento foi apenas a junção de interesses, mas minha parceria só se restringia até a morte do falecido rei, eu não tenho nada contra seu filho. ㅡ informou com uma ligeira calma.

ㅡ Deixe eu te lembrar de uma coisa também, Lilia, a partir do momento em que me acobertou de um assassinato, passa a ser cúmplice. ㅡ riu. ㅡ Você não se conformar de que não foi a escolhida para ser rainha não irá a levar a lugar algum, mas com a morte de Yuuri, passaria a ter tanta visibilidade quanto uma rainha teria.

ㅡ Acontece que interesses mudam, Yakov, hoje eu já não almejo tanto estar naquele lugar, veja só como o poder da rainha e do rei decaíram ainda mais, o que eu teria sendo uma? Imagem? Imagem eu já possuo, mesmo se eu não estivesse com você. ㅡ ironizou. 

ㅡ Está pensando em divórcio? Sabe a imagem que uma mulher divorciada tem, não é mesmo? Quer ficar conhecida por não ser boa o suficiente para estar em um casamento? Além disso, você sabe muito bem que posso deixar você com a pior imagem possível. 

ㅡ Está me ameaçando, é isso mesmo?!

ㅡ Estou conversando, casais conversam, não? Existe muita maldade por Onsen, não concorda que seria perigoso não ter um aliado? 

Indignada, Lilia esbravejou:

ㅡ Pois se continuar a me ameaçar, não só minha imagem, como a sua também passará a ser a pior dentre todos, a imagem do verdadeiro homem que assassinou o rei!

Ouviram o barulho de um objeto caindo.

ㅡ Quem está ai!? Apareça! ㅡ Yakov ditou para a suposta pessoa que estaria espionando, e que saiu do corredor. ㅡ Yuri. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...