História Estilhaçado - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Remo Lupin, Sirius Black
Tags Drarry, Harry Potter, Lucius, Remus, Romance, Sirius, Trio, Yaoi
Visualizações 192
Palavras 1.803
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bem gente espero que gostem. Nuca tentei esse casal (pelo melo menos postar sobre esse casal) mas espero que gostem ah e desculpa não revisei algumas partes. é pra comemorar o dia dos namorados (basicamente tudo pode estar ruim agora, mas um dia vai melhor )
Gente tem pessoas que foram sitadas apenas então eu não coloquei nos personagens.
bjs

ps. eu coloquei 18 porem era pra ser 16 (na minha opinião)

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Estilhaçado - Capítulo 1 - Capítulo Único

Tudo iria acabar bem, era uma questão de respirar fundo e não se desesperar, não havia realmente uma questão seria para que aquelas lagrimas rolassem por seu rosto alvo. Por que tinha criado esperanças, sendo que sabia que uma hora ou outra seu odiado pai o casaria com alguém desprezível que não o conhecia e nem se importava com seus sentimentos mais ocultos. Tinha sido um tolo em acreditar nas mentiras dos meninos, deveria ter se mantido com suas tradições Vella intactas. Agora estava cumprindo com seu castigo, um casamento arranjado.

-Apresse-se criança, sabe que o lorde não é nem um pouco paciente, principalmente com pequenas prostitutas. – diz a mulher que acabara de entrar no quarto de cores pasteis, seu nariz enrugado mostrava seu total nojo que sentia pelo ser que estava sentado na cama de traços sutis e delicados.

Os cabelos aloirados apenas cobriram o rosto antes que a mulher vise seus olhos cobertos por grossas lagrimas de cor cristalina. Com apenas um acenar de cabeça a mulher saiu do quarto. Porem antes avisou que o pai o esperava na entrada da cerimonia.

Secando as lagrimas de forma calma para não desmanchar a maquiagem, se levantou da cama e andou até o espelho vendo que a maquiagem não estava borrada, sendo assim apenas respirou profundamente e saiu do quarto indo até onde seu pai o esperava. O homem de cabelos acinzentados não pela idade, mas por sua natureza estava penteados para trás de forma comportada e seu terno negro não faziam um bom par com sua cara seria e fechada, aquele era Abraxas Malfoy, um dos puro-sangue mais conservador da atualidade.

O homem que era dito como seu pai nem ao menos lhe dirigiu o olhar assim que se colocou ao seu lado, apenas palavras duras e frias, como seu interior.

-Não estraguem isso Lucius. – sua mão se apertou no braço coberto pelo tecido da vestimenta, maculando a pele branca e causando um gemido de dor por parte do mais baixo. – Você já me decepcionou muito se maculando com aquele imundo e o bastado, não ache que me engana, sei que carregas a cria destes malditos. – com as palavras cortantes do maior o garoto quase albino colocou a mão sobre a arriga onde se era quase imperceptível o inicio da gravidez. – Ainda bem que consegui um contrato para que você se casa-se com o lorde, se não eu matava a criança que ah em seu ventre, porem deixarei que o lorde faça isso por si só.

Os olhos de cor prateados encaravam o progenitor de forma chocada, como, como ele tinha descoberto seu mais imundo segredo? Sim ele havia se entregado de corpo e alma para o Lobisomem e o filho bastado dos Black, também era sua culpa ter confiado tanto neles a ponto de entregar seu coração numa bandeja prateada, e claro como não esquecer como havia sido abandonado na cabana, onde se entregara de alma, sozinho e machucado e pra melhorar ainda carregando uma pequena semente da noite que passaram, sim, Lucius Malfoy era um tremendo sortudo.

Porem não adiantava se arrepender agora o estrago já estava feito, tinha caído como um patinho nas mãos dos dois leões e agora estava pagando por isso. Sozinho. Bem não totalmente né, tinha seu pequeno bebe que se desenvolvia em seu ventre, ele o amaria como nunca ninguém o amou.

-Concentre-se aberração, vamos entrar.

-Sim, senhor. – um suspiro, um piscar de olhos e o sorriso mais falso de sua vida foram postos em seus lábios de cor rósea, afinal de contas era a única coisa que conseguia fazer de forma certa, como todos diziam.

A cerimonia tinha dado seu inicio, para o pesadelo do Vella.

Nada entrava por seus ouvidos neste momento, nem a musica nem as pessoas desejando felicidades, nada, a única coisa que conseguia ver era o noivo de olhos carmim, cabelos negros muito bem penteados, um terno impecável e um sorriso de se dar calafrios. Os minutos tinha sido os mais rápidos de sua vida, e logo estava nos braços do homem que jurou odiar para sempre.

-Fico feliz que tenha atendido meu pedido e usado este vestido. – fala o homem de forma baixa no ouvido do loiro.

-Tudo que quiser lorde... – sua voz sairá baixa e sofrida, porem o homem nem ao menos notara, apenas se virara para o bruxo que realizaria a cerimonia.

Em quanto o homem falava Lucius divaga em seus pensamentos, como seria de agora em diante? Como estrariam Remus e Sirius, estariam bem? E a criança, o que aquele lunático pensava em fazer com ela? Eram tantas questões.

-Alguém tem algo contra esta união? – pergunta o homem, porém ninguém se pronuncia, afinal de contas quem se colocaria contra ao casamento do bruxo mais perverso de todos, Voldemort.

Então um estrondo vindo das portas do salão, um grupo de homens uniformizados entra as pressas e dois se colocam a frente retirando seus capuzes e mostrando a todos quem são chocando os convidados, numa união de comensais o que a ordem da fênix e os aurores estavam fazendo ali?

-Eu tenho... Ou melhor, nós dois temos. – fala o homem que provavelmente não tinha mais que vinte três anos, com tudo isso vinha seus cabelos cacheados e negros e intensos olhos azuis que refletiam cada sentimento que tinham seu porte musculoso não deixava duvidas de que era alguém forte e seu companheiro ao lado não era diferente, alto e forte que vinham com ferozes olhos dourados e cabelos acastanhados, um pouco mais alto provavelmente por conta de sua condição de licantropia. – Quero que solte meu companheiro.

Não conseguia acreditar em seus olhos prateados, ali a sua frente estavam as duas pessoas que mais amava e que mais odiava, afinal de contas haviam usado e retalhado seu coração como se fosse algo insignificante e sem valor mesmo depois de todos os momentos que tinha passado juntos antes daquele fatídico dia, onde descobrira a verdade.

Um folego, então as palavras saíram da pequena pessoa em cima do altar.

-Não... – suas palavras não eram claras, por conta das lagrimas que rolavam por seu rosto alvo. – Vocês dois, quero que vá embora estão atrapalhando meu casamento. – diz descendo com passos delicados os degraus que dão para o corredor e andando alguns passos ficando a vinte metros dos dois homens que o machucaram. – Não sou nada de vocês, quero que se retirem pacificamente ou vou pedir para que os guardas os retirem. – sua voz agora era firme e gélida como sempre foi ensinado a ser, sua mascara que a muito tempo não era posto em seu rosto estava de volta em seu devido lugar, o lugar de onde nunca jamais deveria ter saído.

 Todos olhavam em choque para as palavras do quase platinado, ok Lucius até podia não querer o casamento e muito menos se casar com um homem que não ama e que é um bruxo das trevas, porem tinha convicção que estaria em melhores mãos do que com aqueles dois, pelo menos o lorde era honesto ele dizia já na cara que não o amava, não ficava o enrolando.

-Doce, por favor, não é o que você está pensando. – fala Remus sentindo seu coração se fragmentar, tinha feito seu sub chorar e se sentir um lixo, isso não havia perdão. – Podemos explicar.

-Explicar o que, que me usaram e depois jogaram fora! – se exalta Malfoy tentando controlar a mistura de sentimentos que estava sentindo. – Diziam me amar porem brincaram com meu coração e depois de ganharem o que queriam foram embora, nem ao menos dando uma explicação, me abandonaram! – sua voz expressava toda á magoa que sentia, poderia ter se passado dois meses mais a ferida ainda era muito recente.

-Não querido. – diz Sirius de forma calma. – Depois do dia na cabana fomos pegar alguns mantimentos, pretendíamos ficar com você por lá por um tempo, porem a informação vazou e fomos descobertos. – sua voz não deixava margem para duvidas e todos naquele salão podiam ver a sinceridade expressa. – Quando estávamos saindo fomos emboscados e presos, ficamos durante alguns dias presos em uma caverna perto da cabana quando a ordem nos achou, e anunciou seu casamento – seu desgosto era nítido, principalmente o ódio direcionado ao noivo do amado.

-Nos últimos dias tentamos de todas as formas nos comunicar e até mesmo chegar até você, porem foi impossível, graças a seu pai Abraxas Malfoy. – fala dando um leve rosnado para o sogro. –Nunca o machucaríamos assim, afinal de contas você é nosso mate.

Agora estava confuso, então eles dois não tinham o abandonado? Ele tinha sofrido por conta de seu pai que era um tremendo babaca ganancioso, por que não tinha pensado nisso, raios ele estava sofrendo por bobeira, seus olhos se encheram de água e os escondeu com suas mãos não podia acreditar. Sentiu um par de braços passando por suas pernas e costas, o erguendo, sabia de quem era esses braços, Remus.

-Me tira daqui Re. – sua voz saíra baixa, estava feliz e confuso.

-Tudo pelo meu anjo. Até nunca mais pessoal. – diz o lobisomem para todos os convidados e some numa aparatação deixando todos os convidados em choque completo, afinal de contas não era exatamente isso que esperavam.

*MANSÃO BLACK.*

-Doce, por favor para de chorar. – diz Sirius se sentindo preso, detestava ver o loirinho chorando.

-Não consigo, estou feliz. Feliz em saber que não foi mentira tudo que passamos... – Lucius olha para os dois homens que o cercavam, já havia notado anteriormente que estava na casa da família Black, onde não morava mais ninguém, afinal de contas, Regulus estava em uma das suas viagens doidas e os pais dos morenos já haviam falecido.

-Que bom que nos acertamos, porem vai receber um castigo por duvidar de nosso amor, acha que nosso amor por você é tão fraco assim pra você duvidar? – diz Remus de forma seria, ok ele podia até estar feliz por estar com seu mate porem não mudava que este tinha desconfiado de seus Dom’s.

-Sinto muito, porem vão ter que esperar alguns meses para poder me dar essa punição. – diz sorriso de forma radiante, não mais chorando como antes, um sorriso quase brincalhão ao ver a cara dos dois.

-Por quê? – pergunta os dois homens juntos e curiosos.

-Por que o primeiro herdeiro da família Lupin-Black nascera em alguns meses. – sim tinha jogado na lata, e demorou alguns minutos para os dois bobões entenderem, mas assim que caiu a ficha eles abraçaram o louro que apenas sorria.

Ficaram o dia inteiro nisso afinal de contas tinham que compensar aqueles dois meses que ficaram sem o seu Vella bonito. Eles se declararam e se amaram, se casaram e construíram sua família. Seu primeiro filho foi chamado de Draco Lupin-Black, um vella que era melhor amigo e apaixonado por Harry Tiago Evans-Snape, pode se dizer que era reciproco. 


Notas Finais


bem acho que isso é um adeus por que esta é minha ultima fic. pelo menos escrevendo, não sinto mais aquela coisa que eu tinha antigamente de postar. (estou falando isso pra quem já conhece os meus trabalhos) se tornou uma ancora pesada demais e sinceramente... ah não vou incomoda-los espero que tenham gostado. Fiz este final para que você pensa-sem como eles ficaram juntos e como o casal do final ficou :)
sempre gostei de trios e este em especial sempre me interessou
ps. quem pegou a referencia do final?(dica: está no nome do Harry)

Vestido noiva: (seria mais ou menos assim)

https://cdn0.bodas.net/img_g/articulos-espana/2016/2016-02-08-los-25-vestidos-mas-deseados/1-pronovias-prunelle.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...