História Estou grávido do líder da alcatéia - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, Kai, KiBum "Key" Kim, Kris Wu, Lay, Lu Han, Minho Choi, Personagens Originais, Sehun, Suho, Taemin Lee, Tao, Xiumin
Tags 2 Min, Abo, Alfa, Alfa Lúpus, Baby Sehun, Beta, Chanbaek, Lobo, Mpreg, Ômega, Sekai, Sulay
Exibições 1.812
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


153 Favoritos.
CARALHO MEU CUUU.
MUITO OBRIGADA DE VERDADE SEUS LINDOS EU ESTOU CHORANDO AGORA, MENTIRA.
EU E A RAPJIN AGRADECEMOS A VOCÊS TODOS

Santo G dragon me ajuda.

Capítulo 4 - Capítulo IV


Fanfic / Fanfiction Estou grávido do líder da alcatéia - Capítulo 4 - Capítulo IV

Park Chanyeol


Acordei assustado no meio da noite ouvindo o choro dolorido no quarto em frente ao meu, levantei em um pulo e corri para o quarto de Baekhyun, não me importando com a privacidade do pequeno ômega. Encontrei o menor encolhido na cama chorando enquanto repetia diversas vezes a palavra "não, meu filhote não!".


-Baekhyun?


Chamei sentindo o pânico tomar conta de mim, nada poderia acontecer ao meu filho. Não seria justo isso, preocupado me aproximei da cama e olhei pro ômega que parecia preso em um sono terrível e me permiti suspirar aliviado. Abaixei me tocando seus fios de forma carinhosa, mesmo que não possuísse intimidade para isso, eu o fiz enquanto o chamava para que acordasse, mas o ômega apenas se moveu ainda preso em um sonho me levando a trazê-lo para perto de mim, passando os braços por seu corpo pequeno, temia que aquela agitação não fizesse bem ao bebê.


-Hey Baek, acorda... eu estou aqui, calma. 


Aos poucos seus olhinhos foram se abrindo e me encararam um tanto quanto perdidos.


-Foi só um sonho ruim, calma...okay? Eu estou aqui.. 


-F-foi h-horrível! Eu havia perdido o Sehunnie... Eu não quero perder meu filho, Channie...


Arregalei levemente os olhos ao ouvi-lo, pela primeira vez eu tive certeza que Byun Baekhyun queria tanto a paternidade quanto eu, pois seu desespero apenas com a Maia remota possibilidade de perder nosso filho o deixava apavorado. Continuei a acalma-lo enquanto ele se escondia em meus braços atrás de proteção, parecia pequeno e indefeso acho que era certo afirmar que sem toda aquela marra e desobediência o Byun era um ômega muito dócil e fofo, ri internamente enquanto o apertava mais em meus braços, sentindo seus soluços e seu pranto. 


-Calma Baek, você não vai perder o nosso filho, ele ainda está aqui...


Levei nossas mãos até a barriga do menor, fazendo com que ele acariciasse o próprio ventre e logo me pus a fazer o mesmo.


-Consegue sentir? Nosso filho está bem e saudável.


Afirmei sentindo que aos poucos o desespero dele ia se dissipando, longos minutos de silêncio se seguiu até que ouvi a voz baixinha do Byun me pedindo para passar a noite com ele e prontamente aceitei, me deitei na cama e fiquei a acariciar a barriga do menor e passei a conversar com o nosso bebê, dizendo coisas como " você será garotão do papai", "muitos ômegas ficarão atrás de você".

Quando Baekhyun estava quase pegando no sono novamente deixou que sua vozinha rouca de sono pronunciar aquela pergunta, aquela que eu não queria que ele fizesse, estava muito cedo para saber da história toda.


-Chan, por que você não pode mais ter filhotes? 

-É uma história complicada Baek..

Estou triste só de lembrar o que aconteceu no passado, ainda consigo sentir a angústia e a tristeza em meu peito, como se revivesse aquilo tudo.

Mas com um tempo aprendi a esquecer as mágoas pelo qual fui submetido. Não sabia se devia ou não contar para Baekhyun.

Em pensar que depois de tudo que eu passei, eu já estava pensando que os Deuses não estavam mais comigo até a chegada do Baek que está carregando no ventre uma criatura pequena que terá meu sangue.

Só de pensar já abro o meu sorriso. 

Oh meu pequeno Sehun, você nem nasceu e já quero te proteger contra toda a maldade do mundo.


- Eu não gosto de lembrar muito de mágoas passadas..-Voltei a falar após algum tempo. -Mas eu irei te contar o por quê de eu não poder ter mais filhos e de ter dando meus espermatozoides para a clínica. Bom começa assim.


Flashback On


Eu estou caminhando agora com o meu bem mais precioso, a pessoa que quero ficar o resta da minha vida, a pessoa que vou marcar como minha, ter filhotes com ela e viver a vida até o fim.

O nome dessa pessoa é Z.Tao, mas eu carinhosamente chamo de Tao, a única pessoa capaz de me faz suspirar de amores.


- Tao, meu amor vamos ali na praça sentar debaixo da nossa árvore? 


Falo com um sorriso que chega quase rasgar o rosto.


- Ahn? Vamos, vamos.


Não e de hoje que ando percebendo a mudança de Tao comigo, ultimamente ele anda muito estranho, não olha mais para mim como antes e vive grudado nesse celular mandando mensagens para sabe-se lá quem.

Nós nos sentamos na grama e olho para ele, vou perguntar para ele o que ele tem.


- Já chega, o que você tem, que fica dando esses sorrisos bobos para a tela do celular?

 Olha para mim sem jeito, com gotas de suor caindo pela sua face pálida.


- Ahn.... nada amor, eu só estou conversando com umas amigas.


Eu levanto a sobrancelha franzindo o cenho, tentando ver resquícios de mentira e não vejo nada.


- Ok.


(.....)


Eu e Tao estávamos jantando , quando o celular dele tocou, fazendo-o parar de comer para atender, ele fala com a pessoa, mas vejo ele olhando com o canto do olho para saber se estou escutando, e finjo não estar escutando e nem ter interesse. Ele desliga e olha para mim.


-Ahm.... Chanyeol meu amor, eu vou ter que ir na casa da..... Taeyong é a Taeyong, eu não tenho hora para voltar ok?


- Claro.


Mando um sorriso para ele forçado. E ele sai de casa e eu também saio e fico até ele entrar no carro, entro no meu também. 


- É hoje que eu descubro a verdade, tomara que não seja o que estou pensando.


Então eu vejo que ele não foi na casa de Taeyong, passamos por algumas cidades, até que ele para num restaurante. Fico no meu carro olhando, até que vejo ele sentando com ninguém menos que o meu inimigo Wu Yifan, também conhecido como Kris. Então tudo desmorona quando vejo eles se beijando, saio do carro com raiva.


- Olha o que vejo aqui um ômega puta e um invejoso.


Tao me olha com os olhos arregalados e Kris , ah Kris estava com um sorriso de vitorioso no rosto este babaca vou quebrar a cara dele.


- Chanyeol eu posso explicar. 

- CALA A BOCA SUA PUTA.


Falo com a minha voz de alfa e Tao se encolhe, acabo de vez com o relacionamento que tive com aquele ômega.


(...)


No outro dia minha secretaria entra na minha sala. Olho para ela, ela era uma beta.

- Sr.Park a clínica que o senhor deu seus espermatozóides ligou, para saber quando o Sr Z.Tao vai a clínica. 


Fico com raiva só de lembrar a noite passada, Tao hoje me ligou varias vezes, tentou entrar na empresa só que não dei sua liberação. Então para me vingar dele, antes quando nos estávamos juntos eu dei meu espermatozoides para o Tao fazer Inseminação artificial, ele ia fazer consulta amanhã. Só que aconteceu aquilo.


- Diga para clínica que está cancelada a consulta.


Ela olha para mim com um ponto de interrogação. 


- Mas e os seus espermatozoides? O que eu digo?


Então eu penso, até que veio uma idéia.


- Pode dizer que é para doar para outra pessoa sei lá. 


Então ela abaixa a cabeça se vira abre a porta e olha para mim.


- Sim senhor, se me der licença. 


Então ela saiu, fico pensando eu nunca mais vou acreditar no amor. Porque os deuses foram cruéis comigo o que eu fiz para merecer, eu estava tão feliz com a pessoa que eu amava, a pessoa que eu iria construir minha família, meu futuro, Nunca mais vou ter um filhote para chamar de filho e proteger.

Então Chanyeol começa a chorar.


Flashback Off




Notas Finais


Gente a parte dois é amanhã.
Comentem espero que gostem eu sei que deve estar mais de 153 favoritos mais em nome de mim e da RapJin obrigada até logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...