História Estou grávido do líder da alcatéia - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~RapJin

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, Kai, KiBum "Key" Kim, Kris Wu, Lay, Lu Han, Minho Choi, Personagens Originais, Sehun, Suho, Taemin Lee, Tao, Xiumin
Tags 2 Min, Abo, Alfa, Alfa Lúpus, Baby Sehun, Beta, Chanbaek, Lobo, Mpreg, Ômega, Sekai, Sulay
Exibições 1.047
Palavras 1.596
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie gente...tudo bem?
Perdoem os erros de ortografia e não desistam de nós
RapJin

Capítulo 8 - Capítulo VIII


Fanfic / Fanfiction Estou grávido do líder da alcatéia - Capítulo 8 - Capítulo VIII

Byun Baekhyun

Durante todo o período em que permaneci de observação na clínica, poucas pessoas que eu conhecia vieram me visitar, sendo eles appa Jonghyun, omma Onew e bem, meu amigo Soo. Quando este resolveu aparecer, não esquecendo de trazer alguns balões e um ursinho de pelúcia personalizado com o nome "Sehunnie", Chanyeol pareceu ficar inquieto e um tanto quanto agressivo, fazendo com que eu ficasse com vergonha de sua atitude infantil, já Soo achava tudo engraçado e parecia querer provocar o alfa, fazendo carinho em meus cabelos ou ate mesmo me dando selares na testa e bochecha, aquilo pareceu afetar tanto o alfa que este tomou uma atitude que eu jamais esperaria vinda do maior, ele apenas se aproximou da cama onde eu estava repousando e selou meus lábios de maneira firme, não me dando espaço para recusar aquele ósculo. Fora apenas um movimentar de bocas que me fez ficar vermelho da cabeça aos pés.


-Eu jà volto amor.


Chanyeol disse antes de lançar um olhar assassino para Soo que apenas sorriu de lado como quem diz "entendi o recado" e então o alfa saiu do quarto me deixando estático fitando o teto enquanto um beta curioso ficava me olhando.


-Então desde quando estão escondendo o namoro?


Eu conhecia Soo e sabia muito bem que ele apenas fez aquela pergunta para me atormentar, com um bico emburrado nos lábios me acomodei melhor na cama e cruzei os braços.


-Ele e eu não temos um namoro, Soo. Eu acho que ele não gosta é de você.


Dei de ombros enquanto olhava para o berço ao lado da cama vendo meus dois filhotes abraçadinhos.


-Alias, esta faltando um ursinho pro Lay.. você será um péssimo hyung se continuar separando os sobrinhos assim.


Falei com o intuito de mudar de assunto já que não queria que Soo continuasse com aquela história do beijo.


-Ah Baekkie, por que você não admiti o que todos já sabemos? -Ele perguntou rindo maldoso e acho que meu semblante era digno de uma explicação pois ele revirou os olhos antes de começar a explicar.-Estes meses que Chanyeol permaneceu contigo deixou tudo tão explicito que é impossível acreditar que não tenha notado que ele esta apaixonado por você.


-Ele não gosta de mim assim. Você esta louco...


Falei na defensiva, porque no fundo eu ainda me lembrava das palavras de Chanyeol a meses atrás. 

"...Eu comecei a amar além do meu filho... também o ômega que o carrega.."

Porém eu e ele nunca conversamos sobre isso depois daquele dia, nós apenas, bem nos tornamos amigos.


-Por que você nega tanto isso?


-Porque Chanyeol é um alfa, ou melhor, ele é um alfa lúpus Soo, e eu não me apaixonaria por um alfa sabe disso e Chanyeol também então seria tolice da parte dele se apaixonar por mim.


Eu estava irritado com aquela conversa, não queria falar sobre aquilo com Soo mesmo que este fosse meu amigo ele não tinha o direito de se intrometer entre o que Chanyeol e eu sentiamos. Mas o baixinho endiabrado apenas riu com gosto e negou com a cabeça.


-Baekkie, me explica uma coisa, se você tem tanta aversão a alfas, por que não consegue se distanciar do Chanyeol?


Arregalei os olhos e pensei em gritar e jogar travesseiros na cara dele, mas não o fiz pois meus anjinhos dormiam graciosamente e eu não queria que a histeria de Kyungsoo os acordasse.


-Ele é o pai dos meus filhos.


-Mas isso não importava pra você à meses atrás quando saiu da casa dele e decidiu que não iria mais vê-lo.


Foi a minha vez de revirar os olhos, estava pronto para dar uma resposta a ele mas ele fora mais rápido e suas palavras me fizeram calar-me por longos minutos.


-Sabe o que todo beta inveja na relação alfa e ômega?- Questionou-me e apenas neguei a com um acenar de cabeça-Quando vocês estão apaixonados um pelo o outro a coloração de seus olhos mudam quando sentem ciúmes, e isso acontece sempre quando Chanyeol olha pra nós dois juntos, já notou como os olhos dele ficam levemente mais escuros? Isso acontece a algum tempo...e droga Baekkie, você é tão burro por não notar isso...

-Soo... -Tentei falar mas ele me impediu de novo.


-E os seus olhos brilham em resposta aos dele Baekkie, brilham para acalma-lo em um aviso mudo de que ninguém mais tem a chance, porque os sentimentos são recíprocos...


-Eu... Isso é coisa da sua cabeça e ...


-O horário de visitas acabou.


A voz tão conhecida por mim irrompeu pela porta e então vi o alfa entrar pela porta, cruzando os braços e parando encostado na parede ao lado da saída e não era preciso ser um gênio para saber que ele queria que Soo saísse.


-Bem deu minha hora então.


KyungSoo se levantou da poltrona e se aproximou me dando um abraço desajeitado para enfim sussurrar.


-De uma chance a vocês não se baseie no que aconteceu com sua tia...e para você saber, Chanyeol tomou remédios para não ter cio durante toda a sua gestação..- Ele se afastou e me deu um selar na testa. -Amanhã trago o ursinho do Lay...


Ele se afastou e sorriu ao passar pelo alfa que não demorou a fechar a porta e se aproximar de mim, olhei para a porta em uma espécie de transe, eu só queria entender o porquê de toda aquela conversa esquisita com Soo.


-Baek...??


Ouvi a voz de Chanyeol me chamar, nas antes que pudesse olha-lo e responder ouvi um chorinho manhoso seguido de um mais escandaloso e então me prontifiquei a pegar meus filhos e os trazer para a cama comigo e Chanyeol chamou uma das enfermeiras pra que fizesse a mamadeira deles.

Alimentados, de fraldinhas limpas era assim que aqueles dois homenzinhos se encontravam deitados na cama comigo enquanto Chan estava sentado na poltrona nos observando.


-Por que me beijou? 


-Porque eu gosto de você e quando gostamos de alguém nós a beijamos.


Disse dando de ombros e sorrio arteiro me fazendo ficar momentaneamente sem reação.


-Você gosta de mim? Desde quando? 


-Desde antes de nos conhecermos...- Ele falou se ajeitando na cadeira, parecia nervoso, talvez fosse por medo do que eu falaria sobre ele ter me beijado.- Me desculpe pelo que fiz... mas, o Soo me deixa tão...tão..


-Enciumado? -Perguntei enquanto acariciava os cabelos ralos de Lay..


-Sim...


-Chanyeol...você sabe..que eu não pretendo ...-Não tinha uma forma fácil de dizer aquilo, de dispensar o cara que fixou comigo durante toda a minha gestação e ainda permanecia ali, cuidando de mim e dos nossos filhos.


-Eu quero você Baek. -Ele falou de forma cansada, como se estivesse guardado isso a muito tempo e agora que começou ele iria até o final.- Eu aprendi a amar cada pedacinho seu, cada costume estranho como falar sozinho, o jeito bonitinho que seus lábios se fecham quando está irritado... ou como suas presas se destacam quando sorri...até seu jeito desaforado é apaixonante. ..

 

Não consegui suportar aquele olhar esperançoso que me era lançado, então apenas desviei e fiquei a observar meus bebês.


-Eu... não sei o que te dizer Chanyeol...eu não gosto de alfas.. 


-Você não precisa gostar de alfas, só precisa gostar de mim. 


Ele falou se aproximando e quando percebi ele já estava afagando meus cabelos. 


-Você é um alfa. 


Falei fitando seus olhos e aquela resposta pareceu afeta-lo de tal maneira que ele se afastou de modo brusco.


-Que droga Baekhyun! -Balbuciou puxando os cabelos nervoso.- Por que você odeia tanto os alfas? Me diz, porque eu realmente não consigo entender... 


Então tudo voltou a minha mente, aquela cena de quando eu tinha dez anos, da minha tia, daquele alfa e senti o ar faltar, depois de anos eu estava tendo um ataque de pânico.


(…)


Acordei um pouco assustado e nao senti meus bebês comigo, tentei me levantar mas não consegui ao sentir meu corpo ser preso, olhei para trás e vi Chanyeol me encarando com os olhoa levemente avermelhados. 


-O que... o que aconteceu? Cadê o Lay e o Sehun?


-Estão dormindo. - ele disse me fazendo olha-lo.- Baek você teve um ataque de pânico...


Abaixei o olhar, sabia o que havia acontecido e me sentia envergonhado por ter feito aquele papelão, mas havia eu não consegui me controlar.


-Desculpe. 


Foi tudo que consegui falar, estava com muita vergonha para tentar dizer algo melhor que aquilo. 


-Hey..miudinho -Falou colocando a mão em meu queixo e o levantado para que eu pudesse o olhar. - Quem tem que se desculpar sou eu. Céus Baekhyun! Se eu soubesse que o motivo por trás de tudo fosse esse..eu..


-Quem continuo? -Perguntei envergonhado mordendo o lábio inferior, eu ainda queria chorar por causa daquilo, o desespero daquele dia ainda era forte em mim, ainda sentia tudo como se revivesse aquele dia. 


-Seu appa, Jonghyun...


Falou me puxando para abraça-lo, e pela primeira vez depois de anos eu me permiti chorar, para alguém que não fosse meu appa. 


-Eu ainda tenho medo quando saio sozinho... 


Confessei entre soluços sentindo ele me apertar mais em seus braços e diferente de tudo que pensei eu não estava com medo dessa aproximação com Chanyeol, nos braços dele eu me sentia seguro, seguro igual eu nunca me senti antes na vida.


-Não precisa ter medo, eu vou sempre estar aqui pra te proteger. 


-Promete? Promete que vai me proteger para sempre? 


Perguntei levantado o rosto para olha-lo e a resposta veio da maneira mais sincera possível. 


-Sempre Baek, sempre irei proteger o meu ômega. 


Então foi a minha vez de grudar meus lábios ao dele em um beijo desajeitado e um pouco nervoso, mas mesmo assim me fez sentir as famosas borboletas no estômago.


Notas Finais


Vamos brincar de praticar o bem, vocês comentam e me deixam feliz heueheu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...