História Estou sozinha ...? - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Violette
Exibições 114
Palavras 2.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Kkkkkk meus amores gostosos deliciosos 😍 💗💝💟 ok, tenho que parar de assistir yaoi , estou pensando muita bosta .

Então? Tudo bem com vcs ??? Eu to ótima fiz bolo e quase vomitei por causa do leite condensado😐 , eu realmente não me dou bem com leite condensado desde um dia aí da minhã vida...

Bem espero que gostem 😆😆

Capítulo 23 - V de vingança


Fanfic / Fanfiction Estou sozinha ...? - Capítulo 23 - V de vingança

       Alguns podem dizer que é errado, que isso vai m corroer, que uma o pessoa não deve viver baseando-se nisso , mas eu já me decidi , vou me vingar da minha mãe , da pior forma possível, da mesma forma que ela me fez sofrer , vou fazer o mesmo que ela , acredite , sou uma pessoa muito vingativa e posso ser má quando quero .

 
      ~ 1 mês depois ~ 

       Tenho que agradecer Castiel, após um mês já estou mais ágil , mais forte e, sem querer me gabar mas minha mira está melhor ainda do que antes , agora sei matar uma pessoa com apenas um tiro ao invés de mutilar a pessoa , aprendi a controlar meu "monstro" , digo, aprendi a me controlar em situações que me deixam sob pressão , não perco mais a cabeça , apenas dou um tiro nos miolos da pessoa e pronto, a mesma cai morta no chão , não preciso mais me exaltar por causa desses assassinos que minha mãe manda , sim vieram mais , os que encontrei, matei , o resto foi o povo , sim agora falo que mato pessoas como se fosse a coisa mais normal do mundo , por que ? Porque se eles não morrerem, quem morre sou eu e isso eu não quero mais, tenho planos para o futuro e não vou mudar por causa de uma mulher que só pensa em dinheiro , fico com peso na consciência após mata-los ? Fico , mas é o necessário, ha, que ironia, antes meus amigos diziam isso para mim , no meu primeiro dia aqui, eu ficava louca com isso , mas agora entendo , é realmente necessário, é tipo um jogo , quem não mata, morre , e bem, eu escolhi matar e não ser morta , é tudo questão de sobrevivência, o que logo acabará quando eu finalmente matar aquela vadia . Isso me lembra da minha situação agora , em frente à uma mansão , esperando para que me dêem o sinal , sim , agora é hora da minha vingança, a adrenalina me consome, cada minuto que se passa fico mais fico mais ansiosa, não vejo a hora de por as minhas lindas mãos naquela mulher, já deixei bem claro que sou eu quem vai cuidar dela, acreditem , o Castiel foi realmente um bom professor, se antes ninguém ousava me deixar nervosa imagine agora, o povo também melhorou bastante, agora estamos prontos para finalmente concretizar nosso plano . Ok chega de enrolação , me mandaram o sinal , é hora do show .
        Eu estava vestida como uma garotinha inocente, vestido preto com vários detalhes estilo lolita, batom rosa claro , maquiagem bem leve, meus cabelos estavam soltos e agora longos, eu os deixei crescer, usava também lentes cor roxo , pareço realmente uma santa, mas só pareço. Respirei fundo e comecei a correr , não muito rápido, para parecer que sou uma pessoa normal, quando cheguei na porta da casa comecei a bater várias vezes enquanto também tocava a campainha , um senhor atende a porta.

      - Moço,  a senhora Delary mora aqui?
     -Sim, em que posso ajudá-la ?- falou e comecei a chorar .
    -Graças a Deus ! Finalmente a encontrei! Por favor, me ajude, eu descobri recentemente que ela é a minha mãe , estava todo esse tempo a procura dela .- falei e ele me olhou curioso .
     -Por acaso você se chama Kasty? A famosa filha da srª.Delary?- infelizmente sim eu queria responder a ele , mas em uma situação dessas não dá né .
    - Eu mesma !
    - Ó ! - se espantou , acho que ele sabe que ela quer me matar -  por favor senhorita, entre ! - falou me dando passagem e entrei.- sente-se aqui, ela está lá em cima com suas outras dias filhas , por favor, espere aqui . - outras filhas? Essa é nova , vamos ver quem são as bonecas .
    -Ai Jenifer não enche, eu sei o que tenho e o que não tenho que falar ok ?- pera eu conheço essa voz e ... Jenifer? Será que ...
   -Drebrah?- perguntei me levantando surpresa , a fala sério , além de ter uma mãe puta, minhas meia irmãs também são ? Olha o lugar que fui nascer ! Mas pera aí , se o cara que eu matei primeiro era pai das duas e as duas são filhas da minha mãe também então pera ! Ela mandou o amante dela me matar ? Ele deve ter feito algo para ela, tenho certeza, porque ela sabia muito bem que ele ia acabar no caixão , mas bem , isso já foi .
      -Kasty??? - disseram as duas juntas ( Diabrah e Jenifer )
    - O mãe! Tem uma puta em casa ! - gritou -Drebrah .
    - Menina , nem contar tu sabe ? Você mais a sua irmã da duas putas e não só uma - nossa , eu não podia falar isso , eu tenho que ficar como inocente , ela não podem desconfiar de mim merda !
    -O que está havendo aqui... -Kasty? -Kasty é você minha filha ? Vem cá deixa eu te dar um abraço! - ela veio correndo e me abraçou , cara, como eu queria pegar minha faca e começar a tortura-la ali mesmo , mas é preciso paciência, tenho que fazer tudo conforme o plano , então apenas retribui o abraço, cara sabe esses perfumes extremamente doces ? Aqueles que dão náuseas só de sentir ? Então ela tem cheiro disso e acredite , quase passei mal por causa daquele cheiro . - venha, vamos para o meu escritório, temos muito para conversar.
      -sim mãe- falei a seguindo , olhei para trás e as duas estavam sorridentes e com cara de nojo ao mesmo tempo, parece que as iludidas pensam que vou morrer fácil assim . Chegamos no tal escritório , ela trancou a porta, fazendo-me dar um sorriso de lado e sentamos cada uma em uma cadeira , estávamos uma de frente para a outra, essa é a hora da verdade .
       - Por que estava sumida minha filha ? A muito tempo te procuro - eu sei vadia , é para me matar né ? - onde estava esse tempo todo? - comecei a chorar
     - Você não vai acreditar , meu pai me fez fazer coisas terríveis , como matar pessoas inocentes , ele fez pessoas me estruparem , ele me bateu e a um mês atrás , me prendeu em um lugar abaixo da nossa casa ,eu ficava lá presa igual a um animal , por isso quando descobri que você era a minha mãe , fugi de lá e vim a sua procura , você ... Foi terrível mãe !- falei entre soluços .
         - Tudo bem filha mamãe está aqui- falou me abraçando - aquele monstro já foi embora , agora podemos ser uma nova família , eu você, a Jenifer e a Debrah , claro , se você quiser .
         -Serio mãe ? - ela fez sim com a cabeça - obrigada ... Então mamãe , me diga , como é a sensação de estar ao lado da pessoa que desde que a mesma nasceu , você quis matar ? - ela se afastou e me olhou assustada , talvez por pensar que eu realmente acreditei nela - vamos mamãe , me diga .
        - A quanto tempo você sabe ?
       -Ummm vamos ver ? Talvez um mês ? Sabe mãe - me levantei e apoiei a minha mão no ombro dela - eu não te odeio , mas acontece que eu preciso viver né ? Não dá pra deixar a pessoa que me quer morta viva ?
        - E você acha que é quem para me matar ? - gritou , gente , é realmente a junção das duas pragas , isso é interessante, ver uma Debrah e Jenifer juntas , e adultas , em um corpo só , sim, é muito interessante....
      -Eu? Deixe me ver ... Digamos que sou apenas uma assassina filha de um mafioso, que quer continuar viva antes que a mãe covarde dela resolva se esconder na sua casa e mandar mais uma pessoa me matar , isso ajuda ?
      -Eu não sou covarde ! Ao contrário de você que se finge de santa para no final dar o bote
     - Você está falando consigo mesma ou comigo? Afinal , tudo o que ouvi é sobre você , exceto a parte de não ser covarde .
      -Como ousa ?
      -Ousando ue , sou diva , ao contrário de você que é puta .
     - Garota! Olha bem com quem está falando! Quer saber ? Cansei de brincadeiras ? Eu ia deixar para depois mas você me irritou - falou abrindo a mesa e pegando armas de la - vamos ver quem é que mata quem
       -Finalmemte ! Eu estava bem entediada sabia ? Só não fique com medo quando eu perder a sanidade ok? - falei pegando uma faca da minha meia - não vou apelar ainda , quero me divertir um pouco .
      - Não me subestime Garota .
     - E você também não me subestime vovó.
     -O que você me chamou ??? - começou a atirar, ou a bicha é vesga ou é cega , nem me mexi , ela errou tudo .
     - Vovó, porque ? Eu te chamei de vovó ue , aliás , não sei o que está precisando mais nesse momento , de óculos ou aparelho auditivo .- falei sarcástica .
    
      Ela voltou a atirar , quer saber ? Tá chato , vou me divertir um pouco . Taquei duas facas , cada uma acertou uma das mãos , fazendo a minha mamis soltar as armas e dar um grito, que bicho barulhento, pra que isso ? Vi duas sombras aparecerem na porta , logo reconheci , Delary foi correndo até a porta e começou a bater desesperadamente , parece que ela não pensou na possibilidade de que eu roubasse as chaves quando ela trancou a porta né ?
   
     - Hey maninhas, logo será a vez de vocês, agora estou cuidando da mamãe tá bom ? - falei puxando os pés dela fazendo com que ela caísse e tentasse inutilmente fugir de mim , logo vi mais outras duas sombras na porta , Castiel e Lysandre , bem , vamos ver o que eles farão com elas , já eu, vou me divertir um pouco - mamãe , porque está fugindo ? Não quer brincar comigo ? - eu estava parecendo aquelas bonecas de filme de terror .
      -Socorro ! Alguém ! Jenifer ! Debrah ! Josef! Alguém me salva !
     - Parece que brincou com a filha errada Delary- era a voz de meu pai .
     -Edward ! Me ajude ! Por favor ! Eu devolvo o dinheiro ! Não incômodo mais vocês , por favor !
      - Uma pessoa morta não pode ficar com dinheiro mesmo - falou e o ouvi  se afastando
       - Não ! Por favor !
       -Calma mamãe , apenas vamos matar você e pessoas que querem matar meus amigos ou eu , entende ? Seus subordinados vão ficar bem , claro , se forem bonzinhos né ? Prometo que serei rápida - peguei a arma e destravei , coloquei meu pé em cima de sua cabeça para que não saísse .
      -P-Piedade ...
      -Piedade? Você teve piedade de mim quando tentou abortar ? Teve quando mandou milhares de pessoas me estruparem e me materem ? Sim eu fiquei sabendo do seu trato com meu pai " se eu deixar meus homens a estruparem, não mando mais ninguém matá-la " , não era isso que você disse ? Sendo tudo isso um plano para que possam colocar um chip rastreador em mim? Não foi isso mãe ? E tudo isso por causa de que ? Dinheiro . Meu pai é podre de rico , com metade do dinheiro dele você já estaria bem pelo resto da sua vida , mas não , tinha que fazer isso não é ? Tinham que querer tudo ! Não ! Eu não vou ter piedade de uma mulher que deixou de apreciar as coisas da vida por dinheiro , não vou ter piedade de uma mulher que pensa que dinheiro vale mais do que uma vida ! Não vou ter piedade de uma mulher que quis matar a própria filha ! Não vou ter piedade de quem me fez sofrer a vida toda por um simples capricho ! - atirei primeiro em seus dois pés , dois gritos da mulher , depois nas suas mãos , mais gritos , fui subindo, agora foi en suas panturrilhas e depois nos seus ante braços , coxas , e parte superior dos braços, atirei nas suas costelas , foram quatro tiros , por último , dei um tiro na sua nuca , acabando com esse jogo de sobrevivência de nós duas , porém começando outro, afinal , estamos na máfia , há muitas pessoas como ela , porém , pelo menos uma , se foi .- adeus mamãe , foi bom brincar com você - sai daquele cômodo , a raiva já não me consumia , todo aquele sentimento de ódio acabou junto com ela , mesmo assim , uma parte de mim sofria por causa disso , a parte que amava aquela mãe imaginaria que eu tinha, aquela mãe que meu pai falava quando eu era pequena, no fim eu acho que queria que ela dissesse que não , que me amava , que não queria me matar, que Debrah e Jenifer são adotadas , que ela não é uma puta qualquer , eu queria que meus amigos estivessem errados sobre ela , mas não , era tudo verdade e acho que foi isso que me deixou mais nervosa e insana ainda , sim , essa é a verdadeira face dela, mesmo que eu queira acreditar que ela é na verdade boa, tenho que encarar a realidade de um vez só .

    Andei pelo corredor e desci as escadas encontrando o povo lá embaixo conversando com os empregados que estavam festejando

     - Mas que merda está acontecendo aqui ? Eu saio pra matar a minha mãe por uns minutinhos e vocês fazem uma festinha ? - todos me olharam preocupados - a gente tem é que fazer uma festa de arromba (acho que fala assim ) ,  qual é gente , é assim que vocês comemoram ? Que coisa mais sem sal ! Vem gente bora todo mundo pra minha casa , hoje eu quero dançar ate não ter mais pernas - escutei um tiro, senti uma dor , olhei para a minha perna , sangue .
      - Pois bem , aí está , vou completar seu desejo .- falou a Diabrah
  


Notas Finais


Próximo ep , luta épica , Diab... Quer dizer Debrah x Kasty eeeee

Gente to com mente muito assassina Jesus alguém me ajuda ! Isso q da ficar jogando jogos de yandere , bem acho q é yandere né , a Tiazinha que fica querendo matar todo mundo por causa do senpai ? Bem e isso aí ...

Espero que tenham gostado bjuuussssss
😘😘😘😘😘
💟💝💗💟💝💗💟💗💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...