História Estrada sem fim - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Armin, Castiel, Debrah, Li, Lysandre, Peggy, Priya, Rosalya, Violette
Tags Castiel, Duas Irmãs, Lysandre, Máfia, Relacionamento
Visualizações 50
Palavras 1.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


《Nossa é a segunda vez que tento postar o capítulo,por quê?Simples to pelo celular e quando eu saí da aba e voltei re-atualizou(Não sei se é assim que se escreve,então não briguem comigo eu avisei >:( ~Agora vaza daqui e vai ler o capítulo -3-》

Capítulo 31 - Ligação


Fanfic / Fanfiction Estrada sem fim - Capítulo 31 - Ligação

 

|Ayuni|

Acordo com um humor maravilhoso. Como aquela noite me fez bem. Fico até vermelha só de lembrar. Levanto com cuidado pra não acorda o Castiel, sinto uma ardência em minha parte íntima, era de se esperar até porque foi minha primeira vez. Vou para o banheiro tomar um banho pra ver se a ardência passa um pouco, entro na box e ligo o chuveiro. 

Já que eu to de bom humor porque não lavar o cabelo?Solto o cabelo e começo a lava-lo, sinto duas mãos em minha cintura, automaticamente já me viro com um sorriso no rosto.

Castiel: Parece que a noite de ontem fez alguém acorda de bom humor - Ele fala me dando vários beijos no meu pescoço.

Ayuni: C-Castiel para, eu to tomando banho e você tá vestido, vai se molhar todo... - Falo em meio a sorrisos.

Castiel: Se esse é o problema, eu resolvo agora! - Ele se soltou de mim e com uma velocidade incrível ele ficou pelado na minha frente.

Fiquei corada ao ver seu corpo completamente nu, por mais que eu tenha visto isso ontem eu ainda não me acostumei. Ele foi se aproximando lentamente. Lembrei da ligação daquele homem, ele realmente é capaz de machucar Castiel?Fui me afastando, eu sentia algo ruim dentro de mim. 

Se realmente isso é verdade... Eu coloquei ele em risco ao me entregar a ele. Lágrimas começaram a rolar no meu rosto, delizei pela parede me sentando no chão do banheiro. Coloquei a pessoa que mais amo em risco: - Sou uma idiota... sussurei pra mim mesma em meio a soluços.

Castiel: E-ei!Eu fiz a-algo errado? - Eu não conseguia nem olha pra ele, depois da burrada que fiz.

Ayuni: Sou uma idiota... - Falei um pouco mas alto, só que não para ele ouvir.

Castiel: N-Não você não é... - Ele me ouviu... - Ayuni... - Ele se abaixa e me da um abraço - Se fiz algo errado... por favor me desculpa... nunca quis te machucar...

Dói o coração só de pensar que ele se sente culpado por eu está chorando, sendo que a culpa é minha. Melhor eu não preocupa-lo tanto assim.

Ayuni: N-Não é v-voce...

Limpo minhas lágrimas que estavam misturadas com a água do chuveiro, que por sinal estava ligado. Dou um sorriso meigo, pra disfarçar.

Ayuni: Eu só tive uma lembrança ruim...de estar sendo abandonada... - Invento uma desculpa, que por um lado é um pouco verdade...

Castiel: Eu nunca vou te abandonar, entendeu? - Eu apenas o abraço com mais força - Nunca...

Depois do pequeno "choro" no banheiro, eu é Castiel tomamos banho normal, ele não tentou nada, pois acho que se sentiu um pouco culpado depois do meu choro...espero que ele não fique muito preocupado.

Castiel saiu para faculdade alguns minutos atrás, enquanto eu ficava em casa, no quarto, sem nada pra fazer...Como será que eles estão sem mim?Meus amigos?Que saudade eu to da minha irmã, olha que eu falei com ela anteontem. 

Não tinha nada pra fazer, então decidi arrumar a casa, estava uma bagunça. Terminei de arruma-la, eu iria fazer o jantar, mas como ainda tá cedo, eu deixei pra depois. Fui pra sala assistir um filme e meu celular começou a tocar como doido. Meu coração doeu, será que é aquele homem?Tava número desconhecido. Peguei o celular tremendo e atendi.

Desconhecido: Alô?

Ayuni: A-Alô, quem fala?

Desconhecido: Ayuni! Sou eu a Lumini! - Meu coração se aliviou tanto naquele momento, soltei até um risinho.

Ayuni: Oi Lulu! - Lembro do apelido que dei pra ela quando nos conhecemos. Nunca usei já que depois nunca mais nos falamos.

Lumini: Olha... faz tempo que nós não nos falamos e eu só saio que sua irmã, mas tipo... Eu queria tanto sair contigo! Tipo como bffs, sacou? - Sorri com isso.

Ayuni: Claro, porque não?Faz tempo que não saio pra lugar nenhum, e eu também queria sair com você só que nunca mais te vi, e quando te via você tava com minha irmã, então decidia não atrapalha-las.

Lumini: Affs, qual é?Só porque é sua irmã você não quer atrapalhar?Seja menas mona, mas então, que dia você tá disponível pra sair comigo? Claro que tem ser um dia no qual seu ruivo não esteja no meio - Ela fala essa última frase com malícia na voz.

Ayuni: Meu ruivo?De onde você tirou essa? - Falo rindo alto.

Lumini: Me poupe, se poupe e nos poupe, né querida?Ele chegou todo feliz hoje na faculdade, e óbvio que rolou oba-oba a noite, né? - Fiquei toda vermelha e sem resposta pra dá - Hahahaha, me conta como foi, conta com detalhes, ele é bom de cama? - Ela fala super animada do outro lado da linha.

Ayuni: E como você tem tanta certeza que eu e ele fizemos mesmo? - Falo sem paciência.

Lumini: Por favor... você ficou toda caladinha quando toquei no assunto do "oba-oba", com certeza tava toda vermelha ou procurando resposta pra me dá, né safada?

Ayuni: Okay, okay você me pegou, mas não sei se to pronta pra falar como rolou, podemos deixar quieto?

Lumini: Como quiser, mas iae?Vamos marcar de nos encontrar ou não? - Fala impaciente.

Ayuni: Claro, claro... - Falo sem graça.

Marcamos de nos encontrar nesse final de semana numa praia, algumas pessoas iriam, então não era considerado um "encontro entre amigas" mas mesmo assim aceite ir, queria passar mais tempo com Lumini. Conversado um tempo sobre coisas de menina, até a mesma se despedir e encerra a ligação.

Depois da ligação de Lumini, recebi uma outra ligação, pensei que era ela de novo, então atendi sem nem ver o número.

Ayuni: Oque foi Lu... - Parei de falar quando ouvi uma respiração pesada do outro lado da linha. A não!Não, não, não...é  ele...

Desconhecido: Eu avisei a você pra ficar longe daquele ruivo metido a Bad boy...

Ayuni: O que vai fazer com ele? - Falei fria e direta.

Desconhecido: Mas você me ouviu... - Ele ignorou completamente minha pergunta - NÃO, NÃO ME OUVI! - Ele fala de repente e ouso um grito de alguém no outro lado da linha.

Ayuni: Q-quem g-gritou? - Falo assustada.

Desconhecido: Hahahaha, você não entendeu? - Ele fala com uma voz de psicopata - quando estou com raiva eu machucou pessoas, minha querida. Principalmente mulheres... - Eu arregalou os olhos ao ouvi isso. Esse cara é louco?

Ayuni: Q-quem é e-ela? - Pergunto já com lágrimas nos olhos.

Desconhecido: Ninguém que tenha que se impor...

Ayuni: QUEM É ELA?

Desconhecido: Não sabia que se importava com vadias! - Não falo nada, ele suspira - Seu nome é Giovanna Ycelys, uma das filhas do sócio de seu avô, ela sumiu semana passada...

Ayuni: G-Giovanna Y-ycelys?Eu já a conheci.... ela pode ser uma oferecida, mas NÃO SE CHEGA A O PONTO DE A MANTER EM CATIVEIRO E TORTURA-LA! - Grito.

Desconhecido: Você é tão diferente Ayuni... enquanto eu falava no telefone com todas, marcava de me encontrar com elas, me deitava com elas... você estava ai perfeitamente intacta, nunca deixou ninguém lhe tocar, eu seria o primeiro a tê-la só para mim, mas então... então... AQUELE PEGADOR TIROU SUA PUREZA, EU QUEM DEVERIA TER FEITO ISSO!EU DEVERIA TE TER FEITO MINHA!SÓ MINHA! - Ele gritava descontroladamente, enquanto eu só ouvi os gritos de desespero da garota, Giovanna Ycelys.

Encerrei a ligação.


Meu coração estava acelerado, muitas lágrimas rolavan em meu rosto. Quem é esse cara?O que ele quer comigo?Eu estou com medo... Não pensei duas vezes, liguei pra polícia e contei tudo o que acabará de acontecer.

Eles disseram para eu me calma, pois iriam se certificar que ninguém iria me sequestrar e me manter em cativeiro, também falaram pra eu mantê-los informados caso ele liga-se novamente ou eu me senti-se observada ou seguida, eu só falava sim pois estava em um estado pouco traumatizado.

Eu fui pra cozinha fazer o jantar, já havia se passado um bom tempo depois das ligações, Castiel iria chegar daqui a pouco. Fiz a comida e fui pra geladeira vê se tinha algo pra beber, não tinha nada, decidi sair pra comprar no mercado ali perto, por mais que fosse perigoso, bota perigoso nisso, eu tinha que seguir minha vida, sei que Deus não vai me abandonar daqui até o mercado, certo?

Vesti uma calça jeans preta, uma regata cinza e minha jaqueta de couro preta cheia de espinhos no ombro. Sai de casa em direção ao mercado e fui orando pra nada me acontecer, por Deus eu cheguei sã e salva no mercado...

Continua...


Notas Finais


《Meus lindos segurem os chapéus porque vem muita merda pela frente -3-
Beijos de panda e abraços pandudos~♡
Obrigada por ler♡》


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...