História ◇Estranha Perfeição - 2jae◇ - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Youngjae
Tags Estranha Perfeição
Visualizações 119
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiie amores ^^ eu sei to sumida, desculpem desaparecer, mais tive probleminhas mais agora está tudo bem viu??

Essa foto te nada haver com o capítulo, mais achei tão linda tive que colocar...

Então aqui mais um capítulo para meus....??? Do que devo chamar vocês amores?? Dêem sugestão.

Boa leitura ^^ 💚

Capítulo 15 - Capítulo 15


Fanfic / Fanfiction ◇Estranha Perfeição - 2jae◇ - Capítulo 15 - Capítulo 15

  JAEBUM

YoungHee se sentou no lugar de Youngjae quando ele se afastou.

- Imagino que isso signifique que vocês dois fizeram as pazes. – comentou YoungHee, largando a cerveja em cima da mesa.

- Nós somos amigos – respondi.

Não sabia ao certo como isso funciona, mais eu ia garantir que funcionasse.

- Amigos... – repetiu ele, como se concordasse. Mas a expressão no rosto dele era de divertimento. – Boa sorte.

O comentário me deixou puto, mais ele tinha razão. Eu precisava de toda a sorte do mundo. Manter a cabeça fria perto dele ia ser difícil.

- Obrigado.

YoungHee riu.

- Parece que você acha isso tão impossível quanto eu.

Comecei a responder quando Bambam subiu no palco.

- Está na hora do karaokê. Agora que todo mundo já bebeu um pouco de graça, vocês podem começar a cantar para pagar pelas bebida, não se preocupem. Não vou fazer vocês subirem aqui. Ainda. Terão uma música inteira para beber mais até a ideia de subir parecer boa. O Youngjae concordou em cantar primeiro porque não precisa estar bêbado para matar a pau.

Youngjae fulminava Bambam com os olhos, como se quisesse se enfiar debaixo de uma mesa. Queria salvá-lo disso, mas eu certamente não iria cantar. Eu jamais me recuperaria.

- Pode deixar – disse YoungHee , dando salto.

Eu o vi se aproxinar de Youngjae e dizer algo que o fez sorrir alegremente para ele. Cretino imbecil. O que ele estava fazendo?

Youngjae pôs a mão na dele e os dois subiram no palco juntos. Ele ia cantar com ele. Eu não cantava na frente de uma plateia desde os tempos de escola.

Youngjae pareceu aliviado por não estar lá sozinho. A letra de “Picture” de Sheryl Crow e Kid Rock apareceu na tela. Não me surpreendi. Ele sempre gostou de cantar músicas de Kid Rock.

YoungHee começou cantando e me permiti observar Youngjae. Ele ficou impressionado com YoungHee. A maioria das pessoas ficava... até ouvir Rush Finlay cantar. Rush e YoungHee foram criados como irmãos durante poucos anos, enquanto o pai de um viveu com a mãe de outro. Mas esse tempo havia sido o bastante para os dois ficarem ligados para sempre. Eu nunca compreendi porque Rush tinha parado de cantar. Talvez fosse porque ele não queria se transformar no pai. Não queria ser comparado a ele. O pai de Rush era o famoso baterista do Slacker Demon.

YoungHee, por sua vez, não se importava de usar as habilidades vocais para atrair as garotas.

Youngjae começou a cantar a sua parte da música e o salão ficou em silêncio. Ele era incrível. Fiquei completamente embasbacado quando ele abriu a boca para cantar no evento beneficente do Club Im. Era uma das coisas sobre as quais eu queria saber mais.

- Já vou avisando: eu vou dar cima dele. Você está noivo. Então, pode ficar puto à vontade. Eu não me importo. Ele é gato e vale totalmente a briga – Thad me informou.

Olhei furioso quando ele se sentou na minha frente e deu ombros antes de olhar de novo para o palco.

Ele era inteligente demais para se envolver com o Thad . Ele não fazia o tipo dele.

- Isso se ela não acabar na cama do YoungHee esta noite.

Fiquei observando YoungHee quando os dois encerraram a música e ele a puxou para um abraço. Cerrei os punhos. O que ele estava fazendo?

- Cara, parece que você precisa ser lembrado de que fez a maior burrada de ficar noivo – disse Thad, levantando-se da cadeira de novo.

As mãos de Youngjae ficaram sobre os braços de YoungHee por tempo demais. O olhar de Youngjae desviou dos braços de YoungHee e me encontrou. Ele imediatamente afastou a mão dos braços dele antes de dar mais um sorriso. Então se virou e desceu do palco.

Fiquei observando enquanto ele atravessava a multidão. Estava a caminho do corredor dos fundos que levava para os banheiros. Não pensei duas vezes. Só segui o meu instinto. Fui atrás dele.

Como Youngjae já havia desaparecido dentro do banheiro quando cheguei, fiquei esperando. Não sabia bem o que ia fazer. Tínhamos acabado de concordar em sermos apenas amigos. Empurrá-lo para dentro de uma cabine do banheiro e transar com ele ali mesmo não era uma boa ideia. Eu tinha certeza que ele não estaria disponível. Coisa que eu não aceitava muito bem. Eu já havia ficado com ele. Poderia ficar mais.

Olhando fixamente para a porta, deicidi que aquilo era uma má ideia. Mais um erro. Eu não devia estar lá. Eu queria conhecer Youngjae e não era assim que eu iria conseguir. Ele iria se afastar se eu tentasse qualquer coisa.

Percorri o corredor de volta, fugindo da tentação.

- Hyung? – A voz de Youngjae me parou.

Eu não podia voltar para lá. Olhei para ele por cima do ombro.

- Oi. Você se saiu muito bem. É difícil cantar Sheryl Crow.

Ele corou.

- Obrigado. Foi divertido. Fiquei nervoso quando o Bambam me chamou, mas, no fim, gostei.

- Gostei também.

Ele veio na minha direção.

- Que tal uma dança agora?

Eu queria dançar com ele. Queria essa lembrança. Estendi a mão e ele me deu a dele. Ao tocá-lo, senti um aperto no peito. Aquela tensão que me cercava só aumentou quando fechei a mão ao redor do dele e o levei para a pista de dança.

Podia sentir olhares em cima de mim, mas, naquele momento, eu não estava dando a mínima. Os outros que olhassem. Os outros que me julgassem. Era aquilo que eu queria fazer e, até eu dizer o “sim”, ia me dedicar a conhecer Youngjae. Se não fizesse isso, iria me arrepender pelo resto de vida.

Jin havia assumido o microfone e começado a cantar “Wanted”, de Hunter Hayes. Agradeci pela música lenta. Com isso, eu poderia trazê-lo para mais perto de mim.

Youngjae deslizou as mãos pelos meus ombros e as deixou lá. Ele não as passou pelo meu pescoço nem se aproximou de mim.

- Você está com um cheiro bom – disse ele, tão baixinho que eu quase não ouvi.

- Não tão bom quanto o seu, acredite- respondi e ele ficou tenso quando as minhas mãos apertaram mais a sua cintura. – É a verdade, Youngjae. Eu já disse antes que você tem um cheiro incrível. Não fique tenso porque eu estou sendo sincero.

Ele relaxou um pouco.

- Tudo bem, você tem razão. Não é problema nenhum achar que amigo cheira bem.

O tom de provocação na voz dele era uma graça.

- E qual é a regra que diz que você não pode pôr as mãos no pescoço de um amigo?

Youngjae fez uma pequena pausa e então suas mãos subiram um pouco e pousaram no meus ombros.

- Eu não sou alta o bastante para ir mais além.

- Assim está bom – disse, puxando-o para mais perto de mim. – De onde você é, Choi Youngjae?

Ele riu.

- Você poderia descobrir facilmente olhando a ficha que me mandou preencher.

Ele tinha razão. Eu poderia fazer isso.

- Mas eu quero ouvir de você. Não quero ler a sua ficha.

Youngjae me examinou por um instante.

- Mokpo.

Eu havia pensado em outro lugar. Ele tinha um sotaque forte.

- Você tem irmãos?

Seu rosto foi tomado por um ar de melancolia e ele negou com a cabeça.

- Não.

Aquele simples “Não” pareceu muito mais. Havia alguma coisa que ele não estava me contando.

- Você não parece filha única. Essa sua decisão despreocupado de viajar pelo mundo parece coisa parece coisa de filha caçula.

Youngjae sorriu como se guardasse um segredo. Eu me perguntei se algum dia eu saberia qual era esse segredo.

- Eu não sou despreocupado. Longe disso. Mas quero ser. Espero dia saber como é ser despreocupado. Agora estou tentando me encontrar. Você sabe o que quer da vida. Eu não sei. Não faço ideia.

O que eu queria da vida? Eu sabia? Eu ainda era o mesmo?

- Sei muito menos do que você acha que eu sei.

Ele sorriu.

- É mesmo?

Fiquei tentado a beijar aqueles lábios deliciosos. Ah, tentado demais.

- Quando você faz aniversário? – perguntei, em vez de responder à observação dele.

Youngjae suspirou e afastou o olhar.

- Dezessete de Setembro. E o seu?

- Seis de Janeiro. Qual sua cor preferida?

Ele deu uma risadinha.

- Vermelho. E a sua?

- Um mês atrás, eu teria respondido Azul. Mas mudei de ideia. Eu gosto de vermelho agora também.

- Por quê? – Ele levantou uma sobrancelha e olhou para mim.

Eu não ia dizer que era porque os lábios dele são vermelhinhos. Ele me fez ficar todo tenso de novo.

- Um cara pode mudar de ideia. Eu tenho direito de gostar de vermelho agora. – Não dei tempo para ele pensar naquilo. – Quem foi a sua professora no primeiro ano da escola? – Perguntei rapidamente para distraí-la.

Youngja parou de dançar e se afastou de mim. Seus olhos pareceram quase vidrados. Eu disse alguma coisa errada? Ele descobrira por que eu disse que vermelho era a minha cor preferida?

- Preciso beber alguma coisa – disse ele, dando um sorriso trêmulo e nervoso e se afastando rapidamente de mim.

Como eu podia tê-lo perturbado ao perguntar sobre a professora do primeiro ano? Os olhos dele contavam uma história que eu talvez jamais viesse a conhecer

Como eu podia tê-lo perturbado ao perguntar sobre a professora do primeiro ano? Os olhos dele contavam uma história que eu talvez jamais viesse a conhecer


Notas Finais


Prontinho... aaaah agora vou postar normalmente só não sei quando, mas não vai demorar.
Desculpem qualquer erro, espero que tenham gostado. 😘💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...