História Estranha sensação ADAPTADA - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orphan Black
Personagens Cosima Niehaus, Dra. Delphine Cormier
Tags Cophine, Cosima, Delphine
Exibições 98
Palavras 2.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Festa, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Capitulo 16


Segunda feira chegou e eu na merda pelo fim de semana, queria ficar em casa o resto da semana, mas tenho que trabalhar, assim que cheguei vi minha mesa cheia de trabalho, Mark disse que ia trabalhar comigo essa semana, porque tínhamos recebido a mesma empresa pra fazer a propaganda, era uma coisa grande, seria meu primeiro grande trabalho na empresa, passamos o dia atolado, Gracie ligou e disse que Delphine queria me ver, mandei avisar que estava muito ocupada, não queria nem olhar pra cara dela, no final do dia, ela aparece na minha sala….

 

 

 

Delphine – oi tudo bem? (Colocando a cabeça na porta)

 

Cosima – quer alguma coisa? (Ela entrou na sala)

 

Delphine – nossa, que grosseria…

 

Cosima – você quer o que? Que eu te receba com pétalas de rosas?

 

Delphine – porque você está me tratando assim?

 

Dulce – por nada Delphine, mas e ai? Sua mãe chegou? Como foi?

 

Delphine – chegou sim, está la em casa me perturbando, ontem tive que aturar ela a noite toda….

 

Cosima – a noite toda?

 

Delphine – é, ela passou a noite toda falando de como é lindo meu casamento com o Paul….

 

Cosima – você ficou em casa ontem?

 

Delphine– fiquei sim. (Puta, ta mentindo para mim)

 

Cosima – ah ta…pow delph eu já tenho que ir embora, a gente se fala outro dia ok?

 

Delphine – poxa, pensei… sei lá, que a gente fosse fazer alguma coisa hoje…

 

Cosima – não dá, minha namorada vai la pra casa?

 

Delphine – como assim sua namorada? Você não tinha terminado?

 

Cosima – eu voltei com ela no sábado!

 

Delphine - ………………….. eu não estou acreditando nisso…

 

Cosima – no que?

 

Delphine– você… eu estou louca…cara, você estava comigo no sábado e agora está fazendo isso…eu não entendo.

 

Cosima – Delphine, a gente só estava fazendo o que sempre faz, sexo! O que você quer? Aliás, você é casada, não poderia ter uma relação seria comigo, até porque duvido que seja isso mesmo que você queira né?

 

Delphine – olha eu não sei porque você está me tratando desse jeito, mas está sendo muito injusta…

 

Cosima – injusta? Você é uma hipócrita, mentirosa…

 

Delphine – olha já chega está (com os olhos marejados) eu não tenho que ficar ouvindo isso… (saindo da sala no mesmo instante)

 

Cosima  – mentirosa(falando sozinha)

 

Assim que ela saiu da sala eu permaneci ali sem saber o que fazer, ela mentiu na minha cara, muito cara de pau, eu a vi com aquela mulher no restaurante e ela diz que nem saiu de casa, como podia ser tão fria a esse ponto, pra mim acabou, eu não vou ficar sendo amante de ninguém, to sem saco pra isso. Fui para minha casa, quando cheguei lá Shay já estava na porta me esperando, fui logo beija-la, precisava de proteção e de carinho, ela era a pessoa mais indicada pra isso, passamos mais uma noite maravilhosa, seus toques não era com o de Delphine, alias ela não era em nada parecida com Delphine, eu precisava do corpo da minha loira, meu deus o que to dizendo? Minha loira? Preciso lembrar que o corpo que estão ao meu lado pertence a outra loira.

 

 

 

 A semana de trabalho foi muito cansativa, eu e Mark estávamos bem comprometidos com o trabalho, não procurei por Delphine em nenhum momento e nem ela foi em minha sala, acho que aquilo seria o fim de algo que nem mesmo tinha começado, eu estava bem com minha namorada, isso que importava, no fim da semana todos os associados foram chamados para uma reunião, eu cheguei na sala quase que por último, Delphine e uma senhora muito bonita entrou na sala…

 

Mark – é a mãe da Delphi…(disse no meu ouvido)

 

 

A mulher tinha muito imponência, quando a vi, descobri a quem delph tinha puxado, elas ficaram falando um monte lá na frente, eu nem prestava atenção, só conseguia ver Delphine, que estava mais linda que o normal, só que tinha aquele mesmo olhar de quando a conheci, não conseguia decifrar o que se passava com ela, falava algumas coisas, estava sendo seca com os funcionários, como de costume. Assim que a reunião acabou ela chamou Mark e eu, me apresentou a sua mãe, disse que até pouco tempo eu era sua assessora, a mãe dela foi muito simpática, ela nos avisou que precisava nos ver na manhã de sábado na casa dela, estava fazendo um projeto e queria nossa participação, confirmamos nossa presença, ela disse pra chegarmos cedo porque perderíamos bastante tempo, ela falava olhando pouco pra mim, me tratando com tratava qualquer pessoa naquela empresa, me senti mal por um instante, mas tudo bem.

 

 

Combinei com Mark de ir com ele no dia seguinte, ele ia passar lá em casa, eu queria dormir, fui pra minha casa, Shay ligou querendo sair, mas eu cansadíssima não queria perder minha noite de sono, disse que amanhã depois da hora extra de trabalho, passava na casa dela pra gente sair, ela não gostou muito da ideia, ainda mais que sabia que eu ia estar na casa de Delph, ela sentia que algo se passava entre nós, desde o dia que terminei com ela na verdade, mas não entrava no assunto por medo do que podia ouvir. Dormi que nem anjo durante toda noite, logo cedo, Mark me ligou e disse que passava lá em casa uma meia hora depois, eu coloquei uma calça jeans e uma baby look cinza, desci e o encontrei já na porta, fomos ouvindo uma música dentro do carro, ele estava bastante cansado pois tinha saído na noite anterior, dizia que queria morrer, que não aguentava nem ficar em pé, estava com uma cara péssima.

 

Chegamos na casa de Delph as 9 da manhã, a empregada nos acompanhou até a piscina e disse que ela esperava por nós, mas estava pegando um solzinho, que graça, a gente vem cedo trabalha e ela na piscina, fomos até lá, várias lembranças invadiram minha cabeça, lembrei da academia, da gente dentro da piscina, enfim, um tormento só, que aumentou assim que a vi deitada pegando sol, usava um óculos escuro e estava com um biquíni azul que era bem pequeno, nos aproximamos dela, que sentiu nossa presença, tirou os ósculos e abriu um sorriso muito bonito….

 

Delphine – Bom dia!

 

Mark – Bom dia linda! (Indo dar um beijo nela)

 

Cosima – Bom dia Delph!

 

Delphine – (se levantando) como vão meu trabalhadores?

 

Mark– ressaca, mas pronto para o trabalho!

 

Cosima – curiosa, para saber mais do trabalho.

 

Delphine– calma, já vou inteirar vocês de tudo.

 

Mark – eu não estou com pressa…

 

Delphine – nem eu, temos o dia todo…querem dar um mergulho?

 

Mark – eu não trouxe roupa delph…

 

Delphine – isso não é problema, ali na academia tem roupa de banho sobrando, pega lá… Cosima? Vai entrar?

 

Cosima – acho que não…

 

Mark – vai ficar olhando a gente na piscina?

 

Delphine – é, não tem sentido.

Cosima – tem biquíni lá dentro?

 

Delphine – rssss…. Não, tem que pegar no meu quarto…

 

Mark – eu vou la na academia trocar de roupa então….

 

Cosima – bem, então tem que pegar né?

 

Delphine – vamos lá comigo que eu te dou…

 

 

Cara isso não ia dar certo, definitivamente, ela me levar no quarto dela pra me dar um biquíni, meu deus, eu estava passando mal com ela de biquíni na minha frente, subi as escadas com ela na minha frente, andando sem nada cobrindo ela, estava querendo me deixar louca, só pode, entramos em seu quarto e ela foi direto no armário, pegou um biquíni amarelo e veio em minha direção, eu estendi a mão e peguei o biquíni, ela ficou na minha frente, olhando meu corpo…

 

Cosima – o que foi?

 

Delphine – nada…pode se trocar alo no banheiro, eu te espero.

 

 

Fui no banheiro me trocar, eu não queria sair do banheiro só de biquíni, não tinha sentido, mas ela não meu deu nada pra vestir, sai segurando minha roupas junto ao meu corpo, ela estava de costas mexendo em alguma coisa no armário…

 

 

 

Cosima – vamos?

 

Delphine – (ela se virou pra mim) vamos sim… (me olhando da cabeça aos pés) está com vergonha?

 

Cosima – não, pq?

 

Delphine – ta abraçada com sua roupa…pode deixar ai em cima da cama mesmo…

 

Cosima – ta.. (Joguei a roupa na cama de onde eu estava)

 

Delphine – vamos?

 

Cosima – claro….

 

Eu ia saindo do quarto, ela me pega pela cintura por trás…

 

 

Delphine– estou com saudade do seu corpo….(falando isso no meu ouvido com aquela voz rouca)

 

Cosima – agora esse corpinho pertence a outra pessoa…

 

Delphine – duvido… (eu tremendo) tu acha que eu não vejo? Olha como você fica perto de mim, não sabe nem como agir…agora vai me dizer que você é fiel? Nunca foi…não vai ser agora…

 

Cosima – você podia me soltar por favor?

 

Delphine – porque? Não está aguentando né?

 

Cosima – você que não consegue fica longe de mim um minuto, inventou esse trabalho hoje para me ter perto de você… (ela me virou pra olhar pra mim)

 

Delphine – você acha que eu inventei isso? Hahaha

 

Cosima– não acho que seja invenção, só acho que não tinha necessidade de ser num sábado, você ainda mandou a gente chegar cedo, agora quer ficar na piscina…

 

Delphine – se você achava que era isso tudo porque veio?

 

Cosima – você ainda é minha chefe, lembra disso?

 

Delphine– claro que eu lembro, mas você não é obrigada a fazer tudo que eu mando…

 

Cosima – esquece delph… (me soltando e ela me largando) vamos descer…

 

Delphine – vamos logo então…

 

Fui andando na frente, ela ficou irritava comigo, adoro tirar ela do sério, descemos rápido e quando chegamos na piscina Mark já estava se sentindo em casa, deitado na boia, quase dormindo…

 

 

 

Delphine– Mark? Hahaha está tudo bem por ai?

 

Mark – tudo ótimo. Vocês demoraram…não perdi tempo. Entrem meninas.

 

Eu fui a primeira a pular, estava um calor insuportável mesmo, ela logo depois também mergulhou, ficamos na piscina conversando sobre várias coisas, ela me olhava as vezes com uma cara do tipo ‘eu queria você’, eu ignorava tal coisa, mesmo estando louca com ela ali…

 

 

Mark – cadê o Paul?

 

Delphine– levou minha mãe e meu pai para passar o dia com ele, graças a deus…

 

Mark – hahaha que horas começamos os trabalhos?

 

Delphine – daqui a pouco a gente entra e começa…

 

Cosima – deve ser bem importante para você chamar a gente num sábado ne?

 

Delphine – é importante e vai tomar muito nosso tempo, por isso quis começar logo hoje, vão ser uma serie de comerciais que teremos que criar para uma marca de refrigerante, preciso de uma equipe nisso, peguei vocês para ir dando início a esse trabalho…

 

Mark – hum, interessante, já estou empolgado!

 

Cosima – eu também.

 

Delphine – mas vamos aproveitar isso aqui….

 

 

 

Mark voltou pra bóia e de tão morgado acho que deu uma cochilada, ela veio até mim dentro da piscina…

 

 

Delphine – eu quero você!

 

Cosima – hahaha problema seu.

 

Delphine – acho que o problema é nosso né?

 

Cosima– Nosso? Quem me quer aqui? Acho que é você né?

 

Delphine – eu sei muito bem quando uma pessoa deseja a mesma coisa que eu…

 

Cosima – não, você não sabe!

 

 

 

Ela se acercou a mim e levou sua mão até um de meus seios…

 

 

 

Delphine – porque você fica assim quando está perto de mim?

 

Cosima – não toca em mim…(recuei)

 

Delphine – ai Cos, depois você diz que eu sou hipócrita…

 

Cosima – a sua namorada não dá conta de você? Tem que ficar me procurando?

 

Delphine – minha namorada? Desde quando eu namoro com alguém?

 

Cosima – a Alex é o que? Sua amante?

 

Delphine – nem isso… ser amante combina mais com você…

 

Cosima – hahaha faça-me o favor né?

 

Delphine – você não está entendendo né?

 

Cosima – o que?

 

Delphine – eu quero você agora e eu não estou brincando…

 

Foi em minha direção e puxou meu lábio inferior com sua boca

 

Cosima – você está ficando louca…o Mark está ali…

 

Delphine – o problema é ele?

 

Cosima– o problema não é ele….eu não quero também…

 

Delphine – haha já disse que você não tem que querer nada…

 

Cosima – hahaha e você vai fazer o que? Me pegar a força?

 

Delphine – se você não sair dessa piscina comigo agora, eu vou fazer um escândalo aqui dizendo que você me agarrou, Mark vai acordar assustado, meus empregados vão achar um absurdo, vão contar pra minha mãe..

 

Cosima – nossa Delphine, bem menos né, cara se você quiser fazer escândalo, faça, eu não estou nem ai… você quer o que? Que eu te coma? Beleza…vamos lá então

 

 

Fui saindo da piscina, ela me olhou sem acreditar, saiu da piscina também…

 

 

 

Cosima – vamos? Vai querer aonde? Aqui mesmo? No seu quarto? Na academia?

 

Delphine - …………. Assim eu não quero.

 

Cosima – e você quer como?

 

Delphine – ai Cosima…nada, acho melhor a gente chamar o Mark pra começarmos o projeto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...