História Estranhamente Apaixonante - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Fifth Harmony, One Direction, Tyler Posey
Personagens Camila Cabello, Dylan O'Brien, Harry Styles, Lauren Jauregui, Tyler Posey
Tags Camila Cabello, Dylan O'brien, Harry Styles, Lauren Jauregui, Tyler Posey
Exibições 79
Palavras 1.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey babes, voltei
Boa leitura e espero que gostem

Capítulo 33 - Capítulo 2


POV DYLAN

 

—Mas por que a Columbia cara? Era para ser Cornell, não era? — Thomas me pergunta, enquanto estou arrumando minhas coisas para finalmente ir para a faculdade em que eu custei entrar.

—Porque é a melhor de Nova York, fora que cursar Jornalismo sempre foi meu sonho— Lanço um sorriso para meu amigo que joga uma camiseta em minha cara— Ei, qual é?

—Tem alguma coisa errada ai— Ele se joga na cama, apoiando a cabeça em seus braços finos— Eu te conheço cara, não é só pelo jornalismo.

—Talvez não seja— E realmente não era— Mas qual o problema? Pelo menos eu vou ir para uma faculdade— Nós dois rimos e Thomas se levanta sentando ao meu lado.

—Da pra me falar logo exatamente o porquê de ter mudado de faculdade assim de uma hora para outra? — Fiquei um tempo em silencio, pensando no que iria responder e no motivo de realmente estar indo para Columbia. Eu tinha medo de ao dizer em voz alta soar um tanto idiota.

—Camila— Disse rápido, vendo a expressão do garoto a minha frente mudar.

—A garota do colégio? —Assinto com a cabeça e vejo-o balançar a sua negativamente— A cara, qual é? Você está zoando, não está? — Nego forçando um sorriso— Já faz um caralho de tempo, como consegue?

—Não sei— Digo, parando de dobrar a camiseta azul que estava em minha mão— Eu só sei que a amo— Acabo rindo de como aquilo soou patético— Mesmo depois de um caralho de tempo, eu ainda preciso dela. 

—Então vai atrás dela? Sei lá, tentar reconquistá-la? — Fico uns segundos em silencio e vou em direção a mesinha do quarto.

—É mais ou menos esse o plano— Pego o resto das minhas coisas e coloco na mala.

—E como sabe que vai dar certo? — Ele volta a se deitar na cama.

—Por que eu já fiz isso uma vez e qual é ninguém resiste a mim— Ele ri em deboche e eu ataco uma almofada na sua cara.

Depois que voltei a morar com meus pais, Thomas e eu nos tornamos amigos. Ele era um garoto estranho e zoado por muitas pessoas no colégio, mas no fundo era uma boa pessoa e me ajudou nos momentos em que precisei se tornando um bom companheiro. Infelizmente ele não iria para a mesma faculdade que eu, pois sua primeira escolha foi a Cornell, assim como a minha também havia sido até descobrir que Camila estudava na Columbia.

Pode parecer idiota, eu ir atrás de uma garota que namorei na época do colégio, mas o problema é que eu ainda era completamente apaixonado por aquela latina dos olhos castanhos. Mesmo depois de tanto tempo, Camila ainda era dona de todos os meus sentimentos, invadindo todos os dias meus pensamentos. Mesmo que eu quisesse, esquecê-la era praticamente impossível e só eu sei como tentei tirá-la de minha mente e todas as tentativas foram em vão. Esse havia sido o pior problema de ter me apaixonado por Camila, ela era inesquecível.

Mesmo sem ter a certeza que a terei novamente comigo, eu decidi tentar, afinal, nossa historia ainda não havia acabado. O ponto final ainda não existia, deixando apenas algumas linhas em branco que eu tratarei de preencher e, se por um acaso, ele houver colocado seu ponto final, eu farei questão de começar uma nova historia.

...

Estava pelos corredores de Columbia procurando a sala que teria minha primeira aula. Infelizmente não consegui encontrar minha garota, mas não me importei, pois teria muito tempo para isso.

Ao passar meus olhos pelo local, avistei uma garota de cabelos negros com óculos escuros e, no mesmo instante eu reconheci aquela palidez, era Lauren. Senti todo meu corpo estremecer ao avistar ao seu lado, a garota dos cabelos castanhos agora não tão compridos como antes, sem seus laços e com roupas menos coloridas. Mesmo com a mudança evidente, seu sorriso continuava o mesmo, único.

—Olha por onde anda, idiota— Assim que fiz questão de trombar com Lauren, sua voz irritada invadiu meus ouvidos e eu fiz questão de olhar para trás, voltando.

—Foi mal, eu estou meio perdido— Assim que ela me viu, sua expressão ficou espantada deixando a boca entreaberta, mostrando realmente surpresa a me ver. Já a latina que antes tinha seus olhos em outra direção, ficou alguns segundos parada. Eu sentia que ela havia reconhecido minha voz e, quando seus olhos pousaram em mim e eu pude ver os castanhos de perto, meu corpo fez questão de lembrar cada sentimento que eles me proporcionavam. Ela ainda mexia tanto comigo, incrivelmente da mesma maneira que antes, ou até pior. — Tenho que ir— Olhei para Lauren e novamente para Camila, pisquei para ela, mordendo involuntariamente meu lábio inferior, tentando conter o arrepio que não parava e o coração que acelerava mais a cada segundo, parando quase em minha garganta.

Assim que consegui sair da multidão, encostei-me a um armário qualquer e permiti soltar a respiração que, por algum motivo, estava presa há muito tempo.

Minhas pernas estavam tremas assim como o resto de meu corpo, meu estomago embrulhado e minha cabeça girando. Porra Camila, olha o que você ainda faz comigo!

Tentei me recompor, mas a imagem dela não saia de minha mente. Ela estava tão diferente, mas eu ainda sim conseguia ver a mesma garota por quem ainda era completamente apaixonado. Eu precisava tê-la novamente. Eu preciso dela me amando, assim como eu a amo.

...

Já havia passado à hora do almoço e as aulas haviam finalmente terminado. Mesmo com a dificuldade em me concentrar em qualquer coisa que não seja a garota cujo nome todos nós sabemos, descobri que fiz a escolha certa, Jornalismo era realmente o que eu queria fazer.

Estava no estacionamento, indo em direção ao meu jeep azul quando avistei quatro garotas muito bem reconhecidas por mim, apesar das suas grandes mudanças. Abri a porta do carro, olhando em direção a uma das garotas que, no mesmo instante direcionou seu olhar para mim, mordendo o lábio em sinal de nervosismo, colocando um fio do cabelo atrás da orelha. Essa mania da latina não tinha mudado. Sorri para ela que logo abaixou a cabeça, virando para um carro preto abrindo a porta.

—Oi— Uma voz doce desviou meus pensamentos, fazendo com que eu olhasse em sua direção e, para minha surpresa era uma garota com os olhos tão azuis como o do céu. Eram hipnotizantes.

—Hmm, oi? — Coço a nuca um pouco envergonhado.

—Me chamo Kaya Scodelario— Ela estende a mão e eu aperto— Faço jornalismo com você— A garota sorri e eu devo admitir que seja um sorriso muito bonito, assim como ela, que era também muito bonita. Ao pensar isso, me senti um pouco culpado e olhei para trás, procurando Camila que já estava dentro do carro e, mesmo pela janela, pude ver seu olhar sobre mim que, ao perceber que olhava, subiu o vidro. Volto minha atenção a Kaya rapidamente.

—Sou Dylan... Dylan O’Brien. 


Notas Finais


E ai, o que acharam? Hmmmmm, será que tem romance novo no ar? Ai ai ai ein
Até o próximo capítulo e não se esqueçam que eu amo vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...