História Estranho. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga, V
Tags Taeseok, Vhope
Visualizações 48
Palavras 1.408
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ATENÇÃO : Taehyung, nessa fanfic, vai ser mais velho.

Capítulo 1 - Fofo.


Tae estava estranho.

Faltavam alguns minutos para a entrada da escola, eu bebia leite de morango e comia biscoitos caseiros que minha mãe sempre fazia. Olhei com o coração pesado para o outro lado do tumulto de alunos na frente do portão, observei atentamente Taehyung entre os outros, conversando com JungKook e Jin. "Não se preocupe muito com isso." Jimin disse perto de mim, ele não era amigo de Taehyung mas era observador o suficiente para gravar o perfil dele.

"Eu tenho tido vontade de chorar." Disse baixo no ouvido do menor. "Eu entendo você, mas ele não merece isso, muito menos os outros dois." NamJoon se aproximou com calma, respirando fundo e bebendo um gole pequeno de água vinda de sua garrafinha cor-de-rosa. "Concordo." Apesar de não estar conosco antes ele tinha uma boa audição. Acreditei nele, já que o mesmo era apaixonado por Jin já faz muito tempo, e apesar de tentar ter uma simples amizade com ele era um sacrifício. "Queria eu ter força e altura suficiente para bater nele." Jimin soltou uma risada, escondendo suas orbes castanhas. 

O sinal tocou logo após isso, esperamos o resto do alunos entrarem - entramos quando o ambiente estava mais calmo. -, me separei dos outros dois pela diferença de idade. Entrei na minha sala devagar, pensando na possibilidade de pular um dos muros da escola e voltar para casa para não conviver com Taehyung e seu "grupo". "Quero passar mal." Sussurrei para mim mesmo depois que sentei em minha cadeira na frente da sala, ao lado da janela.

O professor de matemática entrou, acenando e cumprimentando os alunos, pediu calma. "Espero que tenham estudado para esta prova." Sorriu pequeno enquanto entregava as provas para cada aluno na sala. Fique aliviado com o fato que estudei no dia anterior, escrevi meu nome e terminei de preencher o cabeçalho do papel.

Quanto é um mais um mesmo? Parece triste demais, mas na realidade eu nunca fui realmente bom na matéria, porém terminei a prova com mais calma do que eu esperava. Conforme o tempo passava, outros alunos anunciavam o término da prova ao professor, até que ouvi a voz grossa do Kim ecoar pela sala silenciosa. "Eu terminei professor." Eu tentei empedir algumas lágrimas teimosas de encherem meus olhos mas era como se fosse impossível, elas teimavam em sair quentes e destruidoras.

O professor fez um sinal com a mão indicando que ele poderia ser levantar para entregar-lhe a prova. O olhei de longe, sentindo novas lágrimas escorrerem, o maior se virou, parando o olhar em mim, eu, então, virei o rosto. Ele se pôs caminhando para sua carteira, o olhei por alguns segundos e nossos olhares de encontraram.

Quem ouve sua sua declaração de amor, aceita um beijo seu fica estranho após isso? Kim Taehyung.

Mas não é como se ele me amasse mas, caramba, ser rejeitado pelo primeiro amor é muito ruim e isso machucou meu coração. Eu era apaixonado por ele desde o primeiro ano. Mas eu fui tolo para não lembrar da namorada que ele tem e que mesmo assim ele ao menos é bissexual - já que mais da metade da escola sabe das atualizações da vida dele junto da sua popularidade. O sinal do recreio tocou, novamente esperei que os alunos saíssem do espaço arejado para o pátio. Levantei sem vontade alguma de fazer nada, andando devagar. "Hoseok." Ouvi a voz do professor atrás de mim e virei para olhá-lo. "Sim professor Min?" O professor fungou e se levantou da cadeira atrás da mesa do professor. "Somos amigos, Hoseok. Eles saíram, pode me chamar de Yoongi... Lembra?" Suspirei. "Desculpa." Andou até mim, apoiando a mão nas minhas costas, fazendo um pedido mudo para mim me sentar em meu lugar. "Eu já saí do colegial, mas aquele garoto é um babaca." Ri pelo nariz, deitando a cabeça na mesa, deixando lágrimas caírem e o professor sentar ao meu lado, acariciando meu cabelo.

Ouvimos um barulho da porta sendo arrastada. "P-Professor?" Olhamos para a porta e vimos Taehyung ali, com uma expressão assustada e surpresa, com a boca aberta. "Sim Taehyung?" Yoongi selou minha testa se levantando e saindo da sala, sorri para ele. Passaram-se alguns minutos e o sinal tocou, os alunos voltaram devagar, e por último o professor e o Kim. "Vamos continuar a aula."

Após mais alguns tempos de aulas, o sinal de saída finalmente tocou, já pensava em poder finalmente chorar na minha cama e dormir para limpar minha mente. Saí sem esperar os outros alunos, fui ao bebedouro encher minha garrafinha de água. "Hey, quando chegar em casa me envie uma mensagem." Olhei para Yoongi assentindo em silêncio por estar com a tampa da garrafa na boca. Quando terminei, guardei-a e abracei o professor, molhando sua camisa com algumas lágrimas, sentindo seu carinho em minhas costas, nos separamos depois de segundos, recebi um beijo novamente da testa.

Quando olhei para as escadas com a intenção de ir embora vi Taehyung com a mesma expressão de antes - porém menos assustado. -, nos olhava. Percebendo minha confusão o mais velho dali olhou para as escadas para entender o que acontecia. "Para casa, Kim." Ele olhou para o lado como se saísse de um transe. "Eu preciso falar com você... Professor Min." Acenei e desci as escadas rapidamente, ignorando o olhar perdido do mais alto na descida.

Nos dias seguintes, eu e Yoongi sempre decíamos e conversávamos no pátio, para não ter tantas chances de explodir de raiva e tristeza. Nessa altura, eu já tinha uma raiva enorme do outro, ouvi um dos seus gritos chamando alguém longe dali. Meu sangue já fervia em pura raiva ácida, não disse nada, Yoongi sabia que eu precisava daquilo tanto quanto ele mesmo. Me aproximei, empurrando as pessoas no caminho para poder passar. Aproveitei o fato de que ele estava sentado e dei um tapa forte em seu rosto. 

O lugar ficou em absoluto silêncio, é claro, um dos grandes nerds da escola acaba de dar um tapa do mais bonito, amado e popular da escola toda. Após isso eu simplesmente fiquei mais feliz. Feliz talvez porque o fiz sentir dor assim como eu senti.

Novamente esperava a entrada com Jimin e NamJoon, conversávamos calmamente sobre a prova de geografia que aconteceu no dia anterior, e sobre o tapa, Jimin disse que ficou aliviado quando eu o fiz, já que estava prestes a bater nele. A aula correu calmamente, mas Taehyung atrapalhou o recreio que passava com meus amigos - Yoongi ficava com a gente mas nesse dia não foi porque não ia dar aula. 

"Hoseok." O maior me chamou, arrancando nossa atenção e do resto dos alunos. "Eu queria te pedir perdão... Eu sei que te machuquei." O olhei sem expressão, já estava ficando com dor de cabeça com aquilo tudo e com o sinal de término do recreio, eu e os outros dois nos levantamos mas os outros alunos nem se mecheram.

Comecei a andar para as escadas. "Hoseok." Me virei desinteressado, o olhando. Ele se ajoelhou. "Você aceita namorar comigo?" O olhei, logo percebendo uma aliança em uma pequena caixa. "Volte para a sala, Kim." Falei. Saí dali apreensivo, com medo, assustado, sendo seguido pelos outros dois.

Tentei agir naturalmente pelo resto do tempo, olhei algumas vezes para o Kim, mas ele parecia muito concentrado na aula então escondi meu nervosismo como podia no momento. O sinal tocou finalmente, os ponteiros do relógio se moviam devagar, ao menos percebi a movimentação de alunos até a saída. "Eu fiz uma pergunta baby." A voz me arrepiou e me assustei. 

"Eu não..." Fui cortado por ele. "Eu não vou te obrigar, eu mereço. Eu... Sou apaixonado por você desde o primeiro ano, fiquei em choque quando você se confessou para mim." Me levantei, virando para ele e me apoiando da mesa. "Eu te amo, sabia?" Caminhou até mim devagar, como se pudesse me espantar. "Sim." Eu disse baixo. "Hum?" Suspirei, com o coração acelerando. "Como posso acreditar em você?"

"Me dê uma chance." Olhei para os lados, me esticando para guardar o material largado em minha mesa. "Então... Sim." Taehyung se inclinou para me olhar. "Sim o que?" Mordi o lábio. "Pode me beijar." O olhei. "E namorar comigo também." Taehyung sorriu quadrado, segurando em meu rosto para me beijar. 

O ato começou sem línguas, mas logo foram incluídas no contato, suas mãos foram para minha cintura e meus braços foram para seus ombros. "Hoseok." Disse baixo para mim. "Hum?" O olhei nos olhos. "Você tem estado fofo ultimamente."


Notas Finais


Tá horrível (?), meio sem pé sem cabeça
Perdoe os erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...