História Estrela - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Angel, Aquarius, Aries, Cana Alberona, Capricórnio, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Minerva Orland, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Lucy, Nalu, Natsu, Zervis
Visualizações 122
Palavras 2.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Novo capítulo, urruuuuuu!!!
Eu sei que demorei meu amores desculpem-me, tentei recompensar por ser um capítulo grande, mas eu acho que mesmo assim não dará.

Que tal vocês derem um limite de palavras para mim? Podem escolher e, eu verei se será um especial ou um capítulo da fic.

E sim, a fanfic já está perto de acabar ;-; vamos chorar juntos pq até eu tô triste, eu realmente me apaixonei pela história, mas.. Quem sabe num futuro próximo eu não crio outra?

Ah! Eu já ia esquecendo, eu acabei confundindo um dos personagens, botei o Taurus como cozinheiro do castelo e da casa dos Heartfillia's. Na verdade meus amores é o Acnologia ou Aknorogia, tanto faz, que é o cozinheiro da casa dos Heartfillia's, só sei que errei e peço desculpas, prometo prestar mais atenção okay?!

Beijos e, finalmente, curtam o capítulo.

Capítulo 6 - Promessa


Fanfic / Fanfiction Estrela - Capítulo 6 - Promessa

 

Um dia apenas, apenas um dia faltava para o dia do baile. Todos do reino estavam eufóricos para o dia, famílias ricas não paravam quietas por simplesmente não conseguirem achar o que vestirem, por ser um baile de máscaras e, possivelmente, o príncipe escolher sua noiva lá, todas as meninas estavam em êxtase e arrebatadas.

Já as famílias pobres, ficavam ocupadas em ganhar dinheiro para comprar suas vestimentas, já outros faziam suas próprias com o que tinham em casa.

Lucy por exemplo. Estava trancada em seu quarto, suas tarefas da casa já foram todas concluídas e, como a madame saiu com suas filhas apressadas e com cara que demorariam, tirou vantagem disso para criar sua roupa para o baile.

Lucy- Que cor devo escolher..? - fitava três tecidos em sua frente, ambos de cores opostas.

O primeiro ao lado direito era em marfim, o segundo, ao meio, era rosa bem clarinho e, por último, um azul escuro belíssimo.

A loira fitava os tecidos com um dedo no canto da boca e uma cara preocupada, tinham apenas uma dia. Um dia! Não saberia se seria possível criar um vestido ao nível dos que iriam ao baile, diferentes de outras que, desde de que receberam os convites já foram começando seus vestidos, ela começaria ainda.

De repente a loira se desanimou.

Lucy- Não é como se aquele lugar fosse realmente para mim... - pensava, já desistindo da ideia de ir.

"Natsu-Por ser meu mesmo que eu posso fazer o que bem entender com ele e acredite, estarei lá de qualquer forma. Vamos, aceite - balançou o papel, tentando convencer de que a mesma o pegasse(...)"

Sua atenção foi focada agora ao pequeno papel que, antes fechado por uma fita, agora, se posicionava aberto em cima do móvel da loira, que ficava ao lado de sua cama.

De repente ela sorriu e volta a atenção aos tecidos, não faria o trabalho de Natsu não valer apena, afinal, ele entregou seu convite a ela e, mesmo dizendo que ele estaria de qualquer jeito lá, ela não botava tanta fé nisso.

Lucy- Melhor que você esteja realmente lá, rosinha, ou eu vou levar minha promessa ao pé da letra.

Seus pensamentos foram interrompidos por uma forte batida de porta e, com o susto, a loira acabou dando um pulinho e um mini gritinho fino.

Juvia- Ah! Foi mal, te assustei? - pergunta, com falsa preocupação - não escolheu ainda Lucy?! Sabe que já faz uma hora que a desgraça e suas crias saíram né? Já elas chegam e você não vai ter nem começado o vestido - se posta ao lado da dita cuja - Arrasei em pedir ajuda a Milliana né? Ela tem sempre as melhores opiniões de tons de tecido - fitava os três tecidos, orgulhosa de si mesmo - mais não vai adiantar de nada se você não escolher um, logo - encara agora a loira, com uma mão pousada em sua cintura.

Lucy- Eu sei, mas... Não tenho certeza se dará tempo em finaliza-lo no prazo, muito menos se ficarei bonita! E se eu for exagerada demais?! Ou não estiver ao nível dos vestidos que as moças estarão vestindo?! E se aquele não for meu lugar Juvia? - começou a jogar tudo que estava entalado em sua mente.

Juvia- Santo Kami! A garota é mais dramática que eu. Lucy, presta atenção, olha aqui ô, nos meus olhos - aponta para seus olhos azulados com dois dedos de sua mão - você é belíssima, okay? E não importa o vestido que você usar, feio ou lindo, exagerado ou não, continuará sendo bela - a azulada disse seriamente e, Lucy sorriu com isso, se lembrando das palavras dele.

"Natsu- esqueceu do que eu disse, Luce? Não é roupa, dinheiro e esses detalhes que definem um príncipe ou uma princesa, e sim pelo seu modo de agir. Não é só pela beleza(...)"

Lucy- Mas também é por suas escolhas, carácter e por aí vai... - completa, turbilhada em pensamentos.

Juvia que estava falando, parou de falar e olhou a loira com o olhar confuso.

Juvia- O que? - pergunta, sem entender o que a mesma dizia.

Lucy- Juvia - de repente a loira a fita - preciso de ajuda - fala, séria e com o olhar determinado.

Juvia, gostando do olhar e da seriedade da loira, assente com a cabeça - Qualquer coisa.

(...)

Muito tempo depois, quase que dando quatro horas da manhã, as duas se afastam da bela peça de roupa quase que finalizada para admira-lá.

Juvia se encontrava com seu cabelo todo bagunçado, suas vestes estavam um pouco úmidas pelo suor e, sua cara estava vermelha pelo esforço extremo.

Lucy não estava diferente só que, em comparação, ela estava com um sorriso bem maior do que o da azulada ao olhar a obra de arte que as deram tanto trabalho.

Juvia- Perfeito... Eu nem acredito que fizemos realmente isso - diz, com seus olhos lacrimejando - acho que vou chorar.

Lucy- Eu também - estava do mesmo modo, as duas se entreolharam e correram para abraçar uma a outra - completamos Juvia.

Juvia- Amém! - quase grita.

Poucos minutos se passaram até que ambas estivesse na cama da Heartfillia deitadas descansando, estavam sem forças até mesmo para um banho.

Mas valerá a pena, no outro dia, Lucy seria a mais bela das damas, com tal vestido feito a mão.

(...)

Na manhã seguinte...

A porta da loira é aberta com delicadeza, como se a pessoa do outro lado estivesse com medo de acorda a dona do tal cômodo, cujo se chamava Lucy Heartfillia.

A imagem de um moreno ao pico de seus trinta e cinco anos, cabelos azulados e alto, entra no comodo, resoluto se deveria ou não acorda-la.

Acnologia- Lucy, você não va--- - parou de falar ao não ver a loira deitada na cama e sim não ela, ela e outra pessoa - Juvia? - não conteve a supresa no olhar.

As duas pareciam bem casadas e, provavelmente, demorariam a acorda por si próprias. Acnologia viu que o quarto estava uma zona e, ao olhar o lado da estante com o espelho da loira, ficou ainda mais surpreso por ver um belo vestido apoiado em cima de uma cadeira de madeira, encostado na parede.

Ele era totalmente azul, algumas bainhas eram em marfim e, alguma coisa o fazia bilhar. No meio do busto, se encontrava uma jóia losangular, mais bela que o próprio vestido.

Acnologia- Onde é que elas.. - olhou para as mesma interrompendo os próprios pensamentos - entendo - sorriu, imaginando que as mesmas tiveram realmente bastante trabalhado para tal obra prima ser tão espetacular, ao ponto de jurar que não foi feito em casa e sim por uma profissional.

Acnologia deu dois passos pra trás e se virou para ir em direção a porta, deixaria as duas em paz, afinal, estavam cansadas e, em principal Lucy, precisava está bem descansada para esta noite.

Mas o mesmo deu um salto pelo susto que levou com o grito.

Minerva- JUVIA! CADÊ O MEU CHÁ?!?! - grita enfurecida.

Acnologia suspira e olha para trás, a azulada não deu um resquício de ter escutado a mesma.

Olhou para o lado de fora e para dentro do cômodo, ficou nisso por alguns segundos até decidir que realmente deveria acorda-la, com medo, mais acordaria.

Acnologia- Juvia - fala, em sussurro, enquanto cutucava o braço da mesma - Juviaa.. - continuou a falar baixo e a cutucando.

A lockser se remexeu e virou de lado, abraçando Lucy.

Acnologia- Oh meu pai - prendeu a respiração - Que visão - focou seus olhos no decote de ambas as garotas, que eram espremidos pelo tamanho extremo que possuíam.

Juvia abriu os olhos lentamente e, pelo azulado está focado nos peitos da mesma, não a viu acordando.

Juvia virou lentamente sua cabeça em direção ao ser que estava em pé, quase babando, olhando seus peitos de maneira Pevertida.

Juvia- Acno - o chama, com a voz rouca por acorda agora. Mas isto não tirou seu tom sombrio.

Acnologia a olhou espantado e suando frio, rezava mentalmente que ela não o estivesse visto fitando desejoso seus peitos.

Acnologia- Si-sim?

Juvia- O que pensa que estava fazendo? - falou, olhando diretamente nos olhos vermelhos do homem, o deixando ainda mais amedrontado do que já se encontrava.

Tempo depois, Acnologia cozinhava em sua cozinha com um olho roxo, focado em seu trabalho e sendo foco do olhar de outra azulada.

Aquarius- Ele tentou algo com a Juvia, mais uma vez? Não seria a primeira vez ele ter ficado assim, se bem que dá outra foi um dedo torcido...- pensava enquanto olhava o tom roxeado no olho de seu chefe - Bom, não importa, vou voltar ao trabalho que eu ganho mais.

Lucy:

Não sei quanto tempo eu fiquei apagada, apenas sei que, quando acordei, não vi Juvia ao meu lado e, no mesmo momento, me levantei em um pulo.

Olhei para a janela que ficava ao lado de minha cama e me assustei, não era dia, era noite ainda, como não havia amanhecido ainda? Quando apagamos já estava quase a amanhecer.

Mas se levarmos em conta, por outro lado, isso só podia significar uma coisa.

Lucy- EU DORMI O DIA TODO!!! - gritei, colocando ambas as minhas mãos de cada lado do meu rosto - Minerva irá me matar! Não, eu já estou morta se formos levar isso em consideração - comecei a rodar em círculos pelo quarto todo - não é possível, como eu deixei algo assim acontecer? E por que Juvia não me acordou? E por que sinto como se estivesse me esquecendo de algo ainda mais importante? Ah! Droga! - saí do meu quarto as pressas a procura de Juvia.

Ela iria me explicar o motivo de não me ter despertado.

Minerva- olha, o que temos aqui?- a escutei, falar atrás de mim - seus sonhos foram bons, querida? - eu parei, fiquei um momento sem conseguir me mexer, até algo fazer eu me virar bruscamente em sua direção - vestido lindo esse, como fez para o conseguir? - apontava o dedo em direção o mesmo.

Me espantei, mas não demonstrei - Eu o fiz - a respondo, vendo seu sorriso se alarga.

Minerva- É realmente um belo vestido e, surgiu em um momento exato. Lissana não conseguiu encontrar uma boa vestimenta para o baile de hoje a noite - falava, e, a cada palavra que saia de sua boca, meu coração se apertava.

Não!

Lucy- esse vestido, é para eu ir - digo, com uma coragem que eu não possuía.

Minerva começou a andar em pequenos passos em minha direção, eu dei um passo para trás sentido medo de sua próxima ação, mas não me rebaixei.

Lucy- O prometi que estaria lá - a encarei seria, sem desviar meus olhos dos seus.

Minerva- E com que convite você entrará? Apenas os com o convite presente são permitidos a entrada - falava, ainda com uma voz calma, mais deixando claro sua superioridade.

Ela já usava seu vestido para o baile, era um longo vestido em vermelho vinho liso, destacando suas curvas e, a deixando com um ar mais jovial, seu cabelo preto estava solto com uma linda flor, da mesma cor que o vestido, presa ao lado esquerdo de seu cabelo, segurando sua pouca franja.

Lucy- Fui convidada por outro alguém - digo, mantendo o tom serio e a expressão do mesmo modo.

De repente ela começa a rir, alto, muito alto.

Minerva- Convidada? Hum! Convidada por quem? O bobo da corte é? HAHAHA - vendo que eu mantive a expressão séria ela parou de rir, alargou ainda mais o sorriso macabro de seus lábios e mostrou algo em sua mão que escondia atrás das costas, um papel, meu... Papel.

Não pude conter o espanto e o desespero que senti no momento.

Minerva- É isso aqui? - sorria - E o que acontecerá se você não o tiver mais?

Lucy- Você sabe muito bem o que! - Quase grito, me dirigindo até ela para tentar pegar de volta o que era meu por direito, do qual Natsu me deu para eu comparecer ao baile. No qual ele me convidou - Eu tenho que está lá.

Mas não puder fazer nada.

Nós segundos que levei para chegar até ela, os pequenos pedaços do papel já caiam pelo chão, se espalhando por todo ele.

Lucy- NÃO! NÃO! Não.. - cai de joelhos, encostando a minha testa no chão frio, voltado pelas folhas - Não.. - eu pensei logo nele, na promessa, na promessa que eu disse que faria se o mesmo não comparecesse ao baile - Natsu, Natsu... De-Desculpe - disse, sem querer, em voz alta.

Minerva- Como? O que disse? - não a dei ouvidos, apenas fiquei ali, amontoada às lágrimas que caiam livremente dos meus olhos - Natsu? Natsu Dragneel?! O príncipe? - ela me puxou pelo pulso, bruscamente, me obrigando a se erguer - Foi ele quem te deu o convite? EIM?! ME RESPONDA!

Eu ouvi passos, apressados e profundos se aproximando.

Um vulto passou-se ao meu lado, me tirando rápido das garras de Minerva e, um forte estralo foi-se ouvido.

Juvia- Eu disse pra nunca mais por as mãos nela - falou, com uma voz diferente, não era a da Juvia.

Olhei para Minerva e, ao lado esquerdo de seu rosto, se encontrava uma coloração vermelha com a marca perfeitamente perfeita de uma mão, a rosa que se encontra em seu cabelo, segundos antes do tapa, estava perdida no chão, em meio aos pedaços do convite rasgados por ela.

Minerva- O que você-- - Foi interrompida por outro tapa - PARE! - e mais outro, e mais outro, mais outro, mais outro... Até eu interromper.

Lucy- Juvia, não! - me postei em meio as duas - Não adianta, ela já-- - me cortei e olhei para o chão, com o olhar perdido, onde se localizada os pequenos pedaços da única coisa que me faria entrar naquele baile.

O lugar onde eu o encontraria novamente.

Juvia seguiu o meu olhar e ao visualizar o convite em pedaços, já era tarde, Minerva nos empurrou para meu quarto e eu ouvi o som de fechadura.

Minerva- Ficarão aí até eu e minhas filhas voltarem, com uma delas, já noiva do belo e rico, príncipe - e se retirou, rindo alto, dando ênfase no "rico".

Juvia correu até a porta de madeira e ficou batendo, enquanto xingava a culpada por estarmos presas.

Juvia- MINERVA! EU JURO QUE QUANDO SAIR DAQUI, DIGA-SE MORTA JÁ - batiam, e batiam, cada vez mais forte, mas a porta não dava sinais de que seria arrombada facilmente - Droga! Merda, mil vezes merda! - colocou as mãos na cabeça e me olhou.

Eu encarava a porta de madeira com os olhos arregalados, estava surpresa, em pânico. As lágrimas saiam sem meu consentimento, Juvia olhou para trás de mim, provavelmente para onde o nosso trabalho já mais bem feito se localizava, e ficou ainda com mais raiva.

"Lucy- Acho bom você está lá, ou eu farei questão de te procurar por toda parte. E irei esfregar este papel em sua cara(...)

Natsu- Vai Luce...(...)"

Lucy- acho que não cumprirei minha promessa, Natsu, Desculpe.

 

 


Notas Finais


Foi curto? Longo? Normal? O que acharam? Gostaram? Muitas perguntas? Desculpa vou parar.

MEU DEUS EU QUERO BEIJAR CADA UM DE VOCÊS!!! 41 FAVORITOS QUARENTA E UM!!!! PRA VOCÊS PODEM PARECER POUCO MAS ISSO PRA MIM É TUDO!
Quem nunca teve esse tanto de favoritos em uma história sua entende, que É um momento único, amo vocês, MU-I-TO! ENORMES BEIJOS.

Ah! Esqueci de dizer, logo terá o link de uma one de NaLu, sim eu fiz uma one e já faz alguns meses até, só tava tentando criar coragem para postar, já que eu sou assim, faço várias histórias mas raramente crio coragem para expô-las, afinal, é algo muito sutil e pessoal e euzinha sou um pessoa extremamente tímida, mesmo que não pareça..

Mais uma vez obrigada e, até o próximo capítulo 😘😘😘

(Se conter algum erro, desculpa, logo será reparado.) 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...