História Etéreo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 1
Palavras 884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fantasia, Ficção, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Henry está determinado a conversar com Louis sobre o que viu no Luxury. O que será que ele vai descobrir?

Capítulo 5 - Guardiões


Fanfic / Fanfiction Etéreo - Capítulo 5 - Guardiões

 Finalmente o Luxury terminou. Nunca pensei que ficaria tão feliz com o fim de um feriado, mas eu realmente queria voltar para a escola. Era a única maneira que eu tinha de conversar com o Louis, já que eu precisava entender o que ele estava fazendo lá. Finalmente quando cheguei em Sunset States Primary School percebi que o "atentado ao Luxury" era o assunto do momento. Esperei por Lee e Mark porém nenhum deles foram à aula e eu tive que fazer novas amizades.

_Fala aí! -Disse Matt ao se sentar ao meu lado.

_Beleza?! -Disse Gabriel, que o acompanhava.

Respondi os dois e logo começaram a conversar entre si, mas não demorou muito para me incluírem no bate-papo.

_E você, bigodudo? O que faz da vida? -Disse Matt, zoando o meu projeto de barba.

_Ah, nada de especial. As mesmas coisas que qualquer garoto faria: jogar vídeo game, assistir TV...

_O que você joga? -Gabriel

_Tô um pouco desatualizado nesse universo dos games. Mas aquele famoso GTA San Andreas não pode faltar.

Ao entrar no assunto descobri que havia encontrado a chave para duas novas amizades. Ficamos conversando praticamente a aula inteira até a hora do intervalo.

 

~ Hora do Recreio~

 

_Vocês ficaram sabendo do que houve no Luxury? -Stephanie

_Sim! É por isso que eu não frequento esses locais. Sempre sai briga. -Samantha.

_Mas a desse ano foi bem pior. Tacaram bombas, você tem noção?- Jasmine.

_Eu saí de lá segundos antes. Tive que correr pra não me machucarem. -Ariane

_O amigo do Lee passou mal, tadinho. Eu ajudei eles. -Lohane.

_Mentira? Conta mais! - Leona

_O lerdão desmaiou no meio da briga... -Lee

_O Henry desmaiou? - Mark

_Sim. Eu desmaiei. -Disse, entrando na rodinha.

_Como assim garoto? Conta mais! -Samantha

_Eu não me lembro muito bem como ocorreu...foi tudo muito aleatório!

_Foi a pressão, "ném". -Disse Leona, rindo.

_Vocês viram o Louis por lá? -Stephanie.

_Acho que vi ele no meio da confusão.

_Como assim, Brasil? Se eu estava com ele no luxury da Border Boulevard no dia do atentado? - Leona.

_Ele tava onde, afinal? -Stephanie.

_Comigo, garota! -Leona

_Acho que eu delirei um pouco aqui. -Ri meio sem graça.

_Um pouco? Bom gente, preciso ir. Até mais. -Stephanie

 

 

*Nossa! Quanta arrogância, dessa menina. Ela e Louis formariam um belo casal.*

(...)

 

_Onde você esteve, moço Mark?

_ Naquele dia eu precisava beber para me distrair, sabe como é...

_E nos deixou sozinhos lá... -Lee

_Desculpem, filhos. Esqueci que vocês precisam do papai para proteger. -Ironizou, Mark.

_Não é isso! Só ficamos preocupados...

_Eu sou a última pessoa com quem vocês precisam se preocupar! -Mark.

 

Estava voltando para a sala de aula quando Gabriel e Matt me pararam:

_E aí, bigode? Tá afim de matar o último tempo? - Matt

_Hm...não sei, não. Primeira aula dessa professora...

_Ah cara, relaxa! É a Jussara de biologia. Ela se faz de séria mas ri se você fizer perguntas bobas do tipo "por que o pau fica duro?". -Gabriel

_Nossa! Tudo bem então. E para onde vamos?

_Praça do Sentinela. Fica aqui atrás da escola. -Matt

_Sei onde fica. Vamos lá!

 

Chegando na praça encontrei com o meu primeiro papel de trouxa do ano: Mark estava se pegando com a Stephanie. A primeira coisa que eu quis fazer foi sair dali, mas os meninos insistiram para que eu ficasse para assistir o jogo de futebol deles. Foi quando eu voltei a ser criança e fui brincar em um balanço da praça com Jasmine.

 

_Parece que todo mundo matou a aula, né?

_Pois é! Esse povo não quer nada mesmo. Mas tenho que concordar com eles quando se trata das aulas da Jussara. -Disse a menina, rindo.

_É...

_Você parece meio pra baixo. Aconteceu alguma coisa?

_Não. Na verdade acho que sim, mas...é tão estranho. Não era para eu estar me sentindo desse jeito.

_O que houve?

_Acabei de ser trouxa novamente. E pensar que eu imaginava ter chances...

_Ah, não liga não. Nessa faculdade eu tenho doutorado. -Disse ela, arrancando um sorriso de mim.

_Bom...acho que eu vou indo. Não tem muito mais que se ver aqui. Tchau Jasmine.

_Tudo bem. Até a próxima.

 

Era uma mistura de insatisfação com inveja e talvez um pouquinho de raiva. Detesto quando isso acontece: me sinto uma criança mimada que não foi atendida em seus pedidos. Voltei para casa e lá fiquei até a hora de dormir.

 

Acordei mais uma vez, no meio da noite. Fui até a praça do sentinela e lá fiquei, remoendo a situação de hoje. Eis que Jessica surge.

_Olá!

_Oi! O que você faz aqui?

_Precisava falar com você. Por que você está tão triste, menino?

_Me deixei levar pelas aparências novamente.

_Você ainda vai ter que lutar muito contra as aparências. É por isso que você está aqui...

_Como assim?

_Sunset Valley. Sei o que você sente e esse problema tem uma longa história. Ele é mais traiçoeiro do que você imagina.

_Como o fato de eu me deixar levar pelas aparências influencia na minha vinda para cá? Não faz sentido.

_Faz sim, garoto. Você que não percebeu ainda. Isso te escraviza e você gerou problemas para algumas pessoas. Agora está aqui em Sunset Valley para dissolver esses bloqueios.

_Não compreendo! Isso é confuso.

_Henry...você é um guardião etéreo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...