História Eternal - Capítulo 7


Escrita por: ~

Exibições 3.124
Palavras 3.553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieee <333
Mais um capítulo em comemoração ao niver do ChimChim mozão <333

Logo logo vou postar uma fic <3

muito obrigada por tudo mores, amo todos vcs *-*
Boa leitura :3

Capítulo 7 - Possessivo


Fanfic / Fanfiction Eternal - Capítulo 7 - Possessivo

Jungkook acordou mais disposto do que nunca.

O sol adentrava pelas janelas do quarto, esquentando a pele do ômega ainda mais. Jeon sentia os braços de Jimin em volta de sua cintura, o apertando contra o próprio peitoral. Afim de levantar, Jungkook se remexeu, tentando se soltar dos braços do alfa, mas estava sendo uma tarefa difícil, já que o aperto de Jimin ficava mais forte a cada segundo.

- Onde você esta tentando ir? - Se assustou ao ouvir a voz rouca de Jimin, pode sentir o aperto em sua cintura ficar mais forte, o prendendo ali.

- Ao banheiro - Sussurrou ainda se recuperando do susto.

Jimin finalmente o soltou, resmungando descontente por não ter mais o que abraçar. O ômega sorriu enquanto seguia para o banheiro, tomou banho, escovou os dentes e logo estava descendo as escadas, indo para a cozinha.

Cozinhar não era nenhum problema para Jungkook, sendo um ômega, aprender a fazer uma boa comida fora uma das primeiras coisas que lhe foi ensinado. De modo que em menos de quarenta minutos a mesa já estava feita e repleta de alimentos para o café da manhã.

A casa ainda estava uma completa zona, Jungkook agradecia a Taehyung por ter limpado a cozinha, senão seria impossível fazer o café. E por falar no ruivo, ele não demorou a chegar na casa dos Park, esbanjando sorrisos e abraços para Jungkook.

- Onde está o seu alfa? – Taehyung  perguntou com a boca cheia de bolo.

- Dormindo - Jungkook estava tão distraído com a carne que temperava para o almoço que nem notou as palavras de Taehyung.

- Huuum, então a noite foi boa, hein - O rosto do Kim estava todo contorcido em uma expressão maliciosa.

- Pois é – Jungkook  continuava distraído com a carne.

- Sabe, eu estou me sentindo estranho – O outro continuava tagarelando.

- Estranho como?

- Eu não sei, acho que meu cio está chegando - A ideia de ter um cio era ótima para Taehyung. Gostava de ter vários homens o olhando com desejo, não que eles já não fizessem isso naturalmente, mas com o cheiro mais forte eles olhavam mais.

E se tinha uma coisa que o Kim gostava, era de se sentir desejado.

- Com quem você passa os seus cios? - Jungkook finalmente terminou de temperar a carne, o ômega a tampou com um pano e deixou ali para o tempero pegar bem.

- Eu passava com um beta lá em Ilsan, ele era meio que meu namorado.

- Meio que seu namorado? – Jeon se sentou em uma cadeira, ficando de frente para o ruivo.

- É, digo meio porque eu só precisava dele para o cio - Pausa para morder o bolo - Eu até gostava dele, mas não sou muito de me apegar, sabe?!

- Você é cruel, Tae – Jungkook riu.

- Cruel não, eu só não tenho tanta confiança nas pessoas como antes.

- É por causa do que aconteceu com você?

- Sim. Sabe, esse é o motivo para eu não ter me relacionado com alfas nos últimos anos - Taehyung parecia triste enquanto falava.

- Mas você ficou com o Hoseok, não foi? - Jungkook não sabia qual era a situação pela qual Taehyung  passou, deveria ser muito dolorosa, já que o ômega ruivo falava com a voz amargurada.

- É, mas foi diferente - Taehyung havia até deixado o bolo de lado, o que era raro pois adorava bolo - Eu gostei dele. O Hoseok é bonito, sabe, com aqueles olhos castanhos e aquela marra toda.

Jungkook sorriu ao ver como Taehyung  falava de Hoseok, ele parecia gostar mesmo do alfa.

- Então você vai passar o seu cio com ele?

- Se ele já tiver saído da cadeia, quem sabe - Deu de ombros - E você?

- Eu o que? - Jungkook arqueou as sobrancelhas.

- O seu cio, quando chega?

- Pelas minhas contas – O mais novo parou para pensar, fazendo as contas nos dedos – Amanha.

- Huuum, isso é bom - A expressão maliciosa de Taehyung voltou.

- Por quê? - Jeon olhou para o ruivo, confuso.

- Porque não vai ter ninguém aqui, só você e o seu alfa - Kim mexeu as sobrancelhas sugestivamente.

As bochechas de Jungkook estavam mais do que coradas, aquela malícia de Taehyung o deixava embasbacado.

- O que q-quer dizer com isso? - Mesmo sabendo a resposta, o de olhos negros perguntou inocentemente.

- É simples - Tae deu uma risadinha sacana - Sexo na casa inteira.

- TAEHYUNG - Jungkook gritou tapando o rosto com as mãos, completamente corado.

O ruivo começou a rir alto, ele tinha uma risada extremamente escandalosa, Jungkook tinha certeza de que qualquer um podia ouvir o ômega rindo do lado de fora da casa.

- Você é adorável - Ouviu o mais velho dizer, ainda estava com as mãos sobre o rosto.

Os dois ômegas conversaram mais um pouco e logo Jimin acordou, se juntando a conversa.

-x-

Eram mais de sete da noite quando Jungkook e Taehyung finalmente terminaram de limpar toda a casa, Jimin havia os ajudado até as duas da tarde, depois teve que ir trabalhar, afinal ainda tinha uma advocacia para dirigir.

Agora o ruivo e o moreno estavam jogados sobre o sofá da sala, completamente exaustos e suados.

- Hey Kookie – Taehyung  falou depois de alguns minutos apenas descansando.

- Hum?

- Me alimente.

Jungkook apenas riu e, com muito custo, se levantou do sofá para buscar algo para ele e o outro comerem. Também estava com fome. Pegou alguns salgadinhos na cozinha e voltou para a sala, encontrando um ômega ruivo todo esparramado com as pernas abertas sobre o sofá.

- Aqui - Entregou um pacote grande para Taehyung.

- Valeu – O mais velho se esparramou mais sobre o sofá, adorava um lugar fofinho. - Liga a TV?

Jungkook riu da folga do ruivo e ligou a televisão.

- Você quer assistir o que?

Netflix.

- Certo, filme ou série?

- Série.

- Qual?

- Qualquer uma.

- Pode ser The 100?

- Não.

Revenge?

- Nop.

Gossip girl?

- Jungkook, somos ômegas, não garotas.

- Certo. Supernatural?

- Pode ser, acho o Jared Padalecki gostoso.

- Eu tamb... e-eu vou colocar na primeira temporada.

Taehyung riu com a boca cheia de salgadinho.

...

- Eu acho isso um absurdo. Como um homem tão gostoso namora com essa garota sem sal? Ainda bem que ela morreu queimada - Tae falava raivoso, estava indignado.

Jungkook só sabia rir, os dois já estavam no sétimo episódio da primeira temporada e o ruivo estava com ciúmes de uma personagem da série.

- Para de rir Jungkook, isso é sério. Eu sou muito mais gostoso do que essa piranha - O ômega continuava tagarelando - Vou virar um ator, é isso, já me decidi. Vou virar um ator famoso e catar o Jared Padalecki na frente de todos os paparazzis.

- Você sabe atuar? - Jeon perguntou ingenuamente.

- É claro que sim, finjo um orgasmo muito bem, isso é claro, quando eu só transava com betas - Taehyung olhou para cima como se estivesse se lembrando de algo, ou alguém.

- Você fingiu com o Hoseok? - Jungkook arregalou os olhos, sussurrando como se alguém pudesse o ouvir.

- Com o Hoseok? - Taehyung gargalhou alto - Nem se eu quisesse,  Kookie, ele é um Deus do sexo, mal vejo a hora dele sair da cadeia.

- Tae - As bochechas do moreno estavam vermelhas.

- É sério – Kim riu mais um pouco - Você tem que deixar de ser tão tímido. Sabe, eu posso ver nos olhos do seu alfa que ele ama isso em você, mas as vezes variar é bom.

- O que q-quer dizer? - Jungkook ainda estava tímido com as palavras do ômega a sua frente. Sexo, Hoseok ser um Deus do sexo e o 'seu alfa'.

- Viu? É disso que eu to falando. Você nem entende as minhas indiretas - O ruivo se sentou sobre o sofá, olhando para os olhos do amigo - Estou falando sobre uma noite diferente, um Jungkook ousado e completamente não tímido.

- Como assim, Tae? - Jungkook estava realmente confuso - Eu não posso mudar o meu jeito.

- Por uma noite você pode sim! – Taehyung se levantou decidido - Vá se arrumar.

- Pra que? - Jeon falou mais lento do que o normal.

- Nós vamos ao shopping. Hoje a noite o seu alfa vai conhecer um novo Jungkook!

...

- Venha Kookie, não fique com vergonha - Tae puxava Jungkook pelo braço, indo em direção a uma loja qualquer.

Os dois haviam acabado de chegar no shopping, Taehyung estava animado para comprar quantas coisas pudesse, e não pudesse, carregar.

- Calma Tae, eu estou com um pouco de dor no corpo - Jungkook murmurou baixo, não queria que ninguém soubesse que estava um pouco desconfortável ao andar. Diria para Jimin ser mais delicado da próxima vez.

Não que um alfa pudesse conter seus instintos, de qualquer forma.

- Ta com dor na bunda né safado?

Taehyung e sua safadeza. Como um ômega com um rosto tão adorável e angelical conseguia ser tão malicioso e safado daquele jeito?

Jungkook balançou a cabeça, a abaixando para ninguém ver suas bochechas vermelhas.

- Não acredito que você ta corando de novo - Kim bufou - Vamos dar um jeito nisso depois.

Jeon apenas observou o ômega pegar algumas calças em uma das centenas de araras que tinham ali.

- Boa tarde - Uma vendedora veio os atender - Posso ajuda-los?

Taehyung se virou para a moça, Stacy, como dizia em seu crachá, as calças nos cabides ainda em mãos.

- Boa tarde querida - Sorriu para ela - Eu e meu amigo aqui queremos ver algumas roupas.

- Certo, me sigam - Stacy assentiu sorrindo e os chamou com a mão - Que tipo de roupas gostariam de ver?

Antes que Jungkook pudesse abrir a boca para falar, Taehyung foi mais rápido e respondeu primeiro.

- Vamos começar com calças, apertadas de preferência.

- Certo.

- Tae - Jungkook sussurrou no ouvido do ruivo - Eu não gosto de calças apertadas, elas marcam muito minha bunda.

- Essa é a intenção, Kookie - Taehyung sorriu quando Stacy começou a retirar várias calças da prateleira - Olha, essa vai ficar linda em você.

...

Cinco calças e sete blusas depois, Taehyung arrastava Jungkook pelo Shopping, nunca deixando de tagarelar.

- Por isso que eu não vou naquela loja, odeio aquela vadiazinha que vive se gabando por ter sido a 'funcionaria do mês'. Aquela puta.

O ruivo falava de uma das vendedoras da loja em que foram depois da primeira.

- Tae - Jungkook disse rindo baixo.

- Hum?

- Ela, a vendedora que você ta xingando, é ex-namorada do Hoseok.

Taehyung parou de andar, se virando lentamente para Jungkook.

- Ela é o que? - O ruivo estava descrente.

- Ela é a ex-namorada do Hoseok, eu me lembro dele a ter me apresentado.

- Puta merda, que vadia. Eu odeio muito mais ela agora! - Voltou a andar, bem mais rápido dessa vez - Não basta ser uma copia mal feita de ômega prostituta, tem que ser ex do meu homem...

O ruivo voltou a tagarelar e puxar Jungkook pelo shopping.

-x-

- Precisa mesmo ser hoje? Eu posso fazer amanhã - Jungkook sorriu amarelo para Taehyung. Os dois já haviam voltado do shopping e agora o ruivo mostrava a Jungkook como agir naquela noite.

- É claro que precisa, eu posso sentir o seu cheiro de longe, tudo bem que tem muito do cheiro do seu alfa aí também, o que foi ótimo já que todos os alfas ficaram longe de nós.

- Mas...

- Sem “mas” - Taehyung interrompeu o moreno - Seu cio vai chegar hoje e você precisa estar preparado.

Junngkook olhou para suas mãos entrelaçadas sobre seu colo, estava muito nervoso.

- Eu estou com medo - Olhou para o outro - E se doer?

Kim parou de mexer nas várias sacolas de roupas e se sentou ao lado de Jungkook.

- Só vai doer se o seu alfa não estiver aqui para te satisfazer.

- Como foi o seu primeiro cio com um alfa? - Jungkook olhou curioso para Taehyung, sabia que ouvir sobre a primeira vez em um cio de outro ômega o ajudaria.

- Bem - Taehyung olhou para cima enquanto coçava o queixo pensativo - Eu não me lembro de muita coisa. Sabe, na hora eu só conseguia pensar no pau enorme de um alfa. Eu via pau, eu pensava em pau, eu me imaginava chupando um p...

- TAEHYUNG - Jungkook chamou a atenção do ruivo quando viu que ele estava começando a se empolgar - Você está suando.

- É o pau - Taehyung riu enquanto passava a mão sobre a testa.

- Continue - Jungkook ignorou o rosto corado do ruivo.

- Certo, certo - Horan se ajeitou sobre o sofá - Meu primeiro cio aconteceu quando eu tinha quatorze anos, como acontece com todos os ômega normais, mas foi só com quinze que um alfa me tomou pela primeira vez durante um cio - Os olhos do ruivo brilharam - Eu estava indo a uma festa de alguns amigos da escola, você sabe, fim do ano e tals. Fazia um calor infernal naquele dia, mas eu não estava ligando muito para a minha pele extremamente quente já que o meu cio só chegaria em duas semanas - e o meu cio nunca havia atrasado ou "adiantado" Enfim, a festa estava lá, cheia de alfas, betas e ômegas adolescentes cheios de testosterona adolescente. Nossa eu pareço um velho falando assim, só tenho dezoito anos.

- Tae - Jungkook revirou os olhos.

- Okay, vou continuar - Taehyung revirou os olhos de volta - Naquela época eu tinha um crush no alfa mais gostoso da escola, o que não é novidade já que todo mundo tinha uma queda por ele, e adivinha só? Ele estava na festa, completamente gostoso com aquele peitoral a mostra, eu juro que aqueles gominhos diziam: "venha Taehyung, nos lamba até ficarmos brancos", eu mencionei que ele era capitão do time de basquete? Pois é, ele era. Agora imagine um negão todo malhado exalando aquele cheiro forte de alfa.

- Tae - Jungkook alertou o ruivo de novo quando este começou a deslizar a mão lentamente por seu próprio pescoço com os olhos fechados.

- Tá, eu posso fazer isso depois - Taehyung bufou - Continuando. Lá estava eu observando aquele monumento maravilhoso quando me senti mais lubrificado que o normal, e olha que eu ficava praticamente vazando quando via aquele alfa. Eu sabia o que era, mas estava achando impossível meu cio ter chegado duas semanas mais cedo. Na hora eu sabia que eu estava fodido, ou pelo menos estaria em alguns segundos. Bem, se eu queria ter meu primeiro cio com um alfa, aliás, com o alfa, seria naquele momento, era a minha chance de deixar ele louco com o meu cheiro. Eu não estava racionado direito mais, só conseguia pensar no pau dele dentro de mim, por isso não me importei com todas aquelas pessoas me olhando, apenas fui do jeito que pude para perto dele, já que eu estava lubrificando muito, a dor e o vazio já estavam ali me atormentando. Eu apenas pulei em cima dele, não precisei nem pedir e ele já me levou para um quarto, é claro que ele rosnou muito para tirar os montes de alfas que tentavam me agarrar, mas aquilo só me excitava mais ainda.

Taehyung terminou seu falatório, estava corado e ofegante com as lembranças do alfa jogador de basquete.

- E como foi? - Jungkook perguntou - Quero dizer, quando ele entrou em você. Doeu?

- Se doeu? - O mais velho dos dois ômegas riu - Foi a melhor coisa que eu já senti, transar com um alfa é muito bom, mas transar com um alfa durante o cio é ótimo. Quando ele entra em você, todo aquele vazio e a dor somem, sobra apenas o prazer e a sua fome alucinante por um nó, sabe você sente como se quisesse montar em cima dele, cavalgar até não sentir mais as suas pernas, gritar até ficar sem voz, e ainda tem o nó. Ah o nó, ele te deixa nas nuvens e você tem a sensação de que vai sair voando por aí a qualquer momento, da vontade de gritar o nome do alfa repetidamente, você fica se contraindo em volta do pau dele e pedindo pra ele socar até você fic...

- Certo Taehyung eu já entendi - Jungkook riu do ruivo todo esbaforido.

- Acho que me empolguei - Kim estava se abanando com a mão.

- Eu tenho certeza disso.

Os dois ficaram em silêncio por alguns minutos, Taehyung ainda se recuperando e Jungkook apenas esperando o ruivo melhorar, pensando sobre tudo o que acabara de ouvir.

- Jungkook - Taehyung chamou, ele parecia melhor - Eu estava pensando, o seu alfa com certeza iria amar te ver na roupa especial que compramos pra essa noite, mas ele estaria muito insano por causa do seu cheiro, e você também não estaria diferente disso. Seria puro instinto.

- O que quer dizer? - Jungkook olhou confuso para o ômega.

- Quero dizer que você deveria deixar a roupa para usar quando o seu cio e essa onda de instintos passar, claro que você teria que esperar alguns dias para se recuperar, já que não vai estar conseguindo nem andar direito. O Jimin tem que se lembrar de cada detalhe, senão não vai ser especial.

- Então quer dizer que eu deveria deixar a roupa para usar depois que o meu cio passar? - Jungkook sorriu, o nervosismo diminuindo um pouco.

- Sim, mas apenas a especial - Taehyung sorriu malicioso se lembrando da roupa que compraram na sex shop - As outras você deve usar, é claro que não durante o sexo.

- Obrigado Tae - Jungkook sorriu para o ômega, Taehyung era um bom amigo. Jeon sabia que Jin faria o mesmo que o ruivo se estivesse bem.

- Estou apenas ajudando um amigo - Taehyung sorriu de volta.

- Bem, eu vou guardar essas roupas no meu quarto - Jungkook se levantou do sofá e começou a recolher as sacolas jogadas pela sala.

- Certo. Hey Kookie? - Taehyung chamou assim que o moreno começou a subir as escadas - Você acha que pessoas que ficam presas por duas semanas podem receber vizita íntima?

-x-

- Jungkook? Cheguei - Jimin falou alto da porta da sala.

Rolou os olhos pela sala, procurando o ômega de cabelos negros, mas não encontrou nada além da mobília que via todos os dias. Deixou o terno e a pasta preta sobre o sofá, notando que Taehyung esteve ali por causa do cheiro do ruivo. Para Park, não chegava nem perto do cheiro maravilhosos de Jungkook.

Foi até a cozinha, também não encontrando o mais novo.

- Jungkook? - O cheiro no ar estava diferente, um pouco mais adocicado que o normal. Depois que Hoseok trouxera o ômega para casa, o único cheiro que Jimin sentia quando adentrava a porta da entrada era o de Jungkook, sempre doce e maravilhosamente inebriante.

De fato que era um pouco estranho para o alfa mais velho chegar em casa e sentir o cheiro de Jungkook bem mais forte do que o normal. Se estivesse raciocinando direito, Jimin teria percebido que o cheiro estava tão forte daquele jeito porque seu ômega estava entrando no cio naquele exato momento.

Mas Park não percebeu pois o aroma já o havia deixado fora de órbita.

Geralmente alfas ficam loucos com o cheiro natural dos ômegas, mas quando o cheiro é muito forte, eles simplesmente saem de órbita por segundos, ou até minutos, como se estivesse fora do próprio corpo.

O problema era que quando eles voltavam, era o lado mais animalesco que tomava conta do corpo, sendo totalmente liderado por instintos que só necessitavam de uma coisa: se satisfazer.

E os instintos de Jimin só clamavam por uma coisa: Jungkook.

Por isso Jimin não estava pensando em mais nada quando subiu as escadas com passos largos e firmes, fechando os olhos em deleite ao sentir o perfume extremamente forte no ar.

Podia ouvir pequenos ofegos, o que o surpreendeu muito já que ômegas tendem a ser extremamente escandalosos quando entram no cio.

Bem, não o adorável Jeon Jungkook.

Os ofegos e a fonte do perfume vinham do quarto do alfa mais velho da casa, o quarto de Jimin.

E era lá que Jungkook estava, completamente desconcertado sobre a cama de Park, ofegando enquanto segurava com força a blusa que Jimin o dera para dormir durante a noite anterior.

O cheiro do alfa se fez presente assim que ele adentrou pela porta, aquilo foi o suficiente para atiçar os instintos de Jungkook, que gritavam para o alfa o possuir forte e fundo.

- Amor - Jimin disse baixo e extremamente rouco, estava tão sedento em desejo, que não conseguia nem falar.

- Jimin, eu preciso do seu nó. Me fode – Jungkook gemeu manhoso - Me fode com força, por favor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...