História Eternal Bond - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Liam Payne, Zayn Malik
Tags Ziam, Ziam Mayne
Exibições 176
Palavras 2.827
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Capitolo Ventiquattro


Liam acordou com o som estridente do despertador as cinco da manhã em ponto. Zayn revirou o corpo ao seu lado na cama e voltou a dormir. Fazia um mês que os dois estavam naquele dilema. Zayn precisava acordar cedo para ir para a faculdade mas quem acabava acordando era Liam. E Zayn enrolava na cama até o último minuto possível, quase chegava atrasado nas aulas. O moreno tinha feito um acordo com o hospital e só trabalharia três vezes por semana apenas no período da tarde enquanto se dedicava aos estudos prometendo repor tudo depois.

— Ei meu amor, é hora de acordar. — Liam sussurrou perto do ouvido do moreno e acariciou seus cabelos. — Daqui a pouco o despertador vai tocar de novo. — Empurrou de leve o ombro de Zayn e recebeu apenas um grunhido em resposta.  Liam revirou os olhos no lugar e começou a deixar pequenos beijos molhados no pescoço de Zayn que abria um pequeno sorriso ainda dormindo. 

— Assim você só me deixa com mais vontade de ficar na cama. — Zayn falou sonolento enquanto trazia a mão de Liam para sua boca onde depositou um beijo. — Bom dia. — Virou para Liam e deixou um selinho na boca do namorado. 

— Bom dia. — Liam sorriu e juntou os narizes dos dois em um beijo de esquimó. Os dois franziram a testa quando ouviram o despertador tocar de novo e Liam prontamente o desligou. 

Zayn se aninhou mais ainda em Liam na cama e fechou os olhos fazendo o outro rir e balançar a cabeça. 

— Como é que pode o meu futuro médico ser tão preguiçoso? 

— É que você é tão gostosinho de ficar abraçado que eu não consigo resistir ficar mais dez minutos na cama. — Zayn falou enquanto apertava mais Liam que só conseguia sorrir bobo com as palavras do outro. 

Logo os dois começaram a ouvir barulhos vindos de fora da janela e as pequenas gotas tomando conta dos vidros.

— Ah não, não acredito que começou a chover. — Zayn reclamou e levantou da cama. — Aquela capa de chuva deixa meu corpo todo grudado depois, fora que não posso nem secar o cabelo porque estraga tudo. — Zayn pisou forte pelo apartamento de Liam enquanto pegava suas roupas limpas que estavam no armário do outro. 

Liam assistia aquela cena de Zayn rabugento por causa do tempo e só conseguia achar engraçado o quanto o outro conseguia ser dramático pela manhã. Em pouco tempo que estavam juntos, Liam conseguia decifrar pequenos detalhes que antes não conhecia sobre Zayn, coisas que faziam parte da personalidade rotineira dele e que Liam conseguira se acostumar sem que ao menos percebesse. Isso tudo o fez pensar em algo, ele amadureceria mais aquela ideia e talvez fizesse uma certa proposta a Zayn no decorrer da semana.

-x-

Liam encontrou a redação em um perfeito caos aquela manhã, o pessoal corria de um lado para o outro desesperado tentando terminar tudo a tempo para a edição mensal que precisaria estar pronta até o fim da tarde para que pudesse ser publicada no dia seguinte. Liam estava tranquilo já que a sua matéria fora terminada há alguns dias. Estava ansioso para ver como ficaria o resultado da viagem de duas semanas que fizera com Zayn. Ele já estava esperando há tempos para sair aquela matéria e contava as horas para ver como seria o resultado final. 

Liam cumprimentou a todos e sentou na sua mesa, avistou Lorenzo caminhando em sua direção pisando firme e com uma expressão raivosa. 

— Cara, eu vou entrar em colapso! — O menino exclamou e sentou na mesa de Liam. 

— Bom dia pra você também. — Liam ironizou. — Fala ai, o que aconteceu? 

— Essa Luna me tira do sério! Faz um mês que ela veio trabalhar aqui e eu não aguento mais! — Ele gesticulava e revirava os olhos enquanto Liam ouvia atentamente. — Eu estou igual doido para terminar a matéria até o final da tarde e ela fica com essas músicas de índio, xamã ou sei lá qual macumba o dia inteiro! Eu não consigo me concentrar. — Passou a mão pelo rosto e olhou para Liam que tinha um sorriso brincalhão. — Qual é cara, não tem graça. 

— Você gosta dela. — Liam falou direto. 

— O que?! Você só pode estar maluco, Liam! Eu não suporto essa garota. — Falou indignado. 

— E é exatamente por isso que eu digo que você gosta dela. — Liam falou e viu o amigo olhar para si confuso. — Você repara demais nas coisas que ela faz, olha só, você acha que eu to escutando alguma música vindo da sala dela? Não mesmo, porque eu não ligo. Mas já você, bem...

— Isso só pode ser brincadeira. — Ele fechou os olhos e passou a mão no rosto de novo. — Não tem nenhuma chance de eu estar apaixonado por ela. E ela namora. 

— Opa, como você sabe disso? — Liam questionou levantando a sobrancelha. 

— Eu só... sei, tá legal? — Falou irritado e desceu da mesa de Liam. — Eu acho que vou terminar a minha matéria lá com a tia do xerox porque se não eu vou ficar louco! — Lorenzo falou e saiu pelo corredor. 

— Boa sorte cara! — Liam gritou para o amigo que retribuiu com um aceno. Riu consigo mesmo e apenas imaginou em como aquela situação terminaria. 

Seu celular piscou e viu que sua mãe tinha mandado uma mensagem. 

Mãe 09:30 - Bom dia filho querido, estou convocando você e meu genrinho para jantarem aqui em casa hoje :) bjs. 

Liam 09:30 - Bom dia mãe, nós não podemos hoje. Pode ser amanhã? 

Mãe 09:34 - Fazer o que né. Tudo bem, espero vocês amanhã. 

Liam já começava a se preparar para todas as possíveis coisas embaraçosas que sua mãe falaria para Zayn naquele jantar e já começava a contar quantas vezes ela surtaria ao ver eles fazendo algum carinho um no outro ou algo do tipo.

— Payne! Preciso da você na minha sala em cinco minutos. — Pietra colocou a cabeça para fora da porta e falou diretamente a ele que levou um susto. 

— Ok. Ja vou. — Liam olhou com os olhos arregalados para os colegas ao seu lado que apenas responderam com um olhar de quem não sabia o que estava acontecendo. 

Esperou um pouco e foi até lá, Pietra estava sentada de costas para a porta terminando de encerrar uma ligação. Liam bateu na porta e ela virou para ele fazendo sinal para que sentasse na cadeira a sua frente. 

— Certo, eu entro em contato assim que souber. Tchau. — Ela falou e desligou o celular deixando em cima da mesa. — Então, Liam... — Ela colocou as duas mãos sobre a mesa e o encarou profundamente fazendo ele segurar a respiração por um momento. — Eu não sei se você sabe, mas antes de trabalhar aqui eu trabalhei em uma pequena revista de moda em Roma... 

— Eu não sabia... — Liam comentou. 

— Pois bem, era legal e eu gostava de fazer aquilo, mas eu senti que a oportunidade que eu teria no jornal local seria muito maior. — Liam assentiu ainda desentendido sobre o motivo de ela estar lhe contando aquela história. — Eu gosto de trabalhar aqui, sabe?! Pareço meio exigente as vezes, mas eu gosto de estar aqui. Só que ultimamente... eu sinto que não é mais isso que eu quero, entende? 

— Entendo, claro. — Liam falou mas não entendia ainda o por quê de ela estar desabafando com ele. 

— Eu sinto que escrever sobre moda sempre foi a minha paixão. E, bem, há alguns dias eu recebi uma proposta para trabalhar como editora chefe na Vogue em Paris. — Ela sorriu radiante. — E eu aceitei! 

— Vogue Paris? Uau! Para você que gosta de moda é uma oportunidade incrível é irrecusável. Parabéns. — Liam sorriu e ela sorriu de volta. — Mas espera, então você vai sair do jornal? 

— Eu vou sim. — Ela falou. — E é ai que você descobre o por quê de eu ter te chamado aqui. Eu indiquei o seu nome para ser o meu sucessor e os acionistas disseram que sim. — Ela estendeu os braços e apontou ao redor da sala. — Agora isso aqui é seu, meus parabéns! 

Liam ficou estático no lugar e piscou várias vezes tentando acreditar que aquilo era real.

— Você não pode estar falando sério! — Liam olhava para ela pasmo e com os olhos arregalados. — Eu sou o novo editor chefe? — Perguntou mais uma vez apenas pra confirmar. 

— É isso mesmo que você ouviu. — Ela sorriu e levantou da cadeira. — Não teria outra pessoa melhor do que você para ocupar esse trono. — Fez sinal para que ele sentasse. 

Liam ainda a encarava pasmo tentando acreditar que o seu sonho estava acontecendo. Ele levantou e sentou na cadeira confortável. Olhou para a mesa e percebeu que as coisas de Pietra não estavam mais lá, ele não tinha visto quando entrou. 

— Eu já recolhi as minhas coisas, deixei todos os papéis que você vai precisar nas gavetas. Provavelmente alguém vai vir assinar o contrato com você hoje de tarde. — Ela explicou e Liam apenas assentiu, sem muita certeza de que tinha ouvido tudo o que ela falou.

— Você já está indo? 

— Meu voo sai em duas horas, começo a trabalhar em Paris ainda hoje. — Ela sorriu. 

— Muito obrigado por tudo, eu vou sentir sua falta. — Liam levantou e abraçou a mulher que retribuiu carinhosamente. 

— Agora é com você! Vou sair pelos fundos para evitar tumulto, não quero atrapalhar a edição de hoje. — Ela sorriu. — Nos vemos por aí, Liam. 

— Boa sorte na nova jornada! — Liam falou e ela acenou fechando a porta. 

Assim que ficou sozinho na sala, Liam sentou novamente na cadeira tentando processar o que estava acontecendo. Ele era o novo editor chefe do jornal. Acabara de chegar no ponto alto da sua carreira, onde sempre sonhou. Em seu peito não parecia caber mais felicidade. Ele ria sozinho olhando aquela sala enorme enquanto lembrava daquele pequeno garoto que brincava de entregar jornal nos vizinhos e depois daquele adolescente sonhador que batalhou para fazer a faculdade enquanto estagiava no jornal. Naquele momento sentado naquela cadeira ele olhava para aquele adolescente e sorria, eles tinham conseguido. Nada poderia atrapalhar aquele momento. 

Depois de um tempo sozinho ali na sala, Liam começou a tirar os papéis da gaveta e olhar os detalhes de cada um. Realmente ser editor era uma responsabilidade imensa.

— Meu Deus! A secretária da Pietra veio me falar e eu tive que deixar a tia do xerox sozinha para conferir! — Lorenzo abriu a porta e falou fazendo Liam soltar os papéis e dar atenção ao amigo.

— Eu ainda não acreditei! — Liam exclamou sorrindo. 

— Cara, você merece tanto, sabe que eu te admiro desde sempre. — Lorenzo falou e se aproximou de Liam para abraça-lo. — Parabéns Liam. 

— Obrigado! — Sorriu e apontou para que o amigo sentasse na cadeira. 

— Puxa, você tá poderosão agora né, olha o luxo dessa sala. — Falou olhando ao redor. 

— Não é? Eu nunca tinha reparado bem nela antes. — Liam ainda não conseguia parar de sorrir e Lorenzo conseguia perceber essa alegria, não deixando de sorrir junto.

— Licença, desculpa atrapalhar. — Luna colocou a cabeça na porta e Lorenzo olhou para Liam revirando os olhos. 

— Não atrapalha, entra ai Luna. — Liam falou pra a garota e sorriu malicioso para o amigo. 

— Eu não pude deixar de vir parabenizar você, Liam! — Foi até ele que levantou para receber o abraço dela. — Sempre captei essa energia positiva vindo de você e tenho certeza de que o jornal vai viver dias iluminados nas suas mãos. 

— Que doce, muito obrigado! 

— Agora eu preciso voltar para o meu trabalho, como vai ficar o horóscopo mensal sem as minhas previsões?! — Ela falou e acenou para Lorenzo que retribuiu. 

— Dias iluminados? Quem é que fala isso? — Lorenzo falou assim que a garota saiu. 

— Para de implicar com a garota, ela é um amor. Deixa ela derreter esse teu coraçãozinho de pedra ai. — Liam brincou. 

— Você não cansa disso né Liam. Eu vou voltar para a minha matéria que eu ganho mais. — Levantou e dirigiu-se para a porta revirando os olhos enquanto escutava as gargalhadas de Liam.

-x-

— Meu Deus? Você o que?! — Zayn exclamou no corredor da faculdade e todos ao redor olharam para ele fazendo Liam fazer sinal para ele falar mais baixo. 

— É isso mesmo, eu fui promovido! — Liam falou sorrindo. 

— Ah meu Deus, Li! Você merece tanto isso. — Zayn jogou os braços ao redor do pescoço do amado e o envolveu em um abraço. — Sempre tão dedicado e comprometido, estou orgulhoso. E muito feliz por você. — Soltou do aperto para deixar vários beijinhos no rosto do namorado. 

— Só de ouvir isso de você eu fico mais feliz ainda. — Liam abraçou Zayn pela cintura e olhou ao redor antes de roubar um beijo caloroso do namorado. 

— Se for para vir com notícias boas e beijos assim eu vou ligar para você vir me buscar mais vezes. — Zayn falou sorrindo entre o beijo. 

— Tem mais uma coisa. Não é notícia mas enfim, minha mãe chamou nós dois pra jantar amanhã, pode ser? — Perguntou enquanto começavam a caminhar para fora do prédio da universidade de mãos dadas. 

— É claro, sabe que eu adoro a minha sogra. 

— Ela também te adora. Inclusive suspeito que ela gosta mais de você do que de mim. — Liam falou e Zayn riu. — Eu vou te deixar no hospital e em seguida eu vou pra redação, não posso deixar minhas crianças sozinhas até encerrar a edição. 

— Suas crianças que fofinho. — Zayn comentou. — Falando nisso, Nate está super querido comigo e está me deixando ficar na pediatria a semana inteira. Achei que ele ia ficar p da vida por eu ter pedido para diminuir a carga horária. 

— Nate super querido? Ih ai tem! — Liam falou. 

— Pois é. Mas eu sinto que aquilo que aconteceu com a gente passou, sabe? Eu entendi que ele não fez por mal e é até melhor que esteja tudo certo, assim não fica climão. 

— Sabe que você está certo? É melhor assim mesmo. 

— E quando eu não estou certo, hum? — Zayn parou na frente de Liam para roubar mais um beijo antes de se aproximarem do hospital. 

Assim que chegaram em frente ao lugar, Liam estreitou os olhos ao ver a figura que estava agarrada a Nate. Os dois caminhavam sorrindo e acabaram de frente com Zayn e Liam na entrada.

— Luna? — Liam perguntou ao ver a menina com Nate. 

— Liam! Quanto tempo! — Ela falou irônica e Zayn e Nate olharam estranho para os dois. 

— Ah, sim, deixa eu te apresentar o meu namorado. Zayn essa é a Luna que trabalha comigo. 

— Prazer em conhecer você.— Luna falou ao cumprimentar Zayn. 

— Eu não sabia que vocês namoravam. — Liam falou para Luna e Nate. 

— Estamos juntos faz pouco tempo. — Nate se pronunciou pela primeira vez na conversa parecendo estar um pouco sem jeito. 

— Entendo. — Liam falou. — Estou voltando para o jornal, quer ir comigo? — Liam perguntou a ela que assentiu e se despediu de Nate com um selinho. Liam fez o mesmo com Zayn que acenou para a garota logo em seguida. 

Enquanto Liam e Luna caminhavam alguns passos Liam olhou para trás e a cena que viu era um tanto cômica. Zayn e Nate estavam parados de braços cruzados e a testa franzida olhando para os dois que andavam um ao lado do outro. Liam piscou para Zayn que fraquejou em abrir um pequeno sorriso mas que logo voltou a pose de ciumento. Andaram mais um pouco e quando olhou para trás novamente os dois já tinham entrado no hospital. 

— Então, Liam. Posso fazer uma pergunta? — Luna falou tirando o cabelo que voava em seu rosto. 

— Pode sim. 

— Qual é o signo do Zayn? — Ela perguntou curiosa o que fez Liam rir. 

— É capricórnio. 

— E o seu? 

— Virgem. 

— Ai meu Deus! — Ela falou alto. 

— Que foi, maluca? — Liam perguntou surpreso. 

— Vocês são tipo totalmente paraíso astral! Combinam muito demais, aposto que vão se casar. — Ela falou batendo palmas e Liam sorriu. 

— Não é uma má ideia. 

Eles andaram mais um pouco até que chegaram na redação. 

— E você e Nate? Também são?

— O que? paraíso astral? — Ela perguntou e Liam assentiu.

— Bem, ele é gêmeos e eu escorpião, tecnicamente não dá muito certo. Mas na prática até que sim. Eu gosto dele. — Ela falou de forma convincente e Liam resolveu mudar de assunto, começaram a falar sobre algo aleatório quando a secretária de Pietra que agora era sua secretária veio até ele e Luna foi para sua sala. 

— Liam, tem um cara aqui na recepção que marcou uma entrevista de emprego. — Ela apontou para um homem jovem sentado que lia uma revista. 

— Tudo bem, eu vou entrar e você pode pedir para ele ir na minha sala. 

— Ok. 

Liam foi para sua sala e esperou o homem entrar. Ele tinha mais ou menos a altura igual a sua, cabelos morenos e barba crescida. 

— Boa Tarde, sente-se. 

— Boa tarde, Liam. É um prazer estar frente a frente com você. — Estendeu a mão e Liam também. — Eu sou Jack Smith.

Liam parecia lembrar dele de algum lugar mas não conseguia saber de onde. 

 

 


Notas Finais


Espero que não tenha ficado confuso... beijos!! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...