História Eternal Bond - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Liam Payne, Zayn Malik
Tags Ziam, Ziam Mayne
Visualizações 92
Palavras 2.773
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi meus amores, vocês ainda lembram de mim?
fiz esse capítulo de eternal bond super especial de ano novo.
espero que vocês gostem!

Capítulo 34 - Speciale Capodanno (Especial de Ano Novo)


Veneza, 31 de Dezembro. 

Liam abriu os olhos devagar e sentiu a sua visão parcialmente coberta por pequenos fios de cabelo encaracolado, uma mão macia repousava em seu pescoço e um peso menor empurrava parte do seu corpo para baixo. Tirou os cabelos da menina devagar de seu rosto e a colocou com cuidado para o lado vazio da cama. A menina não se moveu, apenas respirava pesadamente. Liam ficou por alguns segundos admirando o seu pequeno anjo que dormia em completa paz. Ele sentia que era o pai mais babão do mundo, não tinha nada que ele conseguisse achar mais lindo e precioso no mundo do que a sua pequena menina. E o seu marido, é claro. Sempre que acordava e pensava em como sua vida era e em tudo que tinha conquistado Liam se sentia a pessoa mais sortuda do universo.

Olhou para o relógio ao seu lado e ficou feliz ao lembrar que estava de folga aquela manhã, afinal um jornal nunca pode parar e o Editor não pode abandonar sua redação em férias muito prolongadas. Mas ele poderia ter pequenos momentos de conforto sempre que tivesse oportunidade.

Zayn teve que sair bem cedinho de casa, quase de madrugada, recebeu um telefonema do hospital com um aviso de que uma das pacientes que ele acompanhara a gravidez estava com contrações fortes e precisava dele no hospital. Pelo tempo que ele tinha demorado, Liam concluiu que o bebê estava nascendo naquele exato momento. Payne pensou na felicidade do marido em ver um novo e pequeno paciente chegando ao mundo. Ele sabia que Zayn era um médico competente e que faria o possível para deixar aquela criança feliz e saudável. Havia passado pouco tempo desde que ele tinha se formado e Liam ainda conseguia ver o mesmo brilho no olhar do marido desde a primeira vez que vira um bebê chegar ao mundo para receber seus cuidados. 

Liam decidiu levantar da cama e preparar algo para e ele e Julieta comerem enquanto esperavam Zayn. Moveu-se em passos lentos e silenciosos para não acordar a pequena e se dirigiu para a cozinha onde começou a separar os ingredientes para fazer panqueca de chocolate. Ligou a televisão no jornal local onde já começava a mostrar lugares do mundo nos quais o ano novo estava quase acontecendo. Começou a cantarolar alguns versos de uma música que ouvira no rádio alguns dias atrás enquanto preparava tudo. Liam olhou para seu celular que estava na bancada e secou a mão na toalha quando o viu sinalizar uma ligação. Era Karen.

"Oi mãe. Estou cozinhando." Apoiou o aparelho entre o ombro e o ouvido e continuou a misturar a massa da panqueca.

"Isso mesmo, não pode deixar a minha netinha morrer de fome." A mulher falou cômica do outro lado da linha e arrancou um riso do filho. "Estou ligando para confirmar se vocês vêm para o jantar de ano novo aqui em casa."

"Eu acho que sim. Zayn teve que ficar de plantão no feriado mas acho que nós iremos conseguir ir sim." Liam afirmou.

"Certo, agora vou atender a porta. Acho que Beatrice acabou de chegar." Falou apressada. "Beijos filho, espero vocês."

"Beijo, mãe." Liam falou e largou a colher para poder desligar o telefone e colocar na bancada novamente.

O rapaz terminou de cozinhar e deixou toda a mesa arrumada para quando sua pequena acordasse. Zayn sempre falava que Liam mimava demais a menina e sempre dava tudo o que ela pedia, mas ele não se importava, queria que ela se sentisse a pessoa mais feliz do mundo assim como ele e o marido se sentiam em ter a pequena com eles. 

-x-

Zayn entrou em casa e logo sentiu as pernas pesarem com o cansaço. Já era perto do fim da tarde e ele ficou em pé o dia inteiro no hospital, acompanhou três partos em uma tarde de plantão. Ele não reclamava, era tudo o que ele mais amava fazer na vida. Além de ficar com a sua família, é claro.

Família. Ele, Liam e Julieta eram uma família. Zayn não conseguia se sentir mais grato do que era por ter construído um relacionamento tão sólido e cheio de amor quanto o que tinha com o marido. E depois com a pequena que viera para a alegrar a casa e trazer muito mais vida para os dois. Zayn, Liam e Julieta eram um pacote completo.

Escutou algumas risadas vindas do quarto da filha e se aproximou devagar, escutando a voz de Liam falando alguma coisa que ele não conseguiu identificar. 

A cena que seus olhos captaram encheu o coração de Zayn de alegria. Liam estava sentado em posição de indiozinho em cima da cama e a pequena estava na frente dele. Ele tentava fazer uma trança nos cabelos da menina mas seus dedos se atrapalhavam todos entre os fios e Julieta soltava pequenas gargalhadas.

Zayn permitiu-se apreciar a cena e apenas parou na porta com os braços cruzados e um sorriso brincando em seu rosto. Seus dois amores eram as coisas mais preciosas do mundo.

— Papai chegou! — Julieta exclamou assim que percebeu a presença de Zayn no cômodo. Levantou-se da cama com os cabelos despenteados e correu para os braços do homem. — Você precisa me ajudar, papai Liam não sabe fazer trança no meu cabelo! — A pequena falou acusando o outro que fingiu estar ofendido.

— Ei, eu estava tentando, tá bom? Até tutorial na internet eu pesquisei. — Liam falou e mostrou o celular para o marido que riu com a reação tão infantil quanto a da filha que o outro teve.

— Deixa que papai Zayn te ajuda com isso, meu amor. — Zayn falou para a pequena e abaixou-se na altura dela pegando os fios encaracolados entre os dedos e os unindo em uma trança com extrema facilidade. — Pronto, está linda. 

— Ah, obrigada papai! — Beijou a bochecha do moreno. — Papai Liam é lindo e ótimo cozinheiro, mas ele não sabe arrumar meu cabelo não. — Ela falou e os dois se entreolharam rindo.

Liam levantou da cama e foi até o marido deixando um selinho em seus lábios.

— Como foi no trabalho hoje? — Liam perguntou.

— Cansativo, porém maravilhoso. Acho que chega de bebês nascendo por hoje. — Falou sorrindo. — Ainda vamos na sua mãe hoje? 

— Sim, precisamos nos arrumar ainda e acho que podemos ir dai. Tudo bem para você? 

— Claro. — Zayn concordou e foi até o banheiro tomar banho e se trocar.

-x-

Em cerca de meia hora estavam todos prontos e caminhando em direção aos barcos. Zayn e Liam davam as mãos para a filha que comentava sobre tudo o que via ao seu redor. Liam dizia que ela iria se tornar uma jornalista igual ele porque era muito espontânea e falante. Zayn o repreendia falando que não deveria colocar pressão na menina e que ela poderia escolher o que quisesse quando chegasse a hora. Liam rebatia falando que era só brincadeira, mas que ela levava todo o jeito para aquela profissão. Pequenas discussões que apareciam no cotidiano dos dois mas que depois eram esquecidas e substituídas por momentos felizes e cheios de união.

A trajetória até a casa de Karen foi tranquila. Julieta já tinha andado de barco outras vezes então já estava acostumada. Em alguns minutos os três estavam a bater na porta da vovó mais carinhosa da cidade. 

— Olha só quem chegou! A minha netinha preferida. — Karen abriu a porta animada e a pequena se jogou nos braços da avó.

— Lembro que quando nós namorávamos o preferido era eu. — Zayn falou para Liam com falso tom de mágoa e o outro riu ao lembrar de como a sua mãe sempre teve um amor enorme por Zayn.

— Ora essa, você continua sendo o meu genro preferido Zayn. — Falou e apertou as bochechas do homem. — Que Ryan não me escute. — Tapou a boca e olhou ao redor. — Mas agora venham aqui, me deem um abraço. — Ela abriu os braços e envolveu o filho e o genro em um grande abraço apertado.

Por cima do ombro da mãe Liam conseguiu ver Beatrice descendo as escadas devagar com seu barrigão enorme de grávida. Quando finalmente chegou ao último degrau ela respirou fundo e os encarou com uma sensação de alívio.

— Gente, vocês não têm noção do quanto isso aqui é pesado. Acho que não tenho mais costas. — Ela reclamou e se apoiou na escada respirando pesadamente.

— Está tudo bem? — Zayn saiu do abraço e foi correndo até ela que levantou a cabeça e assentiu. 

— Sim, é só o cansaço mesmo. — Respondeu. — Estava com saudade do meu cunhadinho médico preocupado. — Ela falou brincalhona e abraçou o moreno que se sentiu mais aliviado por ver que ela estava bem. 

Depois de cumprimentarem todos, entraram e sentaram todos no sofá da sala. Julieta estava sentada ao lado da avó e as duas comentavam sobre a novela que passava. A pequena fazia comentários infantis sobre os personagens e Karen a explicava tudo como realmente era. 

Liam estava sentado conversando com Ryan e Geoff sobre viagens e comentavam o fato de que algum dia eles deveriam escolher um destino divertido para que todos fossem juntos em um passeio familiar. 

Zayn e Beatrice estavam em uma conversa animada sobre gestação e bebês. Ela aproveitava para pedir todas as dicas possíveis sobre os primeiros meses de nascimento do filho e o moreno a alertava sobre todos os cuidados importantes que deveria ter com a criança recém nascida. Os dois se davam tão bem que Beatrice já o considerava um irmão, assim como Liam.

Ao observar a cena, parecia mais uma reunião para a ceia de natal do que uma celebração de ano novo. Mas eles adoravam passar aquela data reunidos também para que pudessem vibrar a virada e ver os fogos todos juntos. Como uma grande e bela família. 

Perto das 22 horas estavam todos dispersados pela casa, arrumando o que havia restado do jantar. Liam procurou Zayn ao redor e não o encontrou. Caminhou para a área que ficava escondida ao lado da sala de jantar e encontrou o marido debruçado na janela que dava para os fundos da casa. O castanho se juntou a ele.

— Boas lembranças desse quintal, né? — Zayn comentou olhando pela janela e Liam soltou um riso nostálgico.

— Ótimas lembranças, tivemos uma noite incrível aquele dia. — Liam falou e passou o braço nas costas de Zayn o abraçando de lado. A mão do moreno foi de encontro com a sua.

— Acho que eu passei uma semana com milhares de picadas de mosquitos pelo corpo. — Lembrou do fato e os dois riram.

— Nós vivemos bons momentos juntos. Tanto nesse ano quanto nos outros anteriores.

— E ainda temos muitos outros para vivermos.

— Juntos. 

— Sempre. — Zayn finalizou e beijou o marido. Um beijo cheio de amor e cumplicidade. Um beijo que representava tudo o que um sentia pelo outro. Um beijo que confirmava o eterno laço que os unia.

Separaram o beijo rapidamente assim que ouviram gritos vindos da cozinha. Foram correndo até o cômodo. Beatrice estava com as costas curvadas para frente e um pequeno líquido saía de seu vestido.

— Precisamos ir para o hospital. O bebê vai nascer! — Karen falou assim que os dois chegaram na cozinha.

Depois daquela frase tudo passou corrido aos olhos de quem estava ali. Geoff levou a pequena Julieta para cima e ficou tomando conta dela enquanto os outros foram correndo para o hospital. Ele iria com a pequena mais tarde.

— Zayn, liga para o médico no caminho, por favor. — Liam falou enquanto estavam acomodados em um dos barcos, Beatrice foi em outro com Karen e Ryan.

— Liam, eu sou o único médico de plantão! — Zayn falou e o outro o olhou boquiaberto ao lembrar da situação.

— E o obstetra? Tem algum? Não entendo muito bem mas sei que na hora do parto precisa dos dois. — Liam perguntou.

— Sim, o Reynolds está la ainda. Vou avisar que estamos chegando. — O moreno afirmou e discou o número do colega no celular.

Eles chegaram ao hospital com assistência dos paramédicos do barco-ambulância que trouxeram Beatrice até ali. Ela estava com fortes contrações e gritava de dor algumas vezes. Liam ficava assustado e Zayn dizia para ele se acalmar porque era normal. 

Depois de todos os procedimentos necessários, a maca de Beatrice foi encaminhada ao centro cirúrgico e Zayn foi junto com os enfermeiros. Estava devidamente higienizado e pronto para entrar na sala de cirurgia quando foi barrado pelo supervisor, Mitchell.

— Zayn, qual o seu parentesco com essa mulher? — Mitchell perguntou. — Vi que você chegou com ela e que vocês estavam um pouco aflitos.

— Ela é minha cunhada. — Zayn falou. — Desculpe, eu preciso entrar na sala. Reynolds deve começar o parto logo.

— Não, você não vai entrar na sala. — Segurou o moreno pelo peito e ele o encarou feio. — Você sabe o quanto esses momentos são emocionalmente fortes, você não pode entrar.

— Eu sou o único pediatra de plantão! Eu preciso entrar ali. — Apontou para a sala de cirurgia e tentou passar pela porta, foi barrado novamente. 

— Pois bem, Reynolds vai ter que dar conta disso sozinho. — Finalizou.

— Olha aqui, eu não quero saber se vou perder meu emprego depois disso. Mas Reynolds está ali para cuidar da Beatrice e realizar o parto da melhor maneira possível para a mãe. Eu sou o responsável por esse bebê que vai nascer, a vida dele está sob meus cuidados e vou entrar ai por bem ou por mal. — Zayn falou um tanto irritado e deixou o supervisor sem palavras. Ele deu espaço para que Zayn passasse e entrasse na sala de cirurgia. 

Beatrice estava com os olhos abertos e Zayn sentiu que ela relaxou um pouco quando o viu ali perto.

O procedimento durou cerca de 20 minutos, as contrações foram propícias para que um parto normal acontecesse. O pequeno Henrique parecia um rei, fazendo jus ao nome que lhe foi dado. Ele nascera perfeitamente saudável e Zayn tomou todos os cuidados com a pequena vida que agora estava em suas mãos. E ainda faltava uma hora para o ano acabar.

-x-

Beatrice foi encaminhada para um quarto onde repousava e seu marido a acompanhou. Geoff chegou com a pequena Julieta e acompanhou Karen até o café do hospital.

Zayn saiu da sala de cirurgia devidamente higienizado de novo e foi procurar os seus tesouros. Encontrou a sua menina acomodada no colo de seu homem. Liam estava com os olhos abertos porém Zayn conseguia ver o quanto estava cansado.

— Acabamos passando o ano novo da maneira mais inusitada possível. Em uma recepção de hospital. — Liam comentou ao perceber a presença do marido ali.

— Mas foi por uma boa causa. O nascimento do nosso sobrinho. — Zayn falou.

— É mesmo. — Liam sorriu. — Ele é lindo, fui olhar ele na encubadora faz pouco tempo. — Comentou maravilhado e Zayn concordou.

— Mas olha, ainda é 23:55. Temos cinco minutos ainda. Acho que vai dar pra ver os fogos daquela janela. — Zayn apontou para o vidro que estava perto deles ali e Liam afirmou com a cabeça. 

Liam tirou o casaco que vestia e fez uma pequena cama para a filha nas cadeiras e a acomodou. Ele e Zayn foram até a janela e ficaram olhando para as luzes noturnas da cidade enquanto não chegava a meia noite. Era algo que eles adoravam, estar no mundo deles com uma paisagem linda de fundo para acompanhar. Eles refletiam sobre o quanto aquele ano tinha sido importante na vida dos dois. O quanto cada dia que passava os tornava mais unidos e compreensivos um com o outro. Para eles estar juntos não era mais questão de paixão ou necessidade. Era uma questão de significar. Questão de encontrar a pessoa certa, de perceber que o seu mundo foi feito para ser compartilhado com o daquela pessoa. Sentir que suas almas estão ligadas e que essa ligação os acompanhará para sempre.

Zayn olhou no relógio e os dois contaram juntos os dez segundos que faltavam para a meia noite. Até que finalmente aconteceu. Ano novo, mais um recomeço.

Os lábios dos dois foram unidos em um selinho e seguidos por um abraço.

— Feliz ano novo, meu amor. — Liam falou para o marido.

— Feliz ano novo, que seja um ano incrível para nós e nossa família. — Zayn completou.

— Falando em família, acho que esse ano nossa casa vai precisar abrir espaço para o Romeu chegar. — Liam disse e Zayn apenas sorriu em resposta. Sim, Liam nem precisaria pedir duas vezes. Eles adotariam mais um filho. Era a meta silenciosa que eles haviam estabelecido para o ano que acabava de começar. Meta que foi firmada com mais um abraço de dois corpos e duas almas que nasceram para estar juntas.


Notas Finais


meus amores eu desejo que o ano de vocês seja o mais incrível e abençoado porque vocês merecem. feliz 2017. amo cada um de vocês do fundo do coração. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...