História Eternal Love - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Exibições 105
Palavras 1.341
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 50 - Eternal Love.


Três anos depois.

Eu estava tão nervosa que só o fato de meu salto fazer um barulho esquisito quando entrava em contato com o chão, o meu sangue borbulhava. Disse para as modelos se prepararem, e espiei por entre uma fresta para ver as pessoas do lado de fora. A música começou e a primeira modelo entrou.

Senti uma mão em minha cintura e pulei assustada. Me virei rapidamente e meu coração relaxou ao meu olhar se encontrar com o seu. O seu sorriso me transmitiu uma paz que duvidei sequer ter sentido algum tipo de aflição alguns minutos atrás.

— Oi, princesa. — Sammy disse me dando um selinho.

— Oi. — Disse abobada, ainda anestesiada com seu perfume. — Quer dizer.... Você não pode ficar aqui. — Disse o empurrando.

— Posso sim, você quem é a dona. — Sammy disse.

— São as regras, Sammy. Você não pode ficar aqui, só porque você é meu marido. — Respondi tentando o empurrar, mas ele não se movia.

— Você está muito linda. — Ele disse sorrindo e me ignorando.  Olhei em seus olhos e logo depois para seu sorriso. Sammy selou nossos lábios lentamente e me abraçou pela cintura. Tentei fazer meu cérebro funcionar e ordena-lo para que ele mandasse comandos para meu corpo se mover, e lembra-lo que eu ainda tinha um desfile inteiro para conduzir, mas minha tentativa foi em vão. Andei para trás e acabei caindo em cima de um sofá, Sammy rapidamente subiu por cima de mim, e começou a beijar meu pescoço.

— Que bonito! — Ouvi Julia gritar, e empurrei Sammy com força. Ele caiu no chão desorientado. Deu até dó. — Amanda, está na hora de encerramos o desfile.

— O que? — Perguntei. — Mas só se passaram cinco minutos.

— Cinco minutos? — Ela disse encarando Sammy todo descabelado, e com alguns chupões no pescoço. Eu tinha feito aquilo, mas não me lembrava, estava tão perdida em Sammy que até esqueci o que estava fazendo e esqueci totalmente do desfile. — Levanta, menina. — Julia disse me puxando para cima.

 — E eu? — Sammy perguntou totalmente confuso ainda caído no chão.

— Depois ela te dá atenção. — Julia disse rápido. — Você tá toda descabelada, que animal te atacou? — Julia disse arrumando meu cabelo.

— Um animal chamado Sammy. — Respondi rindo, e Julia continuou arrumando meu cabelo.

— Bem que eu achava que Sammy parecia nome de cachorro. — Ela murmurou.

— Ou, eu estou aqui. — Sammy reclamou.

Rapidamente ela me puxou para a passarela, nem tive tempo de despedir de Sammy. Entrei junto com todas as modelos, sendo aplaudida por todos os presentes no ambiente. Acabei tropeçando no caminho e Julia me segurou. Tentei disfarçar o quase tombo, mas Julia riu tão escandalosamente que se eu tivesse caído e rolasse para fora da passarela, eu não teria pagado tanto mico.

Amanda Campbell. Uma famosa estilista, quem diria?

Não diria que o caminho até aqui foi fácil, depois de ter perdido minha proposta em Paris foi bem trabalhoso conquistar todo o reconhecimento novamente. Sammy me inspirava a não desistir, e é graças a ele que eu estou aqui. Ele sonhou os meus sonhos por mim, e me fez acreditar que eles poderiam ser possíveis.

(...)

— Como nossa família é importante. — Ariel leu. — Principalmente os nossos pais, não importa se são nossos pais de verdade, ou se são pais que adotaram você. O que importa é que eles te amem, te passem tudo que aprenderam nessa vida.

— Nossos pais merecem todo respeito e carinho do mundo. Pois são eles quem nos dão tudo aquilo que temos e estão sempre se esforçando para nos dar aquilo que queremos.  Aprenda a dar valor a essas pessoas tão especiais, que tem um amor enorme por você. — Melanie leu.

— Retribua tudo que eles te dão, com carinho, amor, felicidade, pois esses são os presentes que os nossos pais mais querem. — Andrew leu por fim. — Papais e mamães, nós amamos vocês.

Todos aplaudiram as três crianças em cima de uma mesa improvisada. Ariel desceu de um banquinho e veio me abraçar. Andrew e Melanie abraçaram Lydia e Johnson. América, a filha de Nate e Emma andava lentamente e gargalhava alto na direção dos pais, mas ela acabou caindo no chão e não quis levantar.

Jack e Madison estavam perto da fogueira, ao lado de Julia e Matthew. Os outros meninos estavam acompanhados por suas namoradas, eu não sabia o nome de todas, eram muitas garotas para apenas uma Amanda.

— Mamãe. — Ariel sussurrou no meu ouvido. Sammy que estava ao meu lado se virou e encarou Ariel. Curioso. — Eu beijei Andrew. — Ela disse sorrindo.

— Você fez o que menina? — Sammy gritou. Ariel saiu correndo gargalhando alto. — Volta aqui, explica isso, menina. — Sammy gritou, mas Ariel já estava longe. Eu gargalhei tanto que minha barriga começou a doer.

Shawn começou a cantar uma música de seu novo álbum, e todos se assentaram ao redor da fogueira para ouvi-lo.

Imagine aquela cena de filme quando a personagem ouve uma música, e começa a refletir sobre sua vida. Era exatamente o que estava acontecendo comigo no momento.

E se eu não tivesse mudado para Omaha? Se eu não tivesse dado bola pra Jack ou pra Sammy? O que eu seria agora? Com quem eu estaria? E se eu tivesse escolhido Jack e não Sammy?  E se eu tivesse desistido de Sammy? E se eu tivesse ido embora, e não ter lutado por Sammy? E se?

Tantas pessoas me diziam para desistir, tantas pessoas falavam que eu estava me humilhando demais por Sammy, o que eu estava, mas isso não vem ao caso. Tantas pessoas me pediram para desistir, que Sammy nunca acordaria. Tantas pessoas me disseram para eu desistir de meus sonhos, que eles eram impossíveis, e olha onde eu estou.

— Em que você tanto pensa? — Sammy sussurrou no meu ouvido.

— Em nós. — Respondi sorrindo.

— Em nós? Tipo em nós daqui a pouco deitados sobre uma cama, eu por cima de você e....

— Não, Sammy. — O interrompi rindo. — Eu estava pensado em nós. Desde o início de tudo, de todas as minhas decisões, de tudo que me levou até você.

— Tomara que sejam só os pensamentos bons. — Ele disse sorrindo.

— Na verdade, não. — Respondi. — E se tudo der errado novamente, e se....

— Ei, ei. — Ele respondeu me interrompendo. — Eu sei que com você vai dar certo. Mesmo com as brigas, com as minhas implicâncias, mesmo com os desentendimentos. Vai dar certo porque eu sei que é você que eu quero, porque só tem você na minha vida, porque você está em todos os meus planos para o futuro. Vai dar certo porque nós amamos, e ninguém vai conseguir destruir o que sentimos um pelo outro. Eu sei que não. — Ele respondeu sorrindo.

— Desde o dia em você entrou na minha vida, tudo começou fazendo mais sentido. — Respondi repreendendo as lágrimas. — Recordo sempre com grande carinho todos os bons momentos que vivemos e como o tempo que passou nos tornou ainda mais unidos. Eu quero ser uma eterna apaixonada por você e provar que é do seu lado que quero ser feliz. Hoje e para sempre, Sammy! — Disse selando seus lábios.

— Hoje e para sempre, meu amor. — Ele disse olhando em meus olhos, e sorrindo.

Pulei assustada quando todos aplaudiram Shawn. Era tão bonito ver todos felizes, todos reunidos.

 Ás vezes pensamos que nossos sonhos são impossíveis, mas eles não são. Sammy nunca recuperou sua memória e mesmo assim estamos juntos. Ás vezes você precisa se arriscar e lutar contra o impossível. As pessoas sempre vão dizer que você não vai conseguir, sempre vão dizer para você desistir, mas nunca faça isso. Pare de pensar no que as pessoas vão pensar, ou nos "e se?" da vida.  Se aventure, quebre a cara, se for preciso se humilhe, mas sempre mantenha um sorriso no rosto. Não fique preso em seu mundo sem graça pensando que tudo caíra no seu colo, se você quer algo, lute por ela até você não ter mais forças, e se você cair, levante-se. Se você tem um sonho, um plano, uma meta, não se acoste, não se desanime, não ouça as pessoas, não desista. Faça acontecer.

 


Notas Finais


Trailer primeira temporada: https://www.youtube.com/watch?v=3mba31H6fv0 ;
Trailer segunda temporada: https://www.youtube.com/watch?v=lbKBR8VvRJg ;
meu twitter: @samwilkgirl

Estou respostando eternal love, estarei respostando dangerous attraction depois :)

Leiam minhas outras fanfics
The cupid: https://spiritfanfics.com/historia/the-cupid-4610352 ;
A Beautiful Mess ( em breve ): https://spiritfanfics.com/historia/a-beautiful-mess-3491568 ;
Writing my own love story: https://spiritfanfics.com/historia/writing-my-own-love-story-6679865 ;
Find me: https://spiritfanfics.com/historia/find-me-5456958


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...