História Eternamente Gastina - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Gastina, Gaston, Luna, Lutteo, Matteo, Nina
Exibições 164
Palavras 3.188
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente tai o hot. E o meu primeiro, mas se estiver ruim podem dizer. Eu não postei abre porque fiquei de castigo.
B
E
I
J
O
S

Capítulo 29 - "Embriagados de prazer e ludibriados de amor"


Fanfic / Fanfiction Eternamente Gastina - Capítulo 29 - "Embriagados de prazer e ludibriados de amor"

*Ja na casa de Luna*
Todos estavam na sala, literalmente, eu, minha mãe meu pai, Sharon, Rey e Âmbar, não entendi muito bem o que estava acontecendo, e acho que Matteo também não já que ele sussurrou em meu ouvido. 
- Menina Delivery, sou só eu que estou achando isso muito estranho?
-Não, eu também estou... E muito. 
-Luna minha filha, antes de tudo eu quero que saiba que eu te amo e que eu e seu pai sempre estaremos contigo ta bom?!_ perguntou minha mãe chorando, bem ela era muito sentimental, mas nada que comparasse ao rio de lágrimas que seu rosto está recebendo
- Eu sei, mas o que aconteceu?_ pergunte confusa, Rey logo se levantou do mini sofá em frente a lareira e me entregou uns papéis. Logo abri e me coloquei a ler, Matteo também lia atrás de mim. 
"Exame de DNA
[...] o exame constata que Luna Valente é Sol Benson, sobrinha de Sharon Benson [...] "
Estava chocada, logo peguei o outro papel e comecei a ler. 
" Termo de transferência de herança 
Eu, ______________________________, concordo com os termos solicitados no apêndices de 1 ao 15 que transfiro minha herança para Sheron Benson, deixando-a responsável pelos meu 87% das ações de meu pai Bernie Benson e pelos 99% das ações de minha mãe Lily Benson, também transfiro minhas propriedades, incluindo as internacionais a minha madrinha [...]"
Quando eu achava que não poderia ficar pior, fica. Não acredito, isso foi tudo muito rápido, eu ainda não acredito que eu Luna Valente sou Sol Benson. 
-Vamos, tome a caneta e assine estes documentos_ disse Rey estendendo uma caneta em minha direção. 
- Vamos Sol! Não tenho o dia inteiro. Ande logo estou com enxaqueca._ disse Sharon me pressionando, eu olhei pra Âmbar e ela piscou pra mim, ela vai aprontar algo. 
- Ah que novidade, Sharon Benson com enxaqueca! Vai até chover hoje._ disse Âmbar de levantando do sofá, se antes eu tinha dúvidas que ela tinha mudado agora eu não tenho mais nenhuma. 
- Âmbar! Vá para o seu quarto. AGORA!_ disse Sharon já elevando o tom de voz. 
- Não! Eu não vou, eu já me cansei de você me mandar em tudo. Não posso fazer nada sem que você me julgue não e mesmo? Quer saber me cansei de você._ disse Âmbar com os olhos marejados saindo da mansão. 
- Ande logo com isso!_ disse Sharon, será que essa mulher não tem coração? Ela vê que estou em choque, me pressiona e depois age naturalmente quando a sobrinha vai embora. 
- Eu não vou assinar nada!_ eu não iria assinar nada mesmo, eu tenho direito a essa herança, mesmo não querendo-a eu vou dar valor ao que meus pais batalharam para conseguir. 
- ANDE LOGO MENINA! NÃO ME OBRIGUE A USAR A FORÇA._ disse Sharon enquanto meus pais estavam na cozinha conversando com Rey. 
- Eu não vou assinar e pronto_ falei e tentei ir embora, uma tentativa falha já que dois homens chegaram e me seguraram os braços. 
-LARGA ELA!_ Matteo se pronunciou pela primeira vez naquela noite. 
- Cale-se. Vocês estão me dando muito trabalho_ disse Sharon colocando a não na cabeça e me fuzilando com um olhar mortífero._ mas como eu estou com paciência te dou um prazo até amanhã as 18:00 pra ter esses documentos em minha mãos ouviu?!_ os caras que me seguravam me soltaram bruscamente, me fazendo cair no chão, Matteo veio correndo ver como eu estava, apesar de tentar, não consegui e e deixei as lágrimas rolarem soltas por meu rosto. 
-Vem, vamos!_ Matteo me chamou em direção a porta. 
- Ir aonde Matteo?_ disse com a voz meio embargada por conta do meu meio choro. 
- Vamos pra minha casa!_ disse ele me puxando com cuidado, mas eu hesitei, afinal amanhã teríamos aula. 
- Matteo ta doido? Amanhã tem aula. _ eu disse tentando o convencer de que eu queria ficar. 
- Não tem problema, e só você pegar sua mochila seu uniforme e seus patins._ como eu vi que ele iria ganhar de qualquer jeito eu resolvi ceder logo de uma vez. 
- Ok, Ok você venceu._ disse levantando as mãos em forma de rendimento. 
- Vai lá pegar as coisas enquanto aviso seus pais_ subi as escadas e fui pegar minhas coisas em meu quarto já que tinha plena certeza de que Matteo convenceria meus pais. 
Pov. Matteo
Fui falar com os pais da Luna pra ver se ela poderia ir dormir lá em casa, ela não poderia passar a noite aqui de jeito nenhum, não confio nem um pouco na Sharon.  Cheguei à cozinha e avistei os pais de Luna ainda com ara de abalados. 
-Oi!_ disse pra eles, que se viraram e me cumprimentaram 
-Oi Matteo. Que bom que ainda está aqui, sabe eu queria... Te pedir... Uma coisa_ disse Mônica tentando me pedir algo, mas ela poderia me pedir sem problemas. 
- Pode pedir!_ disse
- Então... É sobre a Luna... Eu e Miguel conversamos e achamos melhor ela ficar... Um pouco afastada dessa gente.... E queríamos saber se ela poderia passar uns dias na sua casa até a senhora Sharon se acalmar um pouco... Se não for te incomodar é claro!_ ela pediu meio envergonhada, eu logo abri um sorriso e fui a abraçar. 
- Parece que você leu meus pensamentos, eu iria pedir isso a vocês, bem ela já foi arrumar as coisas dela. Quanto tempo ela vai ficar lá em casa?_ perguntei sendo bem direto. 
- Sinceramente não sei, a Sharon é capaz de qualquer coisa, principalmente por causa de dinheiro. Eu ainda não sei se vai precisar ser muito tempo, mas se for incomodar eu posso manda-la pro México com a...
- Mônica ta tudo bem, a Luna não vai me incomodar, se precisar ela poderá ficar um ano. Não precisa se incomodar, ela ficará segura_ disse serenamente tentando acalma-la. 
- Pronto Mauricinho! Já falou com eles?_ chegou Luna já com um lindo sorriso no rosto, ela consegue superar as coisas muito rápido, e isso e uma das coisas que eu mais amo nela!
- Já sim, e eles concordaram, e é melhor coloca mais coisas na mochila já que você vai ficar mais que um dia lá em casa. Você ficará lá até as coisas se acalmarem_ disse literalmente a puxando para seu quarto. 
- Mas...
- Mas nada, vamos anda Menina Delivery. 
*Na casa de Matteo*
Chegamos em minha casa e Luna ficou com os belos olhos de esmeralda brilhando, como se aquelas jóias tivessem acabado de serem lapidadas. Ela começou a andar pela casa maravilhada com cada detalhe, e era isso que eu mais amava nela, a simplicidade que ela traz em seu jeito e como reflete em seus olhos. Ela começou a andar pelo pequeno corredor que ligava à cozinha, a parte que, provavelmente seria a sua preferida, e eu acertei em cheio, seus olhos que antes brilhavam agora pareciam que estavam vomitando arco-íris (N/A: Nossa que fofo, falar que os olhos da namorada são vomito de arco-íris, sqn). Ela se virou pra falar comigo, mas foi interrompida por um barulho de furadeira, Ah e o quarto de hóspedes estava em reforma, ou seja, ela "dormiria" comigo (N/A: Dormir, Aham, vamos fingir que acreditamos né?!) ela se assustou tanto que deu um grito de susto. 
M: *Risos*
L: Mauricinho! Não tem graça! Não vale, você não me avisou que estava tendo reforma aqui!
M: Uai, a culpa não e minha se você se assusta fácil. 
L: Não é que eu me assuste facilmente, e que eu fui pega desprevenida entende?
M: Entendo, claro que entendo. Vamos ver TV?
L: Ta mas, aonde eu posso guardar minhas coisas?
M: Lá no meu quarto, vem, eu te levo. 
L: Mas Mauricinho, e o quarto de hóspedes?
M: Ele está em reforma, para sua sorte. 
L: Para minha sorte nada, deve ser o meu castigo por ter feito um pecado enorme no passado. 
M: Aí, agora você feriu meus sentimentos. 
L: E só a verdade. Agora vai lá levar levar minhas coisas enquanto eu coloco o filme. 
M: Não, você leva e eu ponho o filme. 
L: Esqueceu que eu nunca vim aqui? E que eu não tenho nem bola de cristal e que eu saiba você não me deu nem um mapa nem um GPS então tchau. 
M: Nossa Luna, hoje você está agressiva em?
L: Tchau Matteo. 
Subi para meu quarto e arrumei o que faltava, é Menina Delivery, você não sabe o que te espera!.
Passei em frente ao quarto de hóspedes que estava em reforma, é claro que tinha outros, mas eu quero que a Menina Delivery durma comigo. Dispensei os pedreiros e passei mensagem pra minha mãe falando que a Luna iria passar um tempo aqui. Sorte que meus pais tem uma festa hoje, e esse tipo de festa de gala demora, então provavelmente leve quase a noite inteira. Voltei pra sala e a Luna estava em dúvida entre dois filmes. 
L: Mauricinho, me ajuda! Qual? Velozes ou Furiosos 7, Esquadrão Suicida ou Guerra Civil?
M: Não sabia que a Menina Delivery gostava de filmes de ação. 
L: Tem muitas coisas que você não sabe sobre mim. Ta mas agora qual filme eu escolho?
M: Que tal Velozes e Furiosos 7?
L: Pode ser, mas eu vou ficar com saudades do gostoso do Paul Whalker ( acho que e assim que escreve ) 
M: Ei! Seu namorado sou eu não ele. 
L: Mas eu acho ele gostoso bem antes de conhecer você. 
M: Você vai mudar de idéia rapidinho daqui a pouco.  Aí não! Disse isso alto mesmo?
L: Isso o que?
M: Você  não escutou? Graças a Deus. 
L: Ouvi o que?
M: Que a pipoca ta pronta. 
L: Obaaaa. Vai pegar enquanto eu vou me ajeitando no sofá. 
M: Preguicinha. 
L: Uma preguicinha que está morrendo de fome. 
M: Ta ta já vou. 
Fui na cozinha pegar a pipoca. Peguei também uma Coca e um Guaraná pra mim. 
L: Aleluia, demorou 5 minutos, 34, 34, 36 segundos. 
M: Nossa calma!
Comemos a pipoca e começamos a ver o filme, eu estava com vontade de agarra-la aqui mesmo, e por que não? 
M: Luna...
L: O que?
M: Me desculpa?
L: Por quê?
M: Por isso...
A beijei, começou como outro beijo que dávamos, só que melhor já que a cada beijo e como se ela aumentasse a quantidade de drogas em sua boca e eu necessitasse delas para minha sobrevivência. Comecei a descer beijos pelo seu pescoço, até que ouvimos um pigarreio vindo atrás de nos. Era o pedreiro. 
Pedreiro; Desculpa interromper, só queria avisar que já estou indo. 
M: Ok. Tchau. 
L: Tchau. 
Narradora
O pedreiro foi embora enquanto Luna e Matteo ficaram se encarando enquanto o filme passava. 
M: Ah eu não agüento mais. 
Matteo disse e puxou Luna para um beijo quente, que foi correspondido logo de cara. Matteo começou a descer beijos pelo pescoço da morena enquanto ela gemia baixinho.
M: Encontrei seu ponto fraco. 
L: E eu logo encontrarei o seu. Ou melhor já encontrei. 
Disse Luna mordendo o lóbulo da orelha de Matteo. 
M: Aí não vale. 
L: Vale sim.... Meu gostoso. 
Disse Luna não sabendo de onde veio tanta coragem para chamá-lo assim. Porém Matteo afastou sua boca do pescoço de Luna e a encarou nos olhos se lembrando que  Luna ainda é virgem. 
M: Luna você tem certeza?
L: Nunca tive tanta na minha vida. 
M: Então vamos subir lá pra cima. É mais... Confortável. 
Matteo e Luna subiram para o quarto de Matteo, e, novamente Luna ficou maravilhada com o que o namorado havia preparado, era como se ele houvesse previsto o futuro. O quarto estava com a iluminação fraca e com uma música lenta de fundo causando um ar mais romântico. A cama estava decorada com pequenas pétalas de rosas e ao seu lado, havia um mural de fotos que juntas, formavam Lutteo. Matteo também havia deixado pelo quarto várias almofadas em formato de corações, luas, estrelas e diversos formatos exóticos, ao outro lado da cama havia um criado mudo com vários pacotes de camisinha em cima "Pra que isso tudo de camisinha?" Pensava Luna, mal ela sabia que naquela semana eles iriam te várias rodadas em diversos lugares. 
M: Pronta?
L: Prontíssima. 
Matteo puxou Luna para mais um beijo quente, que foi ainda mais intensificado quando a morena entrelaçou suas pernas no quadril de Matteo, já podia sentir sua ereção, mesmo por cima da calça. Matteo prensou Luna na parede, dando não contato entre as intimidades de ambos. Luna já estava molhada, porém não sabia o que era isso e o que causava, já que era virgem. Luna pensou em como iria fazer aquilo já que nunca havia feito e nem falado sobre sexo com ninguém, nem mesmo com sua mãe, já que sempre que ela começava a falar Luna tampava os ouvidos. Porém estava decidida a se tornar mulher naquela noite, seria a senhora Balsano a partir daquele dia. 
Como se houvesse um jeito o  beijo foi mais intensificado, Matteo começou a passar suas mãos pelo corpo de Luna, que no momento passar uma de suas mãos pelo tanquinho definido de Matteo e a outra dava leves puxões em seus cabelos, causando pequenos gemidos do mesmo. 
Matteo começou a andar em direção a cama ainda com Luna no colo, quando chegaram na beirada, Matteo deitou Luna e tirou sua própria camisa, deixando seu tanquinho a mostra, Luna, por sua vez lambeu os lábios e foi em direção a Matteo com um sorriso malicioso nos lábios, começou a depositar beijos em toda a extensão de seu abdômen e foi subindo os beijos até a orelha do italiano. 
L: Não sabia que seu tanquinho era tão... Delicioso. 
M: Luna você vai me enlouquecer desse jeito. 
L: Então se entregue a loucura e viva-a comigo. 
M: Não precisa nem pedir duas vezes. 
Após dizer isso Matteo se colocou em cima de Luna e começou a beijar seu ombro. Beijou seu pescoço o que arrancou gemidos por parte da morena " O que está acontecendo comigo?" Pensou Luna. 
M: Agora chegou a sua vez de ser torturada. 
Dizendo isso Matteo começou a dar leves chupões no pescoço de Luna, porém logo se intensificaram e aqueles chupões deixariam marca mais tarde, mas nenhum se importavam, estavam totalmente entregues ao desejo que ambos estavam sentindo. 
L: Já acabou de me torturar?
M: Ainda não. 
Dizendo isso Matteo tirou a blusa de Luna e sentiu sua boca salivar ao ver os seios da morena, mesmo que estivessem cobertos pelo sutiã que a mesma usava. Luna, antes o que era vergonha, agora era prazer. Prazer de saber que ele a queria da mesma forma que ela o queria. Agora os seus mais insanos desejos adolescentes estavam sendo realizados, com o cara que ela amava. Após Matteo tirar sua blusa Luna inverteu as posições e começou a tirar a calça do moreno, após fazer isso pode ver sua ereção com mais clareza, ficou assustada e maravilhada ao mesmo tempo, queria senti-lo dentro dela, porém não sabia como aquilo caberia nela. 
M: Luna, você está vestida de mais não acha?
Matteo nem esperou ela responder e começou a tirar seu shorts, deixando-a apenas de roupas íntimas, antes a boca de Mattro que estava salivando, agora estava uma cachoeira se comparado a antes. Matteo começou a beija-la entre o vão de seus seios arrancando gemidos de Luna, Matteo já estava louco, estava quase gozando sem ao menos ser triscado, já nem se imaginava sendo tocado pelas pequenas e delicadas mãos de Luna. Matteo não era mais virgem, já havia se deitado com várias meninas, mas nenhuma havia causado isso nele como a mexicana causava. Matteo logo se apressou e procurou o fecho do sutiã de Luna, mas o que ele menos esperava era que o fecho ficava na frente. 
L: Na frente seu lerdo. 
Matteo logo abriu o sutiã de Luna e literalmente babou ao ver os seios de Luna ali, pedindo para serem chupados, ele, logo desenhou os bicos de Luna com os dedos, causando arrepios na pele da morena, Matteo logo colocou um deles na boca e começou a chupa-lo e com a outra mão ficou acariciando o outro bico rígido de Luan, que a essa hora já estava entumecido de prazer. Luna começou a gemer alto com a boca de Matteo lhe sugando, logo ele abocanhou o outro e começou a chupa-lo também enquanto a sua mão descia para a intimidade de Luna, que já estava totalmente molhada. Logo começou a fazer movimentos circulares e de vai e vem, enfiou dois dedos e pode sentir o hímen da namorada, comprovando sua virginidade, Matteo logo tirou os dedos e olhos nos olhos de Luna, pode comprovar que eles transmitiam prazer e luxúria. Luna logo trocou as posições e começou a lamber a abriga do namorado até chegar em sua cueca, começou a tirar a cueca do namorado, ao tirá-la ficou mais surpresa ainda com o tamanho, era maior ainda sem a cueca, ainda não acreditava que aquilo entraria nela. Não sabia o que fazer, não fazia idéia do que fazer. Lembrou de um dia que ouviu a conversa de umas meninas do Blake, abocanhou o membro de Matteo e começou a chupa-lo e a fazer movimentos com vai e vem com a mão, Matteo gemia cada vez mais alto, estaa gritando de prazer, logo sentiu o membro de Matteo inchar, e em seguida Matteo a puxou vendo que estava prestar a gozar, começou a beija-la e a masturba-la, logo seus beijos foram para sua intimidade que ainda estava coberta pela calcinha, tirou-a e começou a chupa-la, Luna gritava de prazer, sentia a língua quente de Matteo em contato com a sua intimidade, isso sim era o caminho para sua perdição. Luna não afirmou e gozou na boca de Matteo, que engoliu tudo e ainda lambeu os lábios. Matteo pegou uma das camisinhas no criado mudo vestiu em seu membro e colocou a cabeça de seu pênis na entrada da vagina de Luna. 
M: Olha, se doer você me avisa ta?!
L: Ta 
M: Eu vou deixar um tempo parado até você se acostumar. 
Matteo penetrou seu membro lentamente e Luna sentiu um incomodo bem grande ao sentir seu hímen sendo rompido, gritou e agarrou suas mãos nos lençóis. Mas logo se acostumou e seus gemidos de dor viraram de puro prazer. 
L: M-Matteo por favor mais rápido. 
Atendendo ao pedido da namorada, Matteo aumentou o ritmo das estocadas, logo ambos estavam gemendo feito loucos, estavam sentindo muito prazer. Estavam embriagados de amor e ludibriados de prazer. 
Matteo e Luna, soltaram um último gemido antes de chegarem ao seu ápice e gozarem juntos, agora não eram mais o Mauricinho e a Menina Delivery, eram o Senhor e a Senhora Balsano, depois daquela foi mais que comprovado que ambos se amavam. Deitaram lado a lado ofegantes e juntaram forças para dizer. 
M&L: Eu te amo. 
Disseram juntos e logo após dormiram, tendo plena consciência de que um pertencia ao outro de corpo, alma e coração...


Notas Finais


Leiam minha nova fanfic com a Bia_For_Now
As aparências enganam (Jico)
Também leiam as fics são incríveis. 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...