História Eternamente Meu - Destiel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Personagens Originais
Tags Destiel, Sobrenatural, Supernatural
Visualizações 93
Palavras 973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom, pra não ficar muito confuso, postei logo esse capítulo que vai esclarecer o desenrolar da história, o que pode acontecer com Mary, Sam "preso" com o Crowley, etc. Vamos lá!

Capítulo 5 - Ele é alguém!


Fanfic / Fanfiction Eternamente Meu - Destiel - Capítulo 5 - Ele é alguém!

***

-Você não pode entrar no céu esqueceu Castiel?! Nem se quisessem. - Esclareceu Dean à Cass.

-Dean, estamos com Mary Winchester, a mata-anjos que eles mais estão procurando, é claro que vão me deixar ir lá, e eu praticamente estou me entregando também pra ser um pouco exato... - Era essa parte que Dean não gostava, Não ia de jeito algum perder Castiel pro céu, ainda mais agora.

-Pois é, você não vai! - Ordenou.

-É mesmo Dean? Vou deixar essa assassina à solta na terra, e que possivelmente vai fazer de tudo pra nos matar, jamais! É meu dever leva-lá ao céu. - Cass já estava decidido.

-Cass...por favor, não me deixe, - Dean já estava segurando o choro, é estranho até pra Dean, estar querendo derramar lágrimas por isso, Cass...dessa forma. -Não precisa fazer isso, vamos achar um jeito melhor. 

-Sinto muito Dean, - Nesse momento, parece até que Castiel não sente mais nenhuma emoção humana, era de se esperar, já que perdeu alguém tão próximo, próxima. 

*Castiel

Infelizmente, eu não posso me deixar levar pelas emoções, preciso fazer Mary pagar por seus atos, não queremos, não quero mais problemas na terra, chega uma hora que cansa, sério.

Fui em direção a Mary, acho que o "encantamento" que ela usava passou, consegui deixa-la desacordada. Peguei ela e só me despedi de Dean e Charlie que estava num outro cômodo do local rapidamente. Eu com certeza estava decidido. 

*Sammy

Faz um tempo que ele não aparece aqui, estou ficando preocupado sem notícias do que pode estar acontecendo lá fora, com meu irmão, nossa mãe louca por ai e tudo mais. Porém, alguém entra no quarto...

-Olá? - Entra aquele rapaz loiro, de uma certa forma estava verificando o lugar e tals.

-Ah, Oi! - Responde de prontidão, -Ele mandou você aqui? - Me referi ao Crowley. 

-O Rei, sim, eu só vim...ver se estava tudo bem, sabe? - Ele parecia envergonhado, confuso, não sei ao certo...acho que desconfortável seria a palavra certa.

-Tudo bem...está tudo bem quero dizer...você está bem? Parece... - Fui Direto. 

-Sim...acho que sim... - Ele fica receoso.

-Olha, pode avisar a ele que está tudo okay por aqui... - Parei um pouco e pensei, repensei encarando aquele cara, garoto, ele tem cara de 23 ou algo assim. -Qual seu nome? Acho que nunca vi você, e olha que conheço quase todos os demônios de Crowley, - Mal deixei ele falar.

-Miguel, arcanjo Miguel...

Eu o olhei com expanto, aquilo não era possível, como isso...? O que está acontecendo aqui?

-Como Assim? Arcanjo?, o que faz aqui? 

-Bom, sou "prisioneiro", - Fez aspas com os dedos, -de Crowley à muito tempo...muito tempo.

-Olha, eu realmente queria saber sobre isso, mas, preciso dar um jeito de sair daqui, acho que as coisas não vão ser das melhores nesse lugar...

-Vai por mim, é impossível sair daqui sem ele, já tentei...

E de repente, Crowley entra no lugar como se já esperasse aquela situação. 

-Vejo que já conheceu meu fiel ajudante Miguel... - Entrecerrou os olhos Crowley encarando Miguel.

-Ele só veio às suas ordens não é? Por que prende ele aqui, esse garoto não devia estar aqui. - Confrontei ele confiante.

-E isso é da sua conta Alce? Desde quando se preocupa com anjos caídos? 

-Desde que eles sejam bons, e o que eu vejo nesse garoto é isso, bondade! - Eu já estava começando a cansar daquele "drama" que Crowley fazia. O garoto me encarou com surpresa e deu uma leve corada, arrisco dizer...

Crowley "percebeu" o que podia estar acontecendo ali e então entrou no momento. 

-Me Desculpem se eu atrapalhei o clima garotas! Vou me retirar, e é claro que ele vem comigo, - Apontou Crowley para Miguel. -Ele pode ser um problema pra mim...

Não entendi aquilo de "problema", mas não, eu não ia aceitar aquilo, se ele me quiser aqui, vai ser sobre minhas condições, que não são muitas já que estou sobre as palmas das mãos do rei do inferno, que droga...mas Miguel não precisa ficar nesse meio, tenho certeza que Crowley o pegou por pura diversão, apenas para tortura-ló. Ele não é só um arcanjo, além de tudo, parece ser uma pessoa, alguém, e pra mim, esse alguém sempre tem sentimentos, tem direitos e tudo mais.

***

*Cass

Cheguei perto da entrada do céu mais próxima ao bunker, que era o mini-parquinho de crianças, e claro, quase fui atacado...

-Castiel, pare imediatamente em nome do céu e de Deus, você não devia nem chegar perto deste local!

-Eu só viria aqui se fosse preciso, e acho que agora é muito necessário...

-Quem é a humana que trás com você? - O Ser, claramente um anjo, me encara seriamente ao ver a Mary em meus braços. 

-Não considero ela humana, essa é quem o céu tanto procura, a assassina matadora de anjos...

Ele para um pouco e repensa me fitando ainda seriamente. 

-Okay, tenho ordens diretas de agora que devo levá-la ao céu.

-Tudo bem, é o mínimo. 

-Espere, você também vem conosco Castiel, assim como ela, você pagará  por seus erros.

-Por essa eu já esperava... - Apenas assenti a situação e fui levado em direção ao portal que nos direciona ao céu, a partir desse momento, não sei o que vai ser de mim, não faço a mínima ideia. 

***

*Dean

Como ele pode? Ainda levou a louca da minha mãe, mas, ela pelos vai pagar pelo que fez, não, espera...Cass! Ele não vai voltar, preciso fazer algo, minha cabeça tá praticamente explodindo de dor de cabeça. 

Fui o mais rápido que pude na entrada do céu perto do bunker, com meu carro. Tarde demais, Cass...ele não está mais aqui, não está mais aqui comigo. Droga Cass! Não tive nem a chance de...de dizer que eu o amo, que o amo tanto! De todas as formas, meu coração ta pulsando de uma forma que eu nunca senti, uma mistura de vários sentimentos, ruins, com certeza ruins! 

Castiel, eu vou te salvar! É uma promessa.




Notas Finais


Espero que tenham gostado, espero conseguir postar o próximo capítulo na próxima semana, Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...