História Eu, a solidão, e o diário. - Vkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Boy X Boy, Bts, Jeon Jungkook, Jungkook, Kim Taehyung, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 24
Palavras 843
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie.
FIC DE TAEKOOK,
EEEWEEEW PORRA.
Acho tão perfeito
S2
Fiquem com o capítulo

Capítulo 1 - Good nigth - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Eu, a solidão, e o diário. - Vkook - Capítulo 1 - Good nigth - Prólogo

Narrando

Jungkook é um garoto de classe média alta. 

Nunca fora amado de coração por sua mãe. 

Pelo contrário, a mesma deixava claro o quão não se importava com o filho. 

E esse foi o principal motivo para as brigas constantes de seus pais.

Jeon Kyi -mãe-  e Jeon Ryu - pai-  , são os progenitores do menor.

Isso tudo apenas piorou quando foi descoberto que Jungkook, era Homossexual. 

Sua "mãe" , passou a o olhar com certo nojo .

E as poucas palavras que trocava com o mesmo, passaram a ser um "Oi" e olhe lá...

Jungkook nunca entendera o motivo de tamanho desprezo com sua pessoa , sempre foi de dar orgulho, carinhoso e dedicado. 

Imagine se fosse um drogado e baladeiro...?.

Seria expulso de casa na certa.

E o pior, nem mesmo sentiriam sua falta. 

Olhando pela janela de seu quarto, vira seu amor platônico. 

Como ele achava Yoongi perfeito....

Porém, o mesmo tinha namorado.

Jung Hoseok.

Nunca achou que formavam um belo casal -como muitos diziam.

Achava os ,sem química alguma. 

Foi tirado de seus devaneios com berros do andar de baixo, era sua mãe; 

- JUNGKOOK, SEU DESOCUPADO!. EM VEZ DE FICA OLHANDO PARA O TEMPO,  VAI LIMPAR O PORÃO! .

- Tá bom... -  respondeu baixo. Porém, sua mãe conseguiu ouvir. 

Guiando se sem vontade alguma, foi até o armário da cozinha. 

Pegou de qualquer jeito os materiais de limpeza. 

Sua mãe o observava. 

Desconfiada.

-  Quando acabar com tudo, me chame , ou melhor, não quero ver sua cara. Me mande uma mensagem . 

- uhum...- assentiu tristemente- pode deixar. 

Cresceu sem nenhum amor materno.

Sua mãe se importaria se morresse...?.

Não sabia. 

A resposta nunca seria revelada.

Mas no fundo de seu coraçãozinho, sabia que não faria falta.

Aos treze anos, começou a se cortar. 

Mas Laine, sua única amiga da adolescência, o impediu de fazer o que queria. 

Morrer.

Recebeu a pouco tempo notícias de Nova York. 

Sua velha amiga, havia casado forçada. 

E ficara grávida meses após. 

Sentia sua falta.

Sentia falta de sorrir, rir , e até mesmo ficar estressado com tamanha bobeira e asneiras que sua amiga falava .

Como ser feliz o fazia falta...

Decidiu limpar o mais rápido possível o porão. 

Para que o sobrasse mais tempo para Desenhar. 

Se gabava. 

Seus traços eram cheios de sentimento.

Desenhava muito bem. 

Mas nunca teve talento reconhecido por seus pais. 

Ryu, cansado de ter que lidar com sua ex mulher tratando mal seu filho, pediu divórcio. 

Mal sabia ele que pioraria a vida do mesmo. 

Jungkook passou a ser culpado por sua mãe. 

Que gritava em seu pé de ouvido todos os dias, o quanto o achava um inútil, e que era culpado por seu pai a ter largado.

Mas Ryu , não se divórciou por conta de seu filho como todos pensam. 

Ele tinha uma amante. 

Com quem tem família nos dias de hoje.

Jungkook sempre suspeitou.

E não dava para manter algo assim. 

Hora ou outra iriam descobrir. 

Então, se separou. 

Tantos problemas...

Jungkook não conseguia se imaginar sem ter que apelar para a direção do colégio, para pararem de praticar tamanha maldade com o mesmo.

Batiam no mesmo, derrubavam seu lanche no chão, o zoavam...

Segundo Jungkook, a vida conspirava contra si.

Não havia nada que o prendesse nesse mundo...

O certo seria voltar a se mutilar...?.

Não tinha certeza. 

Algo o mandava esperar retorno.

Algo que acabasse e compensasse, todos os anos de sofrimento que passou.

Mas eis a questão...

Iria demorar...?.

Celular vibrou no bolso:

-Mãe-

M :Jungkook...Vou sair. Tchau. E limpe o porão direito. 

Jk : tá bom... Tchau. 

- - -

O menor ficou pensativo. 

Ela nunca deu satisfações para aonde iria, ou foi... Tem algo que não está certo. 

Pensou.

E certamente, Jungkook estava certo. 

Naquela tarde,  sua mãe , foi cumprir uma velha promessa.

Uma promessa que ,poderá comprometer sua vida.

Não deu importância. 

Afinal, sua mãe talvez, aprendera a ser um pouco mais retraída com seu filho. 

Voltou a seu trabalho. 

Como menino esperto que era, notou um fundo falso. 

Sem hesitar, o abriu.

Dando acesso a um livro empoeirado, de cor azul claro. 

Soprou , na tentativa de amenizar um pouco a poeira presente no livro. 

E pode ler do que o livro se tratava. 

"Diary"

Era um diário. 

Ficou pensando sobre.

Achado não é roubado. 

Separou o livro. 

E voltou a limpar. 

Demorando um certo tempo, acabou os afazeres. 

Olhou o relógio; 

9:56 da noite. 

E sua mãe ainda não havia voltado . 

Agora ele tinha certeza. 

Tinha algo muito errado. 

Envolveu o diário em seus braços. 

E subiu ao seu quarto. 

Sentou na escrivaninha. 

E começou a leitura. 

"Dia: 8 de fevereiro.

Ano : 1978."

Oh...

O diário era antigo. 

Pode concluir. 

" querido diário.

Sou Myuri. 

E hoje vim contar com foi meu dia.

Fui a escola. 

Encontrei um garoto . 

Ele é lindo .

E super legal. 

Acho que estou apaixonada. 

Mas ele tem namorada 

:c ".

Sorriu.

A garota passara a anos atrás a mesma situação que estava passando. 

Coincidência...

Continuou.

"Meus pais não ligam para mim. 

Sinceramente, vivo pensando em me matar. "

Era incrível a semelhança. 

"Acho que tenho chance com o Mayn...?.

Provavelmente não 

:c

Eu o amo com todo meu coraçãozinho . 

Por que ele não larga aquela garota...?".

Foi tomado pela curiosidade. 

Será muito interessante ler essa narrativa. 












Notas Finais


Haushaush.
Mistérios Ksksks.
O q será q a mãe do Jungkook foi fazer...?.
O q vai acontecer...?.
Hahaha.
Irei revelar mais pra frente.
Continuo?.
Amu vuxes muitão ♡ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...