História Eu ainda te amo - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eliane Giardini
Personagens Eliane Giardini, Personagens Originais
Exibições 40
Palavras 749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Apartamento


Fanfic / Fanfiction Eu ainda te amo - Capítulo 10 - Apartamento

Narrado por Bruno 

Laura saiu com naty e depoos de algumas horas a Jessica se levantou despedindo de todos e saindo, ela ia me deixa lá sozinho. Me levantei e fiz o mesmo logo fui a segundo.

Entrei em meu carro com a Jessica.

- me deixa na minha casa eu não vou dormi hoje com você. Jessica estava com muita raiva. De certo estava enciumada. Sem retrucar segui com meu carro para a sua casa.

- eu vi você olhando pra quela professora de quinta !. Jessica gritou comigo.

- tá louca? Eu não estava olhando ninguém.

- porque você deixou a Natália dormi lá?  Você mal conhece essa mulher!  Ela só está aproximando da naty porque está enteressada em você.

Respirei tentando me controlar.

- não viaja  não tem nada a ver isso que está dizendo. Laura gosta de verdade da Natália.

-você é sinico eu vi você olhando para os seios daquela vulgar assanhada  que não parou de te encara.

Finalmente chegue na porta da casa de Jessica. Eu parei o carro e passei a mão em meu rosto tentando me controlar.

- está entregue eu não vou conversar  agora com você, quanto estiver mais calma conversamos.

Tentei beija-la mais a mesma desceu do carro com muita pressa.

Dei de ombros e segui com meu carro, logo parei numa esquina e liguei para Laura. 

- o que você quer?  Laura falou seria e muito fria.

- me passa seu endereço preciso pelo menos saber onde minha filha está dormindo.

Inocente Laura me passa seu endereco inclusive o número do quarto e desligou na minha cara.

Segui com muita rapidez para sua casa.  Queria que Laura me explicasse tudo direitinho essa história dela ir na casa do Marcos a seu convite.

Como eu conhecia a cidade todo mundo da cidade ficou mais fácil entrar no prédio sem o senhor João avisar Laura.

Cheguei na porta do seu apartamento e logo toquei a campanhia sem parar.

Laura abriu a porta apenas de short e blusa transparente.

De imediato ela se assustou quando me viu.

-o que faz aqui. Disse nervosa.

A empurrei pra dentro e entrei com tudo. Ela gritou no impulso da adrenalina e eu tampei a boca dela não queria que naty escutasse.

- cala essa boca sua porque não quero que Natália saiba que estou aqui. 

Retirei minha mão de sua boca.

- tá dando pro marcos? 

- como é que é? Ela perguntou incrédula.

- tá DANDO PRO MARCOS? ???. Perguntei em alto bom som. 

Ela deferiu um tapa em minha cara.

- cala essa sua boca imunda ! .

Puxei ela pelo punho a segurando forte, empurrei ela contra a parede. Coloquei minha boca contra a sua mais ela desviou seu rosto do meu.

- me solta seu canalha eu não sou vagabunda pra você vim.....

Não a deixei continuar tentei introduzir minha língua na sua boca mais ela não deu passagem. Então chupei seu lábio inferior.

- pra você vim o que? Meu tom foi de ameaça ao mesmo tempo sedutor.

- me ofender com suas palavras...

Apertei meu corpo contra o seu.

Encostei meus lábios nos seus.

-Me beija!!

Ela negou com a cabeça  fazendo nossos lábios colados rosarem um no outro.

Sorri de canto e desci meus Beijos pelo seu pescoço a fazendo amolecer em meus braços. 

- por favor vá embora... Ela sussurrou...

A beijei novamente desta vez consegui invadir sua boca sem pedi permissão.

Ela reluta, batia em meu peito,Mais mesmo assim correspondeu meu beijo.

- o que está acontecendo aqui???. Natália perguntou nos olhando assustada.

Imediatamente Laura me empurrou...

- então é isso você finge ser minha amiga e tá interessada em papai?

- filha, foi seu pai eu posso te explicar ele me  pegou a força.

- conta outra Laura você se entregou no Beijo não vem da uma de santinha aqui não. Falei debochando da situação.

Laura tento me bater dinovo mais fui mais rápido que ela é segurei seu punho com força. 

- você não vai me bater dinovo. Ela puxou seu braço com força. 

- Natália você precisa acreditar em mim, esse canalha me beijou...

- tudo bem Laura eu acredito em você.

- vai embora daqui Bruno, você não perdeu nada aqui. Laura foi abrindo a porta e estendendo a mão para eu sair.

- você não me respondeu o que vim aqui lhe perguntar.

Ela sorriu nervosa.

- eu não te devo satisfação da minha vida. Saia !  Ela está alterada.

Olhei pra aquele corpo lindo só de shortinho em minha frente.

- haaaaaaaa se Natália não estivesse aqui....

- se você tem o mínimo de senso não termina essa frase.

Sorri safado pra ela, beijei Natália que me abraçou e sai a olhando dos pés à cabeça. Logo Laura bateu a porta. 




Notas Finais


Pra fecha esse dia com chave de ouro...
Hehehehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...