História Eu apenas te odeio. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Girls' Generation, I.O.I, Monsta X
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jeon So-mi, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Seohyun, Show Nu, Suga, Taeyeon, V
Tags Bangtan Boys, Brigas, Bts, Bullying, Colegial, Escolar, Girls' Generation, Incesto, Jikook, Jimin!bottom, Kook!top, Kookmin, Lemon, Luta, M3r3dith, Namjin, Seohyun, Taeyeon, Vhope, Yaoi
Exibições 221
Palavras 1.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeon batatas! Tudo bom?
LE AS NOTAS FINAIS PLMDS

Boa leitura ♡

Capítulo 14 - Capítulo 12 - Entre tapas e beijos


No último capítulo...


- Pra te irritar e você não conseguir me bater, já que não consegue andar! - arregalo os olhos.

- Jeon Jeongguk...

- Sim?

- Começa a correr.


Continuação...


   Ele começa a correr e eu junto todas as forças possíveis, levantando e botando um roupão, correndo atrás dele. Desço as escadas e ele corre pra cozinha, corro atrás mas acabo caindo de dor no chão e causando um barulho alto. Ele volta desesperado e vem até a mim, mas consigo ignorar a dor e puxo-o pela gola, derrubando ele e subindo em cima do mesmo.


- Pede desculpa! - começo a torcer as suas duas orelhas.

- Isso dói! Para pirralho!

- Pirralho? - o olho desafiador e levanto mancando, sorrio e lhe dou um chute no meio das pernas. Dou de ombros e começo a andar até a escada enquanto ouvia ele reclamar de dor, até que sinto uma mão segurar meu pé me dando um susto.

- Eu vou te deixar cadeirante! - ele diz. Prendo o riso mas acabo soltando-o alto.

- Eu quase quebrei o seu pênis e você fala isso? Corajoso! - puxo meu pé e volto a andar, quando sou jogado contra a parede fazendo minhas costas doerem. Olho irônico para ele e assim que ele me preensa, alguém entra na casa.

- Filho, chegamos ced-Oh, estão ai! - diz Jan Ki. Engulo seco e tento empurrar Jungkook, que sorri malicioso e suspira.

- Oi omma. 

- O que estão fazendo?

- Jimin viu uma barata então eu vim acalmá-lo. - ele fala parecendo inocente. Puto! - Não é, saeng?

- S-Sim... - ele me abraça e começa a fazer carinho em meus cabelos. Mas logo sinto algo como um assopro em meu pescoço, arrepiando-me.

- Você foi um péssimo babyboy. - ele sussurra em meu ouvido.

- Bom, eu e Jaehyun viemos apenas deixar as coisas aqui, pois vamos lá parabenizar seu primo. Já voltamos! - diz Jan, saindo de casa. Acho que meu pai estava esperando no carro.

- Me solta Jungkook! - empurro ele, cruzo os braços e subo para o quarto reclamando baixinho pela dor no quadril. 

  

   Chego no quarto e ando até a cama, me deitando ali e respirando fundo.


- PUTA MERDA! - grito para tentar aliviar a dor. Pego meu celular, mas que foi retirado no mesmo instante por Jungkook. - Que foi?

- O que você prefere: ficar sem andar, ou ficar sem o celular? - arregalo os olhos e tento pegar o celular dele.

- Me devolve!

- Ah, sem andar? Certo. 

- Não! Aish... Enfia esse celular no cu! 

- No seu, na verdade. Bom, agora eu tenho dois celulares! Obrigado, Chim Chim. - ele sorri e sai do quarto. Suspiro frustrado e jogo o travesseiro no chão, mas logo ele volta com os olhos arregalados. - Jimin...

- Hm?

- Tira o roupão. - o olho confuso. - Agora! - resolvi não retrucar, então levantei com dificuldades e tirei o roupão envergonhadamente.

- P-Pronto...

- Se olha no espelho... - engulo seco e ando até o espelho, vendo meu corpo cheio de marcas de chupões. Arregalo os olhos e olho incrédulo para ele.

- Jungkook...

- Como eu só vi isso agora? - ele diz, vindo até a mim. Viro pra ele e o olho assustado.

- E-Eu... O que vamos fazer?! 

- Eu não tenho nada a ver com isso!

- O que?! Você que fez isso! - aponto para as marcas, mas seu olhar parece ter ido para outro lugar. - P-Para de olhar pro meu pênis!

- Minha mãe deve ter algo pra tapar isso, relaxa... E eu não canso de olhar pro seu corpinho de bebê... - ele diz, mordendo o lábio e me puxando para si, dando beijos em meu pescoço. Ouço passos e empurro ele, correndo até a cama e me cobrindo até o pescoço.

- Jeon Jeongguk! - diz o ser chamado Yoongi, entrando no quarto. Seu olhar para em mim e uma expressão confusa se formou em seu rosto assim que seu olhar foi para o meu pescoço descoberto.

- Hyung? O que faz aqui? E como entrou?

- 'Tava aberta. E eu vim pra te falar que vi o Namjoon e o SeokJin se beijando na frente de uma cafeteria! Deve ser por isso que ele se afastou da gente...

- É o que? Eita...

- Vem cá, Jeon, me conta... E essas marcas no pescoço do teu "irmãozinho"? Voltou a bater nele?

- Vai se foder... - murmuro, mas ele parece ter ouvido, já que veio até a mim e me puxou pelos cabelos, tirando-me da cama, arrancando meu roupão.

- Alguém tá peladinho e uoou... Quanta marca! - ele puxa com ainda mais força.

- Larga ele agora, Yoongi. - diz Jungkook, num tom extremamente assustador.

- Qual foi, maknae?

- Eu vou contar até três...

- Que?

- Um.

- O que tu tá falando?

- Dois.

- Ah, vai se foder.

- Três. - Jeon finaliza, correndo até o Min e acertando-lhe um soco. Corro para trás de Jungkook e me escondo ali.

- Ficou louco?!

- Sai da minha casa! - gritou. Yoongi nada falou, apenas saiu calado. Abraço Jeon por trás por impulso e encosto minha cabeça em suas costas.

- Obrigado...

- Vem, vamos tapar essas marcas. - ele diz, então eu o solto e boto o roupão para depois seguir o mesmo até o quarto de sua mãe.


    Assim que chegamos no quarto de Jan, me sento na cama e ele começa a procurar algo, logo achando uma paletinha de corretivo e me entregando. Agradeço e vou até o espelho, tiro o roupão e começo a tentar esconder o desastre que aquilo estava.


    Um tempo depois, já vestido e com as marcas tapadas, mexia tranquilamente nos botõezinhos da camisa que eu usava, numa maneira de esquecer o tédio. Appa e Jan Ki preparavam algo para comermos, Jeon mexia no meu celular e lia as minhas conversas.


- Quem é chjohnyboy? - pergunta Jeon.

- Um seguidor.

- E xharlexc?

- Outro seguidor. - bufo e encaro o teto. - Ciúmes?

- Claro que não! 

- Calma, só perguntei... Ciumento.

- Idiota.

- Babaca.

- Estúpido.

- Lindo.

- Gostoso... - ele finaliza, pulando na minha cama e roubando-me um selinho, que se transformou num beijo necessitado. Assim que o ar se fez presente, separamos nossas bocas respirando ofegantemente. - Talvez eu seja ciumento...

- Eu te a... - paro de falar assim que percebo o que ia dizer. 


Eu amo Jeon Jeongguk?



Notas Finais


E ai? Gostaram?

Demorei p krl kjjkk

NOVAAA FICC!
É DE JIKOOK! OTEPÊ sz VOU POSTAR CAP AINDA ESSA SEMANA LÁ! DÁ UMA OLHADA!
https://spiritfanfics.com/historia/meu-pequeno-bebe-7221049


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...