História Eu e meu amor platônico (HIATUS) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Violette
Tags Amor Doce
Exibições 13
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Je ne sais pas qoui mettre le titre {P.G.}


           Capítulo 2
          Je ne sais pas qoui mettre le  titre

         -Sai.- me livrei dos braços dele e foi procurar as meninas.- Akemi eu vou para casa eu não tô bem.
         -Calma o que aconteceu.-disse a Akemi com a feição preocupada.
         -Depois eu te conto, mas não fala para ninguém.
         -Tá pega um taxi.
         Sai da rave e peguei o primeiro taxi e pedi para ir para a minha casa.
            -Obrigada.-paguei a corrida e sai do carro fui para o meu quarto. Cheguei no meu quarto e fui para o banheiro e tomei o meu banho para tentar tirar a tinta. Terminei meu banho desliguei meu celular e coloquei para carregar e coloquei meu pijama e fui dormir.

                P.O.V. Jade

           Sai correndo e achei a Natty.
           -Você viu a Haru.
           -Não
           -Ok.-fui procurar pela Akemi.-Akemi você viu a Haru.
           -Não.
           Perguntei para todo o nosso grupo, ninguém sabe dela. Ficamos todos desesperados ela não atendia as ligações, fomos correndo para a casa dela a porta estava trancada e ela não atendia. Resolvemos ir para casa para depois procurar ela.

                 ~Quebra de tempo~
                    ~ 6 horas da manhã~

          Acordei cedo para porra pelo simples fato:
      Preocupação.
           Todo mundo já estava na porta da casa dela e batemos depois de um tempo ela atende a porta com um pijama de frio de unicornio.
          -São 6 horas da manhã e vocês me acordam. Ah vão tomar no cú. Minha vida já tá uma bosta e vocês me acordam. Aff.-ela disse fechando a porta.
         -Mas Haru a gente só queria saber se você está bem.-eu disse.
         -Já não basta me apresantar a Britynei, você quer me dar satisfação por me acorda em um sabádo, o sol mal acabou de nascer.
        -Não fala assim da minha namorada.-disse me irritando.
        -Porque não pega essas suas palavras e enfia no seu cú?
          -Porque não faz o mesmo?-gritei.
         -Porque eu não sou uma filha da puta de sabe que alguem gosta de mim e esfrego na cara da pessoa que eu tô em outra.
        -Você gosta de mim?
        -Eu te amo.
        -...

          P.O.V. Harumi

        Eu estava, estava, dormindo até que uns filhas das putas começaram a querer arrombar a minha porta, desci de pijama mesmo, abri a porta e era o pessoal.
      -São 6 horas da manhã e vocês me acordam. Ah vão tomar no cu. Minha vida já tá uma bosta e vocês me acordam. AFF.--eu disse fechando a porta.
     -Mas Haru a gente só queria saber se você estava bem--ele disse.
     -Já não basta me apresentar a Britynei, você quer me dar satisfação por me acordar em um sol, o sol mal acabou de nascer.
    -Não fala assim da minha namorada.--disse se irritando.
    -Por que não pega suas palavras e enfia no cu.--digo calma
    -PORQUE NÃO FAZ O MESMO.--ele gritou totalmente irritado.
    -Porque eu não sou uma filha da puta, que sabe que alguém gosta de mim e esfrego na cara dessa pessoa que tô em outra.
    -Você gosta de mim?
    -... Porque não me falou antes.--disse ele meio calmo
    -Porque de qualquer maneira, você não gostava de mim.--digo cruzando os braços.
    -Caralho você não sabe o que eu fiz tentando chamar a SUA atenção.--disse dando ênfase no "sua". Fechei a porta com toda força e tranquei a porta, me escorregei pela porta e comecei a chorar--ABRE ESSA PORTA HARUMI, VOCÊ NÃO PODE SE ESCONDER PARA SEMPRE.
    -E SE EU NÃO QUISER.--gritei também.
    -Vamos lá Haru, sai.-ouço a voz da Akemi. Sai correndo pela cozinha e escrevi em uma folha "Passa pela porta dos fundos" e passei pela fresta da porta-- OK Haru--disse. Eu ouvi a porta ser aberta-- Calma Haru.--disse a Akemi. Elas e as meninas me.
     -Por que é todo tão difícil pra mim.--digo chorando-- Ele me amava, mas não deu iniciativa. Ele quer me culpar.
    -Calma, levanta, troca de roupa. Que nós vamos na sorveteria que você adora.--me levantei e subi. Separei um short que vem até o final da coxa de cintura alta marinho, um top torcido vermelho e uma sapatilha. Me troquei, escovei meus dentes e desci.--Partiu sorveteria. Gente eu vou levar o Max.--Max é um husky siberiano branco de olhos azuis, peguei a coleira.-- Vem Max, bom garoto.--coloquei e fui para a sala.--Vamo bora.
     Nós fomos para a sorveteria. Eu pedi um sorvete de chiclete.
    -Vamos na praça.--dou a ideia.
    -Vamos.-todas disseram juntas. Nós fomos na praça, o dia estava lindo. Até que vejo Jade(FDP) e Diabrah(puta) se pegando.--Insuportáveis.

                P.O.V. Jade (FDP)

        Eu e a Debrah(puta) estávamos na sorveteria, agora estamos voltando para a praça.
        -Aquela não é a Harumi.--disse Debrah(FDP) para uma menina, segui meus olhos na direção e vi, era ela, ela estava linda com o Max, que é uma husky siberiano filhote. Max veio correndo na minha direção, já que nós somos muitos próximos.--Argh tira essa pulgento daqui.
      -Calma Debrah(FDP) é da Haru.--digo fazendo carinho nele
     -Harumi.--disse a Haru chegando mais pertos de nós.--Ah Diabrah o único ser pulgento aqui é você (n/a TURN DOWN FOR WHAT OTARIA) disse a Haru entre dentes.
     -Olha aqui sua puta, já não basta você tentar roubar o meu Jadizinho e me chamar de cadela.--disse a Debrah levantando a mão para a Haru.(n/a aqui é a parte que mexem com a Haru, se fudeu Diabrah).
      -Vai me bater, vai me bate se que ser a fodona.--disse a Haru batendo no próprio rosto. Quando a Debrah fui bater no rosto dela, a Haru segurou ela pelo pulso e o colocou contra as costas.--To aqui seu lixo humano.--disse a Haru atacando a Debrah em mim.--Vem Max.

               P.O.V. Harumi

           -Arrasou.--disse a Akemi que via o show de longe.
           -Estava me defendo, sorte dela que não fiz coisa pior.
           -Gente eu tive uma ideia.

           CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...