História Eu e o meu garoto bobo - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 8
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Galera estou tentando postar novos caps o mais rápido possível, me perdoem pela demora...
Mas enfim Boa leitura

Capítulo 6 - Meu melhor "amigo"


Fanfic / Fanfiction Eu e o meu garoto bobo - Capítulo 6 - Meu melhor "amigo"

P.O.V Camila

 Eu cheguei em casa, eram 19:43, estava um pouco cansada, tomei um banho e chamei Melissa pra dormir aqui em casa essa noite, necessito de alguém pra conversar. Ela chegou depois de meia hora, e olha que ela mora na casa ao lado.

 -Oi querida, iaí como foi lá na casa do boy?

 -Espera aqui não mamãe pode escutar- falava baixinho, olhando minha mãe entretida em uma novela- vamos lá pro quarto.

 Levava a mesma em direção ás escadarias, logo entravamos no meu quarto, Melissa se sentava na minha cama, logo eu me sentava também.

 -Então diz aí.

 -Mel... B-bom primeiramente eu quero saber como é estar apaixonada...

 -Há.... É algo maravi... ESPERA! Você nunca se apaixonou?

 -Não...Quero dizer sim! Mas.... eu tinha doze anos coisa de criança sabe...

 -Sei...Então tu quer saber como é estar apaixonada não é mesmo?

 -Não quero saber como é estar gravida- falava em um tom sarcástico.

 -Ok,ok... Se acalma. Estar apaixonada é algo mágico, sentimos um grande nervosismo quando o individuo esta por perto, um simples toque ou uma breve troca de olhares é capaz de te levar á outro mundo, mundo no qual você não gostaria de sair, sente também uma explosão  de sensações querendo sair da sua barriga, ou algo do tipo, a paixão é simplesmente algo inexplicável....

 -Nossa que lindo Mel...Tirou do Google?

 -Não da experiência...

 -A-acho que gosto do Eduardo...

 -Serio? Então não deveria nem achar, mas sim ter certeza por que essa tua cara de “Maria Florzinha” já declara tudo hahaha- Melissa ria de forma um tanto quanto exagerada por uma piada sem graça-...Mas, o que tu tá fazendo? Vamos agir menina!

 -Agir? Em que?

 - Você jamais terá ele se não for atrás, faça a sua parte.Hum...- Melissa parecia pensativa- Para iniciar uma relação... você precisa conhece-lo...amizade...AMIZADE! É ISSO! Apenas seja amiga dele, talvez dessa amizade possa surgir o amor...

 -H-her... talvez- falava desviando olhar, esse assunto me deixava muito desengonçada em minhas ações.

 -Awwwwww que fofa...Tu tá envergonhada né Milisinha...-ela falava apertando levemente minhas bochechas- fofa não se esquece, não se esquece não importa o que aconteça eu vou te ajudar nessa bagaça- ela me abraçava de forma acolhedora.

 -DROGA! COMO EU SOU BURRA!

 -Meu Deus quem morreu?

 -Há um tempinho atrás o Eduardo me fez um pedido de amizade... e...eu recusei mas, foi por motivos próprios, agora eu não vou ir na maior cara de pau pedir a amizade dele não, o que ele vai pensar de mim? Que eu sou uma retardada claro!

 -Certo, não vai, realmente pensava que tu gostasse dele mas, parece que ele vai ser mais um que a Katherine vai pegar... Melissa para de ficar se julgando! Vai dar tudo certo ok? Vai por mim, ele vai aceitar, ele aparenta ser gentil...

 -Ok... acho que você tem razão, vou ter que ir atrás daquilo que eu quero...

 Está decidido, amanhã mesmo seria amiga daquele fofo. Depois de horas conversando  e relatando a tarde maravilhosa que eu tive o sono bateu, e eu tentando adormecer, porém ao meu lado estava Melissa tirando todo lençol de mim, o que resultava em uma guerra, quando ela adormeceu eu tirei dela, realmente quem rir por ultimo rir melhor.

 NO DIA SEGUINTE

P.O.V Eduardo

 Desde a primeira aula que eu tive nessa nova escola eu fiz várias amizades, como o Lucas, o cara mais extrovertido que eu já conheci, e o mais pervertido também, o Diego, meu parceiro super bacana, sua aparência é consideravelmente bela porém que nunca conquista nenhuma menina, deve ser o fato dele força demais a barra, e o Luciano esse adora ver e se meter numa treta, seu jeito retardado e frio me leva a duvidar de sérios problemas de família.

 Eu estava sentado junto com eles, comendo o lanche, eles falavam sobre algumas garotas da nossa sala, elogiando algumas e criticando outras.

 -Hahahahaha cara! Essa foi boa hahaha- Luciano mangava dos defeitos que Lucas relatava de Isabela-...Mano não devia nem ser Isabela,  devia ser Isabola hahaha é tanta banha que acho que ela nunca viu os pés dela na vida hahaha...

 Todos riam, menos eu, isso era muito escroto.

 -Hey vocês deviam parar com isso mesmo ela sendo gordinha ela é completamente perfeita tanto por dentro quanto por fora!

 -Olha só já falou o profeta! Só fala isso porque tem uma queda por barangas-Luciano falava.

 -Cara eu acho que ele tem razão, acho que tu adoraria se eu te chamasse de pica-pau por causa desse topete ridículo que tu mandou fazer no teu cabelo-Diego me defendia se referindo á Luciano.

 -Tá bom cara... Abaixa a bola ai, porque quando eu te fazer cuspir sangue tu não vai gostar... Agora vamos falar das gatinhas-Luciano falava mudando de assunto.

 -Melissa!- Lucas falava- Vei essa sim...

 -Linda, muuuito linda, corpo violão, cabelos negros e longos, branca como a neve e aqueles lábios rosados...hummm... o único defeito dela seria a loucura mas, mesmo assim seria um sonho pra mim...-Luciano comentava.

 -Não... sonho mesmo é aquela amiga dela...-Diego dizia- Como é o nome dela mesmo?

 Quando ele falou amiga eu me interessei pelo assunto...

 -Por acaso cê tá falando da Camila?

 -Sim, essa mesmo, ela parece ser a garota perfeita... Confesso que antigamente eu tinha uma queda por ela, já tentei de várias formas tentar algo com ela mas ela é difícil pra caralho. Dizem que ela nunca namorou ou coisa do tipo- eu franzia a testa, a cada palavra que ele dizia o ciúme ficava estampado na minha cara.

 -Hummmm....-Luciano e Lucas provocavam e eu apenas ficava sério.

 -Hey comeu barata foi?- Lucas me perguntava.

 -Cala a boca otário-falava tentando intimidar Lucas, logo falava com Diego-Espero que tenha tudo sido antigamente mesmo... Pois essa mina é minha!- mesmo que Diego seja meu melhor amigo, queria que ele soubesse do meu sentimento por Camila.

  -Hey não precisa se estressar isso foi passado, agora eu gosto de outra e eu creio que ela goste de mim, eu estou super respeitando seu sentimento por ela agora...-Diego falava

 -Cara... Desculpa ai eu estava apenas com ciúmes.

 Diego concordava, quando terminei meu lanche eu sai sozinho á procura de Camila para perguntar á ela se ela trouxe o trabalho, pois ontem pedi pra que ela levasse pra casa dela. Procurei ela por um tempo, até que á encontrei com sua amiga em um lugar cheio de arvores conversando sobre algo, Melissa foi a primeira á me avistar, ela apontou para mim depois Camila me olhou assustada se virou rapidamente, ainda estava um pouco distante não dava pra entender o que elas falavam direito, apenas conseguia visualizar o semblante de cada uma Melissa estava animada e Camila completamente vermelha e assustada, caminhava um pouco mais rápido para entender o que elas falavam só consegui escutar Melissa dizendo sobre  “essa é sua chance” , depois disso Camila ia em minha direção deixando sua amiga para traz.

 -H-herr... Oi Eduardo... c-como vai- Camila dizia, simplesmente não dava para impedir um sorriso pelo modo em que ela falava

 -Oi Mila, h-her quer dizer Camila estou bem e você?

 -Estou bem, melhor agora... -ela me fazia corar com a sua resposta.

 -Então queria saber se você trouxe o trabalho.

 -Claro que sim seu esquecidinho-nossa Camila estava estranha nunca foi tão carinhosa assim comigo

 -Ah que bom era só isso mesmo tchau.

 Eu acenava pra ela, quando ia virando as costas ela pegava a minha mão e me fazia olhar para ela.

 -Agora não precisamos conversar

 - S-sobre o que?

 - Sobre a nossa amizade-pelo olhar e a forma em que falava ela começava a ficar nervosa-hammm... eu quero ser sua melhor amiga.

 -Sério? Mas, você disse que...-ela colocava o dedo indicador em meus lábios me impedindo de falar.

 -Isso foi passado...

 -Não na verdade isso foi á aproximadamente um dia e 2 horas e meia.

 -Passado-ela repetia- então.... ainda que ser meu melhor amigo?

 -Sim, porém com uma condição.

 -Fala.

 -Que eu posso te levar pra qualquer lugar, te abraçar, te apertar, te zoar, te beijar na hora que eu quiser- falava como se tivesse realizado os meu sonhos mais impossíveis

 -Fiz um p-pedido de amizade não de namoro.

 -Tira a parte de b-beijar.

 -Agora sim!

 Camila me abraçava muiiito forte, até que ela tinha força, mano nunca na vida me senti tão bem abraçando alguém.

 -Te adoro melhor amigo- Não sei por que ela disse isso, mas eu adorei esse comentário.

 -Eu também melhor amiga

Nós dois começamos a rir

 -Mais que garoto bobo hahahaha.

 -Mais que menina boboca rsrsrs.

 Ela franzia a testa de forma fofa que me fazia apertar suas bochechas já rosadas.

 O sinal havia batido

 -Nos vemos na sala melhor amiga.

 -Até mais melhor amigo

P.O.V Camila

 Meu Deus que maravilhoso essa foi á melhor atitude que eu fiz na minha vida, via Melissa sorridente indo em minha direção.

 -É melhor se apressar senão não vai dar de entrarmos na sala- nós duas apressávamos  os passos- Hey eu adorei esse pedido de amizade foi por isso que eu gravei para que eu pudesse chorar  nas horas vagas.

 -VOCE FEZ OQUE?!!!

 -Nada...

 -Pode apagar...

 -Vem tentar-Melissa corria e eu ia atrás dela, sei que era praticamente impossível fazer Melissa apagar algum vídeo do celular dela mas se ela não apagar sofrerá consequências.

 Entramos na sala completamente suadas, eu estava ofegante não sou muito de fazer atividades físicas ao contrario de Melissa.

 -Apaga!

 -OK, pronto já apaguei.

 Nos sentávamos quando a professora entrava na sala pedindo os trabalhos, Eduardo olhava para mim, eu entregava para a professora.

 -Nossa esse trabalho ficou lindo, você e o novato formam uma dupla e tanto...

 -O-obrigado

Tivemos que mostrar e explicar para a turma, mesmo o Eduardo não tendo muita intimidade com a turma ele arrasou. Hoje é sexta feira e eu nem comprei um presente para as gêmeas, mais tarde eu compro, cheguei em casa e minha mãe me perguntou o porque de tanta felicidade, desde que meu pai morreu raramente demonstrava felicidade por muito tempo, mas a questão é que eu nunca me senti tão apaixonada como agora...Como minha amiga disse estar apaixonada é algo inexplicável.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Aceito dicas, críticas e sugestões


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...