História Eu e Você! - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Exibições 113
Palavras 1.336
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello people!!

Boa leitura amores~

Capítulo 20 - A volta de Adrien Agreste. Como agente fica agora?!


Fanfic / Fanfiction Eu e Você! - Capítulo 20 - A volta de Adrien Agreste. Como agente fica agora?!

 

*2 anos depois*

Marinette ON

Eu tenho 18 anos agora. Sou praticamente uma jovem adulta. Muita coisa mudou desde que eu tinha 16  anos, no caso desde que "ele" se foi. Bem... eu fiquei sabendo pela Alya, que hoje o Adrien volta de viajem... eu não estou pronta para vê-lo e nem quero. Eu estou estudando moda agora, Alya está estudando jornalismo, Nino está estudando produção musical, e assim todos estão seguindo suas vidas... e eu não seria diferente. Continuo sendo a Ladybug, mas não tem acontecido muita cousa aqui em Paris, então...

6:42

-Marinette!! Você vai se atrasar para a faculdade!!

-Eu já desço mãe!

-Tá!

Eu visto uma saia de cintura alta vermelha e uma blusinha que a metade dela é  transparente, num tom de branco e uma sapatilha preta. Pego minha bolça, cadernos, livros e o estojo, coloco tudo  dentro inclusive a Tikki e saio correndo. Chego na cozinha, pego uma torrada me despeço de minha mãe e do meu pai, e saio correndo até a faculdade de moda de Paris, a melhor da cidade, eu consegui uma bolsa lá, graças ao Sr.  e a Sra. Agreste, sou muito grata a eles.

-Cheguei!- Digo adentrando pelos portões que estavam se fechando.

-MARI-CHAN!!

-Oi Kotoko!- Kotoko é uma amiga de faculdade  ela tem a minha idade, porém já é casada e com o melhor aluno da faculdade de medicina, ele realmente é um gênio.

-Venha! A aula já vai começar!- Gritava ela do corredor, junto com Marina, outra amiga de faculdade.

-Tô indo!!- Grito indo até elas.

-Oi oi porpurina!- Diz Marina

-Haha, oi Marina!

-Vamos!- diz Kotoko.

Nós vamos até a sala.

*Na hora do almoço*

-Meninas... eu não vou poder almoçar com vocês... tenho que correr para o meu trabalho de meio-período!- Diz Marina.

-Claro. -Diz a Kotoko e eu ao mesmo tempo.

-Então... ele vai chegar hoje, não?- 

-Sim, Kotoko, mas eu não vou vê-lo.

-PORQUÊ?! 

-Lembra da Alya?

-Sim, oquê tem?

-Eu vou sair com ela.- Mentira. Na verdade eu não queria ver ninguém e nem sair com ninguém, queria ficar sozinha.

-Bem... você que sabe.

-Tchau, Kotoko! Eu tenho que correr! Bom almoço!

-Tchau, Mari-Chan!

Eu vou até uma cafeteria, compro um sanduíche e saio indo até em casa.

Porém...quando estava passando em frente de minha antiga escola, vejo o...

-Adrien?! -Vejo ele de longe... DROGA! Ele me viu!
               Ele fica me olhando, então eu me viro e saio.

-Droga!- Digo

Eu chego em casa e ando até  o meu quarto, estava exausta!  Meus pais só voltariam amanhã. Caio na cama, largando minha mochila no chão. Eu só queria sumir. Não sei porquê, mas algo estava estranho dentro de mim, no meu peito. Meu coração estava acelerado por nada, parecia algo... surreal.

-Pare de acelerar, merda! Marinette Dupain-Cheng, você NÃO vai voltar para ele! 

-Marinette... você está bem?

-Não Tikki...  Eu o amo ainda... mas... sei que não posso voltar para ele.


             -Não Tikki...  Eu o amo ainda... mas... sei que não posso voltar para ele.

-Porquê não?

-Porquê ele tem a vida dele agora, deve ser um modelo mundialmente famoso agora, deve ter conhecido belas meninas lá, e eu? Eu só sou uma garota que estuda moda e tem uma vida dubla. 

-Marinette...

-Eu vou ficar bem, Tikki. Agora eu viu dormir um pouco, ok?

-Ok.

Marinette OFF

Adrien ON

 Estou agora em  meu quarto, cheguei em Paris à algumas horas. E foi aí que eu encontrei a Marinette... como ela está linda... continua como antes, porém está com um ar de madura.  Eu... queria que as coisas fossem como antes.

*Toc Toc*- Senhor Adrien? - Era Nathalie.

-Sim?

-O senhor tem um compromisso agora, lembra?

-Agora?! Mas eu acabei de voltar de viajem!

-Eu sei, porém o seu pai e sua mãe decidiram que você deve terminar uns relatórios.

-A minha mãe decidiu isso?

-Tá... foi o seu pai, mas vamos!  Temos 1 hora para acabar!

-Ok, já desço.

-Com licença.- Ela sai do quarto.

*Quebra de tempo*

Eu termino a pilha com mais de 100 relatórios em 1 hora e maia, então já eram 18:45, eu me arrumo e saio para ir até uma cafeteria próxima  dali, de carro e aproveito também para comprar mais potes de queijo para o Plagg. Eu fui a cafeteria, comprei tudo oquê tinha que comprar, então começou a chover. Eu vou até o estacionamento não longe dali, pego o carro e saio. Eu estava passando próximo a mesma cafeteria para ir embora quando eu me deparo com alguém que entra do nada na frente do  carro, então quando eu ia bater da tal pessoa, consigo frear, desço, com o guarda-chuva e o meu celular para iluminar, já que estava um pouquinho escuro.

-M-Me desculpe senhor! Eu não queria te dar esse susto!- Quando eu escuto aquela voz, olho imediatamente para a mais baixa, já que eu percebi que era uma menina... era... a Marinette!

-Mari?!

-A-Adrien...?

-Mari...

-Desculpe! Eu tenho que ir antes que a chuva aumente e molhe meus cadernos!- Diz ela se afastando, porém eu seguro em seu braço.

-Tome, você precisa disso mais que eu.- Digo entregando o  guarda-chuva para ela. No mesmo instante, lembranças do meu primeiro dia de aula vem em mente, quando eu ofereci o meu guarda-chuva para ela.

-O-Obrigada... Bem, eu vou indo!

-Ei... você não quer que eu te leve?

-Não, eu me viro! Obrigada!- Como aquele orgulho me encantava.

Ela se vira e sai andando. E eu fico parado na chuva a observando, até que ela olha de lado para mim, e solta um sorriso disfarçado, porém eu consegui ver. Eu volto pro carro, continuo o meu caminho, e não paro de pensar nela...

Adrien OFF

Marinette ON

Após ele me dar o guarda-chuva, continuo andando, porém deixo escapar um sorriso! Eu ainda amo ele... porém não quero admitir... tantas vezes eu levei cantadas... de meninos até mais bonitos que ele... porém nunca me interessei por ninguém.

-Cheguei.- Digo entrando em casa. 

-Oi filha! Como foi o seu dia.

-Péssimo.

-Porquê?- Pergunta meu pai.

-Encontrei o Adrien.

-Hã?!- Diz os dois.

-É... ele voltou... *Suspiro* Vou subir, tchau.

-Mas, filha...!

-Deixe ela Tom. Não deve ser fácil passar por tudo oquê ela passou.

-Sim...

-HAAAA!! MINHA VIDA É AMALDIÇOADA! SÓ PODE!

-Marinette!! Não! Não é! 

-Tikki... oquê eu faço?

-Eu não sei... 

-*Snif Snif* Eu... tô cansada de sofrer...

*Quebra de tempo*

Estou andando nas ruas, indo para a casa da Alya. Então eu sou surpreendida por um bandido.

-Me dá a sua  bolsa!

-Não!- A Tikki está aqui e todas as minhas coisas também!

-Menina insolente!- Ele ia me dar um soco  mas alguém vindo das "sombrar" o imobiliza e o desmaia.

-Q-Quem está ai?!

-Sou eu, My lady.

C-Chat? 

-Chat?!

-Sim.

-O-Obrigada...! 

-Eu quero uma coisa em troca.

-Hã?! Seu idiota! Eu sabia que me ajudaria só por ajud- Ele me cala com um beijo, então nós no separamos pela bendita falta de ar.

-Oquê você quer comigo?! 

-Eu quero você.

-Abusado! Isso nunca! Você tem a sua vida agora! E eu NÃO gosto mais de você!

-Não é oquê o seu coração diz.- Ele se aproxima mais e me prensa na parede.

-Se não me soltar eu grito!

-Pode gritar a vontade! Eu sei que ainda me ama, Bubagoo.

-Convencido! Eu já disse que não te amo!

-Hun-hu, sei. Prove.- Ele paga o canivete do bandido e coloca na minha mão, logo após colocando a ponta do mesmo em seu pulso.

-Me corte.

-Você tá louco?!

-Prove que não me ama, me corte!

-Eu não posso fazer isso! Porquê... eu...ainda... te amo.

-Eu sabia. -Ele arranca o canivete da minha mão e joga longe, então me beija novamente.

-Chat... como agente fica agora?

-Eu não faço ideia.

-Nunca mais se separe de mim, ok?

-Sim. Mari... você voltar a namorar comigo?

-Sim!! Eu quero!! - Digo e o abraço.

-Senti sua falta.

-Eu também, Mari.

-OLHA!! Rápido!!- Digo me desprendendo dele e apontando para uma direção, assustada.

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...