História Eu e Você - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Colegial
Visualizações 175
Palavras 1.726
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 📖

Capítulo 17 - Admiti ?!


Fanfic / Fanfiction Eu e Você - Capítulo 17 - Admiti ?!

Alex Mapeli 


Eu estão tão feliz por esta com a garota dos meus sonhos ao meu lado , tenho vontade de mata aquele desgraçado do Justin por maltratar tanto a Fran , ela é uma menina tao doce ," a maldade do mundo fez ela ser durona " eu enfrentaria qualquer um pra ter ela comigo , até mesmo o pau no cu do Justin.  Não tenho medo dele . Ainda bem que Johnny saiu da luta , se bem que eu descobri que foi o Justin que trouxe a ex namorada dele de volta , pago um dinheirão  pra ela volta com o  Johnny , eu não falei nada , porque pelo menos Johnny fica longe da Fran.

Ela não quer ele será que Justin não entende se faz de burro , garoto idiota , ela nunca vai ser às puta dele . 

Eu tava durmindo com a Franciny deitada no meu peito , a noite tinha sido perfeita se não fosse pelo susto que o imbecil do Justin passo na gente . Enfim .. Eu tava no melhor do meu sono . Quando senti a luz do abajur acender , pensei que era a Franciny acordando mais eu estava sentindo ela deitada do meu lado.  Logo senti algo frio encosta na minha testa , abri os olhos na hora e vejo Justin em pé do meu lado apontando uma arma na minha cabeça . 


- Sshhhhhhhhhh - Ele disse bem baixinho e levantou  a outra mão fazendo sinal de silêncio na boca.


Ele me faz levantar da cama , filho da puta Desgraçado , eu estava nu por causa da transa que tive com a Franciny , mais ele nem se importou , talvez meu pau era maior do que o dele . Viado , pau no cu . Ele abre a porta do meu quarto e coloca uma algema no meu braço e prende meu braço num arco que tinha na porta pra prender uma placa de "não entre" , que eu não tinha colocado ainda . O arco era chumbado , não dava pra me soltar , mesmo fazendo força.  


- Justin - disse e ele aponta a arma de novo pra mim me fazendo calar.  


Vejo que Franciny se mexe na cama , ela ainda durmia que nem um anjo , e eu aqui enfrentando um demônio por ela . 



Justin Bieber.



Eu tava com tanta raiva por ela ter falado aquilo , que nem pensei em nada , as pessoas me olhava com cara de cu , dava até vontade de mete bala na cara de cada um .. comecei a andar até meu carro , mais Ryan é Chris me impediram . Disseram que eu precisa de curativos , que porra de curativos , sou homem não preciso disso , mais a dor que sentia me fez voltar a trás , aquele merda do Robson me fez rasga minha camisa favorita , finalmente matei o Desgraçado . O corpo dele ainda tava lá no chão pálido , morto , meus seguranças tirou o corpo dali pra jogar no rio , ao meu comando . Acredita que os capangas do Robson teve a ousadia de pedir um enterro pra seu chefe morto , quase matei eles , mais apenas neguei , já que nao tava com paciência pra isso agora , queria sair logo dali . Assim que Ryan e Chris terminaram os curativos sair dali voando .. em direção a casa do Alex . Viado da porra , só por que ele era mais velho e morava sozinho muita mina dava em cima dele . Mauricinho Desgraçado , tanta mina querendo abrir a perna pra ele e ele quer comer logo a minha , vai pra merda neh .

Parei na frente daquela casa minúsculas , mais bonitinha , casa de pobre , fracassado .. como que Franciny me toca por ele . Vadia mesmo .. e ela não aceita isso . Se ela não percebe , eu vou mostra pra ela que ela é louca por mim tanto quanto sou por ela . Entre na casa , aprendi a arrombar casa apenas com um clips , abri a porta sem fazer barulho , a casa tava num escuro total , quase bati de cara numa parede , toma no cu .. liguei a lanterna do meu iPhone e fui andando pela casa e encontrei o quarto dele , assim que abrir vi os dois durmindo juntos , a raiva já tava grande agora tava fora do meu limite , peguei minha pistola e liguei o abajur na cara do viado do Alex . Ele acorda assustado quando coloco a arma na sua testa , parece uma mulherzinha , Medroso da porra. Faço ele se levantar em silêncio pra não acordar a Fran , já que ela durmia tao bunitinha dava até do de acorda ela , mais eu precisava. Puxei o cretino do Alex . Ele tava pelado , que fique assim passando vergonha pra aprender a nunca mais tocar na minha garota . Mesmo sabendo que ela não se importou comigo , eu não tava ligando pra isso agora , eu ia mostra pra ela , que ela é minha . Ja tô cansado disso . 

Abri a porta  e Prendi o braço do Alex no arco que tinha na porta  . E me virei pra acorda a Fran . Mais ele me chamou e eu virei a arma de novo na cara dele e ele se calou . Me virei de volta pra Franciny , ela tava tão linda durmindo . 


Mirei a arma pra cima . 



Franciny 



Acordei assustada ouvido dois tiros bem pertos de mim , quando olhei pra frente vejo o semplante do Justin pela luz fraca do abajur  apontando uma arma pra cima , ele gosta de fazer isso neh .. como sempre sendo imbecil , vi atrás dele Alex pelado algemado na porta . 


- Mais que porra é essa ?- grito assustada e me cobrindo com o lençol . 

- Eu só vou dizer uma vez Franciny , ou você vem comigo agora  , ou eu mato ele - Justin disse calmo e apontou a arma para Alex . 

- Eu não vou a lugar nem um com você Justin , me deixa em paz , para de ser assim comigo que inferno - Digo e ele aperta o gatilho , é a bala acerta na perna esquerda de Alex . 


Alex grita de dor , e levanta a perna , mais ele não consegue cair no chão por que tava preso , muito menos tocar a ferida , ele gritava , eu me contrair pelo seus gritos.  


- Eu vou ter que acertar a cabeça dele  pra você aceitar ? - ele ainda dizia calmo . 

- Tá .. eu vou .. - digo me levantando.  


Sai de cima da cama e peguei minhas roupas vesti minha calcinha e meu sutiã , não tava me importando se ele tava me olhando , até por que ele já me viu sem roupa .  Coloquei minha roupa e fui pegar um lençol , olhando  Alex controlar a humilhação.  Eu ia levar até ele o lençol . 


- Oque tá fazendo ? - Pergunta Justin 

- Vou cobrir ele ! - digo sem. Olhar na sua cara .

- Não vai não , deixa essa porra aí , e sai daqui - Justin tira o lençol da minha mão e me empurra pela porta . Ele chega bem perto de Alex . 


- Se você contar pra alguém que foi eu que te fez isso , aí que eu te mato mesmo - disse Justin em tom de deboche . 

- Vai pro inferno - Alex disse entre dentes e cuspi na cara de Justin.  


Pra que ? 


Justin dá um soco na cara de Alex e mira a arma na cara dele , eu por instinto seguro o braço do Justin e miro pra cima . 


- Não Justin. Para - digo e a bala acerta o teto .


Ele me joga pra pra longe e encara Alex . 


- Se você chegar perto da Franciny eu acabo com voce- disse e Justin se virou pra mim me emperrando . 


Alex não disse nada ficou lá sangrando com o machucado no canto da boca , algemado . Eu e Justin saímos da casa e ele literalmente me jogo dentro de seu carro . Ele  entra pelo outro lado e  sai dali cantando pneu . 


- Quem vai tira ele dali Justin , você algemou o menino - digo preocupada com Alex .

- Foda-se ... Não me importo .. podia apodrecer lá pra lagar de se intrometer na minha vida - ele diz . 

- Sua vida ? ... Eu não sou nada sua Justin pra você achar que ele tá se intrometendo . 

- VOCE E MINHA FRANCINY ENTENDA ISSO - - Ele grita e eu me calo . 


Como assim dele ? .. ele não queria ficar longe de mim ? .. menino idiota .. não sabe comprir oque diz ,  .. ele sabe que gosta de mim , mais prefere me maltratar .. eu ódeio isso . Arrrrrrghhhh


Em 10 minutos ele tava na frente da sua casa , estranho pra que ele me trouxe pra cá ? .. ele estaciona de qualquer jeito é sai do carro , dá a volta e me puxa pelos cabelos . Vi os seguranças me olhar . 


- Aí ai ai Justin. .. me solta ..  paraaaa - Gritava porque tava doendo muito meu couro cabeludo -  Desgraçado vai arrancar meus cabelos . 

- Cala boca - ele grita de volta . 


Ele sai me puxando pela casa , e vai em direção ao seu quarto , ele me empurra pra dentro e liga a luz , fecha a porta com força e tranca a mesma . 


- PRAQUE ME TROUXE PRA CA ? VOCE NAO CANSA DE ME VER SOFRER .. EU ODEIO VOCE .. ENTENDA ISSO .. EU  NUNCA VOU SE.... - eu ia falar tudo que tava intalado na minha garganta .


Mais ele anda até mim e me beija bem no meio da frase . Eu tento empurrar ele mais ele é mais forte que eu , e eu não tava resistindo . 


Eu não queira admitir pra mim . 


Que eu amava esse Desgraçado .




Notas Finais


Ah até o próximo capítulo 🎀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...