História Eu e Você um Amor No Apocalipse-A História da Morgnsten - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Nina Dobrev, Norman Reedus, The Walking Dead
Personagens Daryl Dixon, Glenn Rhee, Maggie Greene, Personagens Originais, Rick Grimes
Tags Daryl Dixon, The Walking Dead, Twd
Exibições 80
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Hello Guys and Girls<3
Desculpem a demora para postar pois estava em prova!!!

Capítulo 10 - Capitulo 10-Kieryl On Fire


P.O.V Daryl Dixon
 Saímos daquela cabana cedo e rumamos para Alexandria,nem Eu nem Kiera tocamos no assunto sobre ontem a noite,mas ambos gostaram,não falamos nada sobre ontem a noite por causa de Aaron,se não o mesmo nos encheria de perguntas,seguimos para Alexandria em silêncio,não demora para que cheguemos,quem abre o portão é Spencer,fecho a cara na hora,ele sorri brevemente para Kiera,ela dá um breve aceno de cabeça e passa reto por ele,sorrio mentalmente com isso,Maggie logo aparece e pula em Kiera que abraça a amiga contente,pelo que Eu notei,chegamos de tarde.

-Quer me matar do coração Morgnsten?-Maggie ralha com Kiera quando se separam do abraço.

-Desculpe Greene da próxima vez Eu enfrento uma horda-Kiera devolve rindo,logo Rick aparece a meu lado,parece que brota do chão.

-Enfrentaram algum problema?-pergunta,sua voz soa preocupação.

-Encontramos uma mulher amarrada em uma árvore,toda destroçada e tinha um W na cabeça e logo em seguida uma horda apareceu-conto.

-Dia Difícil,mas parece que a noite foi boa-seu tom vai de preocupação para malicioso,o olho sem entender.

-Porquê diz isso?-pergunto meio desconfortável e o idiota ainda ri.

-Por aquilo-ele aponta para o pescoço de Kiera,droga lá vem.

-Você não tem nada a ver com isso-resmungo irritado,grande intrometido ele.

-Poxa,Eu que pensei que nunca estaria vivo para ver isso,mas cá estou Eu vendo Daryl Dixon o fechado,pegando geral-ele ri e fecho a cara.

-Idiota-falo e Carl aparece a nossa frente.

-Pai,porquê o pescoço Ki,está meio arroxeado?-Carl pergunta e Rick encara o filho estupefado com a pergunta,prendo o riso.

-Anh....filho-ele começa.

-Aquilo no pescoço dela se chamam chupões-Maggie aparece,percebo que Kiera se afasta corada com a mão no pescoço.

-Maggie-Rick a repreende.

-Oque?,vai dizer que tô mentindo?-Maggie reclama.

-Mas também não era pra falar assim-Rick responde.

-Se virem com isso-resmungo e me afasto.

   Deixo eles lá lidando com a maluquice de Maggie,sigo rumo a casa de Kiera,na verdade tenho passado mais tempo lá do que em qualquer outro lugar,abro a porta e a encontro jogada no sofá com os olhos fechados assim que percebe minha presença abre os olhos.

-Oi-ela diz.

-Olá-respondo.

-Senta ai-ela me dá espaço e me sento.

-A Maggie te encheu de perguntas?-questiono e ela ri.

-Maggie é maluca,começou a falar muita besteira,pra piorar a minha situação Maggie viu oque o Senhor espertinho fez no meu pescoço,foi ai que ela não parou mesmo-Kiera resmungou.

-Maggie não foi a única  perceber,Rick e Carl também-respondo.

-Cacete,isso não é normal-ela resmunga.

-Não mesmo-concordo.

-Ainda me pergunto,será que meu pai ainda está vivo?-ela se pergunta.

-Pai?-pergunto.

-É,Eu tinha um pai,só que ele e minha mãe eram divorciados-ela diz.

-Quem era seu pai?-pergunto.

-Bom o nome dele era Ezekiel,ele era tratador de um zoológico,tinha dreads grisalhos,pele morena igual a minha,ele e minha mãe se separaram por conta de que não dava mais certo,ele tinham uma guarda compartilhada,convivi com meu pai até os 13 anos,depois o nojento do meu padrasto convenceu minha mãe a cortar a guarda compartilhada e assim ela o fez,ela era muito apaixonada pelo marido dela e por isso fez oque ele pediu,parei de ver meu pai,mas lembro claramente dele,aquelo nojento do novo marido da minha mãe,detestava meu pai e por isso fez oque fez,no caso fazer minha mãe desistir da guarda-ela responde parece tão focada nas memórias.

-Bom talvez sim-respondo e ela suspira.

-É talvez-responde com um certo desanimo.

-Não perca suas esperanças princesa-respondo.

-Obrigado caçador-me abraça,a puxo para meu colo e a envolvo mais.

-Estou aqui minha princesa-a reconforto da maneira mais suave possível.

-Acha que aquela mulher que encontramos com o W na cabeça,pode ser um grupo novo?-pergunta tensa.

-Não sabemos,mas vamos averiguar mais-respondo sério.

-Hum,aqui está tão bom-ela diz se aconchegando mais em meu colo.

-Posso fazer ficar melhor-assisto seu olhar escurecer em desejo,sinto que o meu também escurece.

-Há Eu duvido-ela diz de queixo erguido,um desafio e adoro ser desafiado por ela.

      A beijo,um beijo nada calma,mas sim quente e feroz,ela se levanta num pulo,ficando sentada em meu colo,enlaçando minha cintura com as pernas,minhas mão descem para suas coxas,as aperto levemente,ela estremece com o toque,sorrio com isso,por fim o beijo termina com uma breve e leve mordida no lábio inferior,isso foi minha parte e um selinho demorado,nos separamos quase sem ar,não rompemos o contato visual,nossas testas estavam grudadas,após recuperar o folego,a beijo novamente só que dessa vez com mais carinho,suas unhas acariciam minha nuca de modo com que meu pelos arrepiem,rosno baixo e ela ri,tomo seus lábios com mais intensidade,em seguida desço para seu pescoço,ela solta um gemido baixo isso só coloca mais fogo na coisa,então porta se abre num rompante,nos separamos assustados e ofegantes.

-Merda-ela grita.

-Oi pra você também Kiera-era Carl.

-Não sabe bater moleque?-resmungo irritado.

-Ihh calma casal de pombinhos-ele debocha.

-Desembucha projeto de xerife-ela diz.

-Meu pai tá chamando vocês pra irem jantar lá em casa a noite-ele diz.

-Vamos?-ela pergunta se virando para mim.

-Claro-dou de ombros.

-Quer ficar conosco?-ela pergunta a Carl.

-Não sei,você se esqueceu de mim,seu melhor amigo e agora só quer saber de dar uns pega no Daryl-Carl se faz de dramático.

-Ah tá carente-ela o puxa para um abraço de urso.

-Ok já deu,tive uma overdose de carinho aqui-ele diz.

-Que bom assim você para de drama-responde ela.

-Nos vemos a noite-ele diz e saí.

-Tchau-ela fecha a porta e tranca,melhor assim.

-As pessoas não sabem bater-resmungo.

-Ele é só uma criança-ela diz rindo.

-Uma criança que não sabe bater-resmungo.

-Talvez-dá de ombros.

     Passamos a tarde numa Overdose de carinho,quando anoitece subimos para nos arrumar.

[...]

 Por fim,Kiera coloco uma camiseta minha,a deixando um tanto quanto sexy,minha blusa caiu bem nela,a mesma estava com uma calça jeans cintura alta,minha camisa e as malditas botas que ela não tira do pé,ela prendeu o cabelo num básico rabo de cavalo e assim seguimos para a casa de Rick,batemos na porta,enquanto ninguém abre comento sem me conter.

-Ficou bonita e um tanto quanto sexy-digo a ela.

-Eu sei,você não parou de me sacar-ela responde rindo,a beijo,nesse momento a porta é aberta por Maggie que logo grita.

-Kieryl On Fire.


Notas Finais


SIM A KIERA É FILHA DO REI EZEKIEL!!
COMENTEM,CRITIQUEM,FAVORITEM,EU NÃO MORDO<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...