História Eu era Rebecca - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 126
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Perdendo-me


Fanfic / Fanfiction Eu era Rebecca - Capítulo 6 - Perdendo-me

Tudo estava pra mudar. Aquele quarto já não parecia o quarto de uma menina de 14 anos, estava prestes a virar meu pequeno motel. De frio ele foi para o quente em questão de segundos, e eu não estava com vontade de apagar todo aquele fogo. Eu queria mais, e assim como ele eu também sabia o que isso significava. 

Ele estava ali, deitado em cima de mim, do meu corpo virgem e ele estava pedindo por mim. Estava pedindo pra me tocar, pra me olhar, e eu estava suando frio, um misto de desejo e medo. 

- Rebecca, você não tem noção do quanto eu estou viciando em você desde o primeiro dia que você apareceu naquela maldita sala, com aquele sorriso lindo. E te ver hoje naquele shortinho... Eu tive que me segurar pra não te foder todinha naquele cinema. - eu suspirei fundo com aquilo - Mas eu já te disse, não vou fazer nada que você não queira. 

Ele ergueu meu rosto pra que eu desse passagem até meu pescoço, a qual ele começou a beijar carinhosamente:

- Seu perfume me entorpece, e toda vez que eu beijo você eu me esqueço de quem eu sou. Viro outro alguém. 

- Caio... Você é incrível... Mas eu... Tenho medo...

- Eu entendo, mas eu prometo ser o melhor da sua vida. 

- Como pretende fazer isso?

Ele parou de me beijar e se afastou um pouco, ainda me observando com olhar de dúvida. Após uns segundos ele se levantou:

- Eu vou pra casa agora, consegue me encontrar lá daqui a umas 2 horas?

- Por que?

Ele sorriu, pegou nas minhas mãos e me levantou, pousou um beijo em meus lábios e próximo ao meu ouvido sussurrou:

- Confia em mim Beca.

Eu não tinha mais dúvida de que estava completamente louca por ele, talvez não apaixonada, mas tudo nele me deixava fora de mim.

- Ok Caio, me passa o endereço. 

Ele me deixou o endereço numa folha de papel que encontrou pelo chão e logo em seguida saiu. Ao fechar a porta eu corri para o meu banheiro e fui novamente tomar um banho. Eu sabia que algo estaria pra acontecer e eu precisava estar perfeita. No chuveiro eu fiz tudo que o tempo permitiu, me depilei totalmente, esfoliei meu corpo com um esfoliante muito perfumado, lavei os cabelos novamente, hidratei o corpo e corri pra secar os cabelos. Faltando apenas 30 minutos para encontrar com Caio, eu precisava de uma roupa, eu decidi colocar uma saia azul marinho com uma camiseta curta branca e um tenis acinzentado. Arrumei meu cabelo num coque alto e me perfumei bastante. Eu estava pronta.

Desci as escadas e assim que desci pelo último degrau, Carlota entrou pela porta da sala:

- Oi Beca, cheguei, estava no mercado fazendo as compras do mês e... - ela me observou por completo e tudo que conseguiu dizer foi - Uau! Você está linda!

- Obrigada Carlota... Eu vou me encontrar com um amigo meu...

- Agora?? - ela me olha assustada - Mas já são 22:00...

- Eu sei, por favor... É muito importante pra mim...

- Já falei com você sobre isso Rebecca, sua mãe não gosta que você saia de casa tão tarde, é perigoso.. 

- Carlota por favor... Você é a única amiga que eu tenho, me ajuda por favor. 

Ela me olha com dó. Sabe que no fundo  isso era verdade.

- Tudo bem... Eu te ajudo mas só com uma condição. 

- Qual?

- Eu te levo e te busco. Você vai voltar antes das 00:00 ok?

- Antes das 01:00 pode ser?

- Rebecca...

- Por favor, eu juro que não peço mais nada.

- Tá, tudo bem...

- Eu te amo!! - fui abraçar ela que retribuiu com muito carinho.

- Vamos logo.

Ela deixou as compras na mesa da cozinha e entramos no seu carro. Eu passei o endereço e em 10 minutos estavamos lá. Uma casa exageradamente grande, muito luxuosa e em uma área pouco movimentada. Aquilo me deixa assustada mas também muito excitada. Carlota me beijou a buchecha e pediu pra que eu ligasse quando fosse embora. Toquei a campainha uma vez apenas e Caio foi quem me atendeu rapidamente.

- Que bom que veio. Você está perfeita.

Ele me beijou com ternura e sem mais nem menos me ergueu em seu colo fechando a porta atrás de si com o pé. Ele me deitou sobre o sofá e acariciou os meus seios, fazendo eu o beijar com mais ardor.

Me puxou novamente e me deixou em pé. Ele estava somente com a calça jeans, estava descalço e sem camiseta. Me deu mais um beijo e então disse:

- Vem, vamos pro meu quarto. 

Subimos as escadas e eu não pude deixar de notar que ele não tinha nenhuma foto em família nem nada que dissesse quem ele era. Mas naquele momento eu não o questionei, estava muito mais interessada no que ele me apresentaria. 

Ao abrir a porta do quarto, eu fiquei boqueaberta. Ele havia colocado velas aromáticas pra iluminar e perfumar o ambiente, tinha champanhe e algumas rosas pelo quarto, tudo estava lindo e aconchegante. Eu entrei e ele trancou a porta, aquilo me causou pânico, porém ele chegou rapidamente por trás de mim e me pressionou contra o seu corpo, baixinho ele me pediu:

- Tira sua roupa... Quero ver seu corpo... Você me tira o juízo...

Eu estava envergonhada mas obedeci, virei pra ele e tirei minhas roupas até estar nua. Depois disso eu abaixei a cabeça e cobri os olhos, ele se aproximou e me abraçou com os mãos em minha bunda:

- Você é linda, gostosa e deliciosa. Eu quero te fazer gritar garota. Quero ouvir você gritar que seu corpo é meu. Quero você gemendo meu nome pra essa cidade ouvir eu te fazer gozar... Você é minha perdissão...

Sem aguentar mais, eu agarrei em seu pescoço e o beijei desesperadamente, mas um bater de porta nos assustou e após meus olhos encontrarem com a porta, meu corpo congelou, meus dedos começaram a suar e eu não sabia o que fazer: 

- Luan? 


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...