História Eu escolhi te amar Olívia Grace!. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Exibições 1
Palavras 1.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente!!!

( esse da capa e o Ivo da história)

Capítulo 2 - Ivo Mozart


Fanfic / Fanfiction Eu escolhi te amar Olívia Grace!. - Capítulo 2 - Ivo Mozart

               Pov ~Ivo

Que!? Criança? Essa doutora não faz idéia do que a "criança" aqui e capaz de fazer com ela.


               Pov~Olívia

Depois que cheguei em casa, dormi um pouco mas logo acordei, porque o Matthew já deveria estar chegando do colégio. levanto-me da cama e vou ate a cozinha preparar o almoço. E claro que eu tenho dinheiro para poder paga uma conzinheira. mas preferia eu mesma conzinhar. Ate tinha uma moça que me ajudava com a limpeza.. Mas conzinhar era eu mesma.

_e aí  mãe._ diz Matthew jogando a mochila num canto qualquer, e deitando no sofá.

_Matthew! Olha esse tênis Emundo em cima do meu sofá! E pode já levantar e colocar sua mochila num lugar certo!

_ ah!!Mãe...eu to cançado.

_ cançado de que Matthew? Você não faz nada da vida!

_ isso ai  dona Olívia.._ Matthew diz batendo palmas._ chuta mesmo  o cachorro morto..

_Matthew você saiu do judô..da natação.._ digo contando nos dedos.

_ ta ta ta... Mas e porque nada disso me interessa. Eu quero tocar bateria. Quero ser um rockstar.

_ ate ontem você queria ser um astronauta, Matthew. 

_ as pessoas mudam de idéia o tempo todo mãe! E agora eu quero ser musico.

_filho. Ser Musico, não garantira um futuro bom para você e sua futura família. E além do mais, você não tem talento para a música._ digo dando  uma risada ao ver sua reação.

_mãe!! Cara..valeu de verdade ta_ ele se levanta e vai em direção ao quarto dele_ e tão reconfortante conversa com você...

_ olha a ironia em garoto!

Nesse istante Sarah entra na cozinha, num mau humor que só deus!

_ bom dia pra você também filha._digo dando-lhe um beijo no rosto.

_ hum._ diz ela.

_ como foi la no campus.

_ uma merda._ diz bebendo seu suco.

_ filha medicina realmente e difícil. Mas quando a jente ama o que faz, tudo fica mais fácil.

_ e ai que ta. Eu odeio medicina.

_ então por que decidiu seguir essa carreira?

_ seila. Pra te agrada talvez.

_ filha e o teu futuro. que esta em jogo. Nao e hora para pensar em mim.

_ e. Tanto faz_ dizendo isso, ela levanta e sai da cozinha.

Sarah, sempre teve um temperamento forte ( puxou o pai) as nossas conversas se baseava nisso " tanto faz" "pode ser" " nem LIGO" Sarah não fazia questão da minha compania, parecia que nem gostava de mim.


Algumas horas depois..........

_Matthew eu já vou indo. A comida estar pronta e só esquentar..

_ah...mãe a Sarah ou a Joyce não pode fazer isso?

_Matthew você tem preguiça ate mesmo de matar a própria fome!? E além do mais a Sarah já foi para a faculdade, e a Joyce vai chegar cançada do ensaio.

_ ata. Ai sobra pra cinderela aqui ne_ diz cruzado os braços._isso e coisa de mulher mãe!

_Matthew eu vou ti da um cascudo se você não calar a boca e para com essa atitude marxista.

_odeio essa casa! _ ele sai batendo os pés.

_ tchau dramatico!


No hospital....


             Pov~Ivo

Minha mãe tinha vindo me visitar, e o meu irmão mais velho o Ian, avia vindo com ela.

_nossa! Mãe. Valeu mesmo ter me trago algo realmente saboroso para come!_ digo comendo a torta que ela avia trago para mim.

_aproveita irmão!_ disse o Ian batendo na minha perna quebrada.

_ porra Ian! Isso DOi!

_DOI nada... _ diz apertando-a um pouco mais.

_aii!!.

Nesse momento a doutora Grace entra no quarto. Ela era muito linda! Não falo de uma beleza qualquer. Ela realmente era muito bela. Cabelos castanhos ondulados, pele clara e olhos verdes. Seus traços era bem marcantes,  e sua boca... Meu deus! Maravilhosa! E o seu corpo, nem se fala. Apesas de estar de jaleco, eu conseguia acompanhar muito bem suas curvas. ela devia ter uns ...36..37 anos.

_ como vai o meu paciente?_ ela pergunta.

_melhor agora.

_ ei! Isso e comida de fora do hospital!

_ e uma torta de carne com legumes doutora._ disse minha mãe._ não vai fazer mal a ele.

_ isso não e carne de porco não ne?_ diz a médica tirando os óculos, e pegando o seu Estetoscópio, e vindo ate mim.

_não! Doutora. E de boi._ diz minha mãe.

_ótimo._ doutora Grace diz enclinando-se sobre mim, e medindo meus batimentos cardio. Ela tem um cheiro tão doce.._ seus batimentos estão acelerados senhor Mozart.

(Sera por que?)

_só Ivo.

–OK só Ivo._ ela diz fazendo graça.

_então doutora.. ele já pode receber alta?

_ sim._ diz ela sorrindo_ vou fazer agora o pedido da alta.

Diz e sai do quarto. Ian e eu nos olhamos...

_ gostosa!!! Pra caralho!! Mano!_ diz o Ian.

_ mais respeito garoto!_ repreende, a minha mãe.

_Ian, e aquela boquinha...meu deus!_digo.

_eu não ia nem querer receber alta!_ rimos e fazemos piadinha o restante do dia.


Dias segue, e eu não recebo alta. Segundo os médicos, eu contrair uma infecção. Nesse neio tempo a Olívia tem vindo me fazer compania,  Mesmo ela não sendo a médica responsável pelo o meu quadro clinico. Ela vinha, comversava-mos sobre tudo. Descobri que ela tinha 39 anos era separada e mãe de três filhos. Serta vez ela trouxe ate a minha viola, o q me distraia quando ela não estava por perto.

Depois de três semanas eu finalmente iria para casa! Minha perna já tinha melhorado, mancava um pouquinho..mas tava OK. Olívia disse que era só questão de acostumar-se com a falta do Gesso.

_ vamos?_ disse o Ian entrando no quarto e pegando a minha mala. Ele perguntava, mas na verdade não era uma pergunta. Entendeu? Era mais um aviso. Ian era muito companheiro e protetor, apesar de ele ser apena 3 anos mais velho do que eu, ele era muito preocupado e protetor comigo. Depois da morte do papai, ele assumira o papel de o homem da casa. Trabalhando desde novo, Ian cantava em praças e bares para comseguir dinheiro para sustentar a mim e a mamãe que na época era domestica. Hoje ele era o vocalista de uma banda de rock famosa, a "Nx zero", tínhamos uma bela casa graças a ele e uma vida de conforto.

_ sim. Vai na frente que eu tenho uma coisa a fazer antes de ir.

_ vai falar com a doutorinha ne?_ disse cruzando os braços, rindo.

_ e. Talvez._ digo saindo do quarto.

Quando chego na sala dela, ela estava consentrada em algo no conputador.

_ oi._ digo

_ ah! Oi._ ela diz _ já vai?

Diz ela se levantando.

_ sim...eu vim me despedir de você._ vou andando ate ela.

_ ah!_eu a surpreendo dando-lhe um abraço. Ela ficou toda tensa quandoa aabraçei, como que se me abraça fosse um grande sacrifício.

_ foi muito bom te conhecer Olívia. Ter a sua compania... Obrigada pelas broncas, pelos cuidados e pelas conversas._ digo e aspiro o seu perfume. Ela era muito cheirosa e atraente..me separei dela antes que  fizesse algo que ah muito tempo, venho pensando em fazer.

_ ah..ta então._ ela ficou corada_ ate qualquer outros plantões ai..

_ deus queira que não!_ digo rindo._mas quem sabe eu a surpreenda.

_ tchau Ivo Mozart.

_ tchau Olívia Grace.







Notas Finais


O clima vai começa a esquentar entre esses dois em<3

Ps : desculpa qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...