História Eu me apaixonei por um sádico - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Tags Diabolik Lovers
Exibições 110
Palavras 1.460
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção Científica, Lírica, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, essa é a minha primeira fanfic!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Eu me apaixonei por um sádico - Capítulo 1 - Prólogo

Estava terrivelmente frio. A neve caía branca e singela, estava fazendo -8 °C. Eu e Taylor estávamos encarangadas á caminho da faculdade, de repente Taylor caí no chão frio e úmido:

- Morrigan! Está muito, muito, muito frio... Acho que vou ter uma hipotermia! – disse ela tremendo no chão.

- Não. Levanta daí... você só não está agasalhada! – disse levantando-a do chão.

- Aiê! – gemeu Taylor exibindo uma expressão de dor em seu rosto.

- O que foi Taylor? – perguntei espantada com seu gemido. – Está se sentindo bem?

- N-Não! Acho que torci o tornozelo! – declarou Taylor enquanto levantava tonta novamente.

- E agora? O que nós vamos fazer? – perguntei preocupada. – Você consegue andar?

- Não Morrigan, não consigo. – disse ela com os olhos cheios de lágrimas. – Está doendo!

- Mais isso agora... – falei sem pensar, estava preocupada com nossa ausência na aula.

- Morrigan! ...Estou sem condições de levantar, está doendo! – disse Taylor chorando de dor.

- Calma Taylor! ...hum... vamos voltar para casa. Vou justificar amanhã nossa ausência! – disse carregando Taylor nas costas.

- Morrigan... c-como nós vamos voltar? Esqueceu que estamos sem nenhum dinheiro para as passagens? Não vamos conseguir voltar para casa! - conscientizou Taylor quase desmaiando.

- Aguenta Taylor! – disse procurando reconfortá-la. – Vou procurar alguém que possa nos ajudar! – adverti segurando Taylor nas costas.

- Morrigan! – chamou Taylor com uma voz trêmula e apreensiva. – Estou vendo alguém!

- Eu também... talvez aquela garota possa nos ajudar! – eu disse correndo em direção á garota que estava indo para a floresta.

- Ô garota... – eu gritei. – Está me ouvindo?

- Estou! – respondeu a garota vindo em minha direção. – O-Olá, você precisa de ajuda?

- Por favor, sim. Minha amiga Taylor está mal-agasalhada e torceu o tornozelo! – eu expliquei a situação á garota. – Ela não consegue se manter em pé!

- Ah! C-Claro que eu posso ajudar vocês! – disse ela um pouco apreensiva. – Eu não sei o seu nome!

- Ah, desculpe! Essa é a minha amiga Taylor como eu já tinha dito. Eu sou Morrigan! – me apresentei á ela. – E como você se chama?

- Ah, me desculpe! Eu sou Yui Komori! – ela se apresentou um pouco envergonhada.

- Ah, certo! Yui, por quê você estava correndo em direção á floresta? – eu resolvi perguntar.

- Fugindo! - respondeu Yui apreensiva e eufórica.

- Fugindo? – perguntei espantada. – Por quê?

- N-Não! – disse ela tentando reverter o que tinha me dito. – Esqueça! – então resolveu sorrir.

~ Yui on ~

*Se eu vou ajudá-las, terei que levá-las até os Sakamakis! ...E-Eu não tenho escolha!*

~ Yui off ~

- Venham, é por aqui! – nos orientou Yui.

- Ok! – eu respondi á Yui como compreensão. Yui é muito bonitinha, ela parece angustiada com algo. Quando Yui olha para mim, eu faço questão de desviar o olhar.

- Venham, podem entrar! – Yui nos convidou para entrar. Era uma casa enorme, muito esquisita... tinha uma decoração do século 18.

- Ok! – Eu fiquei apreensiva assim que entramos. Não sei o motivo da minha angústia.

- B-Bem... Eu só peço que façam muito silêncio! – Yui advertiu antes de subirmos as escadas.

- Está certo! – eu respondi á Yui.

- É aqui! – Yui nos mostrou um quarto, ela disse que podíamos passar a noite ali.

- Olha, muito obrigada Yui! Não sabemos nem como agradecer! – eu agradeci Yui.

- Não precisa me agradecer Morrigan! Eu só quero que você esteja ciente de que, é preciso fazer muito silêncio aqui. É para o seu bem! – disse Yui com os olhos sombrios.

- ... – Eu não tive coragem de argumentar. Mas como assim? Fazer completo silêncio? Que lugar é esse? Que regras estranhas são essas? É claro que eu jamais me comportaria mal na casa de pessoas que nem conheço, mas é suspeito essa exigência por silêncio!

- Morrigan! – ouvi Taylor me chamando, ela acabou de acordar do desmaio.

- Taylor! Que bom, você acordou! – Eu disse fazendo carinho nos cabelos loiros da Taylor.

- É, acordei! – disse Taylor com a voz trêmula e cansada. – Que lugar é esse?

- Yui nos acolheu! Vamos passar essa noite aqui, só essa noite!  – eu expliquei á Taylor.

- Certo! Ah... obrigada por nos ajudar Yui. – Disse Taylor sorrindo para Yui. Eu percebi que Taylor e Yui são muito parecidas, tanto fisicamente quanto em personalidade.

- Não agradeça! – Respondeu Yui. De repente ouvimos passos atrás da porta. – Ah, meu deus! Morrigan, Taylor se escondam em baixo da cama! Vamos... depressa!

- Por quê? – Eu e Taylor respondemos na mesma hora. Estamos perplexas, o que está acontecendo?

- Por favor! Eu aconselho se esconderem agora! – disse Yui assombrada com algo.

- ‘’Bitch-Chan’’. – Escutamos alguém falar atrás da porta. Então eufórica, Yui nos empurrou para baixo da cama. Então um rapaz jovem entrou dentro do quarto da Yui.

- Eu pensei que você tinha fugido, Bitch-Chan! – disse ele se aproximando de Yui.

- Laito-Kun! – falou Yui espantada sentada na cama.

- Laito-Kun? – Taylor sussurrou no meu ouvido em baixo da cama, assistindo tudo.

- Quieta Taylor! - eu respondi desesperada pois, quem era ele e por quê Yui tem medo dele?

Laito-Kun estava sugando o sangue de Yui, ele segurava seus braços a deixando imóvel.

- Por favor, pare! – disse Yui que se contorcia e desvencilhava de Laito.

- Resista mais, Bitch-Chan! – respondeu Laito-Kun excitado.

- Não! Por favor, pare! - Respondeu Yui com voz trêmula de dor. Laito começou a descer, onde perfurou a perna de Yui. Laito ficou um bom tempo sugando o sangue de Yui, de repente ele a soltou bruscamente.

- Bitch-Chan! Com quem você esteve? – perguntou Laito-Kun.

- Com ninguém! – Respondeu Yui com voz apreensiva e preocupada. Laito encarou Yui desconfiado, antes de sair e deixá-la sozinha novamente.

- Morrigan e Taylor! Vocês podem sair daí de baixo agora. – disse Yui passando a palma da mão na ferida, onde Laito a tinha mordido.

- ... – Eu e Taylor não acreditávamos no que tínhamos visto á pouco, não comentamos nada e só encaramos Yui perplexas.

- Eu... hum... bem, acredito que vocês estejam com fome? – disse Yui constrangida.

- É... sim, nós estamos com fome! – falou Taylor pálida e resfriada.

- Ok... Eu já volto! – Yui foi até a porta, e voltou para avisar. – Ah! Lembrando que se vocês escutarem alguém se aproximando, se escondam em baixo da cama!

- Está bem! – Eu e Taylor respondemos em uníssono. Yui fechou a porta nos deixando sozinhas no quarto.

- Morrigan! O que foi aquilo? Eu estou com medo! – me disse Taylor amedrontada.

- Calma Taylor! Está tudo bem, não se preocupe! – eu segurei as mãos dela, procurando reconfortá-la.

- Eu estou perplexa com o que eu acabei de ver... Quem é aquele que estava ‘’sugando’’ a Yui?

- Eu não sei! - eu respondi a Taylor abismada. – Eu confesso que estou intimidada!

- Morrigan, você não acha que aqui mora... vampiros? – perguntou Taylor franzindo o cenho.

- Taylor! Não fala bobagem... – eu subitamente ri da pergunta de Taylor.

- Eu... Estou falando sério Morrigan! – disse Taylor com um semblante sério.

- Isso não existe Taylor! – expliquei para que Taylor não insistisse nessa história.

- Voltei! – Disse Yui com um pratinho de biscoitos e duas xicrinhas de chá na mão, seu pescoço vertia sangue e estava cheia hematomas e marcas de presas pelo corpo.

- Yui? O que houve com você? – Taylor perguntou para Yui, o que havia acontecido para estar naquele estado.

- Eu... – Yui nos entregou as xicrinhas de chá e o pratinho de biscoitos.

- Yui... Você está toda marcada! – comentei em pânico.

- Eu estou aqui há mais de um mês! – Explicou Yui, justificando suas marcas de presas. Yui, disse que naquele lugar viviam vampiros sádicos e doentios. Eu na hora imaginei que fosse apenas uma brincadeira de mau gosto da Yui, mas depois ela nos mostrou as marcas de presas no seu pescoço, perna, pulso e até nos seus seios. Eu fiquei perplexa com o fato!

- Eu estava fugindo quando encontrei vocês. É uma ideia inútil, já que eles me encontram e me trazem de volta para cá! - falou Yui com voz trêmula de medo e receio.

- Taylor, nós temos que ir embora daqui! – eu disse com os olhos arregalados para Taylor.

- Eu sei disso Morrigan, mas não podemos deixar a Yui, já que nós sabemos do fato! – insistiu Taylor fitando Yui.

- Eu não sei se isso é possível! Eu não sou pessimista mas, não sei nem se vocês não vão ser pegas! – falou Yui com um olhar frio e triste.

- Não diga isso Yui! – eu tentei reconfortá-la com isso. – Eu acho que você vai sair dessa, ok?

- Eu acredito em você Morrigan! – Yui estendeu a mão direita para mim , e a mão esquerda estendeu para Taylor.


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...