História Eu não Merecia isso!! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Lucy Hale
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lucy Hale, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler, Steven McQueen
Tags Amizade, Amor, Bebê, Casamento, Drama, Família, Paixão, Romance, Traição
Exibições 42
Palavras 1.510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiie amores❤
Boa leitura!!
LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 4 - Oito semanas


                    Justin Bieber
  Califórnia - 05/06/2015 - 11:46h

Foi o que VOCÊ disse a ela

Aquela frase ecoava pela minha cabeça enquanto eu saia daquele hospital e ia em direção ao carro, dando de cara com a Hale com o rosto todo vermelho de tanto chorar. Felizmente ela não chorava mais, porque se tem uma coisa que eu odeio mais que tudo é ver Hale chorando.

Adentrei o carro e dei partida seguindo para a casa da minha mãe. Aquele silêncio, diferente do silêncio que rolou entre nós essas duas semanas, que foi totalmente por escolha minha, porque eu estava com raiva e magoado e não queria falar com ela, afinal ela tinha me traído dois dias antes do nosso aniversário de casamento, só que agora eu quero, na verdade eu preciso falar com ela pra saber o que aconteceu e me explicar. Mas o que foi que eu disse pra ela? Eu não sei, na verdade não lembro, afinal eu não falei com ela essas duas semanas, ou acho que não falei. Mas eu conheço bem a minha esposa, eu devo ter falado uma besteira muito grande pra ela ter chorado dessa forma, a Hale é emotiva e doce mas também é forte e sempre segura as pontas quando necessário, ela sempre segurou, principalmente com relação a mim.

Decidi quebrar aquele silêncio irritante.

- Lucy eu... -

- Eu não quero falar com você - falou me interrompendo e eu me irritei.

- Mas você vai - disse curto e grosso.

- Não eu não vou. Você passou as duas últimas semanas me evitando, não olhou na minha cara uma vez se quer - falou irritada - Você agiu como uma criancinha de oito anos quando os pais não dão o que ela quer. E, bom, se é pra agir assim - respirou fundo - Agora é a MINHA vez de ser criança.

- Não tem o que queria? Oh mas é claro que tudo que eu queria era um BELO PAR DE CHIFRES NA MINHA CABEÇA -

- QUANTAS VEZES EU VOU TER QUE TE FALAR QUE  E-U  N-Ã-O T-E  T-R-A-I  -

Respirei fundo e a olhei. Eu conhecia aqueles olhos, aquela mulher e ela estava sendo sincera. Então porque eu não acreditava nela? Os olhos dela me diziam que ela estava falando a verdade mas o que eu vii... Eu não sei. Eu me sinto um adolescente idiota de 15 anos que não sabe o que fazer da vida.

[ ... ]

Hale e eu já estávamos de saída do apartamento da minha mãe. Enquanto Hale se despedia, o que eu já havia feito, eu acionei o elevador.

As portas se abriram e eu entrei no elevador, virei de frente para minha mãe e para Hale que se despediam uma última vez, logo Hale veio em minha direção porém antes que ela entrasse no elevador as portas se fecharam.

As portas se fecharam. Eu estava sozinho dentro do elevador. Essa não.

                 Lucy Bieber

As portas do elevador se fecharam antes que eu pudesse entrar e a última coisa que eu vi foi os olhos arregalados do Bieber.

Merda

Desci correndo um andar pelas escadas e apertei a droga do botão do elevador, voltando a descer correndo mais um andar pelas escadas e apertar novamente o botão para parar no andar que eu estava. Espero que tenha dado tempo.

Eu conhecia Bieber o suficiente pra saber que ele estava enlouquecendo dentro daquele elevador.

As portas se abriram e lá estava ele branco como um papel e de olhos fechados.

Entrei no elevador apertei o botão para travar o elevador e o abracei. Como eu sentia falta daquele homem próximo de mim.

- Vamos sair daqui vem - tentei puxa-lo porém ele segurava fortemente nos ferros do elevador - Ei - o abracei pelo pescoço - Eu to aqui - soltei um de meus braços do seu pescoço e desci o mesmo pelo seu braço esquerdo parando em sua mão - Eu te amo. Confia em mim - sussurrei em seu ouvido e ele soltou sua mão do ferro e eu a peguei rapidamente - Isso confia mim, vai ficar tudo bem - soltei seu pescoço e ele estava com os olhos abertos me olhando.

[ ... ]

Já estávamos em nossa casa a algumas horas. Depois do ocorrido com Justin nós ficamos mais um tempo no apartamento da Pattie pra ele se acalmar e se recuperar do susto e depois tomamos o rumo da nossa casa, mas claro não antes do Justin me fazer descer cinco lances de escada, nunca agradeci tanto por Pattie morar em um condomínio fechado de torres baixas.

Nesse momento eu estava assistindo TVD na sala, até ser interrompida pela voz de Justin.

- Ei Lucy eu...-

- Olha Bieber para de me chamar de Lucy - disse tentando me controlar.

- Mas esse é seu nome - se fez de desentendido.

- Você sabe do que eu to falando -

- Lucy eu só... eu só... - passou as mãos no cabelo me olhando.

- Droga Bieber - disse me levantando do sofá e começando a caminhar porém uma pontada no pé da barriga me fez parar - Aí - coloquei minha sobre o local onde doía - Bieber - gemi e ouvi os passos de Justin em minha direção.

- O que foi Lucy? - me olhou preocupado - Me fala porque eu acho que o que eu ouvi não foi um gemido de prazer. - o olhei incrédula.

- Você é... Aiiii - gritei

- Eu não gostei desse grito - me sentou no sofá novamente - Lucy me fala o que ta acontecendo porque não é pra esse bebê nascer agora, mas parece que você ta tendo ele. - falou nervoso.

- Não eu não to tendo ELE AIII - respirei fundo - É uma dor no pé da minha barriga. Ela não paraAinn. Não são contrações. Eu to perdendo o bebê Justin - meus olhos encheram de lágrimas e Justin me olhou assustado.

[ ... ]

Felizmente o doutor Hanter, médico particular dos Bieber me medicou e disse que ficaria tudo bem com o meu pequeno. Mas infelizmente ele disse que teria que tomar cuidado com essas situações de estresse, de emoções fortes e esforço físico, porque eu poderia entrar em uma gravidez de risco, mais do que ela já é, e ter um aborto espontâneo.

Tava deitada na minha cama descansando quando ouvi batidas na porta.

- Posso entrar - disse o Bieber com apenas a cabeça pra dentro do quarto.

- Claro -

- Então... Como você tá? - disse em pé um pouco distante da cama.

- Você diz isso emocionalmente ou fisicamente? - perguntei e ele me olhou triste e meus olhos se encheram de lágrimas - Porque... fisicamente eu tô ótima - funguei - O doutor me medicou e disse que vai ficar tudo bem com o nosso bebê - disse com a voz embargada - Mas emocionalmente eu...eu tô acabada - respirei fundo deixando as lágrimas caírem - Eu to começando a concordar com você. Eu sou uma péssima mãe. -

Ele me olhou arrependido e veio em minha direção.

- Primeiro eu não percebi que ele estava aqui dentro, ele corre perigo de vida porque não ta se desenvolvendo direito, depois eu me irritou com você e então me preocupo demais com você e desso correndo lances de escada... -

- Pra me ajudar - falou me interrompendo - Hale - sorri ele nunca mais tinha me chamado assim desde o acontecimento com o Philip - Me desculpa eu...eu... - ele sentou na minha cama e me abraçou - Foi por isso que você chorou lá no hospital hoje e não queria falar comigo? - sussurrei um "foi" em seu ouvido e ele me apertou mais em seus braços. Como eu sentia falta daquele abraço - Meu Deus Hale - me soltou colocando sua mão direita sobre meu rosto do lado esquerdo e me olhou nos olhos - Me desculpa eu... eu fui...eu não devia ter dito isso, foi idiota. Eu só tava com raiva e eu falo muita besteira quando to com raiva. Você não é uma péssima mãe. - beijou minha testa - Agora descansa certo. - ele saiu do quarto batendo a porta.

Aquele olhar, aquele era o olhar que o meu Justin sempre me olhava. Ele ainda me amava diferente do que eu achava, eu achava que ele estava apaixonado pela secretária dele, mas hoje eu vi seus olhos amorosos sobre mim e não podia estar mais feliz.

Mas então porque ele passou esses dois meses sem falar comigo, sem me olhar, sem me tocar, sem me dar nenhum tipo de atenção. Só tinha cabeça pra aquelazinha que ele chama de secretária na empresa dele. Eu estou confusa agora, realmente eu e Justin temos muito que conversa. Porém ele nem me escuta.

Mas hoje eu vi nos olhos do Bieber que ele ainda me ama e eu estava mais do que feliz.

Afinal eu posso reconquistar o meu homem.


Notas Finais


Gostaram??
Essa Lucy decidida a reconquistar o Bieber😏 O que cês acham que ela devia fazer hein?

LEIAM YOUR TOUCH TAMBÉM AMORES❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...