História Eu não queria te amar - JIKOOK - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Gay, Jikook, Jimin, Jimin Bottom, Jimin Passivo, Jin, Jungkook, Jungkook Ativo, Jungkook Top, Kookmin, Longfic, Suga, Yaoi, Yoongi
Visualizações 353
Palavras 1.443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, queria agradecer pelo amor, sério! O carinho que estou recebendo de vocês é imenso, e sem vcs eu realmente não seria nada <3 não desistam de mim ♥

Só pra constar que eu to escrevendo com mt sono mesmo, eu acabei de fazer o almoço e são 11 da manhã então tipo, eu chegueu 23:30 em casa, to com sono

Mas eu gostei desse cap. DESCULPA EU ESTAR MUDANDO MTAS COISA NA HISTORIA MAS EU ACHEI MELHOR ASSIM BJK eu amo vcs td e minha alfa se chama ~Chuvinhas sz

Capítulo 13 - Capítulo 13. - Irmão


• • •


A garganta estava travada, ele não conseguia produzir nenhum som, nada vinha de suas cordas vocais.


Ele nem conhecia aqueles dois garotos, nem uma gota de lembrança lhe veio à mente. Oque faziam dois garotos no mesmo carro que seu pai? Ou melhor, seu conhecido.


– Sim, é ele Baek. – disse Chayoung, passando o olhar para os bancos traseiros. 


– Estou tão feliz em te conhecer! – disse animado, sorrindo contente.


Jimin não, ele não estava nem um pouco animado. Se pudesse ele já teria pulado pela janela do carro, já estava se tornando um plano B.


– Eu sei que preciso me desculpar com você, mas prefiro que seja a sós. – dirigiu seu comentário a Jimin, que não falou nada.


Uma coisa deixou Jimin um pouco curioso, – embora ele não quisesse pensar nisso – o garoto alto ao lado do baixinho. Nem havia se pronunciado, mas o nervosismo era presente em seu rosto. Podia jurar que viu o suposto Baekhyun deixar um selinho no ombro do maior, como se o consolá-se.


Ele via sinais de nervosismo no outro, mas resolveu parar de olhá-lo.


Chegando numa casa grande, com um quintal imenso. Não era muito longe de onde era sua – provavelmente – antiga casa.


– Vamos Jimin? – disse Chayoung, saindo do carro.


Jimin mau direcionou seu olhar para ele, apenas saiu. Viu o garoto baixinho do cabelo rosa segurar a mão do alto.


– Jimin, vem! – chamou-o mais uma vez.


Ele só queria estar com Jeon, nada mais. Park se encontrava totalmente confuso.


A casa era tão bonita por dentro como por fora.


– Baek você pode esperar lá em cima? – o mesmo concordou e subiu as escadas.


Chanyeol e Jimin sentaram no mesmo sofá, e seu pai sentou numa poltrona á frente. 


– Bem, você ainda não disse nada. Mas eu sei que você vai entender oque eu fiz, quando eu contar. –  o ruivo o olhava seriamente. – Eu recebi uma ligação de emergência de uma antiga namorada minha. – coçou a garganta. – Ela disse que ela tinha um filho meu, e que não podia mais ficar de olho nele. 


– Aonde você está querendo chegar? – finalmente Jimin se pronunciou. 


– Conheça seu irmão, Park Chanyeol. – ele olhou para o lado e viu o garoto totalmente nervoso.


– Oi. – Chanyeol fala sem jeito. 


– Por isso eu sumi por tanto tempo, eu tinha coisas pra fazer lá. Demorou mais do que eu queria, me desculpe. 


– Vou pra minha casa. – disse se levantando.


– Aqui é a sua nova casa. - respondeu. – Aquela casa era minha, você vai morar aqui agora.


– Eu não sou mais seu filho. – disse olhando nos seus olhos. – Não mais.


– Você vai aonde? Você não tem permissão pra ir pra outra casa. Eu ainda sou seu pai. – chamou-lhe a atenção. – Seu quarto é no segundo andar, terceira porta. Vá lá se quiser.


{...}


Subia as escadas passeando com os olhos, observando detalhes. Entrou pela terceira porta e viu seu quarto grande e arrumado.


As paredes num tom claro de um verde limão, com as cortinas cor bege. A cama era preenchida por um cobertor grosso bonito, quase no mesmo tom de verde. No chão havia um tapete felpudo branco extremamente macio. Um closet já com roupas, e uma escrivaninha. Algumas prateleiras com livros preenchiam as paredes. Também tinha o próprio banheiro ali.


Ele gostou, apesar de tudo seu pai ainda conhecia bem seus gostos.


{...}


Jeongguk andava pelo quarto sem parar enquanto tinha uma mão na nuca. Tinha até voltado para sua casa depois daquilo, se estivesse na sala de aula não conseguiria dar a devida atenção as atividades. 


Quase derrubou seu celular no desespero que teve quando sentiu o celular vibrar.


Nova mensagem. 


[Park Jimin: ×××××××. Estou te esperando.]


Aquele era um endereço. Jeon reconheceu, e viu que não era tão longe dali. Ele iria lá. 


{...}


– Hey, você vai querer assistir um filme comigo e com o Channy? – perguntou para o ruivo.


– Não, eu estou esperando alguém. – respondeu baixinho. 


– Hum, tudo bem então. – sorriu – Vamos Channy?


– Vamos Baek. – sorriu amarelo e desceram as escadas.


Nova mensagem


[Jeon Jungkook: Eu estou ai na frente MinMin. ]


Sorriu, Jeon não costumava usar esse apelido com ele.


Desceu as escadas rapidamente, recebendo olhares dos dois garotos na sala.


– Chegou sua visita? – Baek disse.


– É. – respondeu rapido antes de abrir a porta. – Vem Jeonggukie! 


E logo os dois se encontravam sozinhos no quarto do Park ruivo, sentados na cama.


– Finalmente você chegou! Eu estou péssimo. – sua cabeça já estava no ombro do moreno.


– Oque aconteceu? – disse passando os dedos em movimentos circulares no cabelo dele.


Jimin contou toda a história, ou na verdade tudo que entendeu. Não estava sendo fácil e aquilo era estranho demais para si. Tinha um irmão mais alto que o relógio de Londres? Como assim? Isso era descabível, seu pai tinha o trocado, e o abandonado na primeira oportunidade que teve.


– Eu vou cuidar de você, me considere seu pai agora. – disse estufando o peito.


– Não, você não pode ser meu pai! Eu não curto incesto, sabe? – disse fazendo uma careta.


Um sorriso bobo e convencido brotou nos lábios fino do moreno.


– Pretendia ficar comigo? – as bochechas do menor ruborizaram.


– Aigoo! Não se pode falar mais nada e você fica se achando! Não esqueça que sou seu hyung. – disse virando o rosto.


Hyung? Jungkook podia tratá-lo bem melhor que um Hyung.


Jeon estava com cada braço ao lado do corpo do menor, ficando por cima dele. 


– Oque você quer? - perguntou levemente irritado. 


– Eu prefiro fazer do que falar. – disse um pouco tímido, se aproximando.


Logo estavam conectados em um beijo, quente e longo. As línguas pareciam se encaixar, o mundo a sua volta parecia estar congelado.


Parando pela – maldita seja – falta de ar, o moreno ficou a encará-lo. Aquilo era tão novo pra ambos, e ainda não tinha se acostumado.


Jimin ficava desconfortável quando ele o encarava, então puxou sua camiseta na tentativa do mesmo deitar ao seu lado. Jeon preferiu que o Park deitasse em si, era mais fácil. 


– Você pode dormir aqui? Só por hoje? – perguntou sem jeito, o mesmo fez que sim com a cabeça. – Não vai pedir pro seu pai?


– Não. – virou para o outro lado da cama. 


{...}


Era de madrugada, e ele nem tinha visto seu pai novamente – ainda bem – , mas desceu em busca de um copo d'água.


Percebeu a presença dos dois meninos, e ao ouvir seu nome decidiu ficar escutando encostado na parede.


– Chan, não fica assim. – o Baekhyun consolava. 


– Bae, ele não gosta de mim. Você tinha que ver, parecia que ia me estrangular quando soube que eu era irmão dele. – se lamentou. 


– Ele falou comigo, bom, me respondeu. Ele parece ser fofo! Devia tentar falar com ele. – ouviu um barulho de negação feito com a boca. 


–  Ele acha que eu também sabia? Eu achei que ia ser diferente, mas ele ficou trancado no quarto até agora. – Jimin arqueou a sombrancelha.


Resolveu aparecer como se não estivesse ouvindo nada, e recebeu um olho arregalado do mais alto.


– Eu só vim pegar um copo d'água. – disse baixo. 


– C-comeu? – Channy disse baixo.


– Am? – perguntou confuso.


– Você tem que comer, sabe? Não te vi comer hoje. – Jimin deu de ombros.


– Não estou com fome. – disse sonolento, enchendo o copo com água. 


Baek olhava curioso, observando tudo.


– Jimin, você é fofo sabia? – disse o dos fios rosados, levantando da cadeira e indo apertar levemente a bochecha do ruivo. 


Jeongguk apareceu com uma cara nada boa, encarando Baek.


– Quem é você? – Jungkook que olhava para o chão levantou seu olhar, dava medo até no Park.


– Eu sou o namorado dele. – disse tirando as mãos do Baek das bochechas do Jimin, o puxando para si. 


Jimin corou, estava totalmente vermelho e começou a xingar Jeon em sussurros como "Oque está falando?" "Por que falou isso seu idiota?"


– Sério que você está com ciúme? O Baekhyun é meu namorado. – Chanyeol diz, fazendo Jimin rir da cara do Jeon.


– Bom, é melhor você não chegar perto do meu Channy Channy! – fingiu estar bravo, mas foi puxado pelo Chanyeol que tampou sua boca com a mão. 


– Boa noite Jimin, e namorado. – sorriu amarelo.


– Boa noite Channy Channy e Baekhyun – disseram sorrindo. 


Subiram as escadas e Jimin sentou no pé da cama cruzando os braços. As luzes ainda estavam apagadas.


– Que foi MinMin? – perguntou abraçando ele.


– Você falou que eramos namorados, e armou maior ciúme lá em baixo. – bufou.


– Eu achei que aquele menino estava te paquerando! Francamente, só eu posso tocar suas bochechas. – disse dando um beijo na bochecha dele.


– Hum.


– Aigoo, eu gosto tanto de você! Não fica irritado por isso. – o ruivo desmanchou o bico.


– Tá bom, então. – se deitou na cama, e logo Jeon estava junto.


Sentiu os braços do Jungkook envolverem sua cintura, e em seguida a respiração quente dele tocar sua nuca. Jimin se arrepiou, e sua barriga mais ainda.


• • •


•- Understand me, feel me -•



Notas Finais


Foi isso galerous <3 eu ainda to com sono e pqp n posso dormir senão não acordo mais :-(

enfim, boaaaaa tarde /dia /noite p vc <3 não deixem de comentar hein pq né shsuahau

Eu tô deprimida demais
GENTE EU PRECISO GRITAR AOS QUATRO VENTOS COMO ESSAS ONE PLOT CHALLENGES ESTÃO ME FAZENDO CHORAR, MYUNGZAQQQQQOO EU TE AMO MULHER PQP TE AMO MT

ELA FEZ UMA ONEPLOT CH. DE LOL JIKOOK! MYUNG RAINHA? SIM

Eu chorei no onibus vendo um tb de uma ser maravigolds q eu conheci agr e vou futricar as histórias dela rssrs chamada crzyRainbowStar <3

Elas sabem da minha existência? Só a myung, mas ela só sabe q sou leitora pq eu tenho o wpp dela, ela n sabe q eu tenho historia e tals mas

E a crzyRainbowStar me conhece? Nao

Mas vou panfletas essas lindas? Vou

Historia jikook que me fez chorar no busão; da crzyRaibowStar:  https://spiritfanfics.com/historia/acordes-no-silencio-10312706

História do lolzinho jikook da myung deusa: https://spiritfanfics.com/historia/vai-valer-a-pena-10305466

BEJAO

Panfletei, heheh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...