História Eu não serei príncipe - 2Jae - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Comedia, Drama, Mirai-tan, Mpreg, Romance
Visualizações 109
Palavras 2.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores ~
Como vocês estão?
Eu estou bem e... NÃO FIQUEM PUTOS COMIGO MEUS AMORES ;-;
Tive meus motivos para demorar, e espero que vocês me entendam ;u;
De qualquer forma, eu amo vocês, hum?

Nos vemos nas notas finais!

Até lá ~

Enjoy! ~

Capítulo 4 - Conhecendo um Im JaeBum


 Capítulo 4

Conhecendo um Im JaeBum

 

O final daquela noite desastrosa passou rapidamente, e em menos de tempo YoungJae conseguira dormir tão bem como naquele dia. Talvez fosse pela exaustão, ou até mesmo pela enorme cama macia. Não sabia ao certo, mas não se importava de cogitar qualquer possibilidade, além do mais, logo estaria fora dali de acordo com seus cálculos. Isso, se eles estiverem certos, porque convenhamos, se trata de Choi YoungJae, quando daria certo? Era como se fosse procurar uma agulha no palheiro, impossível. Mas deixando de lado a parte pessimista das últimas vinte e quatro horas alcançadas, agora era manhã. Jae despertara sobre a luz reluzente do sol sobre seu rosto, enquanto escutava as gotas de água do seu banho cair sobre a banheira. Realmente, os empregados não dormiam em serviço. YuGyeom puxava com as mãos uma das cortinas pesadas e bem polidas, que revelava uma bonita manhã por trás das janelas. O Kim murmurava baixinho uma bela canção, absolutamente feliz com sua tarefa. Já YoungJae? Parecia um zumbi deitado sobre a cama, se quer sentia-se pronto para abrir os olhos, mas ali tinha regras, e essa era a hora de levantar e seguir em frente para o segundo dia da escravidão na jaula.

Moveu um de seus braços com um vago olhar direcionado aos seus pequenos "amigos" presentes, aqueles no qual se quer teve uma chance para conhece-los, sabia seus nomes devido aos crachás pendurados, mas não sabia muito da idade ou personalidade de cada um. Kim YuGyeom, a quem ele havia citado, era o mais novo e ao mesmo tempo mais velho que si. Tinha 18 anos, mas parecia ter menos com aquela aparência de bebê, não podia negar que ele era muito bonito, mesmo. Sua voz melodiosa fazia com que a cabeça pesada de Choi ficasse mais leve ao decorrer os segundos, já gostava daquele garoto como um irmão apesar de tudo. Poderia até ser que essas três pessoas fossem a única e melhor parte dali. — tirando o fato lógico, de que a comida também era magnifica.

Nam Woo Hyun, no qual preparava calmamente seu banho, parecia ser o mais velho e mais maduro entre eles. Possuía um par de pernas ágeis e rápidas para seu serviço, e dificilmente poderia vê-lo parado em um canto. As vezes achava qualquer coisa para que pudesse se ocupar, até mesmo ajudar a fazer as roupas. — que sempre eram preparada pelos empregados na hora, mas cada um claramente tinha seu ponto forte nesse caso — Se não estivesse enganado, era ele quem escolhias as cores certas para cada um dos trajes, e tinha que admitir, ele realmente sabia o que estava fazendo.

E por último tinha Lee Jae Hwan, esse que realmente devia estar no lugar dos escolhidos, e não no cargo de empregado. O garoto alto, de sorriso bonito e alinhado, parecia mais um moledo do que um serviçal, na verdade, os três pareciam; se isso não fosse por província, talvez as pessoas que trabalhassem ali também pudessem fazer parte do concurso ridículo. Mas além disso, não podia dizer nada, talvez o maior também fosse que nem si e não quisesse cuidar do caso, apenas continuar feliz como estava enquanto polia as prateleiras e cantava junto ao Kim. E não iria mentir que cada um tinha um bonito sorriso em seus rostos angelicais, eles realmente estavam feliz em suas posições. Já YoungJae? Esse queria literalmente se estapear desde ontem.

Havia sido um baita idiota por ter cometido tal tolice. Quem com uma grande consciência estaria chutando o príncipe? Está legal que queria sair dali, mas queria sair vivo e com todos seu membros do corpo, e não em metades. Depois do vexame e agitação que tinha passado, pelo menos havia conseguido relaxar o corpo antes de encontrar novamente com Im JaeBum, e lhe dirigir então seu pedido de desculpas, isso se, ele aceitasse, no caso, permitisse mesmo.

Choi soltou um suspiro ao sentir alguém lhe cutucar, era hora de levantar.

— Senhor? Está acordado? — WooHyun disse em um tom calmo e despreocupado, trazia um tanto de cansaço não muito transparente.

— Nãããããooo. — se agarrou de forma infantil ao travesseiro, fazendo com que o mais velho soltasse um risinho com a cena fofa.

Além do mais, estava cansado, e aquela cama era macia e confortável demais para ser deixada para trás. Por que as coisas não podiam ser deixadas para depois? E ainda tinha o detalhe de que o primeiro café com o rei e a rainha seriam hoje, no Grande Salão, e claro, ainda tinha a presença do príncipe. Estaria vivo até lá? Rezava para que não.

Mesmo assim, não teve escolhas, mexeu-se lentamente até tomar uma posição que pudesse se levantar confortavelmente, então caminhou cambaleando até o banheiro, afinal, ainda tinha acabado de acordar. Os olhos curiosos de Kim caíram sobre o seu pijama sujo, porém o mesmo não perguntou nada, que serviu de alívio para o menor. Devia ser parte da obrigação deles, isso os tornavam ainda mais confiáveis sobre os olhos de YoungJae.

Eles tiraram seu pijama calmamente e com cuidado, acompanhado o mesmo até a banheira. Nem mesmo ligava se estava quase nu perante aos outros três homens, isso mesmo que, não estivesse acostumado com outras pessoas o vendo sem roupa — tirando sua mãe e sua irmã —, além que não tinha como fugir daquilo. Acabou deixando levar-se enquanto a água morna aquecia-o pouco a pouco de uma forma terna.

Ao terminar o banho, saiu do local e dirigiu-se ao seu armário. Enquanto Kim secava seu cabelo delicadamente, JaeHwan arrumava com os dedos uma parte da roupa preparada diretamente para si. Seu cabelo foi jogado para frente em um corte leve, onde sua franja tampava a testa, e realmente preferia-o assim do que um topete. Pousava sobre seu pescoço, um pingente de passarinho que seu pai havia lhe dado, tinha uma cor azulada e clara, adorava aquele pingente, por isso substituiu as jóias a sua frente por ele.

Sorriu junto aos outros diante do resultado, estava se sentindo lindo mesmo que estivesse usando obrigatoriamente roupas de grife e marcas caras. Pelo menos o tecido era bom. Ao fazer uma reverência em um modo de despedir, desceu as escadarias e foi para o local indicado, sendo o primeiro a chegar dentre os escolhidos. Com tanta enrolação, demorou para que finalmente pudessem estar tendo a primeira aula de etiqueta com MinSoo, algo que novamente YoungJae se limitou a ouvir.

Eles fizeram uma pequena pausa.

— Jae, você está muito bonito! — Tuan disse com um grande sorriso.

— Você acha? Eu sou bonito de nascença! — brincou, rindo baixo junto ao americano logo em seguida.

— Isso eu não posso negar, você é muito bonito.

Choi corou levemente.

— Obrigado, você também é muito bonito. — sorriu.

— Muito obrigado também e... — virou-se para os lados rapidamente — ainda bem que a equipe de filmagem não está por perto. Não gosto que saibam sobre nossas conversas particulares.

— Nem eu, sendo sincero. — suspirou — Odeio câmeras quando se trata disso.

— Eu também, me sinto sem privacidade. Além de que só de lembrar de câmeras, me faz lembrar do meu passado sombrio.

— Passado sombrio? Tipo o quê...? — perguntou curioso.

— Uma vez, quando eu levei uma amiga na minha casa, minha mãe mostrou uma foto minha de quando eu tinha cinco anos. Para piorar, eu estava pelado.

Jae não pode evitar de rir.

— Minha mãe também fez isso, foi péssimo, rs.

A pausa para os cinco minutos acabou, e a voz elegante de MinSoo voltou a soar perante as garotas e garotos. Porém tudo foi interrompido quando uma pequena batida na porta foi escutada. Dois guardas abriram caminho, um, no qual tinha pele mais clara e era dono dos cabelos loiros, parecia fazer charme com seu cargo, Jackson Wang estava escrito em sua armadura. Já o outro, era forte e dono dos olhos azuis fuscantes, esse por sua vez, parecia mais maduro. Logo atrás, o príncipe JaeBum entrou.

— Bom dia, senhores e senhoritas. — ele disse.

Um alvoroço se fez presente, algumas garotas endireitaram a postura, e outras apenas suspiraram para conter a felicidade no qual se encontravam. Os garotos arrumaram sua pose de forma delicada, e alguns sorriram calmamente. Esses realmente sabiam jogar.

— Majestade. — Misso fez uma reverência.

— Olá MinSoo, se não se importa, gostaria de me apresentar para essas jovens.

— Absolutamente. — curvou-se novamente.

Im JaeBum correu os olhos pelo salão e então deparou-se com YoungJae. Seus olharem se encontraram por um mínimo instante e ele sorriu, surpreendendo Choi mais uma vez. Depois da noite anterior, não tinha pensado que estariam naquela situação. Imaginou que ele iria humilha-lo na frente de todos, e não cumprimenta-lo como se nada tivesse acontecido. Até mesmo Jae sabia que merecia uma bronca por seu comportamento, mas ela não veio. Talvez tivesse achado-o divertido.

— Senhores e senhoritas, se não lhes incomodar, chamarei cada uma de vocês para me conhecer individualmente. Estou certo de que estão com fome, assim como eu, de modo que não tomarei muito do tempo de vocês. Por favor, perdoem-me se demorar para gravar seus nomes. É que há muita de vocês.

Uma pequena explosão de risadas tomou conta, fazendo com que Im sorrisse também. Ele começou por uma garota da fileira direita, aleatoriamente. Ambos se sentaram no sofá e começaram a conversar. Tudo durou alguns instantes, então a mesma se inclinou junto a ele e voltou para seu lugar. O processo se repetiu novamente.

— O que será que ele quer saber? — Mark perguntou ao virar-se para Jae.

— Não sei, uma lista de atores bonitos? — tanto Mark quanto Ashelley riram baixo.

Então, chegou a vez de YoungJae, que por instinto, começou a soar frio. Respirou fundo e se preparou. Levantou rapidamente e caminhou até ele. Iria pedir um favor enorme quando dissesse "Me perdoe pelo comportamento da noite anterior".

Im se levantou para poder ler o seu broche conforme o menor se aproximava.

— YoungJae, certo? —  ele perguntou com um sorriso brincalhão nos lábios.

— Sim, sou eu. E eu já sei que ouvi seu nome antes, mas poderia refrescar ninha memória? — YoungJae disse, pensando se era uma má ideia começar com uma piada, mas JaeBum riu, pedindo para que o mesmo se sentasse.

Ele se inclinou, ficando mais perto e perguntou:

— Você dormiu bem, querido?

YoungJae se quer soube como reagiu quando ouviu aquilo, mas os olhos do príncipe pareciam ter brilhado.

— Não sou seu querido, ainda. — disse com um sorriso no rosto — Mas dormi sim, essas camas são bem macias.

— Fico feliz em saber que você estava confortável meu... YoungJae. — se auto corrigiu.

— Obrigado. — respondeu educadamente.

Suas mãos tremiam, não sabia se era ansiedade ou medo. Sua boca se abriu para dizer as palavras certas:

— Mil desculpas por eu ter sido grosso. Enquanto eu tentava dormir, tomei consciência de que, embora a situação me pareça estranha, não posso culpá-lo. Não é sua culpa que eu tenha me metido nisso tudo, e a história da Seleção não é ideia sua. Além disso, você me tratou com simpatia naquele momento de dor, enquanto eu fui, bem péssima. Poderia ter me expulsado ontem mesmo, mas não o fez. Obrigado.

JaeBum mantinha um olhar terno e calmo, aquilo fez com que o coração de YoungJae sentisse acolhido. O Im abaixou a cabeça por alguns segundos, e quando finalmente a levantou, olhou-o de novo, colocando os cotovelos nos joelhos, e apoiou o queixo nas mãos, como se quisesse mostrar a Choi da importância que estava por vir.

— YoungJae, você tem sido muito sincero comigo até agora. É uma qualidade que admiro profundamente. Vou lhe pedir-lhe que responda uma pergunta, se não for um incômodo.

Jae assentiu calmamente.

— Você diz que está aqui por engano. Isso me faz supor que não queira ficar. Mas... há alguma possibilidade de você nutrir qualquer tipo de... sentimento amoroso por mim?

YoungJae sentiu seu corpo inteiro tremer sobre os pequenos olhos de JaeBum sobre si. Não sabia como responder aquilo, era estranho, agoniante.

JaeBum, por sua vez, ao notar a insegurança do menor, pegou as mãos de Choi e colocou sobre as suas, dando então um pequeno beijo nas costas de cada uma, em um ato carinhoso.

O coração de Jae pulou e seu rosto esquentou. Agora estava novamente, ferrado.

 

"Qual seria a resposta da vez?"

 

{Leiam as notas finais}

To be continued


Notas Finais


Eta caraleo, as interação não me fazem bem sksjskjs <3
Enton... amores... vamos conversar?

Calma que não é nada demais, eu só quero uma opinião de vocês.
Bem, como sabem, A Seleção é uma história bem grande, dividida em cinco livros. Mas como eu quero diminuir e mudar tudo para no máximo vinte e cinco capítulos...eu queria pedir a ajuda de vocês para o futuro da fanfic... Olha, eu já tenho ideia do que escrever, mas nada que uma ajuda também não melhore, né? Quero saber o quê vocês acham para a estória, me deem algumas ideias, se puderem, por favor?

Bem, era isso mesmo... qualquer dúvida, aqui estou ^^

Desculpa os erros meus bebês!
Amo vcs <3 Até mais!
Boa noite!

~ Kiss da Omma ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...