História Eu não sou culpado - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae
Exibições 96
Palavras 804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Encontro


  
       Youngjae acordou sedo como sempre, se arumou para ir a faculdade e foi para cozinha preparar algo para comer, tomou seu pequeno almoço e saiu do apartamento se certificando de fechar a porta direito.

    Caminhou até a paragem de Ônibus colocou seus fones de ouvido e ficou la esperando, o ônibus chegou e ele subiu indo para faculdade.



   

          Em outro lugar...

Jaebum acordou e ficou fitando o tecto com cara de tédio, como fazia nos ultimos meses, aquele dia seria tedioso igual os outros, sempre a mesma rotina aborecida.

     –amor?– ouviu a voz de sua esposa o chamar e sem mudar de expressão a encarou.

      – bom dia meu amor, descansou bem? – até aquela voz o aborecia, já estava farto de acordar e ouvir aquela voz e ver a mesma cara sempre.

    Não deveria ter se casado tão sedo e ainda mais por obrigação, porém era o preço a pagar para tomar conta da herança de sua família.

     Murmurou um "hum"  antes de se levantar e caminhar até o banheiro, fechou a porta para evitar encomodo e só a abriu quando acabou seu banho dando de cara com Lalisa parada de braços cruzados com cara de brava.

    – porque você fechou a porta? –

    –porque estava a tomar banho –

   –e não quer minha companhia no banho?–

   Jaebum achou melhor não responder aquilo, passou pela esposa indo ao closet sendo seguido pela mesma.

    – Jaebum oppa, porque você esta estranho ultimamente comigo? – falou abraçando o marido por trás –foi algo que eu fiz? Porque se for assim eu peço desculpas–

     – é impressão sua –

    –sabe oque eu acho? Eu acho que precisamos de mais alegria na nossa vida –passou a mão pelo corpo de Jaebum e a parou na cintura onde se encontava a toalha– como um filho– susurou no ouvido do marido desenrolando a toalha mas esta não foi ao chão pois Jaebum a segurou.

     –estou atrásado, mais tarde falamos sobre isso – Jaebum se apressou ao ir pegar suas roupas.

      –mas você sem...–

      –mais tarde, ok?– a repriendeu com o olhar vendo ela fazer uma birra.

    Se vestiu rapidamente e saiu do quarto descendo as escadas.

      –senhor Im não vai tomar o pequeno almoço?–
Perguntou a empregada de seu 48anos.

     –Não, comerei qualquer coisa na empresa– respondeu sem parar de andar.

     Saiu de casa entrando em seu caro dando partida.

    Aquela ideia de ter um filho não o agradava nem um pouco, ficava nervoso sempre que alguem tocasse no assunto, ou seja sua mãe e sua esposa.

💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜

      Chegou a empresa e entrou no edifício.

     –senhor Im tem uns senhores em sua sala o esperando, disseram que é algo importante por isso os deixei esperarem lá. – falou sua secretária  que se encontrava conversando com a recepcionista antes de sua chegada.

      –esta bem. – respondeu voltando a caminhar para o elevador.

    Chegou ao elevador apertando o botão do penultimo andar.

💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜

     Os 3 homens sairam da sala, deixando um Im sorridente, acabara de fechar um otimo negócio, se encostou na sua cadeira relaxando suas costas.

     – bom dia – ditou alguem que acabará de entrar.

       –bom dia Jin –

       – pelo sorriso fechou um bom negocio certo?–

      –sim, um otimo negocio– falou aumentando o sorriso.

      – e oque acha de irmos comemorar numa nova boate que abriu num lugar onde a chata de sua esposa não te ache– sugeriu

      –olha que não é má ideia ficar longe daquela casa e provar novos ares–

     –então esta combinada?–

      –combinado!–



💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜

       Depois que suas aulas acabaram, Yougjae se ofereceu para ajudar a senhora da biblioteca a organizar os livros pois a coitada estava sozinha ate aranjarem um novo ajudante.

Youngjae saiu da faculdade já anoitecendo e olhou para o céu apos sentir a temperatura, parecia que estava vindo uma tempestade. Decidiu se apresar.

      Começou a caminhar e sentiu as gotas de chuva cairem, apressou seus passos e como se a chúva estivesse competindo com sigo, começou a cair ainda mais rapido.

    Um carro se aproximou de si reduzindo a velocidade para acompanhar os passos do jovem, o vidro do carro se baixou e um homem enclinou um pouco a cabeça para poder ver o rapaz.

        – quer carrona?–

        –não obrigado–

        –rs. Não se preucupe, não irei lhe sequestrar apenas quero ajuda-lo–

         –....– Youngjae não respondeu e continuou seu caminho.

      –não seja teimoso, vai pegar uma gripe se continuar ai na...– o homem não pode terminar sua frase por conta do trovão que se fez presente.

     Aquilo foi suficiente para Youngjae se assustar e parar de andar olhou o homem como se pedisse ajuda.

      O homem prontamente abriu a porta do banco de carona e Youngjae entrou no veiculo respirando rapido, tinha muito medo, não, tinha pavor de trovoadas.

    O homem seguiu o caminho esperando ele se recompor para lhe indicar a direção.

   

   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...